You are on page 1of 16

“Toda forma de governo é boa, o que não presta é o caráter dos homens, por isso

mesmo, necessitado de uma grande modificação! É a isso que se dá o nome de


"espiritualização dos seres na Terra", pois a moral pertence à alma e, sem ela, o Espírito,
ou a Verdadeira Consciência, jamais se manifestará no homem”. Professor Henrique José de Souza

O
mês de outubro reserva alguns importantes com o entusiasmo de um eterno Aprendiz.
acontecimentos, a começar pelas eleições, que, ao Falando em Mestre, no dia 15, homenageamos a
caírem no dia 03, aniversário de natalício de classe mais importante para a formação de um povo e,
Mohandas Karamchand Gandhi, conhecido no mundo como lamentavelmente, em nosso país, tão mal reconhecida. A
Mahatma Gandhi, de fato, uma Grande Alma iluminadora reforma na educação deveria iniciar-se com a valorização do
da face da Terra, levam-nos a evocar seus excelsos influxos, professor, dando-lhe um salário justo e condições dignas de
em forma de consciência, na tentativa de iluminarem nossas trabalho. Profissão exercida, em sua excelência, como um
mentes para bem escolhermos nossos dirigentes. verdadeiro sacerdócio.
Acreditamos que, no dia em que o eleitor der Falando do conteúdo desta edição, como Matéria da
importância à política, como, por exemplo, dá ao Big Brother Capa, trazemos “Futebol, o Jogo da Vida”, destacando a
Brasil, chegando à marca recorde (mundial), de mais de 150 abordagem do escritor Wanderley Peres, em seu livro “Hari
milhões de ligações telefônicas, em um dia de “paredão”, Mag Edom, o Armagedom do Apocalipse”, fazendo uma
talvez, começaremos a mudar o quadro da política nacional. analogia com os mistérios da vida. A coluna Destaques
Tal desinteresse por um assunto de vital importância para os apresenta uma compilação sobre uma histórica controvérsia
destinos do país acaba por nos condenar, verdadeiramente, e, jamais, admitida pela Igreja Católica: a ocupação do Trono
ao “paredão”, na mira de fuzis de maus políticos, nos de São Pedro, em Roma, por uma mulher, a Papisa Joana.
alvejando com as balas da corrupção, “A Religião Aquariana” é o
“Chego a meio século de vida, sedento de tema da coluna Os Grande Iniciados,
das falcatruas e da malversação do Luz, ávido por saber. Como um Eterno
dinheiro público. abordando o caminhar da
Aprendiz, desejo carregar para sempre
Também, no referido mês, esse entusiasmo pela vida e a certeza de humanidade e sua postura espiritual
registra-se o nascimento de D. Pedro I, que poderei, até em meus últimos dias, nessa transição da era de Piscis para a
sua posse como Grão-Mestre da contribuir para um mundo melhor”. de Aquarius e dando ênfase ao
Maçonaria Brasileira, sua proclamação Feitosa – Revista Arte Real verdadeiro “religare”. Ao completar 90
como Imperador do Brasil e a declaração oficial da anos de existência e 20 de sua chegada
Independência do Brasil a Portugal. ao Brasil, homenageamos “A Ordem das Filhas de Jó
Mês em que Santos Dumont deu a volta na Torre Internacional”, através da coluna Ordens Paramaçônicas.
Eiffel com seu Balão nº 6, em Paris (1901); em que foi A coluna Trabalhos apresenta duas preciosidades
inaugurado o Cristo Redentor (1931), cartão postal do Rio literárias: “Luvas – Uma Curiosidade” e “A Acácia”, de
de Janeiro e uma das Sete Maravilhas do Mundo autoria dos Irmãos Léon Zeldis, Ex-Soberano Grande
Moderno; em que se prestam homenagens à padroeira do Comendador do Supremo Conselho do Grau 33º da
Brasil, Nossa Senhora Aparecida; em que deixava a face Maçonaria de Israel, e do M∴I∴Edivaldo Cardoso, 33º,
da Terra outra Grande Alma que iluminou o mundo, respectivamente, ambas do mais alto nível, tratando os temas
Francisco de Assis, o Pobrezinho de Deus (1223). com grande propriedade.
Muitas celebrações abrilhantam este mês Em outubro, comemora-se-á o Dia das Crianças. A criança é
primaveril, misturando-se a nossa particular a semente que deve ser, carinhosamente, cuidada, plantada em solo
comemoração de natalício, de 50 anos de existência fértil, adubada com valores morais e éticos, para que possamos ver
terrena, no dia 25. De súbito, observamos que pudemos brotar pessoas dignas e formadoras de nova civilização. Afinal, a
testemunhar muitos fatos em meio século de história. Esperança da Colheita Reside na Semente! Não se pode construir
Temos que confessar que, muito pouco, fizemos diante do um mundo melhor sem investir na juventude!
muito que almejamos, ainda, realizar. Embora esse pouco Querido leitor, seus comentários serão muito bem-
tenha sido realizado com a excelência de jovem Mestre e vindos! ?
a b
Capa – Futebol, O Jogo da Vida............................................Capa Trabalhos
Editorial.....................................................................................2
Editorial.....................................................................................2 Luvas – Uma Curiosidade.......................
Curiosidade........................................................11
.................................11
Matéria da Capa - Futebol, O Jogo da Vida............................3
Vida............................3 Acácia.........................................................................................13
Destaques – A Papisa Joana........................................................
Joana.........................................................5
.5 Reflexões
Informe Cultural – Prestação de Contas – 1ª RJ..................6 O Porteiro do Prostíbulo.........................................................15
Os Grandes Iniciados - A “Religião” Aquariana...............7 Lançamento
Ordens Paramaçônicas Livros (Zélia Scorza / Reinaldo Pinto / Paulo Simon)........16
A Ordem Internacional das Filhas de Jó Internacioanal..9 Ficha Técnica......................................................................................16
Técnica......................................................................................16

