You are on page 1of 2

ASSURANT SEGURADORA S.A.

CNPJ nº 03.823.704/0001-52

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 30 DE JUNHO DE 2010 E DE 2009 - Em milhares de reais
Senhores Acionistas: Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, apresentamos as Seguradora atingiu o seu ponto de equilíbrio após oito anos do início de sua operação no país. (i) Refere-se, substancialmente, à provisão técnica prevista no artigo 3º da Circular SUSEP nº 366/08, (e) Despesas administrativas 2010 2009 A Seguradora apurou o Capital Mínimo Requerido considerando a data-base de 30 de junho de 2010 e
demonstrações financeiras da Assurant Seguradora S.A. relativas aos semestres findos em 30 de junho Em janeiro de 2008, o Grupo Assurant do Brasil fez novos investimentos através da aquisição de uma modalidade extensão de garantia no montante de R$ 94.703 (2009 - R$ 85.617) e à provisão técnica Pessoal próprio (9.168) (7.261) 2009, utilizando em seus cálculos os fatores constantes dos anexos da Circular SUSEP nº 355/07 na
empresa de consultoria que pretende incrementar os negócios de Garantia Estendida de Veículos. prevista no artigo 5º da Circular SUSEP nº 162/06 alterada pela Circular SUSEP nº 181/07, Depreciação e amortização (885) (767) forma divulgada na Resolução CNSP nº 158/06, apresentando plena suficiência em relação ao
de 2010 e 2009, elaboradas na forma da legislação societária e de acordo com as normas expedidas Localização e funcionamento (2.900) (2.389)
Recursos Humanos: A Assurant Seguradora investe de forma contínua na formação e aperfeiçoamento 195/08 e 204/09, na modalidade de Provisão Complementar de Prêmios no montante de R$ 1.015 patrimônio líquido ajustado.
pelo Conselho Nacional de Seguros Privados - CNSP e Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, de seus profissionais, pois entende que esta é uma prática que permite a retenção de seus talentos mais Publicidade e propaganda (2.377) (1.965)
(2009 - R$ 4.954) (nota 2 (h)). Serviços de terceiros (1.998) (1.240) 12. Contingências
acompanhadas das respectivas notas explicativas e do parecer elaborado pelos Auditores valiosos. Para fazer frente às novas necessidades do mercado e ao potencial de expansão de seus 8. Garantias das provisões técnicas de seguros Eventos e patrocínios (224) (102) O reconhecimento, a mensuração e a divulgação das provisões, contingências passivas e obrigações
Independentes. negócios, o quadro de colaboradores vem apresentando crescimento, uma vez que a Companhia Os valores contábeis das aplicações vinculadas à SUSEP em cobertura de provisões técnicas são os Publicações (274) (113) legais são efetuados de acordo com os critérios definidos na Circular SUSEP nº 379/08, que torna
acredita que este é um de seus grandes diferenciais competitivos. seguintes: Outras (103) (210) obrigatória a adoção do Pronunciamento NPC 22 do IBRACON - Instituto dos Auditores Independentes
A Seguradora apresentou crescimento da receita de prêmios retidos de 18,3% em comparação ao
2010 2009 (17.929) (14.047) do Brasil. Os valores provisionados são reconhecidos nas demonstrações financeiras, baseados na
mesmo período de 2009, refletindo o bom desempenho da carteira de seguros administrada pela Quotas e fundos de investimentos 56.054 18.068 (f) Despesas com tributos 2010 2009 opinião de assessores jurídicos e apurados por estimativa dos pagamentos que a Seguradora possa ser
Companhia. Títulos de renda fixa - públicos 151.723 143.718 Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social - COFINS (4.650) (3.733) obrigada a realizar em função do desfecho desfavorável de ações judiciais em curso.
Despesas de comercialização na modalidade extensão de garantia Programa de Integração Social - PIS (756) (607) No segundo semestre de 2009, a Seguradora efetuou a revisão dos procedimentos, controles e
O saldo de ativo total, no montante de R$ 461 milhões, é 48,9% superior se comparado ao mesmo período do seguro garantia estendida conf. art. 6º da Circular SUSEP nº 366/08 95.981 79.983 Taxa de fiscalização da SUSEP (411) (210)
do ano anterior. Deste total, R$ 152 milhões são representados pelas aplicações em títulos públicos. quantidades das contingências cíveis, acarretando na adequação de saldo das provisões judiciais de
Total dos ativos garantidores 303.758 241.769 (5.817) (4.550) acordo com a probabilidade de cada processo.
O total das provisões técnicas atingiu o montante de R$ 211 milhões, sendo que 66,8% registradas no Total das provisões técnicas 210.995 188.011 (g) Resultado financeiro 2010 2009
passivo circulante e 33,2% no exigível a longo prazo, refletindo o bom desempenho das carteiras de A Seguradora não apresenta questões relativas a discussões tributárias (incluindo obrigações legais)
9. Principais ramos de atuação Índice - % Receitas financeiras
seguro prestamista e garantia estendida. Juros sobre aplicação - renda fixa 10.394 8.452 em 30 de junho de 2010 e de 2009.
Prêmios ganhos Sinistralidade Comissionamento Juros sobre aplicações - quotas de fundo investimento 1.994 744 Composição das ações judiciais por probabilidade de perda
Ramos 2010 2009 2010 2009 2010 2009 Outras 10 48 2010 2009
Riscos diversos 14.497 21.475 2,57 3,37 73,07 66,98 12.398 9.244 Valor da Valor da Valor da Valor da
Extensão de garantia - Despesas financeiras I - Trabalhista Quantidade (1) causa provisão Quantidade causa provisão
Projetos Sociais e Culturais: A Assurant Seguradora participa de projetos sociais e culturais visando
patrimonial 44.585 22.109 14,02 9,08 67,75 90,08 Encargos sobre obrigações a pagar (105) (188) Provável 1 193 193 – – –
ultrapassar os limites de bons resultados do seu negócio e gerar resultados positivos para a sociedade
Extensão de garantia - veículo 530 8 32,82 12,50 34,36 68,60 Imposto sobre operações financeiras - IOF (i) (317) – Possível – 100 50 – – –
a qual faz parte. Prestamistas 48.202 43.899 0,13 3,72 63,06 60,27 Outras – (3)
Futuro: A diretoria da Seguradora mantém suas expectativas quanto ao crescimento sustentável de Remota – 156 16 – – –
Acidentes pessoais 5.369 2.248 2,16 2,36 61,49 55,76 (422) (191)
suas operações, bem como quanto à continuidade dos investimentos previstos para o futuro - a Assurant 11.976 9.053 1 449 259 – – –
Ramos aleatórios 53 85 6,74 21,18 9,89 9,91
no Brasil é vista como uma das localidades que mais cresce fora dos Estados Unidos. Vida em grupo 496 499 37,61 22,65 31,88 31,88 (i) Refere-se aos aportes de capital realizados conforme mencionado na Nota 6(b). (i) Refere-se a uma causa trabalhista registrada pela probabilidade de perda de cada assunto reclamado
Todas as ações necessárias ao realinhamento ou descontinuidade das linhas de negócios deficitárias já 113.732 90.323 6,30 5,04 65,81 68,85 (h) Ganhos (Perdas) com ativos correntes 2010 2009 do mesmo processo.
Nossos sinistros retidos atingiram 5,7% do nosso prêmio retido (4,3% em 2009). O índice de despesas foram tomadas e serão refletidas nos próximos períodos. Resultado na alienação de bens do ativo permanente – (94) 2010 2009
administrativas praticamente se manteve estável (2010 - 15,8%; 2009 - 15,6%), indicando um constante A Seguradora busca o contínuo aprimoramento de seus controles internos, visando a excelência na 10. Detalhamento das contas de resultado Outras 3 1 Valor da Valor da Valor da Valor da
gestão de riscos e fraudes. (a) Prêmios emitidos líquidos 2010 2009 3 (93)
monitoramento, pela Companhia de suas despesas. A Assurant Seguradora encerra o semestre de 2010 com um lucro líquido de R$ 6,9 milhões (2009 - Prêmios diretos 131.197 105.694 II - Cível Quantidade causa provisão Quantidade causa provisão
Investimento nos profissionais, eficiência operacional, foco em tecnologia da informação, rígido controle (i) Despesa de imposto de renda e contribuição social 2010 Provável(ii) 94 625 481 6 122 122
R$ 7,4 milhões), o que representa um retorno de 3,51% sobre o patrimônio líquido. Este resultado foi Prêmios cosseguros aceitos 120 1.135 Imposto de Contribuição
de custos e despesas, políticas de subscrição com foco em crescimento nas linhas mais lucrativas e Possível 261 767 383 12 591 293
gerado, principalmente, (i) pela valorização da carteira de investimentos, (ii) pelo rígido controle das Prêmios - riscos vigentes não emitidos (i) (4.930) 184 renda social
sinergia de novos negócios são os pilares que sustentarão o futuro de nossa operação. Remota 17 132 13 – – –
atividades que visam eficiência e melhoria do resultado operacional e (iii) aportes de capital realizados Prêmios cedidos em cosseguros (552) (512) Resultado antes do imposto de renda e contribuição social 9.823 9.823
Declaração de Capacidade Financeira: Em atenção à Carta Circular SUSEP/DECON nº 002/03 e 372 1.524 877 18 713 415
durante o período. 125.835 106.501 Participações (125) (125)
complementada pela Circular SUSEP nº 379, de 19 de dezembro de 2008, a avaliação e registro contábil Resultado ajustado 9.698 9.698
(i) Decorrente de alteração de percentuais de cálculo, conforme descrito na Nota 2(h). (ii) Valor da provisão líquido de pagamento efetuado para impugnação no valor de R$ 144.
