You are on page 1of 6

INSPEO TERMOGRFICA EM

SUBESTAO
Banco de resistncia do filtro passa alta (5,6
harmnicos) da subestao de recebimento
Termografista responsvel pela inspeo
Wesley da Silva Coelho
wesleydasilvacoelho@yahoo.com.br
Termovisor utilizado Modelo P65 da Flir.

Banco de resistncia da Fase B do filtro passa alta (5,6 harmnicos)


da subestao de recebimento

Conforme pode ser observado nos termogramas a seguir, registrados nas


inspees da subestao de recebimento, a conexo leste do banco de
resistncia da fase B, no perodo de quatro meses apresentou uma elevao
aproximadamente de 116C

A ao recomendada foi refazer aperto na conexo, porm a equipe que


executou a manuteno observou alguns pormenores, portanto foi
necessrio efetuar a troca das porcas e colocar arruelas de presso novas,
depois de aumentar mais alguns filetes de rosca na parte inferior do isolador.

Aps manuteno eficaz, a temperatura nas conexes mostrou-se em


equilbrio, sendo significativa a reduo de 331,4C para 90C na conexo do
lado leste.
As imagens termogrficas foram registradas todas no horrio de maior
demanda, ou seja, entre as 18 e 20 horas.

Visto que os filtros de 3, 5 e 7 harmnicos esto fora de


operao, uma falha no banco de resistncia resultaria na
queda acentuada do fator de potncia.
De acordo com a legislao o fator de potncia indutiva entre
as 06 horas (seis horas da manh) at as 24 horas; no pode ser
menor que 0,92.
Devido ao fato de estar em operao apenas o filtro passa alta o
fator de potncia est sendo mantido entre 0,96 e 0,97. Portanto
qualquer falha no filtro passa alta seria crtico. A empresa
poderia estar sujeita a multa com valores elevados.
Entre 0 (zero) hora at 06 horas (seis horas da manh); o fator
de potncia capacitiva no pode ser menor que 0,92.