Futebol, o Jogo da Vida

D
Francisco Feitosa
á-se o nome de Tradição Oculta ou Sabedoria (o contrário, como agora acontece) se levanta, Eu me
Iniciática das Idades aos ensinamentos trazidos, manifesto para salvação dos bons e destruição dos maus.
ciclicamente, à humanidade, em prol de sua Para restabelecimento da Lei, Eu nasço em cada Yuga, idade,
evolução, pelos Mestres da Sabedoria, conhecidos no ciclo, era, etc.)".
Oriente por Avataras. Mormente, o excelso trabalho desses Muitas vezes, a Divindade se utiliza de certos
Seres de altíssima espiritualidade recebe o apoio de mecanismos para transmitir esses ensinamentos de forma
Colégios Iniciáticos, Escolas de Mistérios, a fim de subliminar, intuindo determinadas pessoas na criação de
decodificar esses ensinamentos e transmiti-los, de forma contos, histórias infantis, jogos esportivos, etc., inserindo, de
inteligível, aos homens. forma velada, uma revelação, um ensinamento.
Dessa forma, desde a Catástrofe Esses jogos e contos passam a fazer parte do
Atlante, a Divindade tem se cotidiano do povo, embora a maioria não
manifestado, fisicamente, na face da tenha, ainda, “olhos em condições de
Terra, em sacrifício, melhor dizendo, enxergá-los”, pois esses ensinamentos
em “sacro-ofício”, em um primeiro são expressos, hermeneuticamente, nas
momento, separando o “joio do entrelinhas. Pouco a pouco, uma
trigo” e, posteriormente, pequena minoria, já livre dos “véus da
transmitindo as Novas Diretrizes deusa Maya”, consegue percebê-los e
para aquele momento evolucional, a decodificá-los.
fim de elevar o estado de consciência A exemplo do que estamos
e, assim, promover a evolução falando, publicamos, na edição nº 17, a
humana. matéria “O Simbolismo de Pinóquio”,
Disse o Mestre JHS: "A personagem criada pelo Iniciado Maçom,
humanidade nunca será feliz se não Walt Disney, que se utilizou desse “ingênuo”
reconhecer os Avataras e seus ensinamentos desenho infantil para passar profundos ensinamentos
prodigiosos, porque Eles são verdadeiros Deuses”. iniciáticos. Seguindo a mesma linha, na edição nº 34, “O Jogo
Observem as palavras de Salomão: "Tantas vezes de Xadrez e o Tabuleiro da Vida”, abordamos os profundos
beberei desse cálice quantas o mundo exigir a minha mistérios, ensinamentos e significados do jogo que mais
presença". exige de nosso mental. Nesta matéria, falaremos do futebol,
Ieseus Krishna (vide “Bhagavad Gita”), dirigindo- aproveitando uma feliz abordagem de Wanderley Peres*, em
se ao seu discípulo Arjuna, disse: "Todas as vezes, ó filho sua matéria “Futebol, o Jogo da Vida, mostrando os
de Bhârata, que Dharma (a Lei Justa) declina e Adharma mistérios do esporte mais popular do mundo.
O momento materialista em que vive a representando os sete estados de consciência, que se devem alcançar
humanidade, sob a égide de um capitalismo voraz, para a vitória final na face da Terra.
impede que muitas pessoas possam livrar-se dos véus que Deve-se observar que, na quarta linha ou naquela do meio
lhes cobrem os olhos, limitando-as a buscar prazer em do campo, os jogadores estão colocados em frente aos outros. A
coisas efêmeras, nos insaciáveis sonhos de consumo, em quarta linha é aquela que aponta o equilíbrio da evolução, por outra
uma tentativa inútil de encontrar felicidade nas coisas, que representa o futuro androginismo da humanidade; será uma
quando a mesma, somente, poderá ser encontrada dentro fase de ouro, onde estarão unidas a mente e o coração, ou a razão
de nós mesmos. superior se equilibrando, perfeitamente, com a emoção superior,
Nossa tentativa em, periodicamente, publicar esse formando, assim, o ser andrógino "em separado" como o homem e
tipo de matéria é servir de “sinete” para o despertar de a mulher em corpos já divinizados. São aqueles que herdarão a
nossos leitores, levando-os à percepção desses excelsos Terra já transformada e redimida.
ensinamentos, inseridos nas entrelinhas. O juiz do jogo e mais os dois bandeirinhas formam a tríade
Futuramente, falaremos sobre o jogo de cartas do superior, que dirige a partida, à semelhança de Salomão e suas duas
baralho e sua origem atlante. Sugiro que leiam e releiam, colunas J∴e B∴ muito conhecida na história do julgamento cíclico
de forma reflexiva, a matéria abaixo sobre o jogo de da humanidade.
futebol, de autoria de As quatro marcas ou
Wanderley Peres: bandeiras, nos respectivos
“No jogo de cantos do campo, representam
futebol, pode-se encontrar os quatro anjos, guardando o
uma verdadeira alegoria do quaternário daTerra; seus
próprio jogo da vida, e nomes variam de acordo com
participamos todos em o lugar ou religião, em cada
busca da vitória no campo parte do mundo.
da evolução redentora. A torcida representa
Esse jogo ou luta entre aqueles seres que anotam as
opostos se passa no nossas realizações na vida de
quaternário da própria forma rigorosa, pois
Terra. aplaudem ou vaiam o nosso
O jogo de futebol, time, de forma a não perdoar
também, é realizado num o erro, mas, também,
espaço quadrangular de reconhecem, com aplausos, a
cor verde, representante do boa jogada. A torcida está
mental, o concreto, usado relacionada com a Lei do
para o discernimento Karma.
lógico das coisas. Sem a razão, não se pode compreender os A bola marca, registra, somente, o triunfo em cada etapa
problemas terrenos. do jogo.
São 22 jogadores em campo, para realizarem as 22 A bola representa a mônada humana ou a Centelha
cartas do tarô, que representam a iniciação completa do ser Divina, que marca o gol das nossas vitórias, por isso ela é muito
humano na face da Terra, por isso há uma troca de lados ou disputada no jogo da vida.
oposições em campo, no meio do jogo. A alma em busca do Espírito, representada por cada gol, a
O arcano 11 representa a força, não a bruta, e, sim, a da alegria que todos procuramos.
inteligência. O time mais preparado é aquele que, além do A taça representa a vitória ou redenção humana, sendo
preparo físico, sabe, também, fazer jogadas inteligentes. elevada acima da cabeça ou da nossa compreensão. Na taça, temos a
O tapete verde do campo possui a cor dessa quinta essência do nosso ser, que representa a vitória de cada um
inteligência, usada pelos melhores jogadores; quando em no árduo jogo da vida. Aquele gesto simboliza a elevação do estado
conjunto ou tabelas, realizam jogadas geniais, para conseguir de consciência; para conquistar essa taça, todos temos que "suar a
marcar gol. camisa" porque nada vem de graça no longo caminho da evolução
Jogando de um lado do campo, os jogadores realizam 11 humana”. ?
cartas do tarô; ao trocarem de lado, efetivam mais 11, *Wanderley Peres (1940-2001), escritor, poeta, músico,
completando os 22 arcanos maiores. professor, engenheiro, espiritualista, eubiota e autor do livro Hari
Há, no campo, 7 linhas contadas de gol a gol, Mag Edom, o Armagedom do Apocalipse, editora Rumograf, 1998.
a b
A Papisa Joana*

E
Francisco Feitosa
uropa, Idade das Trevas. Após a queda do Império luz uma criança.
Romano do Ocidente, a Europa viveu uma época Alguns cardeais, atordoados, ajoelharam-se,
