You are on page 1of 2

NÃO AO ENCERRAMENTO DA REPARTIÇÃO DE

FINANÇAS EM ALCÂNTARA

O Ministério das Finanças decidiu proceder a uma reorganização


administrativa que levou ao encerramento do 6º Bairro Fiscal que
funcionava na Rua dos Lusíadas.

Sabemos informalmente que esta nova Repartição continuará a funcionar


em Alcântara, o mais tardar até ao final do próximo mês de Maio.

Com esta medida a freguesia de Alcântara deixará de ter no seu espaço


geográfico qualquer repartição de Finanças, penalizando assim milhares de
cidadãos da freguesia, em particular, mas também os das freguesias dos
Prazeres e Santos o Velho.

A anterior AF aprovou uma moção que contestava esta medida. O mesmo fez
a anterior Assembleia Municipal.

Por iniciativa de um grupo de cidadãos encontra-se em circulação um


abaixo-assinado que já recolheu na freguesia mais de 2200 assinaturas,
tendo por objectivo a recolha de 4000 assinaturas de forma a entregar no
Parlamento em forma de petição.

Não é aceitável que os órgãos e eleitos locais sejam afastados de decisões


tomadas pelo poder central, que envolvam a vida dos cidadãos da sua
freguesia, como é o caso em apreço.

Assim, o Bloco de Esquerda propõe que a AF de Alcântara reunida no dia 24


de Fevereiro de 2010, delibere:
1- Contestar a decisão do encerramento da repartição de Finanças na
freguesia de Alcântara
2- Solicitar com carácter de urgência ao Ministério das Finanças todos os
esclarecimentos sobre esta decisão;
3- Que o Executivo da Junta se empenhe no acompanhamento desta
situação, apoiando a vontade dos alcantarenses em relação à
continuação em funcionamento do 6º Bairro Fiscal, na freguesia de
Alcântara.

Vitor Sarmento
Esta moção deve ser enviada ao Sr Ministro das Finanças, aos grupos
Parlamentares, aos Presidentes da CML e AML, bem como dar conhecimento
público, através da afixação nos placards, no sítio da Junta de Freguesia na
Internet e publicada num jornal local.