You are on page 1of 7

GUIÃO ORAÇÃO MARIANA – MÊS DE MAIO

- Entrada em silêncio

- Cântico: Ó Maria minha mãe

- Oração (Belinha)
Senhor, nosso Deus e nosso Pai,

Escolhestes Maria como mãe de Jesus,

E quisestes que se tornasse Mãe de todos nós,


Fazei que sigamos o seu itinerário de fé,

A fim de chegarmos ao reino da luz e da paz.

Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho,

Que vive convosco na unidade do Espírito Santo.

R/ Amen

- Introdução (Ana S.Martinho)


Esta celebração tem como referência a pessoa de Maria de
Nazaré. E falar de Nossa Senhora é fácil e difícil.

É fácil porque se trata de uma mãe. E falar de uma mãe modelo


não custa muito: basta deixar que o coração fale livremente e utilize
as melhores palavras do dicionário para louvar Maria.

É difícil porque pouco sabemos concretamente da vida dela. Dos


quatro evangelistas é S. Lucas quem nos fala dela com ternura.
Também S. João não ignora a presença junto de Jesus desta mulher
predilecta de Deus.
- Biografia de Maria + Música de fundo
“ Maria era uma adolescente especial, cheia de humildade e carinho,
com 14 ou 16 anos. Vivia em Nazaré com os pais. No Céu, Deus
olhava-a com predilecção. Escolheu-a para ser a mãe do seu Filho,
Olívia Jesus. Mas precisava do consentimento dela. Por isso, enviou-lhe o
anjo Gabriel. Maria aceitou a missão que Deus lhe deu, dizendo: “Eis
a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra.” Graças a
este “Sim” a História da Humanidade, modificou-se. Nasceu Jesus.
Maria não guardou Jesus para si.

A fé de Maria manifestou-se anos mais tarde, quando ela estava


com Jesus e os apóstolos num casamento em Caná. A festa, porém,
quase fracassava, porque o vinho acabou. Então, Maria intercedeu
Hugo pelos noivos, pedindo ajuda a Jesus. E Jesus transformou a água em
vinho novo e muito melhor.

Mais tarde, Maria estava, também, junto da cruz de Jesus. Ali


recebeu uma nova missão: ser mãe dos cristãos. “

Imediatamente após a leitura da biografia, canta-se o cântico:


Maria de Nazaré

1ª- Leitura: Bodas de Caná (Evangelho segundo S.João – 2,


1-10) (Nádia)
Ao terceiro dia celebrava-se uma boda em Caná da Galileia e a
mãe de Jesus estava lá. Jesus e os seus discípulos também foram
convidados para a boda. Como viesse a faltar o vinho, a mãe de Jesus
disse-lhe: “Não tem vinho!”
Jesus respondeu-lhe:”Mulher, que tem isso a ver contigo e
comigo? Ainda não chegou a minha hora.”
Sua mãe disse aos serventes: “Fazei o que Ele vos disser!”
Ora, havia ali seis vasilhas de pedra preparadas para os ritos de
purificação dos judeus, com capacidade de duas ou três medidas
cada uma. Disse-lhes Jesus: “ Enchei as vasilhas de água.” Eles
encheram-nas até cima. Então ordenou-lhes: “Tirai agora e levai ao
chefe de mesa.”
E eles assim fizeram. O chefe de mesa provou a água transformada
em vinho, sem saber de onde era – se bem que o soubessem os
serventes que tinham tirado a água; chamou o noivo e disse-lhe:
”Toda a gente serve primeiro o vinho melhor e, depois de terem
bebido bem, é que serve o pior. Tu, porém, guardaste o melhor vinho
até agora!”.

- Cântico: Quero ser como Tu

2ª- Leitura: As Bem - Aventuranças (Evangelho segundo


S.Mateus – 5, 1-12) (Álvaro)
Ao ver a multidão, Jesus subiu a um monte. Depois de se ter
sentado, os discípulos aproximaram-se dele. Então tomou a palavra e
começou a ensiná-los, dizendo:

“Felizes os pobres em espírito, porque deles é o Reino do Céu.

Felizes os que choram, porque serão consolados.

Felizes os mansos, porque possuirão a terra.

Felizes os que tem fome e sede de justiça, porque serão


saciados.

Felizes os misericordiosos, porque alcançaram misericórdia.

Felizes os puros de coração, porque verão a Deus.

Felizes os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.

Felizes os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque


deles é o Reino do Céu.

Felizes sereis, quando vos insultarem e perseguirem e,


mentindo, disseram todo o tipo de calúnias contra vós, por minha
causa. Exultai e alegrai-vos, porque grande será a vossa recompensa
no Céu; pois também perseguiram os profetas que vos precederam.