extremamente difícil, sem lei e sem ordem, tomada exclamando: “milagre, milagre!”. A partir daí, os relatos
pela violência, miséria, ignorância, pragas e, ainda, sofrendo divergem. Segundo alguns, a multidão reagiu com
com as guerras civis e invasões bárbaras. indignação, apedrejando Joana e a criança até a morte. Para
Os registros existentes, sob total influência da Igreja, outros, foram encerradas no castelo papal, até o fim de seus
são escassos e controversos. Às mulheres nenhum direito. dias. Em outra versão, ela e a criança morreram de
Seus maridos podiam surrá-las e sua educação era proibida, complicações do parto.
visto que, no dizer da época, eram incapazes de raciocinar. Durante muitos séculos, a história da Papisa Joana
Nesse cenário, em meados do século IX, nasceu havia sido reputada pelo próprio clero como incontestável,
Joana, em Engelheim, Mainz, Alemanha. Filha de um mas, com o andar dos tempos, os ultramontanos, com-
cônego inglês e possuidora de uma inteligência preendendo o escândalo e o ridículo que o reinado de uma
privilegiada. Aprendeu a ler e a escrever desde cedo, mulher devia lançar sobre a Igreja, trataram como fábula
sendo considerada uma aberração para a época. Já na digna do desprezo dos homens esclarecidos o pontificado
adolescência, dominava, dessa mulher célebre.
também, o latim e o Autores mais justiceiros
grego. Com esse talento defenderam a reputação de
descomunal e Joana e provaram, com
extraordinária sede de testemunhos os mais
saber, só nos monastérios autênticos, que a Papisa
poderia aprofundar seus havia ilustrado o seu
estudos. pontificado com o brilho das
Assumiu, então, suas luzes e com a prática
uma identidade das virtudes cristãs.
masculina e ingressou no O fanático Barônio
Monastério de Fulda, com considera-A como um
o nome de Johannes monstro que os ateus e os
Anglicus. Ali, com uma heréticos tinham evocado do
biblioteca a sua inferno por sortilégios e
disposição, aprofundou- malefícios; o supersticioso
se nos estudos religiosos Florimundo Raxmond A
e clássicos, além de interessar-se, também, pelas ciências. compara a um segundo Hércules que teria sido enviado do
Com seu intelecto prodigioso, tornou-se extremamente céu para esmagar a Igreja romana, cujas abominações tinham
culta. Era uma erudita. Passados alguns anos, sentiu que excitado a cólera de Deus. Contudo, a Papisa foi,
era hora de partir para Roma, centro do poder religioso. vitoriosamente, defendida por um historiador inglês, cha-
Lá, com sua sabedoria, ganhou prestígio e respeito entre mado Alexandre Cook; a sua memória foi vingada por ele
os ilustres dignitários da Igreja. Foi nomeada Secretário da das calúnias dos seus dois adversários, e o pontificado de
Cúria e, em seguida, Cardeal. Joana retomou o seu lugar na ordem cronológica da história
Em 855, com a morte do Papa Leão IV, foi dos papas. As longas disputas dos católicos e dos
aclamada Papa, com o nome de João VIII. Seu pontificado protestantes acerca dessa mulher célebre deram um atrativo
distinguiu-se pela justiça e defesa dos mais humildes; era poderoso à sua história, e somos obrigados a entrar em todos
um Papa discreto e quase não aparecia em público. Certo os detalhes de uma existência tão extraordinária.
dia, durante uma procissão solene, com pompa e Uma das provas mais incontestáveis da existência
circunstância, a cavalo e à frente do cortejo, como era de dEla existe exatamente no Decreto, publicado pela corte de
costume, Joana sentiu-se mal; dores violentas fizeram-na Roma, proibindo que se colocasse Joana no catálogo dos
cair do cavalo. Ali, entre dores, sangue e lágrimas, deu à papas. Assim, acrescenta o sensato Launay, não é justo que
o silêncio guardado sobre essa história, nos tempos masculino. Só, então, o camerlengo anunciava as palavras
seguidos imediatamente ao acontecimento, seja prejudicial esperadas: “Habemus Pappam”. Essa cadeira, ainda, existe
à narrativa, mais tarde, feita. É verdade que os em Roma, não podendo a Igreja negar a sua existência.
eclesiásticos contemporâneos de Leão IV e de Bento III, Assim, segundo os testemunhos mais irrecusáveis e
por um zelo exagerado pela religião, não falaram dessa mais autênticos, está demonstrado que a Papisa Joana existiu
mulher notável, mas os seus sucessores menos escrupulo- no nono século; que uma mulher ocupou a Cadeira de S.
sos descobriram, afinal, o mistério... Pedro, foi o Vigário de Jesus Cristo na Terra e proclamada
Verdade ou lenda? Para muitos, a história da Soberana Pontífice de Roma!
Papisa é pura lenda, e o argumento principal é a falta de Uma mulher assentada na cadeira dos papas,
registros sobre Ela em documentos da ornando-lhe a fronte a tiara e tendo nas
época. Ora, se considerarmos que o mãos as chaves de S. Pedro, é um
poder da Igreja, naqueles tempos, era acontecimento extraordinário, de que os
incomensurável e os historiadores eram fatos da história oferecem um único
prelados, fica fácil deduzir a falta de exemplo! E o que mais admira, ainda, não
registros sobre a Mesma, uma vez que é uma mulher elevar-se pelos seus talentos
fortes razões, sempre, imperaram no acima de todos os homens do seu século,
Vaticano para que se omitisse a ascensão pois houve heroínas que comandaram
de uma mulher ao Trono de São Pedro. exércitos, governaram impérios e
Assim, desconsideraram o seu encheram o mundo com a fama de suas
Papado de dois anos e alguns meses e glórias, sabedorias e virtudes; mas o fato
fizeram suceder a Leão IV o Papa Bento de Joana, sem exércitos, sem tesouros, não
III, nomeando, ainda, em 872, outro tendo outro apoio senão a sua inteligência,
Papa com o mesmo nome adotado pela ser assaz hábil para enganar o clero
Papisa, João VIII. Alguns fatos, entre romano e fazer que lhe beijassem os pés os
inúmeros outros, no entanto, dão força à orgulhosos cardeais da cidade santa. É isso
história da Papisa: em 1276, o Papa João que a coloca acima de todas as heroínas,
XX, após rigorosa investigação, mudou porque nenhuma delas se aproxima do
seu nome para João XXI, com isso, reconhecendo o Papado que há de maravilhoso numa mulher feita papa.
de Joana; existiu, também, entre diversos bustos papais de A Papisa foi imortalizada no século XI, em uma das
terracota, na Catedral de Siena, um da Papisa, até 1601, cartas do tarô de Marselha, representando a sabedoria, o
quando, por determinação do Papa Clemente VIII, conhecimento, a intuição e a chave dos grandes mistérios. A
desapareceu. Outro fato importante foi a existência de história foi, também, contada num filme, em 1972, estrelado
uma cadeira com um buraco no assento, usada nas por Franco Nero, Liv Ullman, Olívia de Havilland e outros. ?
cerimônias de consagração papal, exatamente, a partir *Trabalho de compilação baseado nos livros: “Papisa
daquele momento até o século XVI. Joana”, de Donna Woolfolk Cross; “A Papisa Joana – O Mistério
O recém-eleito era ali sentado, e procedia-se a um da Mulher Papa”, de Rosemary e Darroll Pardoe; "O Crime dos
exame palpável para se determinar se era, de fato, do sexo Papas", de Maurice de Lachatre.
a b