de títulos e valores mobiliários está sendo associada à análise e gerenciamento dos vencimentos dos Efeito de adições e exclusões 314 314
ativos e passivos relacionados às atividades de seguros. A Assurant Seguradora considera ter (b) Sinistros retidos 2010 2009 2010 2009
Base de cálculo antes das compensações 10.012 10.012 Valor Valor da Valor Valor da
capacidade financeira e intenção de manter, até os seus respectivos vencimentos, os títulos classificados Sinistros diretos (10.267) (7.934) Compensação com prejuízos fiscais/base negativa (30%) (3.004) (3.004)
na categoria “títulos mantidos até o vencimento”. Sinistros de cosseguro aceito 4 (5) III - Cível Quantidade da causa provisão Quantidade da causa provisão
Lucro tributável após as compensações 7.008 7.008
Agradecimentos: Aproveitamos para reiterar nossos agradecimentos aos senhores acionistas pelo Recuperação de sinistros 39 28 Imposto de renda a alíquota de 15% + adicional de 10% Sinistros (iii)
apoio e respeito conferidos à nossa administração e aos clientes, segurados e corretores pela confiança Variação da provisão de sinistros ocorridos, mas não avisados 3.062 3.362 e contribuição social a alíquota de 15% (1.740) (1.051) Provável 75 80 80 139 70 124
com que nos distinguem. Também agradecemos as autoridades da SUSEP e IRB, à Federação Nacional Serviços de Assistência (6) – 2009 Possível 322 532 266 76 513 –
de Seguros Gerais e a todos os Sindicatos do Mercado Segurador, pela orientação e atenção que nos (7.168) (4.549) Imposto de Contribuição Remota 50 212 21 20 31 –
prestaram, e aos auditores, consultores e prestadores de serviços pelo trabalho desempenhado. (c) Despesas de comercialização 2010 2009 renda social 447 824 367 235 614 124
Agradecimentos especiais aos nossos associados pela dedicação, comprometimento e empenho na Comissões (5.089) (5.071) Resultado antes do imposto de renda e contribuição social 11.620 11.620 (iii) Estão incluídas na rubrica “Provisão de sinistros a liquidar” que está apresentada na Nota 7.
conquista de resultados cada vez melhores. Recuperações de comissões 98 90 Participações (88) (88) Os assuntos discutidos na esfera do Procon - Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor não são
O índice combinado ampliado foi de 0,92 contra 0,88 no mesmo período do ano anterior. O índice Outras despesas de comercialização (i) (75.697) (60.272) Resultado ajustado 11.532 11.532
Barueri, 25 de agosto de 2010 Efeito de adições e exclusões 3.250 3.250 classificados como contingências cíveis, pois suas notificações possuem cunho administrativo e que
combinado atingiu 1,02 no semestre contra 0,97 no mesmo período de 2009. Estes resultados estão em linha com as expectativas da matriz nos Estados Unidos, onde a Assurant A Administração Variação das despesas de comercialização diferidas (ii) 5.845 3.069 ainda não se tornaram processos judiciais.
Base de cálculo antes das compensações 14.782 14.782
(74.843) (62.184) Compensação com prejuízos fiscais/base negativa (30%) (4.435) (4.435) 13. Partes relacionadas
BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO - Em milhares de reais DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (i) Referem-se a despesas com pró-labore sobre prêmios emitidos previstos em contrato com os canais Lucro tributável após as compensações 10.347 10.347 A Seguradora apresentou despesas com remuneração de seus administradores no montante de
SEMESTRES FINDOS EM 30 DE JUNHO - Em milhares de reais, exceto lucro líquido por ação de distribuição, substancialmente dos ramos prestamista e extensão de garantia. Imposto de renda a alíquota de 15% + adicional de 10% R$ 1.342 (2009 - R$ 1.540), sendo R$ 1.110 (2009 - R$ 1.064) de salários, encargos sociais e
Ativo 2010 2009 Passivo 2010 2009
2010 2009 (ii) Refere-se, principalmente, aos contratos de seguros de extensão de garantia, emitidos em períodos e contribuição social a alíquota de 15% (2.575) (1.552) honorários da diretoria, R$ 40 (2009 - R$ 26) de benefícios e R$ 192 (2009 - R$ 450) de remuneração
Circulante 322.326 122.627 Circulante 192.570 183.152
Disponível 5.631 1.642 Contas a pagar 10.134 7.135 Prêmios emitidos líquidos 125.835 106.501 anteriores e reconhecidos no resultado após o término de garantia do fabricante e início de vigência do Em 30 de junho de 2010, a Seguradora possuía prejuízo fiscal e base negativa de contribuição social de variável.
Prêmios de resseguros cedidos (15) (133) risco de seguro. R$ 45.894 (2009 - R$ 53.532), cujos correspondentes créditos tributários serão ativados somente 14. Outras informações
Caixa e bancos 5.631 1.642 Obrigações a pagar 3.920 2.242 quando a Seguradora apresentar histórico de lucros tributáveis, bem como efetivas perspectivas futuras
Aplicações 207.777 18.068 Impostos e encargos sociais a recolher 3.257 2.604 Prêmios retidos 125.820 106.368 (d) Outras receitas e despesas operacionais 2010 2009 (a) Outros créditos operacionais no ativo circulante de R$ 126 (2009 - R$ 286) referem-se,
Participação nos lucros (resseguro) – 86 de realização, suportados por estudos técnicos de projeção de resultado futuro, em conformidade com substancialmente, a antecipações de créditos a estipulantes prevista em cláusulas contratuais.
Títulos de renda fixa 151.723 – Encargos trabalhistas 1.642 1.367 Variação das provisões técnicas de prêmios (12.088) (16.045) os requerimentos previstos na Circular nº 379/08.
Quotas e fundos de investimentos 56.054 18.068 Impostos e contribuições 689 820 Prêmios ganhos 113.732 90.323 Outras receitas com cosseguro 189 173 (b) Títulos e créditos a receber no ativo circulante de R$ 360 (2009 - R$ 534), referem-se, a valores a
11. Patrimônio líquido ajustado, margem de solvência e capital mínimo requerido
Créditos das operações com seguros Outras contas a pagar 626 102 Sinistros retidos (7.168) (4.549) Canais de distribuição (i) (10.192) (1.810) Descrição 2010 2009 receber de Seguradora congênere, decorrente de sinistros pagos pela Assurant que, de acordo com
e resseguros 30.016 24.258 Débitos das operações com seguros e resseguros 39.872 11.127 Despesas de comercialização (74.843) (62.184) Contingências (557) – Patrimônio líquido 197.014 102.561 contrato de compra de carteira, são de responsabilidade da congênere por terem suas datas de
Prêmios a receber 41.252 36.110 Prêmios a restituir 867 602 Outras receitas e despesas operacionais (10.131) (2.333) Provisão para riscos sobre créditos (ii) 359 (2.351) Despesas antecipadas (435) (16) ocorrência anteriores à aquisição da referida carteira.
Operações com seguradoras 394 165 Operações com seguradoras 157 69 Despesas administrativas (17.929) (14.047) Outras receitas operacionais (iii) 70 1.569 Ativo diferido (639) (1.084) (c) Créditos tributários e previdenciários no ativo circulante de R$ 89 (2009 - R$ 114), referem-se,
Outros créditos operacionais 126 286 Operações com resseguradoras 5 17 Despesas com tributos (5.817) (4.550) (10.131) (2.333) Patrimônio líquido ajustado 195.940 101.461 basicamente, a tributos a compensar.
(–) Provisão para riscos de créditos (11.756) (12.303) Corretores de seguros e resseguros 1.396 1.107 Resultado financeiro 11.976 9.053 (i) Referem-se, substancialmente, a amortização aos investimentos efetuados em canais de distribuição 20% do prêmio retido anual médio (12 meses) 49.800 39.508 (d) O ativo imobilizado está segurado em níveis considerados adequados pela administração.
Títulos e créditos a receber 1.000 1.082 Outros débitos operacionais 37.447 9.332 Resultado operacional 9.820 11.713 para promover, distribuir e comercializar produtos de seguros, registrados na rubrica “Outros 33% do sinistro retido anual médio (36 meses) 7.705 8.589 (e) Obrigações a pagar no passivo circulante de R$ 3.920 (2009 - R$ 2.242) referem-se,
Títulos e créditos a receber 360 534 Ganhos (perdas) com ativos não correntes 3 (93) Margem de solvência (a) 49.800 39.508
Depósitos de terceiros 1.660 172 intangíveis”, conforme mencionado na Nota 5 (b). Suficiência da margem de solvência 146.140 61.953 substancialmente, a “profit-share” a pagar aos canais de distribuição da Seguradora, a participação nos
Créditos tributários e previdenciários 89 114 Depósitos de terceiros 1.660 172 Resultado antes dos impostos e participações 9.823 11.620 (ii) A provisão para riscos sobre créditos refere-se aos prêmios vencidos acima de 60 dias e não liquidados, resultados a pagar aos funcionários e provisões de despesas administrativas.
Imposto de renda (1.740) (2.575) Capital base 15.000 15.000
Outros créditos 551 434 Provisões técnicas - seguros e resseguros 140.904 164.718 conforme Circular SUSEP nº 379/08. No primeiro semestre de 2010, houve o recebimento de prêmios Capital adicional de subscrição 42.337 26.195 (f) Outros débitos operacionais no passivo circulante de R$ 37.447 (2009 - R$ 9.332) referem-se,
Despesas antecipadas 435 16 Ramos elementares e vida em grupo 140.904 164.718 Contribuição social (1.051) (1.552) que estavam vencidos a mais de 60 dias acarretando em reversão de parte da provisão constituída. Capital mínimo requerido (b) 57.337 41.195 substancialmente, a pró-labore a pagar aos estipulantes sobre prêmios emitidos e investimentos a
Despesas de comercialização diferidas 77.467 77.561 Provisão de prêmios não ganhos 82.476 69.097 Participações sobre o resultado (125) (88) (iii) As outras despesas operacionais referem-se, basicamente a despesas com liquidação antecipada Exigência de capital (maior entre (a) e (b)) 57.337 41.195 pagar para canais de distribuição pela promoção, distribuição e comercialização de produtos de seguros
Seguros e resseguros 77.467 77.561 Provisão de sinistros a liquidar 5.299 5.026 Lucro líquido do semestre 6.907 7.405 das operações do ramo de crédito consignado. Suficiência de capital 138.603 60.266 registrados no ativo intangível.
