You are on page 1of 26

COORDENAÇAO DO CURSO DE DIREITO

NÚCLEO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -NTCC

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE


TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO
MONOGRAFIA

Brasília – DF
2006
COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO
NÚCLEO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -NTCC

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE


TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO
MONOGRAFIA

Manual para elaboração de Trabalho de Conclusão de


Curso com recomendações que visam orientar a
comunidade discente na elaboração da Monografia
produzida no âmbito do Curso de Direito do Centro
Universitário UNIEURO.

Coordenação do Curso de Direito

Brasília – DF
2006
3

COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO


NÚCLEO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -NTCC

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE


TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO
MONOGRAFIA

Colaboradores:
Prof. Gustavo Rabay Guerra
Prof. Lívio Rodrigues Ciotti
Profª Mônica Gonçalves da Cunha Castro
Profª Gisele dos Reis Silva Dantas
4

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE


TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC

CONSIDERAÇÕES GERAIS

O Curso de Direito do Centro Universitário UNIEURO visa oportunizar ao graduando

uma sólida formação geral e humanística, com a capacidade de análise e articulação de

conceitos e argumentos, de interpretação e valorização dos fenômenos jurídicos e sociais,

aliada a uma postura reflexiva e visão crítica que fomente a capacidade de trabalho em

equipe, favorecendo a aptidão para a aprendizagem autônoma e dinâmica, além da

qualificação para a vida, o trabalho e o desenvolvimento da cidadania.

Nesse contexto, o Trabalho de Conclusão de Curso figura como requisito

indispensável à conclusão do Curso de Direito e sua elaboração deve observar as diretrizes

estabelecidas pelo Conselho Nacional de Educação – CNE/MEC para o Curso de Direito por

meio da Resolução CNE/CES n. 9, de 29 de setembro de 2004.

As atividades de elaboração e depósito do Trabalho de Conclusão de Curso serão

realizadas sob a coordenação e controle do Núcleo de Trabalho de Conclusão de Curso –

NTCC do Curso de Direito do UNIEURO, que disponibilizará, entre outras informações, a

grade horária dos docentes responsáveis e suas respectivas áreas de orientação.

A relação dos Professores-Orientadores poderá sofrer alterações em razão da

disponibilidade ou desempenho dos docentes, da concentração dos interesses temáticos dos


5

alunos e de outros motivos considerados insuperáveis a critério da Coordenação do Núcleo de

Trabalho de Conclusão de Curso – NTCC.

As inscrições dos alunos em processo de orientação podem ser efetuadas diretamente

no Núcleo de Trabalho de Conclusão de Curso – NTCC, conforme orientações

disponibilizadas no link do NTCC no site da instituição, qual seja: www.unieuro.edu.br

.
6

ESTRUTURA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE

CURSO

MONOGRAFIA

As recomendações constantes do presente Manual visam orientar a comunidade

discente na elaboração e apresentação dos trabalhos acadêmicos produzidos no âmbito do

Curso de Direito do UNIEURO, com ênfase para o Trabalho de Conclusão de Curso,

Monografia.

O objetivo primordial da exigência de um padrão para a elaboração da Monografia

atende à necessidade de divulgação dos dados técnicos obtidos, analisados e registrados pelos

discentes em caráter permanente, proporcionando à comunidade acadêmica e à coletividade

fontes de pesquisa confiáveis e capazes de nortear futuros trabalhos.

As informações apresentadas neste documento, selecionadas dentre várias normas

preconizadas pela ABNT para a área de documentação, foram atualizadas de acordo com a

NBR 14724 (ANT/2002) e constituem uma reunião de critérios seguros para a apresentação

de um trabalho científico.
7

1 ESTRUTURA DA MONOGRAFIA JURÍDICA


[NBR 14724, 4] A estrutura de tese, dissertação ou de um trabalho acadêmico, compreende

elementos pré-textuais, elementos textuais e elementos pós-textuais, que aparecem no texto na

seguinte ordem:

Pré-textuais

Capa (obrigatório)

Folha de rosto (obrigatório)

Errata (opcional)

Folha de aprovação (obrigatório apenas para os alunos que obtiverem menção 10 no TCC)

Dedicatória (opcional)

Agradecimentos (opcional)

Epígrafe (opcional)

Resumo em língua vernácula (obrigatório)