D ando continuidade à transparência que, sempre, norteou seus trabalhos e que deve ser o "norte"
de todos que lidam com recursos de terceiros, os Presidentes dos Corpos Filosóficos do Oriente
da Mariz e Barros - Tijuca/RJ - subordinados à 1ª Inspetoria Litúrgica RJ, do Supremo Conselho do
Grau 33º do R∴E∴A∴A∴ da Maçonaria para a República Federativa do Brasil, divulgam o Relatório
de suas Atividades referente ao 1º semestre/2010, através do link:
http://www.entreirmaos.net/wp-content/uploads/2010/08/Relatorio-2010-1RJ.pdf
Maiores esclarecimentos poderão ser obtidos com o Irmão Ney Ribeiro, através do e-mail
graufilo-mbarros@neyribeiro.com ?

a b
A “Religião” Aquariana

C
Professor Henrique José de Souza
omo o estado de consciência da humanidade mais, como fizeram nossos ancestrais no passado, há dois
continua evoluindo, faz-se necessário, de tempos mil anos, a agricultores e pescadores, a selvagens das
em tempos, uma nova revelação adequada à savanas, ou mesmo a nômades do deserto. Dirigimo-nos a
nova capacidade de entendimento do homem. Assim homens e mulheres que integram uma civilização global,
sendo, a "religião" aquariana será essa nova revelação de interconectada dia e noite.
valores arquetipais do ser humano, sistematizados através Mesmo assim, muitos ficarão para trás, por
das eras, o que os iniciados chamam de Doutrina Secreta, pieguismo psíquico e por medo do novo... Por isso mesmo,
ou Sabedoria Iniciática das idades. Mas tal revelação, se não nos dirigimos ao velho mundo e aos que se identificam
comparada aos padrões religiosos vigentes na era de com seus valores, mas à humanidade nascente. No nosso
piscis, será algo como uma "antirreligião", pois, apesar de entendimento, esse é o modelo do “religare” aquariano.
ser essencialmente a mesma, essa nova revelação será Mesmo porque não só mais para o corpo, para a alma, ou
apresentada através de novos símbolos e conceitos. Eles para o que é transcendente no homem deve dirigir-se tal
comporão o conjunto de valores fundamentais da sistema, mas ao conjunto todo, ao Homem em sua
civilização nascente e estarão, de uma forma ou de outra, totalidade.
sempre, associados às esfingéticas pergunta: "Donde vim, o O Homem (man ou manas) possui necessidades
que sou e para onde vou ? Enfim, qual o fisiológicas, psicológicas e, também,
sentido da vida ?". espirituais. Assim como nosso corpo
No Ciclo de Piscis, algumas das precisa de alimento, nossa psiquê necessita
respostas dadas a essas perguntas de integração, de relacionamento social, de
apresentaram-se através de modelos pesquisas e realizações; também,
religiosos e filosóficos, compatíveis com possuímos necessidades espirituais,
o nível de consciência das pessoas que relacionadas ao desenvolvimento dos
habitaram o mundo nesse período. nossos princípios mais sutis, representados
Mas, não serão as mesmas respostas, pela capacidade de abstração e intuição.
nem os mesmos modelos, que satisfarão Através dos ciclos e das eras, o
uma humanidade mais amadurecida: as alimento espiritual "desceu dos céus" ou
respostas, assim como a maneira de dos planos mais sutis. Entre os povos
buscá-las, serão diferentes. semitas-atlântes, dentre eles, os hebreus
Independente disso, o homem não bíblicos, cujo ápice evolutivo era o
poderá prescindir de suas necessidades desenvolvimento do quarto princípio
espirituais. humano, que nós, teosófos, chamamos de
Num mundo onde haja Manas ou Veículo Mental-Concreto, esse
democracia, onde as pessoas sejam alimento espiritual foi chamado de maná.
instruídas, com acesso às informações, com suas necessidades Porém, a atual humanidade, dotada de Mental-
essenciais garantidas, religiões piscianas, baseadas na Concreto, já integra, nas espirilas do seus átomos
ignorância, em milagres, em mistérios inexplicáveis e no medo, primordiais, a capacidade de captar e interagir com as
não encontrarão mais seu lugar, pois não serão capazes de vibrações mais sutis do Plano Mental-Abstrato e do Plano
satisfazer a sede de saber da humanidade nascente. Intuitivo. Integrando, assim, na sua constituição, o quinto e o
Porém, sabemos que, ainda, haverá restos sexto princípios da constituição oculta do homem,
kármicos, cascões dos antigos sistemas religiosos, e conhecidos como Manas-Arrupa (Mental-Abstrato) e Budhi
existirão, certamente, saudosistas que, por medo, (Veículo Intuitivo). Consequentemente, o alimento espiritual,
continuarão repisando velhos dogmas e tabus. de que essa mesma humanidade necessita, é de natureza
Independente disso, hoje, já não nos dirigimos mais sutil.
Os humanidade nascente utilizará para manter-se conectada aos
arquétipos, cujos seus mais elevados arquétipos? Qual religiosidade envolverá
valores tal seu mundo interno e externo? Qual “religare” será capaz de
humanidade já pode auxiliar o homem durante o período de duração do ciclo de
alcançar, vibram nas aquarius? Atualmente, já presenciamos os primeiros
camadas superiores rebentos dessa humanidade, nascendo num mundo onde o
do Plano Mental- homem já é capaz de realizar vôos intercontinentais ao redor
Abstrato e do Plano do globo, de operar computadores extremamente poderosos,
Intuitivo. Isso faz que do tamanho de uma caixa-de-fósforo, e onde o videocassete,
a percepção humana a TV a cabo e a Internet fazem parte do dia-a-dia.
do Princípio Superior A civilização aquariana nascente caracteriza-se pela
e Ideal, Causa predominância de um estado de consciência onde
Suprema e encontramos como valores fundamentais a Fraternidade, a
Fundamental do Liberdade de Pensamento, o Altruísmo, o Pacifismo, a
Universo, donde Procura de Integração, a Noção de Divindade, a Busca Direta
emana todas as coisas do Sagrado, a Sexualidade Consciente, a Vida Sacralizada
e ao qual alguns, ainda, chamam de Deus; mude (Religiosidade) e o Planetarismo. Este último, como
radicalmente. E a humanidade nascente já começa a conseqüência direta da compreensão de que não há mais
desenvolver sua própria maneira de se relacionar com terras santas; o nosso Mundo, o nosso Planeta, a nossa Terra
esses Elevados Ideais, com seus Arquétipos Superiores, é Santa, por ser nela que nasceram todos os iluminados,
com sua espiritualidade; já começa a entender que avataras, profetas e mahatmas. Outras características, que já
Brahmã, o Espírito Cósmico, é, também, Atmã, a Centelha podem ser percebidas, são a Busca do Autoconhecimento, da
Divina, o Espírito Individual dentro do homem. Assim, Cidadania, do Satori, como processo que permite
vemos nascer o conceito de Lei ou de Divindade, em experienciar estados alterados de consciência.
oposição ao conceito de um Deus absoluto. O novo modelo "religioso" aquariano deve ser
Mesmo quando singrar os longínquos espaços siderais, adequado a estas características. Só um sistema capaz de
ou quando estabelecer colônias em mundos distantes, ainda auxiliar a consciência humana em seu desenvolvimento no
assim, o homem necessitará de um método, de uma maneira, Mundo Físico (Físico e Etérico), no Mundo Psíquico (Mental
para se religar a sua natureza mais profunda. Entendemos que Concreto e Astral) e no Mundo Espiritual (Mental Abstrato e
esse método que tende a ser cada vez mais simples e natural, fará Intuitivo), poderá responder aos anseios da humanidade
parte da própria natureza humana e se expressará não como futura.
uma religião institucionalizada, à maneira dos sistemas Porém, para que o homem possa ser senhor desses
filosóficos e ideológicos sectários que caracterizaram o velho três mundos, mister se faz que sua consciência vibre acima
ciclo; mas como uma religiosidade espontânea, uma filosofia de dos mesmos, o que só será possível, se estiver totalmente
vida. Ele será um modo mais sutil utilizado pelo ser humano, integrado a sua essência Crística (Atmã). Devido a isso, é que
para se relacionar com seu mundo espiritual, com seus os iniciados denominam essa "religião" nascente de Religião
arquétipos, com seus valores, com sua própria Divindade de Maytreia. Por ser ela capaz de auxiliar o homem a
Interna, que, ao mesmo tempo, impregnará de novos valores o interagir de forma equilibrada com os três mundos nos quais
mundo objetivo que nos cerca. desenvolve sua consciência. Por isso mesmo, Maytreia é
Mas cabe perguntar: qual será o sistema filosófico chamado de o Senhor das Três Mayas, ou Senhor dos Três
capaz de auxiliar a nova humanidade em suas buscas Mundos.
metafísicas? Qual será o "religare" de uma humanidade Sendo assim, podemos afirmar que será um Maytreia
capaz de entender os meandros de sua constituição todo aquele que se tornar Senhor do Mundo Humano (Físico
genética e de moldar suas próprias características físicas e e Etérico), do Mundo Psíquico (Mental Concreto e Astral) e
psicológicas, que, num futuro próximo, colonizará os do Mundo Espiritual (Mental Abstrato, Intuitivo e Crístico).
oceanos e habitará outros mundos jamais imaginados por Essa Religiosidade Aquariana já surgiu e está
nós? Qual sistema de valores poderá manter o homem preenchendo, sutilmente, como um perfume, a vida dos
sereno e equilibrado, quando, finalmente, estabelecer seres sintonizados com a Nova Era, envolvendo todos os
contato com raças extraterrestres menos ou mais seus comportamentos: respirar, comer, beber, andar, dormir
avançadas existentes no universo, sem que aja como um e a própria sexualidade. Nela, não haverá lugar para um
selvagem submisso diante de deuses superiores, como os clero intermediador, pois, desde já, cada adepto se constitui
aborígenes americanos se comportaram diante das em sacerdote apto a contatar o Divino. Nela, não há lugar para
maravilhas dos europeus? Enfim, qual a maneira que a seguidores passivos, somente para ativos buscadores.
Nesse tipo de religiosidade, a humanidade terá pela Comunhão do Pensamento. Assim, seus praticantes
que abandonar, definitivamente, o sectarismo e o estarão unidos, mesmo que anos luz os separem. Eles
fanatismo religioso, causadores das guerras fratricidas comungarão seus valores por meio das mais variadas mídias.
características das religiões institucionalizadas. Hoje, já é Sua Irmandade invisível ao vulgo é inquebrantável,
imperativo aprendermos a viver com a diferença, afinal, independente de algumas vezes aparentarem estarem
não vivemos mais isolados em ilhas, onde o diferente é totalmente sós.
"do demônio". Temos, diante de nós, o desafio de Os ritos da "religião" aquariana são extremamente
aprendermos a viver com nossas diferenças, ou vamos nos simples, porém autênticos, adequados ao estado de
matar a todos. A escolha é simples: a alternativa é termos consciência de seres amadurecidos, cansados das fantasias
malucos com bombas atômicas, ou armas bacteriológicas, do "mundo invisível". Das capas, espadas e "abracadabras",
amarradas ao corpo, explodindo do "hocus pocus", do turbante, da
em nome do Deus do Amor e da safira na testa e de outros
Compaixão, no meio das grandes "salamaleques", do esoterismo
cidades. Por isso mesmo, o sistema profissional.
de busca espiritual, que surge, As práticas, os exercícios, as
precisará auxiliar o ser humano a mentalizações e os métodos, que os
transpor essa diferença; a forma de Seres do Amanhã, já presentes entre
expressão religiosa do novo nós, utilizarão em suas buscas
milênio respeitará a maneira espirituais, não serão de maneira
individual como cada um entende nenhuma semelhantes às missas e
a Divindade em sua mente e A ladainhas, pois de nada adiantará
sente em seu coração. Afinal, a assistir a elas, sem a vivência do que
crença de cada um é da conta de cada um. Assim, cada se dá no interior dos sacerdotes e sacedotisas que as
indivíduo sintonizado com os valores da Era de Aquarius, realizam. Para tal "religião", não será mais necessário erguer
não terá, mas será sua própria religião. Algumas pessoas, catedrais, pois o local, onde poderá ser praticada, será
mesmo possuindo diferentes crenças, já convivem como qualquer um que as pessoas sacralizarem através de seu
irmãos e, periodicamente, reúnem-se para realizar seus próprio comportamento, de seus próprios atos, com sua
Exercícios Espirituais, para saudar os Ciclos Naturais e os própria energia. Assim, as igrejas, sinagogas e mesquitas virarão
Grandes Ciclos Cósmicos, os Equinócios e os Solstícios, a museus, ou seja, serão, apenas, registros da história espiritual da
Lua Crescente e a Lua Nova, o Rejuvenescimento e a humanidade. Isso porque o verdadeiro Templo da "religião" de
Primavera, os ritmos que reverberam sobre todos os seres Maytreia será o corpo de cada um dos indivíduos que a praticar,
existentes. no interior do qual se localiza o Sanctum Sanctorum, onde vibra a
A unidade dos Adeptos dessa nova Yoga chama viva da Consciência Humana, chamada pelos Teósofos
Transcendental não é mais devido a particularidades de Atmã. É lógico que pode ser diferente, podemos voltar ao
étnicas ou geográficas, ou mesmo por qualquer Feudalismo e mergulharmos no barbarismo teológico e
característica física, tipo cabelo tonsurado, ou cortes no inquisitorial da Idade Média. Porém, não precisa ser assim,
corpo. Não é mais determinada pelo tipo de vestimenta só depende de nós, que estamos encarnados na face da Terra
que seus adeptos ostentam. Sua unidade caracteriza-se nesse momento. ?
a b

A Ordem das Filhas de Jó Internacional*


“A virtude é uma qualidade que, grandemente, honra uma mulher”.
(Lema da Ordem)

