You are on page 1of 14

Workshop

Modelo de Auto-Avaliação das


Bibliotecas Escolares

Didáxis: a BE no seu contexto de


ensino-aprendizagem
;

Quando se entra numa


biblioteca, nunca se sai
igual.
Lá dentro está o mundo
todo. Quando se vê o
mundo todo, fica-se
sempre diferente.
Conceitos / Ideias Chave
 Valor: a biblioteca apenas tem valor se dela se tira benefício;
se contribui para a aprendizagem, para o desenvolvimento
curricular e para o sucesso educativo (outcomes / inputs);

 Auto - avaliação: processo regulador na procura de


melhoria; um meio para atingir um fim; momento privilegiado
de reflexão e mudança;

 Modelo: orientação para a elaboração de objectivos e


prioridades.
Objectivos
 Promover a integração da BE na escola;
 Gerir recursos;
 Definir e operacionalizar estratégias de política documental;
 Coordenar a equipa;
 Favorecer o desenvolvimento das literacias;
 Apoiar o desenvolvimento curricular;
 Promover o uso da BE;
 Representar a BE no Conselho Pedagógico.
Descrição do Modelo
Domínios
A. Apoio ao desenvolvimento curricular;

B. Leitura e literacias;

C. Projectos, parcerias e actividades livres e de


abertura à comunidade;

D. Gestão da biblioteca.
Evidências
Recolha sistemática de dados, ao longo do ano
lectivo, abrangendo a diversidade de alunos e os
aspectos significativos.
Instrumentos de Recolha
 Registos de reuniões, planificações, acções de
formação e documentos produzidos:
1. Plano de acção da BE (4 anos);
2. Plano anual de actividades;
3. Documentos caracterizadores da BE;
4. Regimento da BE;

5. Instrumentos/relatórios avaliação;

6. Política de gestão da colecção;

7. Registo de consultas à comunidade no que toca a


aquisições;

8. Recursos on-line: sítio, blogue…

9. Materiais de apoio.
Perfis de Desempenho
Quatro domínios a serem trabalhados um em cada ano (Plano
de Acção)são avaliados numa escala de quatro níveis que
ajudam a estabelecer objectivos e prioridades.

 Nível 4 (Excelente)- A BE é forte neste domínio;

 Nível 3 (Bom) - A BE desenvolve um trabalho de qualidade mas


pode melhorar;

 Nível 2 (Satisfatório) – A BE começou a desenvolver trabalho


mas necessita melhorar;

 Nível 1 (Fraco)- Desenvolve pouco ou nenhum trabalho,


necessita intervir com urgência.
Metodologia
1. Preencher documento relativo ao perfil;

2. Seleccionar o domínio a auto-avaliar;

3. Recolher evidências;

4. Identificar o perfil de desempenho;

5. Registar auto-avaliação.
Expectativas
Evolução da biblioteca face a um contexto global de
mudança
 Aluno activo, construtor do próprio conhecimento;
 Aprendizagem contínua ao longo da vida;
 Desenvolvimento de novas literacias;
 Substituição da relação custo/eficiência pelo impacto
qualitativo da BE: o valor acrescentado;
Conclusão
 Papel predominante da avaliação: o que fazemos, como fazemos, onde estamos, o que
queremos?

 Como trabalham as BE?

 Qual o seu impacto nas escolas e no sucesso dos alunos?

 De que modo a BE se integra na escola?

 Que condições de organização e equipamento a BE faculta aos utilizadores?

 Que tipo de gestão é realizada?

 Que qualidade e inovação são promovidas para o necessário envolvimento de todos?


Discussão
1. Com base nos contributos apresentados e na
bibliografia fornecida, faça uma análise crítica ao
modelo de auto-avaliação.

2. Comente a afirmação: “ O modelo de avaliação está


directamente ligado ao processo de planeamento da
BE que deve corresponder a um timing, objectivos,
propriedades e estratégias definidas pela escola.”

3. Tendo em conta os contextos interno e externo da BE,


preencha a grelha fornecida em anexo.
-Poderias dizer-me, por favor, que
caminho hei-de tomar para sair daqui?
-Isso depende do sítio onde queres
chegar! - disse o Gato.
-Não interessa muito para onde vou…-
retorquiu Alice.
- Nesse caso, pouco importa o caminho
que tomes - interpôs o Gato.
Alice no País das Maravilhas
Bibliografia
 Texto da sessão
 Modelo de auto-avaliação
 Eisenberg, Michael e Miller, Danielle (2002)
“This Man Wants to Change Your Job”,School
Library Journal
 Todd, Ross (2002) “School Librarian as
Teachers”
 IFLA/Unesco School Library Manifest
(IFLA.2000)