Resumo em língua estrangeira (opcional)

Sumário (obrigatório)

Lista de ilustrações (opcional)

Lista de abreviaturas e siglas (opcional)

Lista de símbolos (opcional)

Textuais

Introdução

Desenvolvimento

Conclusão

Pós-textuais

Referências (obrigatório)

Apêndice (opcional)
8

Anexo (opcional)

Glossário (opcional)

Capa (elemento obrigatório)

Proteção externa do trabalho devendo conter dados essenciais que identifiquem a obra,

onde as informações são transcritas na seguinte ordem:

a) nome da instituição (opcional);

b) nome do autor;

c) título;

d) subtítulo, se houver;

e) número de volumes (se houver mais de um, deve constar em cada a especificação

do respectivo volume);

f) local (cidade) da instituição onde deve ser apresentado;

g) ano de depósito (da entrega).

Exemplo:

NOEM DO AUTOR

MODELO DE CAPA DO
TCC NA VERSÃO TÍTULO DA MONOGRAFIA
DEFINITIVA, APÓS A
APROVAÇÃO. A VERSÃO (Subtítulo – se houver)
DEFINITIVA DEVERÁ
SER ENCADERNADA EM
CAPA DURA, NA COR:
AZUL MARINHO E COM
LETRAS DOURADAS.
Brasília – DF
2006

Folha de Rosto (elemento obrigatório) - NBR 10524/1988


9

Deve conter os elementos essenciais que identifiquem a obra, na seguinte ordem:

Anverso da folha de rosto


Nome do autor – Responsável intelectual do trabalho. Primeiro elemento da folha de rosto,

inserido no alto da página, centralizado;

Título principal do trabalho – Deve ser claro e preciso, identificando o seu conteúdo e

possibilitando a indexação e recuperação da informação. O título deverá ter posição de

destaque na folha de rosto, podendo ser com letras maiores, negrito ou em caixa alta;

Subtítulo (se houver, deve ser precedido de dois pontos). O subtítulo deverá ter menor

destaque que o título;

• Número de volumes (se houver mais de um, deve constar em cada folha de

rosto a especificação do respectivo volume);

Nota de apresentação – natureza (tese, dissertação ou TCC); nome da instituição a que é

submetido e área de concentração ou disciplina. Devem ser digitados com alinhamento

do meio para a direita;

Nome completo do orientador;

Local (cidade) da instituição onde deve ser apresentado;

Ano de depósito (entrega).

Exemplo:

ALUNO

TÍTULO DA MONOGRAFIA
(Subtítulo)
10

Trabalho de Conclusão de Curso do tipo


Monografia submetido ao Núcleo de Trabalhos
de Conclusão de Curso – NTCC do Curso de
Direito do Centro Universitário UNIEURO,
como requisito obrigatório para a obtenção do
grau de bacharelado.

Orientador (a):

Brasília – DF
2006

1.2.2 Verso da folha de rosto


Deve conter ficha catalográfica, elaborada por um bibliotecário, conforme Código de

Catalogação Anglo-Americano vigente.

1.3. Folha de aprovação (elemento obrigatório apenas na versão

definitiva para os alunos que obtiverem menção 10 (dez))


Colocado logo após a folha de rosto, constituído pelo nome do autor do trabalho,

título e subtítulo (se houver), natureza, objetivo, nome da instituição a que é submetido, área

de concentração, data de aprovação, nome, titulação e assinatura do Professor-Orientador

avaliador e instituições a que pertencem.

1.4 Dedicatória (elemento opcional)


Oferecimento do trabalho à determinada pessoa ou pessoas, colocado após a folha de

aprovação.
11

1.5 Agradecimentos (elemento opcional)


Agradecimentos a pessoas que contribuíram para o desenvolvimento do trabalho,

colocados após a dedicatória.

1.6 Epígrafe (elemento opcional)


Pensamentos retirados de um livro, uma música, um poema, seguido de indicação de

autoria colocada após os agradecimentos.

1.7 Resumo na língua original (elemento obrigatório) - NBR

6028/2003
Apresentação concisa dos pontos relevantes do texto constituídas de uma seqüência de

frases concisas e objetivas e não de uma simples enumeração de tópicos, não devendo

ultrapassar 500 palavras, seguido, logo abaixo, das palavras representativas do conteúdo do

trabalho, isto é, palavras-chave e/ou descritores, na língua nacional.