Ativo não circulante 138.520 186.794 Provisão de sinistros ocorridos mas não avisados 11.719 18.371 Quantidade de ações 378.348.828 216.957.473
Realizável a longo prazo 49.810 157.183 Outras provisões 41.410 72.224 Lucro líquido por ação - R$ 0,018 0,034 DIRETORIA
Aplicações – 143.718 Passivo não circulante 71.262 23.708 As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras
Títulos de renda fixa – 143.718 Exigível a longo prazo 71.262 23.708 Ricardo Arthur Fiúza de Bragança Cássio Roberto Stavale Joaquim Elessandro Costa da Silva Marcello Marques
Títulos e créditos a receber 105 104 Contas a pagar 35 – DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA Diretor-Presidente Vice-Presidente Contador - CRC 1SP201154/O-0 Atuário - MIBA 1366
Depósitos judiciais e fiscais 105 104 Tributos diferidos 35 – SEMESTRES FINDOS EM 30 DE JUNHO - Em milhares de reais
Empréstimos e depósitos compulsórios 180 170 Provisões técnicas - seguros e resseguros 70.091 23.293 PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES
Empréstimos e depósitos compulsórios 180 170 Ramos elementares e vida em grupo 70.091 23.293 Atividades operacionais 2010 2009
Despesas de comercialização diferidas 49.525 13.191 Provisão de prêmios não ganhos 15.720 8.317 Recebimentos de prêmios de seguro e outras 122.364 97.662 Aos Administradores e Acionistas valores e as informações contábeis divulgados; e (c) a avaliação das práticas e estimativas contábeis demonstrações financeiras do exercício findo em 31 de dezembro de 2009. Dessa forma, a
Seguros e resseguros 49.525 13.191 Outras provisões 54.371 14.976 Recuperações de sinistros e comissões 167 187 Assurant Seguradora S.A. mais representativas adotadas pela administração da Seguradora, bem como da apresentação das Administração da Seguradora está apresentando suas demonstrações financeiras relativas ao semestre
Permanente 88.710 29.611 Outros débitos 1.136 415 Outros recebimentos operacionais (ressarcimentos e outros) 714 973 1. Examinamos os balanços patrimoniais da Assurant Seguradora S.A. em 30 de junho de 2010 e de demonstrações financeiras tomadas em conjunto. findo em 30 de junho de 2010 utilizando as práticas contábeis adotadas no Brasil em 31 de dezembro
Imobilizado 3.639 3.613 Provisões judiciais 1.136 415 Pagamentos de sinistros e comissões (100.962) (63.322) 2009 e as correspondentes demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos 3. Somos de parecer que as referidas demonstrações financeiras apresentam adequadamente,
Repasses de prêmios por cessão de riscos (636) (261) de 2009. A referida Circular estabelece, ainda, a prorrogação para 2011 da adoção do Pronunciamento
Bens móveis 8.431 7.221 Patrimônio líquido 197.014 102.561 fluxos de caixa dos semestres findos nessas datas, elaborados sob a responsabilidade de sua em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Assurant Seguradora S.A.
Outras imobilizações 698 698 Capital social (estrangeiro) 245.052 138.246 Pagamentos de despesas com operações de seguros e resseguros (2.654) (954) Contábil CPC 11 - Contratos de Seguros nas demonstrações financeiras individuais.
Pagamentos de despesas e obrigações (13.497) (18.023) administração. Nossa responsabilidade é a de emitir parecer sobre essas demonstrações financeiras. em 30 de junho de 2010 e de 2009, e o resultado das operações, as mutações do patrimônio
(–) Depreciação (5.490) (4.306) Aumento de capital (em aprovação) – 24.906 São Paulo, 25 de agosto de 2010
Intangível 84.432 24.914 Pagamento de indenizações e despesas em processos judiciais (91) (357) 2. Nossos exames foram conduzidos de acordo com as normas de auditoria aplicáveis no Brasil, as líquido e os fluxos de caixa referentes aos semestres findos nessas datas, de acordo com as práticas
Ajustes com títulos e valores mobiliários 52 1.992
Outros intangíveis 84.432 24.914 Prejuízos acumulados (48.090) (62.583) Outros pagamentos operacionais (1.053) (259) quais requerem que os exames sejam realizados com o objetivo de comprovar a adequada contábeis adotadas no Brasil.
Diferido 639 1.084 Recebimentos de juros e dividendos 4.296 3.978 apresentação das demonstrações financeiras em todos os seus aspectos relevantes. Portanto, nossos 4. Conforme mencionado na nota explicativa nº 2, a Superintendência de Seguros Privados - SUSEP,
Diferido 5.247 5.400 Constituição de depósitos judiciais (14) (25) exames compreenderam, entre outros procedimentos: (a) o planejamento dos trabalhos, considerando por meio da Circular nº 408, de 23 de agosto de 2010, determinou que as demonstrações financeiras,
(–) Amortizações (4.608) (4.316) Pagamentos de participações nos resultados (842) (88) PricewaterhouseCoopers Auditores Independentes Luís Carlos Matias Ramos
a relevância dos saldos, o volume de transações e os sistemas contábil e de controles internos da referentes à data-base de 30 de junho de 2010 das sociedades e entidades por ela supervisionadas
Total do ativo 460.846 309.421 Total do passivo e patrimônio líquido 460.846 309.421 Caixa gerado pelas operações 7.792 19.511
Impostos e contribuições pagos (13.670) (11.129) seguradora; (b) a constatação, com base em testes, das evidências e dos registros que suportam os sejam elaboradas de acordo com as mesmas normas contábeis vigentes na elaboração das CRC 2SP000160/O-5 “F” DF Contador CRC 1SP171564/O-1
As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras Investimentos financeiros
Aplicações (95.556) (15.493)
DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO - SEMESTRES FINDOS EM 30 DE JUNHO - Em milhares de reais Vendas e resgates 61.461 –
Capital Aumento de capital Ajustes com títulos e Prejuízos Caixa líquido consumido nas atividades operacionais (39.973) (7.111)
social (em aprovação) valores mobiliários acumulados Total Atividades de investimento
Saldos em 31 de dezembro de 2008 78.160 84.992 – (69.988) 93.164 Pagamento pela compra de ativo permanente
Aprovação do aumento de capital em 06/04/2009 (Nota 6 (b)) 60.086 (60.086) – – – Imobilizado (526) (364)
Ajustes com títulos e valores mobiliários – – 1.992 – 1.992 Intangível (38.900) –
Lucro líquido do semestre – – – 7.405 7.405 Diferido (7) (3)
Saldos em 30 de junho de 2009 138.246 24.906 1.992 (62.583) 102.561 Recebimento pela venda de ativo permanente
Aprovação do aumento de capital em 07/07/2009 (Nota 6 (b)) 24.906 (24.906) – – – Imobilizado – 4
Ajustes com títulos e valores mobiliários – – (635) – (635) Caixa líquido consumido nas atividades de investimento (39.433) (363)
Lucro líquido do semestre – – – 7.586 7.586 Atividades de financiamento
Saldos em 31 de dezembro de 2009 163.152 – 1.357 (54.997) 109.512 Aumento de capital (Nota 6(b)) 81.900 –
Aumento de capital em 29/01/2010 (Nota 6 (b)) – 46.300 – – 46.300 Caixa líquido gerado nas atividades de financiamento 81.900 –
Aumento de capital em 19/03/2010 (Nota 6 (b)) – 35.600 – – 35.600 Caixa líquido gerado/(consumido) total 2.494 (7.474)
Aprovação do aumento de capital em 26/04/2010 (Nota 6 (b)) 46.300 (46.300) – – – Aumento (redução) líquido(a) de caixa e equivalentes de caixa 2.494 (7.474)
Aprovação do aumento de capital em 18/05/2010 (Nota 6 (b)) 35.600 (35.600) – – – Caixa e equivalentes de caixa no início do semestre 3.137 9.116
Ajustes com títulos e valores mobiliários – – (1.305) – (1.305) Caixa e equivalentes de caixa no final do semestre 5.631 1.642
Lucro líquido do semestre – – – 6.907 6.907 As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras
Saldos em 30 de junho de 2010 245.052 – 52 (48.090) 197.014
As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras
NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 30 DE JUNHO DE 2010 E DE 2009 - Em milhares de reais
1. Contexto operacional a responsabilidade da Seguradora na cobertura de seguros para os contratos com período de vigência (i) Passivos circulante e exigível a longo prazo
A Assurant Seguradora S.A. é uma sociedade controlada da Assurant Solutions, grupo segurador em aberto na data do balanço. Demonstrados por valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes
internacional, e atua, principalmente, nos ramos de seguros de pessoas, sendo que o ramo de A Provisão de Prêmios Não Ganhos de Riscos Vigentes mas Não Emitidos - PPNG-RVNE foi calculada encargos e variações monetárias e cambiais incorridos.
prestamistas representa 42,4% (2009 - 48,6%) e o de extensão de garantia 39,2% (2009 - 24,5%) do com base em estudo técnico atuarial, cuja metodologia de cálculo foi definida pelo atuário responsável (j) Imposto de renda e contribuição social
total dos prêmios ganhos no semestre. pela Seguradora. O registro contábil dessa provisão foi efetuado em conformidade com o atual plano de A provisão para imposto de renda, quando aplicável, é constituída à alíquota de 15% sobre o lucro
As operações da Seguradora são conduzidas no contexto de um conjunto de instituições que atuam contas previsto na Circular nº 379/08 da SUSEP. Utilizou-se para cálculo da PPNG-RVNE o índice tributável acrescida de adicional de 10% sobre limite determinado por legislação específica e a provisão
integradamente. Os benefícios dos serviços prestados entre essas instituições e os custos de estrutura médio dos riscos vigentes mas não emitidos dos últimos doze meses (considerando 2 meses de para contribuição social de 15% sobre o lucro tributável, conforme Lei nº 11.727/08.
operacional e administrativa são absorvidos segundo a praticabilidade e a razoabilidade de lhes serem defasagem, tendo o seu último recálculo de percentual realizado no mês base de fevereiro de 2010) de (k) Passivos contingentes e obrigações legais
atribuídos em conjunto ou individualmente. 31,48% (2009 - 54,17%) aplicados sobre a PPNG de 30 de junho de 2010 e 2009. São avaliados, reconhecidos e divulgados de acordo com as determinações estabelecidas na Circular
A Seguradora recebeu, em 2009, de sua matriz no exterior sucessivos aportes de recursos financeiros A Provisão de Sinistros a Liquidar - PSL é constituída por estimativa, com base nas notificações e avisos
nº 379/08, da SUSEP, que adotou o Pronunciamento NPC nº 22 do IBRACON - Instituto dos Auditores
no sentido de reorganizar e reestruturar os negócios de seguros no Brasil em ramos específicos de sinistros recebidos.
