You are on page 1of 2

Autor: Carlos Joel Fortes de Lima

"Bem-aventurado os que choram porque serão consolados".Mateus 5: 4.

Esta é mais uma das bem-aventuranças citadas por Jesus no sermão da montanha. Jesus diz aqui que
aqueles que choram serão verdadeiramente felizes. Esta é mais uma receita de felicidade.
Até parece ser contraditório, ter que chorar, quando já tantas lágrimas são derramadas aqui neste "vale de
lágrimas"!
Mas Jesus não se está a referir a qualquer choro. Chorar é geralmente sentir profunda tristeza, geralmente
com derramamento de lágrimas. Mas podemos chorar por vários motivos, inclusive por amor ou por
raiva. Existem as "lágrimas de crocodilos", lágrimas que não são verdadeiras. Dizem que os crocodilos
quando devoram as suas presas derramam lágrimas, em virtude da compressão de uma determinada
glândula lacrimal.
Eu desde pequeno ouvia as pessoas falarem que o homem não chora; chorar é só para as mulheres que são
mais frágeis e sentimentais. Talvez por isso os homens escondem as suas lágrimas. Isto é o reflexo de
uma sociedade machista e preconceituosa em que vivemos.
Mas tanto a mulher como o homem tem o direito e devem chorar quando necessário. O choro é saudável,
é comprovadamente bom para a saúde, ajudando a pessoa a manter o equilíbrio das emoções e
sentimentos.
São milhares de famílias que choram a ausência dos seus queridos que partiram tão cedo, deixando um
grande vazio nos seus corações, com a saudade apertando no peito e lágrimas a enxugar. Mas Deus
conhece cada lágrima derramada e até aquelas que ficam escondidas, que são as lágrimas que não
molham.
No Salmos 56: 8 diz “recolheste as minhas lágrimas no teu odre; não estão elas inscritas no teu livro”?
Não esquecer que Deus conhece cada um de nós, vê as nossas lágrimas escondidas e se compadece, e tem
também um plano maravilhoso para a nossa vida.
Existem vários motivos para chorarmos. Podemos chorar por nos acharmos insuficientes, reconhecendo a
nossa incapacidade, a nossa miséria humana, visto que a Palavra de Deus diz que não podemos salvar a
nós mesmos. Por isso Jesus veio a este mundo para que por meio Dele que é todo Suficiente, pudesse
salvar aqueles que se acham todo insuficiente.
O choro não pode remover a nossa culpa, o nosso pecado, porque "a verdadeira tristeza pelo pecado é o
resultado da operação do Espírito Santo".
Existe o choro por arrependimento, por ter praticado algo errado, um sentimento de profunda tristeza que
brota de um coração sincero e arrependido. Foi o que aconteceu com Pedro quando traiu a Jesus.
"Então, voltando-se o Senhor, fixou os olhos em Pedro, e Pedro lembrou-se da palavra do Senhor, como
lhe dissera: Hoje, três vezes me negarás, antes de cantar o galo. Então, Pedro, saindo dali, chorou
amargamente". Lucas 22: 61-62.
Podemos chorar também por aflição. Todos estamos sujeitos a passar por momentos de grande aflição. Já
passei por vários momentos de aflição, mas um que me marcou, foi quando meu filho mais novo, o Tomi
ficou doente e teve que ser hospitalizado. O médico pediatra fazia todos os tipos de exames e não
conseguia descobrir a causa da doença, mas os hemogramas davam resultados sempre bem alterados. O
meu coração começou a ficar aflito, senti-me deprimido e angustiado. Peguei o carro e fui para a minha
casa, que ficava a uns 35 km do hospital, para buscar umas roupas. Naquele dia, viajei mais ou menos 15
km chorando e orando a Deus para que resolvesse o problema de saúde do meu filho a quem eu amava
muito! Mas graças a Deus, ele ficou bom. É hoje, um menino de 13 anos saudável e feliz.
Ellen Vhite escreveu: "Por meio da aflição revela-nos Deus os lugares infeccionados no nosso carácter,
para que, por Sua graça, possamos vencer as nossas faltas...Quando provados, não nos devemos rebelar,
ou buscar fugir à mão de Cristo". O Desejado de Todas as Nações, p. 221.
Mas o choro mais sublime, mais lindo é o choro movido pelo amor. São as lágrimas derramadas
motivadas pela compaixão e que cada vez mais está ficando uma raridade.
Estamos numa sociedade cada vez mais desumana e egoísta, onde "cada um é por si e Deus por todos",
quando deveria ser "todos por um e um por todos e Deus para todos".
As lágrimas de compaixão humana foram derramadas por Jesus, quando estava montado num
jumentinho, entrando triunfalmente em Jerusalém.
"Quando ia chegando, vendo a cidade, chorou". Lucas 19:41.
Jesus chorou por causa das pessoas pelas quais Ele daria sua vida, que o estavam a rejeitar. Estavam a
perder a oportunidade de salvação. Quantas pessoas hoje também rejeitam Jesus e perdem a única
oportunidade de salvação!
"Ao anoitecer, pode vir o choro, mas a alegria vem pela manhã". Salmos 30: 5.
Aqui Jesus promete transformar o nosso pranto em alegria. E essa alegria começará quando nós
reconhecermos a nossa insuficiência, arrependendo-nos dos nossos pecados, suportando as nossas
tristezas e amando com paixão as pessoas, assim como Jesus as ama. Então agora, no presente, seremos
felizes, e na manhã grandiosa da volta de Jesus, todo o nosso pranto, toda as nossas lágrimas serão
enxugadas e tranformar-se-ão em eterna alegria!