1.8 Lista de abreviaturas e siglas (elemento opcional)


Consiste na relação alfabética das abreviaturas e siglas utilizadas no texto, seguidas

das palavras ou expressões correspondentes grafadas por extenso.

1.9 Sumário (elemento obrigatório) - NBR 6027/2003


Enumeração dos capítulos, seções e partes que compõem o trabalho, seguido de sua

localização dentro do texto. Havendo mais de um volume, em cada um deve constar o

sumário completo do trabalho. Devem ser empregadas as numerações progressivas, limitadas

até a seção quinária (NBR 6024/2003). Utilizar somente algarismos arábicos. Os títulos
12

devem ser destacados gradativamente, usando-se os recursos de negrito, itálico ou grifo, caixa

alta e caixa baixa, digitados, alinhados à esquerda da página. Os elementos que antecedem ao

sumário (dedicatória, agradecimentos, resumo etc.) não devem ser descritos no mesmo.

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO .....................................................................................................................
...4

1 DESENVOLVIMENTO
...........................................................................................5
1.1 Preparo da
pesquisa ..............................................................................................................7
1.2 Pesquisa
desenvolvida ..........................................................................................................8

2 ANÁLISE
............................................................................................................................17
2.1
Comparação ........................................................................................................................18
2.2 Personagens do
cotidiano ...................................................................................................22
2.3 Personagens
históricos ......................................................................................................25

3 POSSIBILIDADES
SOCIAIS ...........................................................................................28
3.1 Mudanças históricas .........................................................................................................
29
3.2 Criação de
paradigmas .......................................................................................................33

CONCLUSÃO ......................................................................................................................
.38

REFERÊNCIAS ....................................................................................................................
.41

ANEXOS ................................................................................................................................
43
1.10 Corpo do texto
1.10.1 Introdução – Devem constar os objetivos, a delimitação do assunto tratado, o

tema proposto e outros elementos para situar o trabalho.

1.10.2 Desenvolvimento – Revisão da literatura, metodologia e exposição da pesquisa.


13

É a parte principal do texto, que contém a exposição ordenada e pormenorizada do assunto.

Divide-se em seções e subseções, que variam em função da abordagem do tema e do método.

1.10.3 Conclusão – Apresentação dos resultados da pesquisa, as conclusões

correspondentes aos objetivos ou hipóteses.

NOTA – É opcional apresentar os desdobramentos relativos à importância,, síntese, projeção,


repercussão, encaminhamento e outros.

1.11 Referências - Elemento obrigatório (NBR 6023/2002)


Conjunto de elementos que identificam as obras consultadas e/ou citadas no texto.

As referências devem ser ordenadas em uma única ordem alfabética, alinhadas a

esquerda, em espaço simples, e espaço duplo entre elas.

A referência pode aparecer:

a) no rodapé;

b) no fim de texto ou de capítulo;

c) em lista de referências;

d) tecendo resumos, resenhas e recensões.

Sugestão: padronizar a forma de referir.

Importante: Trabalhos que não possuem referências não são considerados de cunho

científico. Por não possuírem embasamento teórico são tratados como obras de ficção.

1.12 Anexo (elemento opcional)


Textos ou documentos que servem de comprovação de sua argumentação. São

Identificados por letras maiúsculas consecutivas, travessão e pelos respectivos títulos.

Excepcionalmente utilizam-se letras maiúsculas dobradas, na identificação dos apêndices,

quando esgotadas as 23 letras do alfabeto.


14

1 FORMATO DE APRESENTAÇÃO (NBR 14724/2002)

2.1 Papel e Fonte


• Os trabalhos devem ser apresentados em papel branco, formato A-4 (21 cm x

29,7 cm), digitados na cor preta.

• Utilização de um só lado do papel.

• Devem ser digitadas em fonte tamanho 12 para o texto e tamanho 10 para

citações longas (de mais de três linhas), notas de rodapé, paginação e legendas

das ilustrações e tabelas.

• Deverão ser utilizados as letras Arial ou Times New Roman.