Independentes do Brasil.
e a manutenção dos níveis de capital operacional, margens de solvência e equalização do capital
A Provisão de Sinistros Ocorridos mas Não Avisados - IBNR é constituída com base em cálculos (i) Passivos contingentes - referem-se a obrigações presentes, decorrente de eventos passados
circulante líquido.
atuariais, efetuados por ramos de atuação, que contemplam a sinistralidade total esperada e a média da e dependentes da ocorrência de eventos futuros para a confirmação ou não de sua existência.
2. Principais práticas contábeis
(a) Apresentação e elaboração das demonstrações financeiras evolução histórica de sinistros ocorridos e avisados. Para os ramos que não apresentam histórico de, São classificados como (i) perdas prováveis, onde são constituídas provisões; (ii) perdas possíveis,
As principais práticas contábeis adotadas pela Seguradora para o registro das operações e elaboração no mínimo, doze meses, tal provisão foi constituída segundo as normas fixadas pela Circular SUSEP onde são divulgados, se relevantes, sem que sejam provisionados; e (iii) perdas remotas, onde não
das demonstrações financeiras estão em conformidade com as Lei das Sociedades por Ações e com as nº 283/05, considerando os percentuais definidos no Anexo dessa Circular. requerem provisão e divulgação. Estas classificações são avaliadas por consultores jurídicos e
normas regulamentares do Conselho Nacional de Seguros Privados - CNSP e Superintendência de A Provisão Complementar de Prêmios - PCP foi constituída segundo as normas fixadas pela Resolução revisadas periodicamente pela administração da Seguradora. Os valores são baseados nas notificações
Seguros Privados - SUSEP e do Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC quando aprovados pelo CNSP nº 162/06, alterada pelas Resoluções CNSP nºs 181/07, 195/08 e 204/09, calculada “pro rata dos processos administrativos e atualizados mensalmente.
órgão regulador e estão sendo apresentadas segundo critérios estabelecidos pelo plano de contas dia”, tomando por base as datas de início e fim de vigência do risco e o prêmio comercial retido, e o seu (ii) Obrigações legais - relativas às obrigações tributárias cuja legalidade ou constitucionalidade é objeto
instituído para as Sociedades Seguradoras, de Capitalização e Entidades Abertas de Previdência valor será a diferença, se positiva, entre a média da soma dos valores apurados diariamente no mês de de contestação judicial e são reconhecidas e contabilizadas pelo valor integral em discussão e
Complementar, pelas Circulares SUSEP nº 379/08 e alterações posteriores. constituição e a PPNG constituída, considerando todos os riscos vigentes, emitidos ou não. permanecem registradas até a fase de transito em julgado.
Normas e interpretações de normas que ainda não estão em vigor 3. Aplicações
Dentro do processo de convergência com as normas internacionais de contabilidade a Superintendência A composição do saldo das aplicações financeiras em 30 de junho está demonstrada a seguir:
de Seguros Privados - SUSEP aprovou com a edição da Circular nº 379 de 19 de dezembro de 2008 Títulos para negociação
diversos pronunciamentos da Comissão de Pronunciamentos Contábeis - CPC (até o CPC 13, exceto o 2010 2009
11), com aplicação imediata dessas normas contábeis em 2008. Conforme Circular SUSEP nº 408 de Ganho Ganho
23 de agosto de 2010, o CPC 11 - “Contratos de Seguros” (IFRS 4 - Insurance Contracts), será aplicado Custo (perda) não Valor de Custo (perda) não Valor de
nas demonstrações financeiras individuais somente a partir de 01 de janeiro de 2011. Títulos de renda fixa Vencimento atualizado realizado mercado atualizado realizado mercado
Adicionalmente, foram divulgadas pelo CPC outras normas contábeis e interpretações durante 2009 e Quotas e fundos de investimentos Indeterminado 56.054 – 56.054 18.068 – 18.068
primeiro semestre de 2010, que alteram as práticas contábeis adotadas no Brasil, decorrentes do 56.054 – 56.054 18.068 – 18.068
processo de convergência com as normas internacionais que, até a presente data não foram aprovadas
pela SUSEP. Títulos disponíveis para venda
Por meio da Circular nº 408/10, a SUSEP esclarece que continuará acompanhando os pronunciamentos 2010 2009
emitidos pelo CPC e as decorrentes ações a serem promovidas serão divulgadas por meio da Comissão Ganho Ganho
Contábil criada pela Resolução CNSP 86/2002. A referida Circular estabelece, ainda, que as Custo (perda) não Valor de Custo (perda) não Valor de
demonstrações financeiras consolidadas a partir do exercício findo em 31 de dezembro de 2010 sejam Títulos de renda fixa Vencimento atualizado realizado mercado atualizado realizado mercado
elaboradas de acordo com os pronunciamentos emitidos pelo International Accounting Standarts Board Notas do Tesouro Nacional - NTNs 15 agosto 2010 46.980 87 47.067 43.340 1.991 45.331
- IASB, na forma homologada pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC. 46.980 87 47.067 43.340 1.991 45.331
A Administração, considerando a Circular 408/10 da SUSEP, vem trabalhando na implementação e Títulos mantidos até o vencimento
análise dos possíveis impactos dos novos Pronunciamentos, Interpretações e Orientações Técnicas 2010 2009
emitidos pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC, sendo o mais relevante o CPC11, e não Ganho Ganho
espera efeitos significativos, além dos requerimentos de divulgação para 2011. Custo (perda) não Valor de Custo (perda) não Valor de
(b) Apuração do resultado Títulos de renda fixa Vencimento atualizado realizado mercado atualizado realizado mercado
O resultado é apurado pelo regime de competência e considera a apropriação dos prêmios e comissões Notas do Tesouro Nacional - NTNs 15 agosto 2010 104.656 (78) 104.578 98.387 2.334 100.721
ao resultado, deduzidos, quando aplicável, dos cancelamentos, restituições e cessões em cosseguros e 104.656 (78) 104.578 98.387 2.334 100.721
resseguros, de acordo com o prazo de vigência das apólices.
(c) Caixa e equivalentes de caixa Conforme Circular nº 379/08, os títulos e valores mobiliários classificados na categoria “Negociação” (v) R$ 24.906, ocorrido em 17 de dezembro de 2007, mediante a emissão de 47.821.812 novas ações
Para fins de demonstração dos fluxos de caixa, incluem caixas e contas correntes em bancos e estão classificados no ativo circulante independente da data de vencimento das aplicações. ordinárias nominativas, sem valor nominal.
aplicações financeiras com prazo original ou inferior a 90 dias, quando aplicável. A Seguradora não possui operações envolvendo instrumentos financeiros derivativos em aberto. Através das Portarias SUSEP/CGERAT nº 1.086, de 26 de abril de 2010 e nº 1.095, de 18 de maio de
(d) Aplicações 4. Prêmios a receber 2010, foi aprovado pela SUSEP o aumento de capital no montante total de R$ 81.900, sendo:
As aplicações foram classificadas de acordo com as normas da SUSEP e com a intenção de negociação O montante de prêmios a receber de R$ 41.252 (2009 - R$ 36.110) inclue os prêmios de riscos (i) R$ 46.300, ocorrido em 29 de janeiro de 2010, mediante a emissão de 91.737.666 novas ações
definida pela administração, conforme demonstrado na Nota 3. decorridos e a decorrer, relacionados, principalmente, com os ramos prestamista e garantia estendida. ordinárias nominativas, sem valor nominal.
A administração da Seguradora classifica sua carteira de títulos em 3 categorias: (i) títulos para
Os valores referentes à Provisão para Prêmios de Riscos Vigentes mas Não Emitidos - RVNE no valor (ii) R$ 35.600, ocorrido em 19 de março de 2010, mediante a emissão de 69.653.689 novas ações
negociação cuja valorização é ajustada a valores de mercado computando-se a valorização ou ordinárias nominativas, sem valor nominal.
desvalorização financeira em contrapartida ao resultado; e (ii) títulos disponíveis para venda que são de R$ 7.763 (2009 - R$ 9.583) foram calculados conforme descrito na Nota 2(h). (c) Dividendos
ajustados contabilmente ao valor de mercado, computando-se a valorização ou desvalorização em 5. Ativo imobilizado, diferido e intangível O estatuto social da Seguradora assegura aos acionistas dividendos mínimos obrigatórios
contrapartida em conta do patrimônio liquido; e (iii) títulos mantidos até o vencimento, que são (a) Imobilizado
correspondente a 25% do lucro líquido de cada exercício, ajustado na forma do artigo 202 da Lei das
registrados contabilmente pelos respectivos custos de aquisição, acrescidos dos rendimentos auferidos 2010 2009
até a data das demonstrações financeiras. A administração possui a intenção e a capacidade financeira Contas Sociedades por Ações. Do resultado do exercício são deduzidos, antes de qualquer destinação,
Custo Depreciação Líquido Líquido
demonstrada por seus fluxos de caixa projetados para manter esses títulos até seu vencimento, tendo Equipamentos os prejuízos acumulados e a provisão para o Imposto de Renda e Contribuição Social. Como a
6.914 (4.536) 2.378 2.086
em vista as características das aplicações, seus respectivos indexadores, bem como os prazos de Móveis, máquinas e utensílios Seguradora possui prejuízos acumulados de exercícios anteriores, em montante superior ao resultado
1.189 (367) 822 884
vencimento de suas obrigações. do exercício, não houve saldo suficiente para a destinação de dividendos.