A
Francisco Feitosa
Ordem Internacional das Filhas de Jó é uma Baseia-se nos ensinamentos bíblicos sobre a vida de Jó, sua
Instituição Paramaçônica destinada a jovens do paciência perante aos desafios e provações pelos quais teve de
sexo feminino, entre 10 e 20 anos passar. O nome se refere às três filhas de Jó, Kézia, Jemima
(incompletos), que tenham parentesco ou e Keren-Happouk; baseado no Capítulo 42, Versículo
relacionamento com Maçons, visando ao 15, que diz: "Em toda a Terra, não se encontraram
aperfeiçoamento do caráter através do mulheres tão justas quanto as Filhas de Jó, e seu pai
desenvolvimento moral e espiritual, lhes deu sua herança dentre seus irmãos".
encontrado nos ensinamentos que destacam O Livro de Jó é uma autêntica composição
reverência a Deus e às Sagradas Escrituras, literária maçônica, que define o seu personagem
lealdade à Bandeira do País e a tudo quanto Ela como pessoa dominada pela inocência, piedade,
representa e amor aos pais e familiares. modéstia, retidão, honestidade, lealdade e compaixão
pelos órfãos e ensinamentos, escritos no livro de Jó e demonstrados em seus
viúvas. Essas trabalhos ritualísticos, cerimônias, canções e leituras, lançando
virtudes são uma influência forte e inspiradora sobre todos que assistem à
princípios reunião em um Templo Sagrado, denominado Bethel.
fundamentais da A palavra Bethel é formada por “Beth”, a segunda
Maçonaria. As letra do alfabeto hebraico, significando Casa, tenda, habitação.
Filhas de Jó O sufixo assírio-babilônico “el” denomina o que é divino,
receberam esse assim como na terminação dos nomes dos Arcanjos (Gabriel,
nome por seguirem Micael, etc.). Portanto, Bethel significa a Casa de Deus.
os ensinamentos O trabalho ritualístico da Ordem é baseado no
extraídos desse Triângulo, nas três Filhas de Jó, no Livro Sagrado, na
livro. Educação e combina emblemáticas representações de antigas
A Ordem eras latinas e gregas.
foi criada em 20 de Seus membros são reconhecidos pelo uso de túnicas
outubro de 1920, brancas (hobbys), utilizados na época de Jó. O desenho das
na cidade de chaves gregas na borda das capas é branco e simboliza a fé
Omaha, no Estado em nossa forma de viver. É contínuo representando a vida
de Nebraska, eterna. As cores dessa Ordem são: branco e púrpura (roxo),
Estados Unidos, significando, respectivamente, pureza e realeza.
pela senhora Ethel T. Wead Mick, portanto, O Bethel possui o Conselho Guardião, formado por
comemorando, neste mês, 90 anos de existência. Foi Maçons, Mães de Filhas de Jó e/ou Esposas de Maçons, que
organizada com o consentimento de J. B. Frademburg, ajudam as Filhas de Jó na realização de seus trabalhos; por
Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica de Nebrasca, esse Conselho, passam todas as decisões que as Filhas
Estados Unidos, da Senhora Anna J. Davis, a Grande Mãe venham a tomar. O Bethel é composto de 20 cargos. Os
da Ordem da Estrela do Oriente, de Nebrasca, e James E. trabalhos são dirigidos pela Tríade: Honorável Rainha, 1ª
Bednar, o Grande Patrono. Princesa, 2ª Princesa, que são eleitas. Os outros cargos são
A Senhora Ethel, compreendendo a importância nomeados: Secretária, Tesoureira, Capelã, Bibliotecária,
dos ensinamentos recebidos de sua mãe, de religião cristã, Musicista, 1ª Mensageira, 2ª Mensageira, 3ª Mensageira, 4ª
especialmente as lições de literatura e drama encontrados Mensageira, 5ª Mensageira, 1ª Zeladora, 2ª Zeladora, Guarda
no Livro de Jó, decidiu dar parte de seu tempo e de seu Interna e Guarda Externa. As demais pertencem ao Coral do
talento, para tornar possível a todas as moças Bethel. Cada Gestão dura em torno de seis meses.
compartilharem desses raros privilégios que ela possuía. Elas são iniciadas, reúnem-se ritualisticamente,
Os arquivos oficiais revelam que muitas reuniões possuem toques e palavras. Em reunião ritualística, usam
preliminares foram realizadas por alguns Mestres Maçons paramentos e utilizam instrumentos simbólicos. Para assistir a
interessados e membros da Ordem Estrela do Oriente, uma Cerimônia Ritualística ou a uma reunião de um Bethel, é
durante os anos de 1918, 1919 e 1920, residência do casal preciso ser Maçom regular, pai, padrasto, avô ou tutor de um
Mick, em Omaha, Nebraska. membro, ou candidata do Bethel, mulher, com pelo menos 20
Depois de anos de estudos e considerações, com a (vinte) anos de idade com parentesco maçônico comprovado,
participação de seu marido, Dr. William H. Mick, e outros o que significa: esposa, filha, neta, mãe, irmã, meia-irmã ou
colaboradores, Ethel fundou a Ordem Internacional das viúva de um Mestre Maçom, ou mulher que não possua vinte
Filhas de Jó, em honra à memória de sua mãe, Sra. (20) anos, mas que seja membro de uma Organização, cujo
Elizabeth D. Wead. Foi a Suprema Guardiã da Ordem de requisito para filiação seja parentesco maçônico, e elegível
1921 a 1922, no Bethel número 001, dos EUA. para filiação nessa Organização.
A ordem está presente em alguns países, como: Um Bethel, para ser instalado, assim como um
Canadá, Austrália, Estados Unidos, Filipinas e Brasil. Capítulo da Ordem DeMolay, precisa ser patrocinado por
No Brasil, desde 1990, trazida pelo Maçom Alberto uma Loja Maçônica, um Corpo Maçônico ou um Grupo de
Mansur, através do Supremo Conselho do Grau 33º da Maçons. A autorização para Instalação de um Bethel vem dos
Maçonaria para a República Federativa do Brasil. O primeiro Estados Unidos, através da Suprema Guardiã, que, após ser
Bethel, Rio de Janeiro, o "Mater do Brasil", foi instalado na aprovado, envia a Carta Constitutiva. Depois, é feita a
cidade que lhe deu o nome, funcionando na sede do Supremo seleção de 15 ou mais candidatas qualificadas para
Conselho do Grau 33º da Maçonaria, no bairro de Jacarepaguá. associação, que devem assinar o formulário de pedido de
Os benefícios da organização são inenarráveis; não existe autorização, para organizar um Bethel.
nada mais adequado para uma moça que os belos
O pedido de fundação e instalação de um novo favor daqueles que
Bethel deve ser direcionado ao Bethel Jurisdicional, estejam necessitados. As
responsável pela jurisdição do local onde se pretende instalar atividades sociais do
o novo Bethel, onde se obterá todas as instruções para o Bethel poderão incluir
preenchimento e o recolhimento das taxas, que deverão ser competição, gincanas,
enviados ao Supremo Escritório ou Grande Secretaria. O coral e teatro, chás,
pedido de autorização, sendo aprovado pela Suprema recepções, festas formais,
Guardiã ou Grande Guardiã, conforme for caso, garante que etc., muitas das quais
o Bethel possa ser instituído. realizadas fora do Bethel,
Após o recebimento de autorização, o Bethel deverá junto às comunidades.
ser instituído de acordo com a Constituição e Estatuto do Existem, também,
Supremo ou Grande Conselho Guardião. As candidatas são as “Abelhinhas”, meninas de 7 a 10 anos de idade, que podem
iniciadas por membros de um Bethel possuidor da Carta tornar-se membros da Ordem. É uma forma de envolvê-las nas
Constitutiva, quando disponível, caso contrário, por uma atividades sociais do Bethel antes que se tornem membros
Oficial Instituidora, administrando o juramento. definitivos.
Os membros do Conselho Guardião do Bethel são As garotas, que completam 20 (vinte) anos de idade,
nomeados para servirem ao Bethel pelo período de um ano. não podem mais ocupar cargos, nem usar o Robe. Isso se dá
As Oficiais do Bethel são eleitas ou nomeadas para servirem para que as novas tenham a oportunidade de assumí-los. Elas,
por um mandato de seis meses no cargo, permitindo, dessa ainda, podem participar ativamente, porém como membros do
forma, que outras Filhas obtenham o benefício de ocuparem Conselho Guardião, se assim o desejarem. ?
cargos. *Nosso especial agradecimento à Cunhada Juçara Baptista,
É necessária a realização de atividades filantrópicas, Guardiã Jurisdicional e membro do Conselho Guardião do Capítulo
incluindo a de angariar fundos para caridades específicas, Rio de Janeiro da Ordem das Filhas Internacional – RJ, que muito
além de coletas para caridades nacionais e trabalhos em contribuiu para a excelência da elaboração desta matéria.
a b