• Digitação do texto na cor preta;

• Cada capítulo deverá iniciar em uma nova página;

2.2 Margem
• As folhas devem apresentar as seguintes margens:

• Superior - 3 cm;

• Inferior – 2 cm;

• Lateral esquerda – 3 cm;

• Lateral direita – 2 cm;

2.3 Espaçamento
• Todo texto deverá ser digitado em espaço duplo entre linhas;

• As citações longas (de mais de três linhas), as notas, as referências

bibliográficas, as legendas das ilustrações e tabelas, a ficha catalográfica, a

natureza do trabalho, o objetivo, o nome da instituição a que é submetida e os

resumos devem ser digitados em espaço simples;


15

• As referências, ao final do trabalho, devem ser separadas entre si por espaço

duplo.

• Entre o título do capítulo ou seções e seu texto, deixar dois espaços duplos.

2.4 Parágrafo
• O projeto gráfico é de responsabilidade do autor, segundo a NBR

14724/2002. O Núcleo de Monografia Jurídica sugere a utilização de

parágrafo recuado de 1,5 da margem esquerda, sem espaços entre parágrafos.

2.5 Paginação
• Todas as folhas do trabalho, a partir da folha de rosto, devem ser

contadas seqüencialmente, mas não numeradas.

• A numeração é colocada, a partir da primeira folha da parte textual,

em algarismos arábicos, no canto superior direito da folha, a 2 cm da borda

superior, ficando o último algarismo a 2 cm da borda direita da folha.

• No caso do trabalho ser constituído de mais de um volume, deve ser

mantida uma única seqüência de numeração das folhas, do primeiro ao último

volume.

2.6 Numeração progressiva


Para evidenciar a sistematização do conteúdo do trabalho deve-se adotar a numeração

progressiva para as seções do texto. Os títulos das seções primárias, por serem as principais

seções de um texto, devem iniciar em folha distinta. Destacam-se gradativamente os títulos

das seções, utilizando-se os recursos de caixa alta e/ou negrito.

E recomendável que a numeração das seções não ultrapasse a divisão quinária.


16

Para títulos das seções primárias utilizar MAIÚSCULA e para as outras seções

somente a primeira letra deverá ser em maiúscula, assim temos a seguinte apresentação:

1 SEÇÃO PRIMÁRIA (letra tamanho 16, em caixa alta e negrito)

1.1 Seção secundária (letra tamanho 16 e em negrito)

1.1.1 Seção terciária (letra tamanho 16)

3 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO DE REFERÊNCIAS

(NBR 6023/2002)
• A pontuação utilizada nesta norma segue os padrões internacionais.

• Os elementos essenciais e complementares da referência devem ser

apresentados em seqüência padronizada.

• As referências são alinhadas somente à margem esquerda do texto e de forma a

se identificar individualmente cada documento, em espaço simples e separado

entre si por espaço duplo. Quando aparecerem em notas de rodapé, serão

alinhadas, a partir da segunda linha da mesma referência, abaixo da primeira

letra da primeira palavra, de forma a destacar o expoente e sem espaço entre

elas.

• O recurso tipográfico (negrito, grifo ou itálico) utilizado para destacar o

elemento título deve ser uniforme em todas as referências de um mesmo

documento. Isto não se aplica às obras sem indicação de autoria, ou de

responsabilidade, cujo elemento de entrada é o próprio título, já destacado pelo

uso de letras maiúsculas na primeira palavra, com exclusão de artigos

(definidos e indefinidos) e palavras monossilábicas.


17

3.1 Regras para entrada de autor (nomes pessoais e instituições)


O prenome poderá ser indicado somente pela inicial.

Autor único

ECO, Umberto ou ECO, U. (sobrenome simples)


CASTELO BRANCO, Humberto (sobrenome composto)
MOREIRA JÚNIOR, Sérgio (sobrenome de família)

Até 3 autores (devem ser separados por ponto e vírgula)

SANTOS, Ângela R.; FREZA, Eloisa M.; CAUTELA, Lucinda

Mais de 3 autores (Indica-se o primeiro autor, seguido da expressão et al.)

PIRES, Maria Coeli et al.

Responsabilidade intelectual (Organizadores, Coordenadores, Editores)

MONTE-MÓR, Roberto Luís de Melo (Coord.)


FERREIRA, Leonardo (Org.)
DINIZ, Mauro; Marins, Daniel (Ed.)