Veículos 328 (127) 201 266 7. Provisões técnicas e despesas de comercialização diferidas
O valor de mercado dos títulos públicos em “Negociação” e “Disponíveis para venda” foi calculado com
base na “Cotação de fechamento do último dia útil em que foram negociadas”, em 30 de junho de 2010 Benfeitoria em imóveis de terceiros 698 (460) 238 377 A composição e as movimentações das provisões técnicas e das despesas de comercialização diferidas
e de 2009, informado pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de 9.129 (5.490) 3.639 3.613 nos semestres findos em 30 de junho de 2010 e 2009 foram as seguintes:
Capitais - ANBIMA. (b) Intangível 2010
Os fundos de investimentos são avaliados pelo valor da quota informado pelos administradores, 2010 2009 Provisão de Provisão de Despesas de
na data do balanço. Contas Custo Amortização Líquido Líquido prêmios não Sinistros sinistros ocorridos Outras comercialização
(e) Ativos circulante e realizável a longo prazo Outros intangíveis (i) 90.631 (6.199) 84.432 24.914 Ramos ganhos a liquidar mas não avisados provisões (i) diferidas
A “Provisão para Riscos de Créditos” é o valor calculado pela Administração da Seguradora para cobrir 90.631 (6.199) 84.432 24.914 Extensão de garantia
as perdas esperadas na realização dos créditos, apurada com base na totalidade dos prêmios vencidos - patrimonial 64.431 1.875 1.233 89.270 109.417
acima de 60 dias e não liquidados, descontadas as cessões de prêmio, comissões e o Imposto sobre (i) Referem-se aos investimentos efetuados em canais de distribuição para promover, distribuir e Prestamista 31.480 3.004 9.597 994 14.681
Operações Financeiras - IOF, de acordo com o disposto na Circular SUSEP nº 379/08. comercializar produtos de seguro conforme mencionado na Nota 2(f).
Riscos diversos 1.038 161 428 79 374
As despesas de comercialização diferidas são constituídas pelas parcelas dos custos na obtenção de (c) Diferido Extensão de garantia
contratos de seguros, cujo período do risco ainda não decorreu e são apropriadas ao resultado em 2010 2009 - automóvel 1.246 19 154 5.433 2.331
função do prazo decorrido. Contas Custo Amortização Líquido Líquido Acidentes
Os demais ativos são demonstrados pelo custo de aquisição, incluindo, quando aplicável, os rendimentos Despesas de instalação 689 (422) 267 395
e as variações monetárias auferidos, líquido de eventual provisão ao valor de mercado ou de realização. Despesas de organização e implantação (i) pessoais coletivo 1 52 272 5 189
4.558 (4.186) 372 689 Renda de
(f) Imobilizado, intangível e diferido
5.247 (4.680) 639 1.084 eventos aleatórios – – 4 – –
Demonstrado ao custo, combinado com os seguintes aspectos:
(i) Imobilizado: depreciação calculada pelo método linear, com base em taxas que levam em (i) Refere-se, substancialmente, a gastos com desenvolvimento de novos produtos, sendo estes Vida em grupo – 188 31 – –
consideração a vida útil econômica dos bens, conforme as seguintes taxas anuais: equipamentos - 20%, amortizados pelo período de cinco anos. 98.196 5.299 11.719 95.781 126.992
móveis e utensílios - 10%, veículos - 20%. 6. Patrimônio líquido Circulante 82.476 5.299 11.719 41.410 77.467
(ii) Intangível: referem-se aos investimentos efetuados em canais de distribuição para promover, distri- (a) Capital social Longo prazo 15.720 – – 54.371 49.525
buir e comercializar produtos de seguros. Tais investimentos são amortizados de forma linear de acordo 2009
O capital social, subscrito e integralizado, encontra-se representado por 378.348.828 ações ordinárias Provisão de Provisão de Despesas de
com o período contratual não superior a 10 anos. Estes são divulgados de acordo com as determinações
estabelecidas na Circular SUSEP nº 379/08, que adotou o Pronunciamento CPC 04. A amortização é nominativas e sem valor nominal, já considerados os aumentos de capital aprovados pela SUSEP prêmios não Sinistros sinistros ocorridos Outras comercialização
contabilizada na rubrica “Outras receitas e despesas operacionais”, conforme mencionado na Nota 10(d). mencionados no item (b) a seguir. Ramos ganhos a liquidar mas não avisados provisões (i) diferidas
(iii) Diferido: refere-se a gastos com o estudo, desenvolvimento e divulgação de novos produtos pela Em atendimento à Resolução CNSP nº 178/07 e 200/08, a Seguradora encontra-se adequada quanto Extensão de garantia
Seguradora. Tais gastos estão sendo amortizados por período de 12 e 60 meses, considerando-se as ao capital mínimo requerido, conforme demonstrado na Nota 11. - patrimonial 46.297 1.023 269 84.696 78.067
projeções de resultados futuros a serem auferidos em cada produto. A partir de 31 de dezembro de (b) Aumentos de capital Prestamista 27.696 3.454 17.561 1.344 10.576
2008, essa conta não recebe mais adições, somente amortização de saldos remanescentes. Através das Portarias SUSEP/DECON nº 958, de 06 de abril de 2009 e nº 998, de 07 de julho de 2009, Riscos diversos 3.378 465 377 239 1.766
(g) Redução ao valor recuperável de ativos não financeiros Extensão de garantia
Os valores dos ativos não financeiros da Seguradora, exceto créditos tributários, são revistos no foi aprovado pela SUSEP o aumento de capital no montante total de R$ 84.992, sendo: - automóvel 43 – – 921 343
mínimo anualmente, para determinar se há alguma indicação de perda considerada permanente, (i) R$ 6.058, ocorrido em 10 de maio de 2007, mediante a emissão de 7.714.886 novas ações ordinárias Acidentes
que é reconhecida no resultado do exercício, se o valor de contabilização de um ativo ou de sua nominativas, sem valor nominal.
pessoais coletivo – 1 118 – –
unidade geradora de caixa exceder seu valor recuperável. Uma unidade geradora de caixa é o (ii) R$ 15.352, ocorrido em 29 de junho de 2007, mediante a emissão de 20.002.556 novas ações
menor grupo identificável de ativos que gera fluxos de caixa substancialmente independentes de outros ordinárias nominativas, sem valor nominal. Renda de
ativos e grupos. eventos aleatórios – 2 7 – –
(iii) R$ 11.726, ocorrido em 31 de agosto de 2007, mediante a emissão de 20.836.817 novas ações Vida em grupo – 81 39 – –
(h) Provisões técnicas
A Provisão de Prêmios Não Ganhos - PPNG é constituída segundo as normas fixadas pela Resolução ordinárias nominativas, sem valor nominal. 77.414 5.026 18.371 87.200 90.752
CNSP nº 162/06 alterada pelas Resoluções CNSP nºs 181/07 e 195/08 calculada “pro rata dia”, (iv) R$ 26.950, ocorrido em 25 de setembro de 2007, mediante a emissão de 46.528.466 novas ações Circulante 69.097 5.026 18.371 72.224 77.561
tomando por base as datas de início e fim do período de cobertura do risco, representando ordinárias nominativas, sem valor nominal. Longo prazo 8.317 – – 14.976 13.191
ASSURANT SEGURADORA S.A.
CNPJ nº 03.823.704/0001-52

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 30 DE JUNHO DE 2010 E DE 2009 - Em milhares de reais
Senhores Acionistas: Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, apresentamos as Seguradora atingiu o seu ponto de equilíbrio após oito anos do início de sua operação no país. (i) Refere-se, substancialmente, à provisão técnica prevista no artigo 3º da Circular SUSEP nº 366/08, (e) Despesas administrativas 2010 2009 A Seguradora apurou o Capital Mínimo Requerido considerando a data-base de 30 de junho de 2010 e
demonstrações financeiras da Assurant Seguradora S.A. relativas aos semestres findos em 30 de junho Em janeiro de 2008, o Grupo Assurant do Brasil fez novos investimentos através da aquisição de uma modalidade extensão de garantia no montante de R$ 94.703 (2009 - R$ 85.617) e à provisão técnica Pessoal próprio (9.168) (7.261) 2009, utilizando em seus cálculos os fatores constantes dos anexos da Circular SUSEP nº 355/07 na
empresa de consultoria que pretende incrementar os negócios de Garantia Estendida de Veículos. prevista no artigo 5º da Circular SUSEP nº 162/06 alterada pela Circular SUSEP nº 181/07, Depreciação e amortização (885) (767) forma divulgada na Resolução CNSP nº 158/06, apresentando plena suficiência em relação ao
de 2010 e 2009, elaboradas na forma da legislação societária e de acordo com as normas expedidas Localização e funcionamento (2.900) (2.389)
Recursos Humanos: A Assurant Seguradora investe de forma contínua na formação e aperfeiçoamento 195/08 e 204/09, na modalidade de Provisão Complementar de Prêmios no montante de R$ 1.015 patrimônio líquido ajustado.
pelo Conselho Nacional de Seguros Privados - CNSP e Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, de seus profissionais, pois entende que esta é uma prática que permite a retenção de seus talentos mais Publicidade e propaganda (2.377) (1.965)
(2009 - R$ 4.954) (nota 2 (h)). Serviços de terceiros (1.998) (1.240) 12. Contingências
acompanhadas das respectivas notas explicativas e do parecer elaborado pelos Auditores valiosos. Para fazer frente às novas necessidades do mercado e ao potencial de expansão de seus 8. Garantias das provisões técnicas de seguros Eventos e patrocínios (224) (102) O reconhecimento, a mensuração e a divulgação das provisões, contingências passivas e obrigações
Independentes. negócios, o quadro de colaboradores vem apresentando crescimento, uma vez que a Companhia Os valores contábeis das aplicações vinculadas à SUSEP em cobertura de provisões técnicas são os Publicações (274) (113) legais são efetuados de acordo com os critérios definidos na Circular SUSEP nº 379/08, que torna
acredita que este é um de seus grandes diferenciais competitivos. seguintes: Outras (103) (210) obrigatória a adoção do Pronunciamento NPC 22 do IBRACON - Instituto dos Auditores Independentes
A Seguradora apresentou crescimento da receita de prêmios retidos de 18,3% em comparação ao
2010 2009 (17.929) (14.047) do Brasil. Os valores provisionados são reconhecidos nas demonstrações financeiras, baseados na
mesmo período de 2009, refletindo o bom desempenho da carteira de seguros administrada pela Quotas e fundos de investimentos 56.054 18.068 (f) Despesas com tributos 2010 2009 opinião de assessores jurídicos e apurados por estimativa dos pagamentos que a Seguradora possa ser
Companhia. Títulos de renda fixa - públicos 151.723 143.718 Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social - COFINS (4.650) (3.733) obrigada a realizar em função do desfecho desfavorável de ações judiciais em curso.