Luvas – Uma Curiosidade

O
León Zeldis*
costume de entregar dois pares de luvas ao consagradas do rei, assim como as de um bispo, não deviam
recém-iniciado, um para si mesmo e o ter contato com coisas impuras. Depois da
outro para a mulher que mais respeita, cerimônia, o Hospitalário queimava-as,
tem uma longa tradição histórica. para impedir que pudessem ser
Possivelmente, sua origem remonta ao utilizadas para usos profanos.
século X. Uma crônica relata que, no ano No ano 1322, em Ely (cidade inglesa,
960, os monges do Monastério de São onde se levanta uma grande catedral), o
Albano, em Mogúncia, ofereciam Sacristão comprou luvas para os maçons
um par de luvas ao bispo, em sua ocupados na "nova obra"; em 1456, no
investidura. Colégio Eton, destaca-se que cinco
Na oração, que se pares de luvas foram entregues aos
pronunciava na cerimônia da pedreiros que edificavam os muros,
investidura, implorava-se a Deus que vestisse, com "como é obrigação por costume".
pureza, as mãos de seu servente. Também, há um documento que
Durandus de Mende (1237-1206) interpretava as precisa que, no Colégio Canterbury, em
luvas como símbolo de modéstia, já que as boas obras Oxford, o Mordomo anotou, em suas contas, que
executadas com humildade devem ser mantidas em "deram-se vinte “pence” como “glove Money” (dinheiro
segredo. Na investidura dos reis da França, estes recebiam de luva) a todos os maçons ocupados na reconstrução do
um par de luvas, tal como os bispos. As mãos ungidas e Colégio".
Em 1423, em York (Inglaterra) dez pares de luvas anos 1674-1675, demonstram que tanto os aprendizes como
foram subministradas aos pedreiros ("setters"), com um os companheiros tinham que pagar direitos de ingresso "com
custo total de dezoito “pence”. Na Inglaterra, nas épocas luvas suficientes para toda a companhia ...".
isabelina e jacobina (1558-1625), as luvas tinham um Em um documento do Aberdeen, em 1670, expressa-
prestígio difícil de compreender na atualidade. Tratava-se se que o aprendiz deve pagar "quatro dólares reais por um
de um artigo de luxo, possuidor de muito simbolismo, e avental de linho e um par de boas luvas para cada um dos
constituíam um presente apreciado. A luva significava, irmãos". O uso do linho em vez de couro é interessante, mas
então, um profundo e recíproco vínculo entre quem a se explica por tratar-se de uma zona onde existiam
dava e quem a recebia. numerosas tecelagens de linho.
Em 1571, Robert Higford enviou um par de luvas à Em 1686, Robert Plot, no The Natural History of
mulher de Lawrence Banister. Em 1609, J. Beaulieu Stafford-Shire (História Natural do Condado de Stafford),
comunicou a William Trumbull: "Meu senhor deu de relata que era costume entre os Franco-Maçons: "admitidos
presente 50 “xelins” em um par de luvas ao Monsenhor na Sociedade, convoca-se uma reunião (ou Loja Maçônica,
Marchant como retribuição por lhe haver enviado o como a chamam em algumas partes), que deve consistir de,
desenho da escala". No Ano Novo de 1606, os músicos pelo menos, 5 ou 6 dos Antigos da Ordem, a quem os
reais obsequiaram, cada um, um par de luvas perfumadas candidatos obsequiam com luvas, e, desse mesmo modo, a
ao rei Jacob I. suas esposas...".
Em 1563, o Conde de Hertford, com quem a rainha Essa é, aparentemente, a primeira menção do
estava desgostosa, querendo congraçar-se com ela, obséquio de um par de luvas à mulher como parte da
escreveu ao Lorde Robert Dudly que desejava uma cerimônia de iniciação. Em 1723, publicou-se o documento
reconciliação e rogou que presenteasse à Rainha, em seu chamado “Exame de um Maçom” no periódico londrino “O
nome, um pobre par de luvas como objeto. Correio Volante”, que começa assim: "Quando é recebido um
Luvas eram um presente costumeiro no Ano novo Franco-maçom, depois de ter entregue a todos os
Novo, às vezes, substituído pelo "dinheiro de luva". Do presentes um par de luvas para homem e um par para
mesmo modo, as luvas constituíam um obséquio mulheres e um avental de couro...".
tradicional dos apaixonados às suas prometidas. Posteriormente, isso se transformou em uma tradição
Na obra de Shakespeare (filho de um luveiro) em todas as iniciações e aparece em todos os rituais de
“Much Ado about Nothing” (Muito barulho por nada), a iniciação franceses do século XVIII, embora caiba assinalar
personagem feminina Firo declara: "estas luvas, que o que, na Inglaterra e na Escócia, perdeu-se, paulatinamente, o
conde me envia, são um excelente perfume" (Ato III, cena costume e, desde começos do século XIX, já nem se menciona
4). O palhaço, no “The Winter's Tale” (Conto de Inverno), nas atas e regulamentos de lojas Maçônicas.
declara: "se não estivesse apaixonado pela Mopsa, não Em 1724, menciona-se que, na Loja Maçônica, em
deverias tomar meu dinheiro, mas, estando encantado Dunblane, entregava-se um par de luvas e um avental a seus
como estou, estarei, também, escravizado com certas iniciados. Em 1754, no Haughfoot (Inglaterra), a Loja
cintas e luvas” (Ato IV, cena 4). No “Henrique V”, o Rei Maçônica estabeleceu: "ninguém pode entrar na Loja
intercambia luvas com o soldado raso Williams (Ato IV, Maçônica sem um par de luvas para cada membro”.
cena 1). Na primeira "revelação" francesa conhecida, que data
Entre 1598 e 1688, em muitos documentos de 1737, chamada Carta de Herault, destaca-se que o
escoceses, menciona-se a entrega de luvas aos canteiros e Aprendiz recebe, na cerimônia de iniciação, um avental de
pedreiros. Esses documentos se referem a maçons couro branco, um par de luvas para si mesmo e um par de
operativos, mas, também, em relação aos especulativos, luvas para a mulher que mais estima.
existem documentos antiquíssimos. A tradição se mantém viva, especialmente, nas Lojas
Desde 1599, existem provas de que, a cada maçom, Maçônicas que trabalham no Rito Escocês Antigo e Aceito,
em sua iniciação, devia entregar-se o um par de luvas - embora outras, também, pratiquem o mesmo costume.
que pagava de seu bolso. O documento mais antigo nessa É interessante mencionar que, nos Graus Superiores
matéria é o chamado Estatuto Shaw, dirigido à Loja do Rito Escocês, usam-se luvas de diversas cores,
Maçônica Kilwinning em dezembro de 1599, onde se especialmente negra e verde, além da branca, apropriadas ao
estipula que os direitos de iniciação na Loja Maçônica Simbolismo do Grau.
somavam 10 libras esterlinas escocesas, com 10 xelins para *O Autor foi o Soberano Grande Comendador do Supremo
as luvas. Conselho do Rito Escocês do Estado de Israel, no período de
Documentos da Loja Maçônica de Melrose, dos 1996/98. ?
a b
A Acácia

