You are on page 1of 209
PRINCIPIOS METODOLOGICOS PARA O TREINAMENTO Steven Fleck nat Roberto Simao TE) Sumario 4. Beneficios do Treinamento de Forga 2. Beneficios do Treinamento de Forga no Sistema Cardiovascular 3. Treinamento de Forga em Idosos, Mulheres, Criangas e Adolescentes 4. Principios do Treinamento de Forga 5. Tipos de Equipamento para o Treinamento de Forga 6. Seguranga no Treinamento com Pesos 7. Variaveis Metodolégicas no Treinamento de Forga BeePeriodizacio 9. Andlise de Exercicios Introdugao Itimos anos, o ntimero de pesquisas relacionadas ao treinamento de forca aumentou, em parte, por causa da constatacao da importancia dessa forma de atividade na promogdo da Sside ¢ estética. Diversas entidades, como o American College of Sports Medicine (ACSM), em seus le prescricao de exercicios (Guidelines) ou documentos institucionais, vem ajudando a divul- importancia dessa forma de trabalho e incentivando o desenvolvimento de pesquisas relacio- sodas 20 tema, Além disso, a aplica¢ao do treinamento de forca em populaces com necessidades também vem sendo bastante difundida.A literatura, inclusive, ja apresenta pareceres ins- -cionais especificamente direcionados ao treinamento de forca nessas populacdes. Com isso, onscientiza¢ao dos profissionais de satide, e da populacdo em geral, vem aumentando, levando 20 scimento dos praticantes do treinamento de forca, Sendo assim, 0 treinamento de forca passou por uma extraordinaria evolugao nos ultimos 50 2nos. Executado anteriormente por um pequeno segmento da sociedade, hoje tornou-se popular entre uma grande camada da popula¢ao, em razao dos muitos beneficios que propicia a estética e a satide. Nas décadas de 1930 e 1940, 0 treinamento de forca era realizado quase exclusivamente Por um pequeno numero de atletas, em especial os levantadores de pesos olimpicos e culturistas. Ne verdad, as pessoas tinham medo desse tipo de treinamento, pois acreditavam que, além de 30 trazer beneficio, ele poderia lesionar a estrutura misculo-esquelética e causar encurtamento muscular, Durante as décadas de 1950 e 1960, os mitos de que o treinamento de forca poderia prejudicar a estrutura musculoesquelética, causar lesdes e tornar a pessoa mais lenta fisicamente, mostraram-se infundados, e cada vez mais atletas passaram a adoté-lo como parte integrante de um programa de condicionamento fisico. O aumento gradual do niimero de atletas de elite que praticam esse treinamento resultou no que vemos hoje:em varios esportes, torna-se quase impos- sivel a um atleta de nivel internacional alcancar 0 sucesso sem um programa de treinamento de fora de forma racional e adequada, Nas décadas de 1970 e 1980, 0 treinamento de forca passou a ser incluido no programa de con- dicionamento nao apenas de atletas, mas também de individuos de ambos os sexos que procuram estética e satide. Nos anos 1990, em conseqiiéncia dos muitos beneficios do treinamento de forca para a aptidio fisica e para a sade, pessoas de praticamente todas as faixas etarias passaram a envolver-se no treinamento de forca, que comecou a ser adotado também como atividade recrea: tiva tanto para criancas quanto para idosos. Pelos varios beneficios que proporciona, sem duvida,