Instituições (não utilizar siglas)

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS


BELO HORIZONTE. Secretaria de Estado da Cultura
BRASIL. Ministério da Educação
Autoria desconhecida ou sem indicação de responsabilidade

Em caso de autoria desconhecida, a entrada é pelo título, sendo que a primeira palavra

deve ser grafada em maiúsculo.

TRATADO de ecologia.
NATUREZA da vida.
A LIÇÃO da tartaruga.

Outros tipos de responsabilidade (Tradutor, ilustrador, revisor, etc.)

Tradutor, ilustrador, revisor, etc., podem ser digitados após o título da obra.

MOORE, Thomas. A emoção de viver a cada dia: a magia do encantamento.


Tradução Raquel Zampil. Rio de Janeiro: Ediouro, 1998.

3.2 Monografia considerada no todo


18

(Livros, teses, folhetos, apostilas, manual, guias, dicionários, catálogo)

Elementos essenciais

Autor, título, subtítulo, edição, local, editora, data.

Elementos complementares

Tradutor, ilustrador, páginas, volume, série, etc.

Livro

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. 13. ed. Rio de


Janeiro: Jorge Zahar, 2000. 116p. (Coleção antropologia social)

Dissertações e teses

PINTO, João Pereira. Da reificação à reflexão: diálogo entre a literatura e a filosofia


em São Bernardo de Graciliano Ramos. 1994. 112f. Dissertação (Mestrado em Letras)
– Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

3.3 Parte de Monografia


(capítulo, volume ou partes)

Elementos essenciais

Autor, título, subtítulo da parte, seguido da expressão “In:” e da referência completa


da obra. No final deve-se informar as páginas da parte.

Capítulo de livro

- autor do capítulo é o mesmo do livro

SANTOS, F.R. dos. A colonização da terra do Tucujús. In: SANTOS, F.R. dos.
História do Amapá. 2. ed. Macapá: Valcan, 1994. Cap. 2, p.23-32.

- capítulo com autoria própria

ARATO, André. A antinomia do marxismo clássico. In: HOBSBAWN, Eric (Org.)


História do marxismo. 2.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986. Cap.3, p.85-148.

3.4 Congressos, Seminários, Encontros, etc.


Elementos essenciais

Autor, título, subtítulo do trabalho apresentado, seguido da expressão “In:” nome,

numeração, ano e local de realização do evento, título da publicação, local, editora e data de
19

publicação. No final deve-se informar as paginas do trabalho.

Trabalho de congresso

BRAYNER, A.R.A.; MEDEIROS, C.B. Incorporação do tempo em SGDB orientado


a objetos. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE BANCO DE DADOS, 9, 1994, São
Paulo. Anais... São Paulo: USP, 1994. p.16-29.

3.5 Artigos de Periódico


Elementos essenciais

Autor, título, subtítulo do artigo, título do periódico, local de publicação, volume,

número, paginas do artigo, mês e data de publicação.

Obs.: Os títulos de periódicos só devem ser abreviados, conforme norma NBR

6032/1989. O UNIEURO optou pela grafia do título por extenso.

Artigo de periódico

MARQUES, Benjamim Campolina. Legislação e movimentos pendulares ambientais.


Revista Mineira de Engenharia, Belo Horizonte, v.3, n.6, p.8-11, out. 1989.

3.6 Artigo de Jornal


Elementos essenciais

Autor, título, subtítulo do artigo, título do jornal, local de publicação, data de

publicação, caderno e páginas.

Artigo de Jornal

WERNECK, Humberto. Dona Chiquita: as primeiras estórias de Guimarães Rosa.


Minas Gerais, Belo Horizonte, 23 nov. 1968. Suplemento Literário, p.3.

3.7 Documento jurídico


Inclui legislação, jurisprudência (decisões judiciais) e doutrina (interpretação dos
20

textos legais).

Elementos essenciais

Jurisdição (ou cabeçalho da entidade, no caso de se tratar de normas), título,

numeração e data, ementa e dados da publicação.

Constituição

No caso de Constituições e suas emendas, entre o nome da jurisdição e o título,

acrescenta-se a palavra Constituição, seguida do ano de promulgação, entre parênteses.

BRASIL. Constituição (1988) Constituição da República Federativa do Brasil.


Brasília: Senado, 1988.