Despesas de comercialização na modalidade extensão de garantia Programa de Integração Social - PIS (756) (607) No segundo semestre de 2009, a Seguradora efetuou a revisão dos procedimentos, controles e
O saldo de ativo total, no montante de R$ 461 milhões, é 48,9% superior se comparado ao mesmo período do seguro garantia estendida conf. art. 6º da Circular SUSEP nº 366/08 95.981 79.983 Taxa de fiscalização da SUSEP (411) (210)
do ano anterior. Deste total, R$ 152 milhões são representados pelas aplicações em títulos públicos. quantidades das contingências cíveis, acarretando na adequação de saldo das provisões judiciais de
Total dos ativos garantidores 303.758 241.769 (5.817) (4.550) acordo com a probabilidade de cada processo.
O total das provisões técnicas atingiu o montante de R$ 211 milhões, sendo que 66,8% registradas no Total das provisões técnicas 210.995 188.011 (g) Resultado financeiro 2010 2009
passivo circulante e 33,2% no exigível a longo prazo, refletindo o bom desempenho das carteiras de A Seguradora não apresenta questões relativas a discussões tributárias (incluindo obrigações legais)
9. Principais ramos de atuação Índice - % Receitas financeiras
seguro prestamista e garantia estendida. Juros sobre aplicação - renda fixa 10.394 8.452 em 30 de junho de 2010 e de 2009.
Prêmios ganhos Sinistralidade Comissionamento Juros sobre aplicações - quotas de fundo investimento 1.994 744 Composição das ações judiciais por probabilidade de perda
Ramos 2010 2009 2010 2009 2010 2009 Outras 10 48 2010 2009
Riscos diversos 14.497 21.475 2,57 3,37 73,07 66,98 12.398 9.244 Valor da Valor da Valor da Valor da
Extensão de garantia - Despesas financeiras I - Trabalhista Quantidade (1) causa provisão Quantidade causa provisão
Projetos Sociais e Culturais: A Assurant Seguradora participa de projetos sociais e culturais visando
patrimonial 44.585 22.109 14,02 9,08 67,75 90,08 Encargos sobre obrigações a pagar (105) (188) Provável 1 193 193 – – –
ultrapassar os limites de bons resultados do seu negócio e gerar resultados positivos para a sociedade
Extensão de garantia - veículo 530 8 32,82 12,50 34,36 68,60 Imposto sobre operações financeiras - IOF (i) (317) – Possível – 100 50 – – –
a qual faz parte. Prestamistas 48.202 43.899 0,13 3,72 63,06 60,27 Outras – (3)
Futuro: A diretoria da Seguradora mantém suas expectativas quanto ao crescimento sustentável de Remota – 156 16 – – –
Acidentes pessoais 5.369 2.248 2,16 2,36 61,49 55,76 (422) (191)
suas operações, bem como quanto à continuidade dos investimentos previstos para o futuro - a Assurant 11.976 9.053 1 449 259 – – –
Ramos aleatórios 53 85 6,74 21,18 9,89 9,91
no Brasil é vista como uma das localidades que mais cresce fora dos Estados Unidos. Vida em grupo 496 499 37,61 22,65 31,88 31,88 (i) Refere-se aos aportes de capital realizados conforme mencionado na Nota 6(b). (i) Refere-se a uma causa trabalhista registrada pela probabilidade de perda de cada assunto reclamado
Todas as ações necessárias ao realinhamento ou descontinuidade das linhas de negócios deficitárias já 113.732 90.323 6,30 5,04 65,81 68,85 (h) Ganhos (Perdas) com ativos correntes 2010 2009 do mesmo processo.
Nossos sinistros retidos atingiram 5,7% do nosso prêmio retido (4,3% em 2009). O índice de despesas foram tomadas e serão refletidas nos próximos períodos. Resultado na alienação de bens do ativo permanente – (94) 2010 2009
administrativas praticamente se manteve estável (2010 - 15,8%; 2009 - 15,6%), indicando um constante A Seguradora busca o contínuo aprimoramento de seus controles internos, visando a excelência na 10. Detalhamento das contas de resultado Outras 3 1 Valor da Valor da Valor da Valor da
gestão de riscos e fraudes. (a) Prêmios emitidos líquidos 2010 2009 3 (93)
monitoramento, pela Companhia de suas despesas. A Assurant Seguradora encerra o semestre de 2010 com um lucro líquido de R$ 6,9 milhões (2009 - Prêmios diretos 131.197 105.694 II - Cível Quantidade causa provisão Quantidade causa provisão
Investimento nos profissionais, eficiência operacional, foco em tecnologia da informação, rígido controle (i) Despesa de imposto de renda e contribuição social 2010 Provável(ii) 94 625 481 6 122 122
R$ 7,4 milhões), o que representa um retorno de 3,51% sobre o patrimônio líquido. Este resultado foi Prêmios cosseguros aceitos 120 1.135 Imposto de Contribuição
de custos e despesas, políticas de subscrição com foco em crescimento nas linhas mais lucrativas e Possível 261 767 383 12 591 293
gerado, principalmente, (i) pela valorização da carteira de investimentos, (ii) pelo rígido controle das Prêmios - riscos vigentes não emitidos (i) (4.930) 184 renda social
sinergia de novos negócios são os pilares que sustentarão o futuro de nossa operação. Remota 17 132 13 – – –
atividades que visam eficiência e melhoria do resultado operacional e (iii) aportes de capital realizados Prêmios cedidos em cosseguros (552) (512) Resultado antes do imposto de renda e contribuição social 9.823 9.823
Declaração de Capacidade Financeira: Em atenção à Carta Circular SUSEP/DECON nº 002/03 e 372 1.524 877 18 713 415
durante o período. 125.835 106.501 Participações (125) (125)
complementada pela Circular SUSEP nº 379, de 19 de dezembro de 2008, a avaliação e registro contábil Resultado ajustado 9.698 9.698
(i) Decorrente de alteração de percentuais de cálculo, conforme descrito na Nota 2(h). (ii) Valor da provisão líquido de pagamento efetuado para impugnação no valor de R$ 144.
de títulos e valores mobiliários está sendo associada à análise e gerenciamento dos vencimentos dos Efeito de adições e exclusões 314 314
ativos e passivos relacionados às atividades de seguros. A Assurant Seguradora considera ter (b) Sinistros retidos 2010 2009 2010 2009
Base de cálculo antes das compensações 10.012 10.012 Valor Valor da Valor Valor da
capacidade financeira e intenção de manter, até os seus respectivos vencimentos, os títulos classificados Sinistros diretos (10.267) (7.934) Compensação com prejuízos fiscais/base negativa (30%) (3.004) (3.004)
na categoria “títulos mantidos até o vencimento”. Sinistros de cosseguro aceito 4 (5) III - Cível Quantidade da causa provisão Quantidade da causa provisão
Lucro tributável após as compensações 7.008 7.008
Agradecimentos: Aproveitamos para reiterar nossos agradecimentos aos senhores acionistas pelo Recuperação de sinistros 39 28 Imposto de renda a alíquota de 15% + adicional de 10% Sinistros (iii)
apoio e respeito conferidos à nossa administração e aos clientes, segurados e corretores pela confiança Variação da provisão de sinistros ocorridos, mas não avisados 3.062 3.362 e contribuição social a alíquota de 15% (1.740) (1.051) Provável 75 80 80 139 70 124
com que nos distinguem. Também agradecemos as autoridades da SUSEP e IRB, à Federação Nacional Serviços de Assistência (6) – 2009 Possível 322 532 266 76 513 –
de Seguros Gerais e a todos os Sindicatos do Mercado Segurador, pela orientação e atenção que nos (7.168) (4.549) Imposto de Contribuição Remota 50 212 21 20 31 –
prestaram, e aos auditores, consultores e prestadores de serviços pelo trabalho desempenhado. (c) Despesas de comercialização 2010 2009 renda social 447 824 367 235 614 124
Agradecimentos especiais aos nossos associados pela dedicação, comprometimento e empenho na Comissões (5.089) (5.071) Resultado antes do imposto de renda e contribuição social 11.620 11.620 (iii) Estão incluídas na rubrica “Provisão de sinistros a liquidar” que está apresentada na Nota 7.
conquista de resultados cada vez melhores. Recuperações de comissões 98 90 Participações (88) (88) Os assuntos discutidos na esfera do Procon - Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor não são
O índice combinado ampliado foi de 0,92 contra 0,88 no mesmo período do ano anterior. O índice Outras despesas de comercialização (i) (75.697) (60.272) Resultado ajustado 11.532 11.532
Barueri, 25 de agosto de 2010 Efeito de adições e exclusões 3.250 3.250 classificados como contingências cíveis, pois suas notificações possuem cunho administrativo e que
combinado atingiu 1,02 no semestre contra 0,97 no mesmo período de 2009. Estes resultados estão em linha com as expectativas da matriz nos Estados Unidos, onde a Assurant A Administração Variação das despesas de comercialização diferidas (ii) 5.845 3.069 ainda não se tornaram processos judiciais.
Base de cálculo antes das compensações 14.782 14.782
(74.843) (62.184) Compensação com prejuízos fiscais/base negativa (30%) (4.435) (4.435) 13. Partes relacionadas
BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO - Em milhares de reais DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (i) Referem-se a despesas com pró-labore sobre prêmios emitidos previstos em contrato com os canais Lucro tributável após as compensações 10.347 10.347 A Seguradora apresentou despesas com remuneração de seus administradores no montante de
SEMESTRES FINDOS EM 30 DE JUNHO - Em milhares de reais, exceto lucro líquido por ação de distribuição, substancialmente dos ramos prestamista e extensão de garantia. Imposto de renda a alíquota de 15% + adicional de 10% R$ 1.342 (2009 - R$ 1.540), sendo R$ 1.110 (2009 - R$ 1.064) de salários, encargos sociais e
Ativo 2010 2009 Passivo 2010 2009
2010 2009 (ii) Refere-se, principalmente, aos contratos de seguros de extensão de garantia, emitidos em períodos e contribuição social a alíquota de 15% (2.575) (1.552) honorários da diretoria, R$ 40 (2009 - R$ 26) de benefícios e R$ 192 (2009 - R$ 450) de remuneração
Circulante 322.326 122.627 Circulante 192.570 183.152
Disponível 5.631 1.642 Contas a pagar 10.134 7.135 Prêmios emitidos líquidos 125.835 106.501 anteriores e reconhecidos no resultado após o término de garantia do fabricante e início de vigência do Em 30 de junho de 2010, a Seguradora possuía prejuízo fiscal e base negativa de contribuição social de variável.