A
Edvaldo Cardoso
Maçonaria é uma Instituição Simbólica, Suas flores, caracteristicamente, abrem-se ao nascer
Progressista, Evolutiva! Assim sendo, seus do sol, fechando-se ao por do sol, e possuem um delicado
ensinamentos são simbólicos e, portanto, não formato de globo radiante, sendo por isso, muito associada a
devem ser lidos “ipsis litteris”, ou seja, ao “pé da letra”. Ritos Solares, na antiguidade.
Dentre todos os símbolos maçônicos, alguns se destacam, e, Muitas das espécies de Senegalia, a acácia mais
hoje, abordaremos a Acácia. comum no Brasil, apresentam-se como lianas (trepadeiras
A Acácia, como símbolo maçônico, deveria ser por lenhosas) nas áreas úmidas, como, por exemplo, na Mata
todos os Maçons conhecida, mas, necessariamente, precisa Atlântica e Amazônia. Já nas áreas mais secas, como no
ser conhecida por aqueles que atingiram o Grau de Mestre. A Cerrado e Caatinga, ocorrem sob a forma de arbustos ou
estes últimos, é imperioso que a Acácia lhes seja conhecida! árvores. Apesar de bastante conhecida no Nordeste do
Assim, comecemos por conhecer a planta Acácia. Brasil, ainda, não há consenso sobre qual a classificação
Acácia deriva do latim acacia, derivado do grego akakía, exata das plantas, popularmente, conhecidas por Jurema. A
proviniente do egípcio, significado ponto ou ângulo, Jurema (Acacia Jurema mart.) é uma das muitas espécies das
donde, também, viria o nome da cruz ansata. O grego quais a Acácia é o gênero. Várias espécies de Acácia nativas
“akakía” é usado para definir qualidade moral, inocência da referida região recebem o nome popular de Jurema.
ou pureza de vida. Já a Acácia-amarela (Acacia Farnesiana) é uma árvore
Acácia é um antigo nome para um grupo de ornamental cujo fruto em forma de vagem se forma entre os
leguminosas (mesma família do feijão, soja, ervilha, meses de julho e dezembro. Ela pode crescer até 2 metros e,
amendoim, etc.), recentemente, dividido em cinco novos também, possui espinhos. Logo, é ótima para ser utilizada
gêneros. Dois destes, Senegalia e Vachellia, são os únicos como cerca viva. É muito conhecida por suas lindas flores
com ocorrência registrada no Brasil. Senegalia é o mais amarelas, que aparecem entre os meses de junho a agosto.
numeroso, com cerca de 40 espécies no país, enquanto A Acácia do Nilo é, popularmente, conhecida como
Vachellia possui, apenas, duas espécies, sendo uma delas espinheiro egípcio, já que tem espinhos
a mesma, antigamente, tratada por Acacia Farnesiana, de muito afiados, de até seis centímetros de
ampla distribuição pelo mundo, mas, comprimento! Por isso, é, muitas vezes,
provavelmente, originária da América tropical. plantada como uma barreira para manter o
Muitas espécies mostram flores de um gado afastado de pomares e hortas; é
colorido intenso e brilhante, como a altamente eficaz em prender a erosão de
esponjeira (Acácia Farnesiana), cujas solos frágeis. A goma é altamente nutritiva e, em pequenas
flores, de um amarelo vivo e muito quantidades, pode sustentar um adulto
perfumadas, produzem um óleo essencial por 24 horas.
de alto valor; algumas fornecem a goma Quando alimentados com a casca macia e brotos, a qualidade
arábica (como a Acácia-Senegalesa, uma planta do do leite e produção dos animais melhora. As bonitas flores
deserto); outras são ricas em tanino, servindo para curtir amarelas produzem as vagens e sementes que têm muitos
peles, como a Acácia-Dourada (Acácia Pycnatha) e a usos vitais para as pessoas cujas subsistência depende dessas
Acácia-Bronzeada (Acácia Decurrens), com suas duas árvores. O óleo extraído das vagens, rico em tanino, também,
variedades: a negra (Acacia Mollis) e a prateada (Acácia é usado no curtimento de couros e outras mercadorias, tais
Dealbata). como as selas e arreios usados pelos cavaleiros do deserto,
Acácia é um gênero da família Mimosacee (mais de uma fonte vital de renda. Esmagando-se frutos, extraem-se as
500 espécies), compreendendo de 120 a 130 espécies do sementes valiosas no tratamento de tosses comuns. O cerne
gênero Acácia, naturalmente, em todas as regiões do pode, ainda, ser usado como aromatizante. A madeira
mundo, particularmente, na Austrália, América e África, impregnada de resina é impermeável e utilizada para
exceto na Europa e Antártida. A maioria das espécies é de embarcações, postes, tubulações de água, servindo de
vida curta, cerca de 10 a 15 anos. É uma espécie leguminosa excelente lenha e carvão.
de múltiplos propósitos, tais como restauração de A Acácia-Hindu (Acacia Suma) é morada e, às vezes,
ambientes degradados, fixação de nitrogênio, produção de representação do Deus hindu, Agni. Na Mitologia hindu, o
tanino e de energia, dentre outros. No Brasil, vem sendo Deus Agni pode ser eletricidade/raio, calor/sol ou
plantada no sul do país, principalmente, com a finalidade fogo/chama. Esta última forma é a usada nos rituais onde o
de produção de tanino e energia. Deus renasce diariamente, sendo forjado do atrito em uma
Pramanta, feita de dois pedaços de Acácia.
Alguns exemplos de Acácia mais conhecidos: Unha- para confeccionar a Cruz usada por Jesus, também, cingido com
de-Gato (Acacia Bonariensis); Acácia-Amarela (Acacia uma coroa de espinhos de Acácia.
Farnesiana); Jurema (Acacia Jurema); Angico (Acacia Cebil); Maomé destruiu os ídolos adorados em Meca. Entre eles,
Acácia-Negra (Acacia Decurrens); Acácia-Hindu (Acacia Suma); o da tribo Corest, representado por uma Acácia, designada como
Acácia-Egípcia (Acacia nilotica); Acácia-Mimosa (Acacia al-vzza, que era o culto predominante na cidade de Meca. Seus
podalyriifolia A. Cunn); Acácia-Imperial (Cassia Ferruginea seguidortes usavam um ramo de acácia na lapela, chamado de
(Schrad) Schrad ex DC). Hoshea ou Houzza. Houzza, também, era a saudação de
A Acácia e a Religião - A religião Ariana, felicidade usada por seus membros quando se encontravam. Daí,
provavelmente, foi a primeira a associar a Acácia aos mitos vindo a saudação árabe de “Viva”, usada até hoje, que, levada
solares. Como já dissemos, várias características dessa planta a pelos Cruzados à Europa, deu origem à expressão escocesa
tornam “especial”. Por exemplo: o fato de sua madeira não ser “Houzé ou Huzzé”.
atacada por cupins; ser extremamente resistente à umidade e ao Os Gregos associavam a acácia a Hermés, e o seu bastão
tempo seco; ser rica em seiva, que se inflama facilmente; ser seria feito de Acácia ou Bastão de Ouro. Seus ramos floridos
resistente à pressão e, facilmente, trabalhável; sua seiva relembram o célebre “Ramo Dourado”, dos antigos mistérios
altamente odorífica e nutritiva, aceitando, facilmente, adição de Gregos.
sabores e adoçantes; ser excelente proteção para o lar com seus Mas, também, nas Américas e África sub-saariana, a acácia
espinhos abundantes; sua flor se abrir ao nascer do sol e se teve função religiosa importante. Os negros já associavam Oxóssi,
fechar ao pôr do mesmo; sua inflorescência ocorrer no inverno - Deus da mata e da medicina, Rei de Ketu, com a Acácia. Essa
período de dias mais curtos, prenunciando a primavera; sua associação foi trazida nos navios negreiros para as Américas e aqui
folhas caírem nos períodos de grande seca, mas serem, se misturou às crenças dos autóctones, que, também ,veneravam
extremamente, resistentes e renascerem assim que a umidade espécies da planta. No México e Sul dos EUA, a planta era usada
retorna; suas sementes poderem manter-se por longos anos no tanto como curativa para diarreias e ferimentos, quanto na infusão
solo seco do deserto, esperando momento apropriado para de bebidas mágicas. Nas Américas Central e do Sul, o fato se
brotarem; produzir várias substâncias medicinais, etc. repetia. Mas, no Brasil, aparece um sincretismo muito maior. Aqui,
A associação da Acácia ao Deus sol/Agni foi os índios Tupis já tinham, especialmente, nas paragens acima da
transferida à religião hindu. Atualmente, o Fogo Sagrado das Paraíba, uma ligação muito forte com a Jurema, a ponto de José de
piras funerárias e dos altares sacrificiais, ainda, são acesos em Alencar designar Iracema como a Virgem dos lábios de mel e
uma Pramanta, formada por 2 pedaços de acácia. Ela, assim, guardadora dos segredos do suco da Jurema, bebida de cor
representa o Deus Sol/Agni, tanto espiritual como esverdeada, que deixava os índios em estado de transe,
materialmente. propiciando-lhes sonhos agradáveis... O sincretismo indígena com
De forma semelhante, ela, também, era venerada entre a feitiçaria portuguesa (euro-judaico-mourisca) e a negra resultou
os seguidores de Zaratustra. no Catimbó ou Jurema, ramo do Candomblé,
No Egito, nas procissões de extremamente místico-mágico, ainda, muito
Osíris, era transportada uma Arca por 4 praticado no Norte e Nordeste brasileiros.
sacerdotes, que significava: “Osíris A Acácia e a Maçonaria - Acácia é
Caminha!”. Essa Arca era feita de a árvore da vida! Suas flores cegam, suas
acácia e trazia, em seu interior, uma sementes matam e suas raízes e seiva
muda da planta como símbolo do curam. A semente é o veneno, e a raiz, o
próprio Deus. Na lenda de Osíris, a antídoto.
urna, em que é aprisionado por seu Em vista do exposto a associação
Irmão Seth, é feita de acácia – madeira feita, quando da criação da Lenda do 3º
imputrescível - devendo mantê-lo Grau e, por conseguinte, de toda a
aprisionado por toda a eternidade. A urna, então, é jogada no Maçonaria com a Acácia, fica bastante evidente. Bem como o
rio Nilo, dando às suas margens; a madeira brota e conserva o porquê de se colocar um pequeno Ramo de Acácia no ataúde
Deus até que Ísis, sua esposa e irmã, o liberte para seu durante as cerimônias fúnebres maçônicas, ou do porquê de se
primeiro renascimento. usar um ramalhete de acácia para aspegir água misturada ao leite
Em hebraico, o termo shittah (sita - cetim) é usado durante as pompas fúnebres. Embora essa associação seja,
para a acácia, sendo o plural shittin. No texto original grego do relativamente, recente, tendo sua primeira citação no Régulateur
Novo Testamento, o termo usado é “akanqwn” (akanthon), du Maçom (Heredon, 1801), conforme cita Jules Boucher,
traduzido ao português tanto como acácia quanto como estampas mais antigas já faziam referência à Acácia na
acanto, podendo, ainda, significar espinho, espinhoso, etc. Maçonaria Operativa.
Moisés, “o nascido das águas”, que, segundo o Ainda hoje, é costume as esposas dos Maçons receberem,
Pentateuco, fora educado em todos os mistérios egípcios, no dia da iniciação de seus esposos, para usarem na lapela, um
obedecendo a ordens de IHVH, manda que seja construída a broche de Acácia. E mais: o termo Grego para acácia, “Akákia”,
Arca, a Mesa dos Pães Propiciais e o Altar de significa a inocência, a ingenuidade. Como o prefixo “a” indica
Sacrifícios/Holocaustos de Acácia e recobertos em negação, “Kákia” será o vício, a desonra, a disposição para o mal.
ouro.alomão usou, na Construção do Templo de Jerusalém, Portanto, “Akákia” significa, ao mesmo tempo, acácia e inocência,
cedro e acácia. Segundo algumas lendas, o pórtico do Templo um antídoto do vício e da disposição para o mal. Por suas
era feito de acácia, e uma das madeiras deste pórtico foi usada virtudes, ela protege o homem. Devemos ser mais explícitos? ?
a b
O Porteiro do Prostíbulo