Decreto

BRASIL. Decreto n.56.725, de 16 ago. 1965. Regulamenta a Lei n.4.084, de 30 de


junho de 1962, que dispõe sobre o exercício da profissão de Bibliotecário. Diário
Oficial, Brasília, p.7, 19 ago. 1965.

Código

BRASIL. Código civil. Organização dos textos, notas remissivas e índices por Juarez
de Oliveira. 46.ed. São Paulo: Saraiva, 1995.

Jurisprudência

Os elementos essenciais são: jurisdição e órgão judiciário competente, título (natureza

da decisão ou ementa) e número, partes envolvidas (se houver), relator, local, data e dados da

publicação.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Súmula nº 14. In: ____. Súmulas. São Paulo:
Associação dos Advogados do Brasil, 1994. p. 16.

BRASIL. Superior Tribunal de Justiça. Habeas Corpus nº 181.636-1, da 6ª Câmara


Cível do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Brasília, DF, 6 de dezembro de
1994. Lex: jurisprudência do STJ e Tribunais Regionais Federais, São Paulo, v. 10, n.
103, p. 236-240, mar. 1998.
21

Doutrina

Inclui toda e qualquer discussão técnica sobre questões legais (monografias, artigos de

periódicos, papers etc.), referenciada conforme o tipo de publicação.

BARROS, Raimundo Gomes de. Ministério Público: sua legitimação frente ao Código
do Consumidor. Revista Trimestral de Jurisprudência dos Estados, São Paulo, v.
19, n. 139, p. 53-72, ago. 1995.

Documento Jurídico em meio eletrônico

As referências devem obedecer aos padrões indicados para documento jurídico,

acrescidas das informações relativas à descrição física do meio eletrônico (disquetes, CD-

ROM, online etc.). Quando se tratar de obras consultadas online, também são essenciais as

informações sobre o endereço eletrônico, apresentado entre os sinais <>, precedido da

expressão Disponível em: e a data de acesso ao documento, precedida da expressão Acesso

em:, opcionalmente acrescida dos dados referentes a hora, minutos e segundos.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Súmula nº 14. Não é admissível, por ato
administrativo, restringir, em razão da idade, inscrição em concurso para cargo
público. Disponível em: http://www.truenetm.com.br/jurisnet/sumusSTF.html. Acesso
em: 29 nov. 1998.

3.8 Documentos eletrônicos


Elementos essenciais

Devem-se mencionar os dados das obras, sejam estas artigos de periódicos ou jornal,

livros, documentos jurídicos e textos diversos.

Artigo de periódico eletrônico

WINDOWS 98: o melhor caminho para atualização. PC World, São Paulo, n.75, set.
1998. Disponível em: <http://www.idg.com.br/abre.htm> Acesso em: 10 set. 1998.

Artigo de jornal eletrônico

SILVA, I. Pena de morte para o nascituro. O Estado de São Paulo, São Paulo, 29 set.
22

1998. Disponível em: <http://www.providafamilia.org/pena_morte_nascituro.htm>


Acesso em 29 set. 1998.

Monografia em meio eletrônico


SÃO PAULO (Estado). Secretaria do Meio Ambiente. Entendendo o meio
ambiente. São Paulo, 1999. Disponível em: <http://www.dbd.org.br/sma/
entendendo/atual.htm> Acesso em: 8 mar. 1999.

4 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO DE CITAÇÕES

(NBR 10520/2002)
• Citação é uma indicação ou trecho extraído de outra fonte. As citações podem

aparecer no próprio texto ou nas notas de rodapé.As chamadas pelo sobrenome

do autor, pela instituição responsável ou título incluído na sentença devem ter

a primeira letra de cada palavra em Maiúscula e o restante em minúscula e,

quando estiverem entre parênteses, devem ser em letras MAIÚSCULAS.

• A ABNT prevê dois tipos de sistema de chamada para as citações: numérico e

autor-data. O UNIEURO optou pelo sistema numérico, que deverá ser

rigorosamente seguido ao longo do trabalho, permitindo uma clara percepção

da fonte referida.

• Todas as citações inseridas no texto devem ser acompanhadas da referência da

obra onde esta foi extraída.

• Todas as obras citadas no texto devem conter sua referência correspondente na

listagem bibliográfica ao final do trabalho.