Prêmios de resseguros cedidos (15) (133) risco de seguro. R$ 45.894 (2009 - R$ 53.532), cujos correspondentes créditos tributários serão ativados somente 14. Outras informações
Caixa e bancos 5.631 1.642 Obrigações a pagar 3.920 2.242 quando a Seguradora apresentar histórico de lucros tributáveis, bem como efetivas perspectivas futuras
Aplicações 207.777 18.068 Impostos e encargos sociais a recolher 3.257 2.604 Prêmios retidos 125.820 106.368 (d) Outras receitas e despesas operacionais 2010 2009 (a) Outros créditos operacionais no ativo circulante de R$ 126 (2009 - R$ 286) referem-se,
Participação nos lucros (resseguro) – 86 de realização, suportados por estudos técnicos de projeção de resultado futuro, em conformidade com substancialmente, a antecipações de créditos a estipulantes prevista em cláusulas contratuais.
Títulos de renda fixa 151.723 – Encargos trabalhistas 1.642 1.367 Variação das provisões técnicas de prêmios (12.088) (16.045) os requerimentos previstos na Circular nº 379/08.
Quotas e fundos de investimentos 56.054 18.068 Impostos e contribuições 689 820 Prêmios ganhos 113.732 90.323 Outras receitas com cosseguro 189 173 (b) Títulos e créditos a receber no ativo circulante de R$ 360 (2009 - R$ 534), referem-se, a valores a
11. Patrimônio líquido ajustado, margem de solvência e capital mínimo requerido
Créditos das operações com seguros Outras contas a pagar 626 102 Sinistros retidos (7.168) (4.549) Canais de distribuição (i) (10.192) (1.810) Descrição 2010 2009 receber de Seguradora congênere, decorrente de sinistros pagos pela Assurant que, de acordo com
e resseguros 30.016 24.258 Débitos das operações com seguros e resseguros 39.872 11.127 Despesas de comercialização (74.843) (62.184) Contingências (557) – Patrimônio líquido 197.014 102.561 contrato de compra de carteira, são de responsabilidade da congênere por terem suas datas de
Prêmios a receber 41.252 36.110 Prêmios a restituir 867 602 Outras receitas e despesas operacionais (10.131) (2.333) Provisão para riscos sobre créditos (ii) 359 (2.351) Despesas antecipadas (435) (16) ocorrência anteriores à aquisição da referida carteira.
Operações com seguradoras 394 165 Operações com seguradoras 157 69 Despesas administrativas (17.929) (14.047) Outras receitas operacionais (iii) 70 1.569 Ativo diferido (639) (1.084) (c) Créditos tributários e previdenciários no ativo circulante de R$ 89 (2009 - R$ 114), referem-se,
Outros créditos operacionais 126 286 Operações com resseguradoras 5 17 Despesas com tributos (5.817) (4.550) (10.131) (2.333) Patrimônio líquido ajustado 195.940 101.461 basicamente, a tributos a compensar.
(–) Provisão para riscos de créditos (11.756) (12.303) Corretores de seguros e resseguros 1.396 1.107 Resultado financeiro 11.976 9.053 (i) Referem-se, substancialmente, a amortização aos investimentos efetuados em canais de distribuição 20% do prêmio retido anual médio (12 meses) 49.800 39.508 (d) O ativo imobilizado está segurado em níveis considerados adequados pela administração.
Títulos e créditos a receber 1.000 1.082 Outros débitos operacionais 37.447 9.332 Resultado operacional 9.820 11.713 para promover, distribuir e comercializar produtos de seguros, registrados na rubrica “Outros 33% do sinistro retido anual médio (36 meses) 7.705 8.589 (e) Obrigações a pagar no passivo circulante de R$ 3.920 (2009 - R$ 2.242) referem-se,
Títulos e créditos a receber 360 534 Ganhos (perdas) com ativos não correntes 3 (93) Margem de solvência (a) 49.800 39.508
Depósitos de terceiros 1.660 172 intangíveis”, conforme mencionado na Nota 5 (b). Suficiência da margem de solvência 146.140 61.953 substancialmente, a “profit-share” a pagar aos canais de distribuição da Seguradora, a participação nos
Créditos tributários e previdenciários 89 114 Depósitos de terceiros 1.660 172 Resultado antes dos impostos e participações 9.823 11.620 (ii) A provisão para riscos sobre créditos refere-se aos prêmios vencidos acima de 60 dias e não liquidados, resultados a pagar aos funcionários e provisões de despesas administrativas.
Imposto de renda (1.740) (2.575) Capital base 15.000 15.000
Outros créditos 551 434 Provisões técnicas - seguros e resseguros 140.904 164.718 conforme Circular SUSEP nº 379/08. No primeiro semestre de 2010, houve o recebimento de prêmios Capital adicional de subscrição 42.337 26.195 (f) Outros débitos operacionais no passivo circulante de R$ 37.447 (2009 - R$ 9.332) referem-se,
Despesas antecipadas 435 16 Ramos elementares e vida em grupo 140.904 164.718 Contribuição social (1.051) (1.552) que estavam vencidos a mais de 60 dias acarretando em reversão de parte da provisão constituída. Capital mínimo requerido (b) 57.337 41.195 substancialmente, a pró-labore a pagar aos estipulantes sobre prêmios emitidos e investimentos a
Despesas de comercialização diferidas 77.467 77.561 Provisão de prêmios não ganhos 82.476 69.097 Participações sobre o resultado (125) (88) (iii) As outras despesas operacionais referem-se, basicamente a despesas com liquidação antecipada Exigência de capital (maior entre (a) e (b)) 57.337 41.195 pagar para canais de distribuição pela promoção, distribuição e comercialização de produtos de seguros
Seguros e resseguros 77.467 77.561 Provisão de sinistros a liquidar 5.299 5.026 Lucro líquido do semestre 6.907 7.405 das operações do ramo de crédito consignado. Suficiência de capital 138.603 60.266 registrados no ativo intangível.
Ativo não circulante 138.520 186.794 Provisão de sinistros ocorridos mas não avisados 11.719 18.371 Quantidade de ações 378.348.828 216.957.473
Realizável a longo prazo 49.810 157.183 Outras provisões 41.410 72.224 Lucro líquido por ação - R$ 0,018 0,034 DIRETORIA
Aplicações – 143.718 Passivo não circulante 71.262 23.708 As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras
Títulos de renda fixa – 143.718 Exigível a longo prazo 71.262 23.708 Ricardo Arthur Fiúza de Bragança Cássio Roberto Stavale Joaquim Elessandro Costa da Silva Marcello Marques
Títulos e créditos a receber 105 104 Contas a pagar 35 – DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA Diretor-Presidente Vice-Presidente Contador - CRC 1SP201154/O-0 Atuário - MIBA 1366
Depósitos judiciais e fiscais 105 104 Tributos diferidos 35 – SEMESTRES FINDOS EM 30 DE JUNHO - Em milhares de reais
Empréstimos e depósitos compulsórios 180 170 Provisões técnicas - seguros e resseguros 70.091 23.293 PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES
Empréstimos e depósitos compulsórios 180 170 Ramos elementares e vida em grupo 70.091 23.293 Atividades operacionais 2010 2009
Despesas de comercialização diferidas 49.525 13.191 Provisão de prêmios não ganhos 15.720 8.317 Recebimentos de prêmios de seguro e outras 122.364 97.662 Aos Administradores e Acionistas valores e as informações contábeis divulgados; e (c) a avaliação das práticas e estimativas contábeis demonstrações financeiras do exercício findo em 31 de dezembro de 2009. Dessa forma, a
Seguros e resseguros 49.525 13.191 Outras provisões 54.371 14.976 Recuperações de sinistros e comissões 167 187 Assurant Seguradora S.A. mais representativas adotadas pela administração da Seguradora, bem como da apresentação das Administração da Seguradora está apresentando suas demonstrações financeiras relativas ao semestre
Permanente 88.710 29.611 Outros débitos 1.136 415 Outros recebimentos operacionais (ressarcimentos e outros) 714 973 1. Examinamos os balanços patrimoniais da Assurant Seguradora S.A. em 30 de junho de 2010 e de demonstrações financeiras tomadas em conjunto. findo em 30 de junho de 2010 utilizando as práticas contábeis adotadas no Brasil em 31 de dezembro
Imobilizado 3.639 3.613 Provisões judiciais 1.136 415 Pagamentos de sinistros e comissões (100.962) (63.322) 2009 e as correspondentes demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos 3. Somos de parecer que as referidas demonstrações financeiras apresentam adequadamente,
Repasses de prêmios por cessão de riscos (636) (261) de 2009. A referida Circular estabelece, ainda, a prorrogação para 2011 da adoção do Pronunciamento
Bens móveis 8.431 7.221 Patrimônio líquido 197.014 102.561 fluxos de caixa dos semestres findos nessas datas, elaborados sob a responsabilidade de sua em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Assurant Seguradora S.A.
Outras imobilizações 698 698 Capital social (estrangeiro) 245.052 138.246 Pagamentos de despesas com operações de seguros e resseguros (2.654) (954) Contábil CPC 11 - Contratos de Seguros nas demonstrações financeiras individuais.
Pagamentos de despesas e obrigações (13.497) (18.023) administração. Nossa responsabilidade é a de emitir parecer sobre essas demonstrações financeiras. em 30 de junho de 2010 e de 2009, e o resultado das operações, as mutações do patrimônio
(–) Depreciação (5.490) (4.306) Aumento de capital (em aprovação) – 24.906 São Paulo, 25 de agosto de 2010
Intangível 84.432 24.914 Pagamento de indenizações e despesas em processos judiciais (91) (357) 2. Nossos exames foram conduzidos de acordo com as normas de auditoria aplicáveis no Brasil, as líquido e os fluxos de caixa referentes aos semestres findos nessas datas, de acordo com as práticas
Ajustes com títulos e valores mobiliários 52 1.992
Outros intangíveis 84.432 24.914 Prejuízos acumulados (48.090) (62.583) Outros pagamentos operacionais (1.053) (259) quais requerem que os exames sejam realizados com o objetivo de comprovar a adequada contábeis adotadas no Brasil.
