You are on page 1of 15

Workshop

Maria do Céu Palos Peres do Amaral


Objectivos
1. Reflectir sobre a missão da BE no contexto do sistema educativo actual

2. Reconhecer a importância do Modelo de Auto-Avaliação da BE

3. Entender o Modelo enquanto instrumento pedagógico regulador que


procura uma melhoria contínua da BE

4. Apresentar o Modelo quanto à sua organização estrutural e funcional

5. Reflectir sobre o impacto da implementação do Modelo de Auto-Avaliação


no Agrupamento

6. Promover a gestão participada das mudanças que a aplicação do modelo


impõe
 “ A Biblioteca Escolar vê redefinidos contextos
de trabalho e de prestação de serviços e
ganha um papel preponderante na formação
para as literacias e para o acompanhamento
curricular e das aprendizagens dos alunos”
(TEXTO 2ª SESSÃO)
“ As Bibliotecas passam , neste
contexto, a ter um papel:
Transformativo
Formativo
Informacional Formam para as literacias,
Transformam-se de
contribuindo de forma
Disponibilizam recursos de espaços de
colaborativa e articulada
informação, apoiam a disponibilização de
com os outros docentes
infra-estrutura tecnológica, recursos em espaços de
para o desenvolvimento de
contribuindo para o seu aprendizagem, de
competências que
uso e integração nas construção de
suportam as aprendizagens
práticas lectivas. conhecimento
e a construção do
conhecimento. (Bogel, 2006)
 Modelo de Auto-Avaliação das BE`s

Avaliar para quê?


Avaliar o trabalho da BE

Avaliar o impacto desse trabalho no


funcionamento global das escolas e nas
aprendizagens dos alunos

Identificar as áreas de sucesso e os pontos fracos

Elaborar um novo plano de desenvolvimento


“Para validar o que
fazemos, como fazemos,
onde estamos e até onde
queremos ir”
 “ A avaliação não constitui um fim, devendo ser entendida como um
processo que deverá conduzir à reflexão e deverá originar mudanças
concretas na prática(…) a auto-avaliação, através da recolha de
evidências, ajudará cada Biblioteca escolar a identificar o caminho
que deve seguir com vista à melhoria do seu desempenho. A auto-
avaliação deverá contribuir para a elaboração de um novo plano de
desempenho, ao possibilitar a identificação mais clara dos pontos
fracos e fortes, o que orientará o estabelecimento de objectivos e
prioridades, de acordo com uma perspectiva realista face à
Biblioteca escolar e ao contexto em que se insere”.

(Bibliotecas Escolares: Modelo de Auto-Avaliação)


A- Apoio ao
Desenvolvimento B – Leitura e Literacias
Curricular

Domínios

C- Projectos, parcerias
e actividades livres e D- Gestão da
de abertura à Biblioteca Escolar
comunidade
Domínios são áreas nucleares em que
se deverá processar o trabalho da/com
a Biblioteca e que têm sido
identificadas como elementos
determinantes e com um impacto
positivo no ensino e na aprendizagem.

Cada ano, a Biblioteca escolar deve


seleccionar um domínio
Indicadores

Factores críticos de
sucesso
Domínio/
subdomínio
Evidências

Acções para
melhoria
Nível Descrição
4 A BE é bastante forte neste domínio. O trabalho desenvolvido é
de grande qualidade e com um impacto bastante positivo.
3 A BE desenvolve um trabalho de qualidade neste domínio mas
ainda é possível melhorar alguns aspectos.
2 A BE começou a desenvolver trabalho neste domínio, sendo
necessário melhorar o desempenho para que o seu impacto
seja mais efectivo.

1 A BE desenvolve pouco ou nenhum trabalho neste domínio, o


seu impacto é bastante reduzido, sendo necessário intervir com
urgência.
 Implementação e aplicação
Etapas

Traçar o perfil da BE

Seleccionar o domínio

Recolher evidências

Identificar o perfil de desempenho da BE

Registar a auto-avaliação no relatório final

Elaborar um novo plano de intervenção


Recolher sistematicamente evidências (evidence
based practice) permite ajuizar e decidir de forma
fundamentada o rumo da BE, no sentido de
melhorar.

A BE deve marcar a diferença na aprendizagem


dos alunos, contribuir de forma significativa para
a construção e conhecimento destes
Oportunidades Constrangimentos