Exemplo

1
(...) Como afirma Magalhães, todo processo de seleção deverá ser imparcial .
23

A Nota de rodapé deverá indicar os seguintes elementos:

____________________________
1
MAGALHÃES, Antônio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. 20ª ed. São
Paulo: Cortez, 1997, p. 15.
A referência deverá constar obrigatoriamente da listagem final:

MAGALHÃES, Antônio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. 20ª ed. São Paulo:
Cortez, 1997.

4.1 Citação livre


Quando se reproduzem as idéias, sem transcrever as palavras do autor.

Exemplos

Neste sentido, Hopeman lembra que o estudo da química começou cedo, assim como a
33
biologia e a astronomia .

A Nota de rodapé deverá indicar os seguintes elementos:

____________________________
33
HOPEMAN, Richard J. Análise de sistemas e gerência de operações. Petrópolis: Vozes, 1974, p.
80.

4.2 Citação textual


Transcrição literal de textos de outros autores. Neste caso, especificar as páginas

da fonte consultada.

 Citações curtas (até 3 linhas) são inseridas no texto.

Exemplo
A inconfidência é uma “falta de fidelidade para com alguém, particularmente para
com o soberano ou Estado”. 51
24

A Nota de rodapé deverá indicar os seguintes elementos:

_________________________
51
CASTRO, Marcos Augusto de Alencar. Fidelidade partidária. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2001, p.
78.

 Citações longas (mais de 3 linhas) devem constituir um parágrafo

independente, recuado a 4 cm da margem esquerda, com fonte tamanho 10 e

digitado em espaço simples, sem aspas. Se desejar, podem ser grafados em

itálico para melhor visualização.

Exemplo

A variação de preço é um fator que está diretamente ligado à economia, e


também à contabilidade, que deve refletir seus efeitos nas demonstrações
contábeis, constituindo-se num dos aspectos mais discutidos nos últimos tempos
pela classe contábil do mundo inteiro. 51

A Nota de rodapé deverá indicar os seguintes elementos:

_________________________
51
BRUNELI, Anthony. Contabilidade Geral. 5. ed. São Paulo: Saraiva, 1998, p. 202.

4.3 Observações em citações


 Para destacar trechos da citação, o UNIEURO optou pelo negrito, indicando-se

após a citação, a expressão (grifo nosso);

5 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO DE NOTAS


 Considerações ou esclarecimentos que não devam ser incluídos no texto, para
25

não interromper a seqüência lógica da leitura.

 Evitar notas explicativas muito longas, pois prejudicam a leitura do texto.

 Devem ser colocadas na parte inferior da página, separadas do texto por um

espaço contínuo de 3 cm e digitados em espaço simples e com caracteres

tamanho 10. Usa-se espaço duplo para separá-las entre si.

Observações:

A ABNT utiliza várias outras regras que não serão adotadas pelo Núcleo de

Monografia Jurídica do UNIEURO. Em alguns casos elas são opcionais. Escolhemos aquelas

que consideramos que facilitavam melhor a compreensão do leitor.

 A ABNT prevê o uso de dois sistemas de chamada, o Núcleo de Monografia

Jurídica do UNIEURO optou pelo Sistema numérico/completo na citação

bibliográfica;

 A ABNT prevê o destaque para os títulos de publicações, adotamos o negrito

para destacá-los nas referências;

 A ABNT permite a substituição de autores de várias obras referenciadas

sucessivamente, por traço e ponto. O Núcleo de Monografia Jurídica do

UNIEURO optou por repetir o nome do autor, quantas vezes se fizerem

necessário.
26

REFERÊNCIAS
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: informação e
documentação: citações em documentos: apresentação. Rio de Janeiro, 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724: informação e


documentação: trabalhos acadêmicos: apresentação. Rio de Janeiro, 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e


documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6024: numeração


progressiva das seções de um documento escrito: apresentação. Rio de Janeiro, 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6027: informação e


documentação: sumário: apresentação. Rio de Janeiro, 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6028: informação e


documentação: resumo: apresentação. Rio de Janeiro, 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6029: informação e


documentação: livros e folhetos: apresentação. Rio de Janeiro, 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6032: abreviação de títulos


de periódicos e publicações seriadas. Rio de Janeiro, 1989.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICO. Normas de apresentação


tabular. 3. ed. Rio de Janeiro, 1993.