N
Autor ignorado
ão havia, no povoado, pior ofício do que “porteiro necessito de algumas ferramentas, estou disposto a pagar-lhe
do prostíbulo”, mas que outra coisa poderia fazer seus dias de viagem, mais um pequeno lucro para que você as
aquele homem? O fato é que ele nunca tinha compre para mim, pois não disponho de tempo para viajar para
aprendido a ler nem escrever, não tinha nenhuma outra fazer compras. O que lhe parece? O ex-porteiro abriu sua caixa
atividade ou ofício. Um dia, entrou como gerente do de ferramentas, e seu vizinho escolheu um alicate, uma chave de
prostíbulo um jovem cheio de ideias, criativo e empreendedor, fenda, um martelo e uma talhadeira. Pagou e foi embora. E nosso
que decidiu modernizar o estabelecimento. Fez diversas amigo guardou as palavras que escutara: “não disponho de
mudanças e chamou os funcionários para as novas instruções. tempo para viajar e fazer compras”. Se isso fosse certo, muita
Ao porteiro disse: gente poderia necessitar de que ele viajasse para trazer as
- A partir de hoje, o senhor, além de ficar na portaria, vai ferramentas. Na viagem seguinte, arriscou um pouco mais de
preparar um relatório semanal onde registrará a quantidade dinheiro trazendo mais ferramentas do que havia vendido. De
de pessoas, seus comentários e reclamações sobre os serviços. fato, poderia economizar algum tempo em viagens.
- Eu adoraria fazer isso, senhor - Balbuciou - Mas eu não sei A notícia começou a se espalhar pelo povoado, e muitos,
ler nem escrever! querendo economizar a viagem, faziam encomendas. Agora,
- Ah! Quanto eu sinto! Mas, se é assim, já não poderá seguir como vendedor de ferramentas, uma vez por semana, viajava e
trabalhando aqui. trazia o de que precisavam seus clientes. Com o tempo, alugou
- Mas, senhor, não pode despedir-me, eu trabalhei nisto a um galpão para estocar as ferramentas; alguns meses depois,
minha vida inteira, não sei fazer outra coisa. comprou uma vitrina e um balcão e transformou o galpão na
- Olhe, eu compreendo, mas não posso fazer nada pelo senhor. primeira loja de ferragens do povoado. Todos estavam contentes
Vamos dar-lhe uma boa indenização e espero que encontre algo e compravam dele.
que fazer. Eu sinto muito e espero que tenha sorte. Já não viajava, os fabricantes lhe enviavam seus pedidos.
Sem mais nem menos, deu meia volta e foi embora. O Ele era um bom cliente. Com o tempo, as pessoas dos povoados
porteiro sentiu como se o mundo desmoronasse. Que fazer? vizinhos preferiam comprar na sua loja de ferragens a ter de
Lembrou que, no prostíbulo, quando quebrava alguma gastar dias em viagens. Um dia, lembrou-se de um amigo seu,
cadeira ou mesa, ele as arrumava com cuidado e carinho. que era torneiro e ferreiro, e pensou que ele poderia fabricar as
Pensou que esta poderia ser uma boa ocupação até conseguir cabeças dos martelos.
um emprego. Mas só contava com alguns pregos enferrujados E, logo, por que não, as chaves de fendas, os alicates, as
e um alicate malconservado. Usaria, então, o dinheiro da talhadeiras, etc. E, após, foram os pregos e os parafusos. Em
indenização para comprar uma caixa de ferramentas poucos anos, nosso amigo se transformou, com seu trabalho, em
completa. Como o povoado não tinha casa de ferragens, um rico e próspero fabricante de ferramentas.
deveria viajar dois dias em uma mula para ir ao povoado mais Um dia, decidiu doar uma escola ao povoado. Nela,
próximo e realizar a compra. E assim o fez. No seu regresso, além de ler e escrever, as crianças aprenderiam algum ofício. No
um vizinho bateu à sua porta: dia da inauguração, o prefeito lhe entregou as chaves da cidade,
- Venho perguntar se você tem um martelo para me o abraçou e lhe disse: “É com grande orgulho e gratidão que lhe
emprestar. pedimos que conceder-nos a honra de colocar sua assinatura na
- Sim, acabo de comprá-lo, mas eu preciso dele para trabalhar, primeira página do Livro de Atas dessa nova escola”.
já que... Um dia, decidiu doar uma escola ao povoado. Nela,
- Bom, mas eu o devolverei amanhã bem cedo. além de ler e escrever, as crianças aprenderiam algum ofício. No
- Se é assim, está bom. dia da inauguração, o prefeito lhe entregou as chaves da cidade,
Na manhã seguinte, como havia prometido, o vizinho o abraçou e lhe disse: “É com grande orgulho e gratidão que lhe
bateu à porta e disse: pedimos que conceder-nos a honra de colocar sua assinatura na
- Olha, eu, ainda, preciso do martelo. Por que você não o primeira página do Livro de Atas dessa nova escola”.
vende para mim? - A honra seria minha - disse o homem. Seria o que mais me
- Não, eu preciso dele para trabalhar e, além do mais, a casa daria prazer, mas eu não sei ler nem escrever, sou analfabeto.
de ferragens mais próxima está a dois dias de viagem sobre a - O senhor? - Disse o prefeito sem acreditar. O senhor
mula. construiu um império industrial sem saber ler e escrever?
- Façamos um trato - disse o vizinho: eu pagarei os dias de ida
e volta, mais o preço do martelo, já que você está sem trabalho
no momento. Que lhe parece?
Realmente, isso lhe daria trabalho por mais dois dias.
Aceitou.
Voltou a montar na sua mula e viajou. No seu
regresso, outro vizinho o esperava na porta de sua casa.
- Olá, vizinho. Você vendeu um martelo a nosso amigo. Eu
Estou abismado. Eu pergunto: água: “A água nunca discute com seus obstáculos, os contorna”.
- O que teria sido do senhor se soubesse ler e escrever? Que a sua vida seja cheia de vitórias, não importa se
- Isso eu posso responder - Disse o homem com calma. grandes ou pequenas, o importante é comemorar cada uma
Se eu soubesse ler e escrever, ainda, seria o porteiro do delas. Quando você quiser saber o seu valor, procure pessoas
prostíbulo! capazes de entender seus medos e fracassos e, acima de tudo,
Geralmente, as mudanças são vistas como adversidades. reconhecer suas virtudes. ?
As adversidades podem ser bênçãos. As crises estão cheias de Atribuem esta história a Valentin Tramontina, fundador da
oportunidades. Se alguém lhe bloquear a porta, não gaste energia Tramontina. Não nos foi possível atestar sua veracidade, mas seu
com o confronto, procure as janelas. Lembre-se da sabedoria da conteúdo, sem dúvida, já nos serve para uma profunda reflexão!
a b

O autor é Desembargador Titular da Quarta Câmara Cível


do TJRJ, Professor de Direito e Conferencista em cursos especializados
em Perícias Judiciais, Presidente da Banca de Monografia na Escola de
Magistratura – RJ e Membro da Academia de Letras, Ciências e Artes
Ana Amélia – ALCAN-RJ.
“A Obra, em sua 2ª edição, como esclarece o próprio autor, está dividida em quatro
partes, de forma a permitir abordagem abrangente, sistêmica, prática e detalhada
sobre o tema. Por sua praticidade, clareza e objetividade, conjugadas ao seu ilustre
valor didático e jurídico, a obra não poderia ser mais oportuna. Com ela o seu ilustre autor preenche uma lacuna que existia no tema enfrentado, coloca nas mãos dos
operadores do Direito um valioso instrumento profissional e presta mais um relevante serviço à Justiça”. ? S érgio Cavalieri Filho - Desembargador do TJ/RJ

A predestinada autora consegue abordar assuntos reservados, apenas,


aos Iniciados em Escola de Mistérios, como Cosmogênese,
Antropogênese, a Tradição Oculta, a Sabedoria Iniciática das Idades,
etc., e apresentá-los de forma acessível a todos. Em seu último livro,
oitavo de uma série, lançado neste mês de setembro, “QUANDO
DEUS É FEITO HOMEM – Uma História Contada Pelos Bichos”, Zélia
Scorza se utiliza de uma fábula para abordar a polêmica história do
“Arcanjo Rebelde”, tão mal interpretada pelas religiões. ? Feitosa

Trata-se de uma bela coletânea inédita, reunindo os principais


trabalhos, nos mais variados temas, apresentados através de
Palestras e de Peças de Arquiteturas, em Lojas e Academias
Maçônicas nos últimos 2 anos.
O autor, Irmão Paulo Simon, considera esta obra como o marco
literário de sua ascensão ao Grau 33º, Grande Inspetor Geral.
Vale muito a pena conferir! ? Antônio Bencz

A
a b
rte Real é uma Revista maçônica virtual, de publicação mensal, fundada em 24 de fevereiro de 2007, com registro na ABIM –
Associação Brasileira de Imprensa Maçônica – 005-JV, que se apresenta como mais um canal de informação, integração e
incentivo à cultura maçônica, sendo distribuída, gratuitamente, via Internet, para 15.543 e-mails de Irmãos de todo o Brasil e,
também, do exterior, além de uma vasta redistribuição em listas de discussões, sites maçônicos e listas particulares de nossos leitores.
Sentimo-nos muitíssimo honrados em poder contribuir, de forma muito positiva, com a cultura maçônica, incentivando o estudo e a
pesquisa no seio das Lojas e fazendo muitos Irmãos repensarem quanto à importância do momento a que chamamos
de “¼ de Hora de Estudos”. Obrigado por prestigiar esse altruístico trabalho.
Editor Responsável, Diagramação, Editoração Gráfica e Distribuição: Francisco Feitosa da Fonseca - M∴I∴ - 33º
Revisão Ortográfica: João Geraldo de Freitas Camanho - M∴I∴ - 33º
Colaboradores nesta edição: Edvaldo Cardoso – Henrique José de Souza – León Zeldis
Empresas dos Irmãos Patrocinadores: Acquasolrio - Adalberto Domingues Advocacia - Arte Real Software – CFC
Objetiva Auto Escola – CONCIV – Corrêa de Souza Advocacia - Decisão Gestão Empresarial – Gontijo Artigos Maçônicos - Igor Multimarcas
– Livro Paulo Simon – Livro reinaldo Pinto - López y López Advogados – MMF Brindes - Olheiros.com – Ótica Santa Clara - Perícias &
Avaliações - Pousada Mantega - Qualizan – Reinaldo Carbonieri Eventos – Restaurante Oca dos Tapuias - Santana Pneus – Studio Allegro.
Contatos:
MSN - entre-irmaos@hotmail.com / E-mail – revistaartereal@entreirmaos.net / Skype – francisco.feitosa.da.fonseca /  (35) 3331-1288 / 8806-7175
Temos um encontro marcado na próxima edição. Tenham todos uma boa leitura!
a b