- Gesto Simbólico
a) Um elemento do grupo de jovens leva uma folha redonda que
representará o centro, e nessa cartolina tem escrito “Bem –
Aventurados”. Esse elemento levanta a cartolina até terminarem de
ler e depois coloca no placard.

Alguém lê ao microfone o seguinte:

Bem – Aventurados - Com este gesto simbólico queremos


louvar Maria, Mãe de Jesus e Mãe de toda a Humanidade. Foi graças a
Maria que Cristo veio ao mundo e esteve no meio de nós, deixando-
nos tantos valores, sendo um deles, as Bem – Aventuranças.

Abramos o nosso coração e a nossa inteligência para receber a


boa nova. Seremos depois testemunhas do reino de Deus no mundo.

b) De seguida, cada elemento levará uma folha com as Bem –


Aventuranças.

Alguém lê ao microfone:

Bem – Aventurados os pobres… Não os que não tem dinheiro, mas


aqueles cujo o coração é livre.

Rezar Avé Maria

Bem – Aventurados os que choram… Não os que gemem, mas os


que erguem a sua voz.

Rezar Avé Maria

Bem – Aventurados os mansos… não os fracos, mas os que são


pacientes e tolerantes.

Rezar Avé Maria

Bem – Aventurados os que têm fome e sede de justiça… não os


que se queixam, mas os que labutam.

Rezar Avé Maria

Bem – Aventurados os misericordiosos… não os que esquecem,


mas os que perdoam.

Rezar Avé Maria

Bem – Aventurados os puros de coração… não os que se portem


como anjos, mas aqueles cuja vida é transparente.
Rezar Avé Maria

Bem – Aventurados os pacificadores… não os que fogem ao


conflito, mas os que o encaram de frente.

Rezar Avé Maria

Bem – Aventurados os que são perseguidos por causa da


justiça… não porque sofrem, mas porque amam.

- Preces (a ler por duas pessoas)

Com os olhos em Maria, em quem Deus realizou maravilhas, oremos


cantando:

“Interceda por nós a virgem cheia de graça”

1. Para que, como Maria na anunciação estejamos disponíveis


para escutar a Deus e dizer-lhe o nosso sim livre e corajoso,
oremos.

2. Para que, como Maria no seu “Magnificat”, vivamos em


contínua acção de graças porque o Espirito de Deus realiza em
nós maravilhas, oremos.

3. Para que, como Maria na apresentação de Jesus, nos


mantenhamos firmes na fé em Deus, mesmo quando a fé se
torna difícil, oremos.

4. Para que, como Maria em Caná, sejamos serviçais, não


pensando apenas em nós, mas preocupando-nos em tornar os
outros felizes, oremos.

5. Para que, como Maria reunida com os apóstolos à espera da


vinda do Espírito Santo, aguardemos com alegre esperança a
vinda do mesmo Espírito, oremos.

6. Para que todas as famílias vivam unidas, à semelhança da


Sagrada Família, e para que nas nossas reine a confiança, a
fidelidade, o respeito mútuo, para que o amor se fortifique e
nos una cada vez mais, oremos.
7. Para que todos os jovens saibam viver na generosidade, no
amor e na verdade de Maria, sendo esta um exemplo para toda
a vida, oremos.

- Magnificat – Rezar oração em conjunto (passar slide


pausadamente)

- Cântico: Salvé Santa Maria

- Oração final
Anunciar que vai ser lido um excerto adaptado de uma das “orações”
de João Paulo II e pedir que coloquem os olhos postos na imagem de
Nossa Senhora.

“ Jovens, olhai para Maria! Amai Maria! Imitai Maria!

Esta mulher de fé, Maria de Nazaré, a Mãe de Deus, foi-nos


dada como modelo da nossa caminhada de fé.

De Maria aprendemos a ter confiança, mesmo quando toda a


esperança parece morta.

De Maria aprendemos a amar a Cristo, seu Filho e Filho de


Deus. Porque Maria não é apenas a Mãe de Deus, mas é também a
Mãe da Igreja ”.

Maria é o nome mais belo. Maria está connosco, é nossa


companheira, nossa auxiliadora. Ela quer auxiliar-nos a sermos bons
cristãos. Aceitemos, então, o seu auxílio.

- Gesto final + Cântico: Boa Noite Maria


Convidamos todos a olhar para a imagem de Nossa Senhora,
contemplá-la e depois cada um irá junto da imagem fazer uma vénia
e entregar o coração que foi entregue no inicio da oração mariana.

- Envio:
Ide!
Caminhai na fé como Maria
Ide!
Ajudai os outros a caminhar na fé.
Ide!
- Benção final: Em nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo. R/
Amén