You are on page 1of 3

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO: PROJETO DE PROGRAMA

Definição da Missão: - discussão dos pontos de análise

PROJETO DE PROGRAMA: Porta de Entrada – NÚCLEO DE CONTEÚDO E


QUALIDADE

1- A análise de projeto de um programa e/ou programete para


veiculação (Rádio e TV) é feita, num primeiro momento, pelo
coordenador da área, que avaliará:

a. Adequação a missão: projeto tem que ter, em seu


conteúdo, um ou mais dos seguintes requisitos: educação,
cultura, cidadania, informação com responsabilidade e
entretenimento;

b. identificação do público alvo: análise do conteúdo


c. modernidade do projeto: linguagem, formato,
interatividade
d. conteúdo inovador: algo diferente, que ainda não foi
apresentado
e. protagonismo social: se o conteúdo pode ser utilizado
como ferramenta de discussão em grupo ou individual, e
funciona como multiplicador em outros meios.

f. interatividade com o telespectador: uso de outras mídias

g. prestígio: esta analise poderá ser feita quando o projeto


tiver envolvimento de pessoas ou instituições que
agreguem valores na apresentação, direção, roteiro ou
parceria.

Em seguida, o projeto é levado ao coordenador de conteúdo e


qualidade para aceitação ou não. Em caso positivo, o projeto é
levado à discussão em reunião de Núcleos.
2- Após aprovado pelos Núcleos, o Projeto é encaminhado pela
Coordenação executiva para outras providências, a saber:

a. MARKETING
i. Atratividade para anunciante
ii. potencial de captação;
iii. Atratividade para licenciamento

b. NOVAS MÍDIAS
i. Interatividade: site, hot sites etc

c. PRODUÇÃO
i. Solicitação de orçamento: interno ou Produção
Independente

d. APROVAÇÃO FINAL

3- A escolha do modelo de produção (interno ou externo) dependerá


de alguns fatores:
a. ANÁLISE DE CUSTOS
b. COMPLEXIDADE DE PRODUÇÃO
c. QUANDO A IDÉIA VIER ATRELADA A UMA
PRODUÇÃO INDEPENDENTE
d. INVIABILIDADE DE RECURSOS TÉCNICO-
OPERACIONAIS INTERNOS

PROGRAMAS DA GRADE

Adequação a Missão – os pontos sobre a Missão já passaram por análise


antes de virar programa de grade.

Audiência (Fátima)

Antes: avaliação de potencial de envolvimento da audiência (baseado em


julgamento experiente do produtor)
Pesquisa – Pré-teste qualitativo de conceito do programa ou de piloto
junto a público a que se destina

- Repercussão na Mídia – A partir da divulgação prévia e após a entrada do


programa na grade, a área de Comunicação/ Assessoria de Imprensa reúne,
diariamente, todo o material que sai na mídia transformando-o em clipping que
é enviado, por e-mail, aos coordenadores. Esta ferramenta é um termômetro de
análise e avaliação
- Rentabilidade – Medido pelo marketing. Antes, em forma de potencial e
depois pelos recursos de captação efetivos.

- Atinge o Público Alvo definido -Pesquisa: Pós-teste qualitativo com


audiência do programa após uma temporada de exibição (três meses) para
afinamento de conteúdos e parâmetros para planejamento futuro.
Tracking - (pesquisa quantitativa telefônica) para ajustes de horários,
conteúdos e formato (mensal)

- Alavanca a audiência - Avaliação de audiências (Ibope) – domicilio e


segmentos específicos (semanal)

-Qualidade Técnica – Equipamentos em perfeitas condições para captação,


edição, exibição e transmissão, assim como investimentos em tecnologia
digital.
Enquanto estamos operando com fitas de vídeo, precisamos que esse recurso
tenha qualidade para que as etapas não sejam comprometidas.

A diretoria técnica poderá dar detalhes de “O que”, “como” e “quem/quando”,


deverá proceder para que isso ocorra.

Atrativo para licenciamento: O Cultura Marcas poderá fazer um investimento


maior neste item após o seu desempenho no ar e repercussão na mídia e
mercado. Ao lançar um licenciamento, o Cultura Marcas reforça a audiência
trazendo o telespectador para a TV e vice-e-versa, alimentando o sucesso do
produto.