Diferido 639 1.084 Recebimentos de juros e dividendos 4.296 3.978 apresentação das demonstrações financeiras em todos os seus aspectos relevantes. Portanto, nossos 4. Conforme mencionado na nota explicativa nº 2, a Superintendência de Seguros Privados - SUSEP,
Diferido 5.247 5.400 Constituição de depósitos judiciais (14) (25) exames compreenderam, entre outros procedimentos: (a) o planejamento dos trabalhos, considerando por meio da Circular nº 408, de 23 de agosto de 2010, determinou que as demonstrações financeiras,
(–) Amortizações (4.608) (4.316) Pagamentos de participações nos resultados (842) (88) PricewaterhouseCoopers Auditores Independentes Luís Carlos Matias Ramos
a relevância dos saldos, o volume de transações e os sistemas contábil e de controles internos da referentes à data-base de 30 de junho de 2010 das sociedades e entidades por ela supervisionadas
Total do ativo 460.846 309.421 Total do passivo e patrimônio líquido 460.846 309.421 Caixa gerado pelas operações 7.792 19.511
Impostos e contribuições pagos (13.670) (11.129) seguradora; (b) a constatação, com base em testes, das evidências e dos registros que suportam os sejam elaboradas de acordo com as mesmas normas contábeis vigentes na elaboração das CRC 2SP000160/O-5 “F” DF Contador CRC 1SP171564/O-1
As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras Investimentos financeiros
Aplicações (95.556) (15.493)
DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO - SEMESTRES FINDOS EM 30 DE JUNHO - Em milhares de reais Vendas e resgates 61.461 –
Capital Aumento de capital Ajustes com títulos e Prejuízos Caixa líquido consumido nas atividades operacionais (39.973) (7.111)
social (em aprovação) valores mobiliários acumulados Total Atividades de investimento
Saldos em 31 de dezembro de 2008 78.160 84.992 – (69.988) 93.164 Pagamento pela compra de ativo permanente
Aprovação do aumento de capital em 06/04/2009 (Nota 6 (b)) 60.086 (60.086) – – – Imobilizado (526) (364)
Ajustes com títulos e valores mobiliários – – 1.992 – 1.992 Intangível (38.900) –
Lucro líquido do semestre – – – 7.405 7.405 Diferido (7) (3)
Saldos em 30 de junho de 2009 138.246 24.906 1.992 (62.583) 102.561 Recebimento pela venda de ativo permanente
Aprovação do aumento de capital em 07/07/2009 (Nota 6 (b)) 24.906 (24.906) – – – Imobilizado – 4
Ajustes com títulos e valores mobiliários – – (635) – (635) Caixa líquido consumido nas atividades de investimento (39.433) (363)
Lucro líquido do semestre – – – 7.586 7.586 Atividades de financiamento
Saldos em 31 de dezembro de 2009 163.152 – 1.357 (54.997) 109.512 Aumento de capital (Nota 6(b)) 81.900 –
Aumento de capital em 29/01/2010 (Nota 6 (b)) – 46.300 – – 46.300 Caixa líquido gerado nas atividades de financiamento 81.900 –
Aumento de capital em 19/03/2010 (Nota 6 (b)) – 35.600 – – 35.600 Caixa líquido gerado/(consumido) total 2.494 (7.474)
Aprovação do aumento de capital em 26/04/2010 (Nota 6 (b)) 46.300 (46.300) – – – Aumento (redução) líquido(a) de caixa e equivalentes de caixa 2.494 (7.474)
Aprovação do aumento de capital em 18/05/2010 (Nota 6 (b)) 35.600 (35.600) – – – Caixa e equivalentes de caixa no início do semestre 3.137 9.116
Ajustes com títulos e valores mobiliários – – (1.305) – (1.305) Caixa e equivalentes de caixa no final do semestre 5.631 1.642
Lucro líquido do semestre – – – 6.907 6.907 As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras
Saldos em 30 de junho de 2010 245.052 – 52 (48.090) 197.014
As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras
NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 30 DE JUNHO DE 2010 E DE 2009 - Em milhares de reais
1. Contexto operacional a responsabilidade da Seguradora na cobertura de seguros para os contratos com período de vigência (i) Passivos circulante e exigível a longo prazo
A Assurant Seguradora S.A. é uma sociedade controlada da Assurant Solutions, grupo segurador em aberto na data do balanço. Demonstrados por valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes
internacional, e atua, principalmente, nos ramos de seguros de pessoas, sendo que o ramo de A Provisão de Prêmios Não Ganhos de Riscos Vigentes mas Não Emitidos - PPNG-RVNE foi calculada encargos e variações monetárias e cambiais incorridos.
prestamistas representa 42,4% (2009 - 48,6%) e o de extensão de garantia 39,2% (2009 - 24,5%) do com base em estudo técnico atuarial, cuja metodologia de cálculo foi definida pelo atuário responsável (j) Imposto de renda e contribuição social
total dos prêmios ganhos no semestre. pela Seguradora. O registro contábil dessa provisão foi efetuado em conformidade com o atual plano de A provisão para imposto de renda, quando aplicável, é constituída à alíquota de 15% sobre o lucro
As operações da Seguradora são conduzidas no contexto de um conjunto de instituições que atuam contas previsto na Circular nº 379/08 da SUSEP. Utilizou-se para cálculo da PPNG-RVNE o índice tributável acrescida de adicional de 10% sobre limite determinado por legislação específica e a provisão
integradamente. Os benefícios dos serviços prestados entre essas instituições e os custos de estrutura médio dos riscos vigentes mas não emitidos dos últimos doze meses (considerando 2 meses de para contribuição social de 15% sobre o lucro tributável, conforme Lei nº 11.727/08.
operacional e administrativa são absorvidos segundo a praticabilidade e a razoabilidade de lhes serem defasagem, tendo o seu último recálculo de percentual realizado no mês base de fevereiro de 2010) de (k) Passivos contingentes e obrigações legais
atribuídos em conjunto ou individualmente. 31,48% (2009 - 54,17%) aplicados sobre a PPNG de 30 de junho de 2010 e 2009. São avaliados, reconhecidos e divulgados de acordo com as determinações estabelecidas na Circular
A Seguradora recebeu, em 2009, de sua matriz no exterior sucessivos aportes de recursos financeiros A Provisão de Sinistros a Liquidar - PSL é constituída por estimativa, com base nas notificações e avisos
nº 379/08, da SUSEP, que adotou o Pronunciamento NPC nº 22 do IBRACON - Instituto dos Auditores
no sentido de reorganizar e reestruturar os negócios de seguros no Brasil em ramos específicos de sinistros recebidos.
Independentes do Brasil.
e a manutenção dos níveis de capital operacional, margens de solvência e equalização do capital
A Provisão de Sinistros Ocorridos mas Não Avisados - IBNR é constituída com base em cálculos (i) Passivos contingentes - referem-se a obrigações presentes, decorrente de eventos passados
circulante líquido.
atuariais, efetuados por ramos de atuação, que contemplam a sinistralidade total esperada e a média da e dependentes da ocorrência de eventos futuros para a confirmação ou não de sua existência.
2. Principais práticas contábeis
(a) Apresentação e elaboração das demonstrações financeiras evolução histórica de sinistros ocorridos e avisados. Para os ramos que não apresentam histórico de, São classificados como (i) perdas prováveis, onde são constituídas provisões; (ii) perdas possíveis,
As principais práticas contábeis adotadas pela Seguradora para o registro das operações e elaboração no mínimo, doze meses, tal provisão foi constituída segundo as normas fixadas pela Circular SUSEP onde são divulgados, se relevantes, sem que sejam provisionados; e (iii) perdas remotas, onde não
das demonstrações financeiras estão em conformidade com as Lei das Sociedades por Ações e com as nº 283/05, considerando os percentuais definidos no Anexo dessa Circular. requerem provisão e divulgação. Estas classificações são avaliadas por consultores jurídicos e
normas regulamentares do Conselho Nacional de Seguros Privados - CNSP e Superintendência de A Provisão Complementar de Prêmios - PCP foi constituída segundo as normas fixadas pela Resolução revisadas periodicamente pela administração da Seguradora. Os valores são baseados nas notificações
Seguros Privados - SUSEP e do Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC quando aprovados pelo CNSP nº 162/06, alterada pelas Resoluções CNSP nºs 181/07, 195/08 e 204/09, calculada “pro rata dos processos administrativos e atualizados mensalmente.
órgão regulador e estão sendo apresentadas segundo critérios estabelecidos pelo plano de contas dia”, tomando por base as datas de início e fim de vigência do risco e o prêmio comercial retido, e o seu (ii) Obrigações legais - relativas às obrigações tributárias cuja legalidade ou constitucionalidade é objeto
instituído para as Sociedades Seguradoras, de Capitalização e Entidades Abertas de Previdência valor será a diferença, se positiva, entre a média da soma dos valores apurados diariamente no mês de de contestação judicial e são reconhecidas e contabilizadas pelo valor integral em discussão e
Complementar, pelas Circulares SUSEP nº 379/08 e alterações posteriores. constituição e a PPNG constituída, considerando todos os riscos vigentes, emitidos ou não. permanecem registradas até a fase de transito em julgado.
Normas e interpretações de normas que ainda não estão em vigor 3. Aplicações
Dentro do processo de convergência com as normas internacionais de contabilidade a Superintendência A composição do saldo das aplicações financeiras em 30 de junho está demonstrada a seguir:
de Seguros Privados - SUSEP aprovou com a edição da Circular nº 379 de 19 de dezembro de 2008 Títulos para negociação
diversos pronunciamentos da Comissão de Pronunciamentos Contábeis - CPC (até o CPC 13, exceto o 2010 2009
11), com aplicação imediata dessas normas contábeis em 2008. Conforme Circular SUSEP nº 408 de Ganho Ganho
23 de agosto de 2010, o CPC 11 - “Contratos de Seguros” (IFRS 4 - Insurance Contracts), será aplicado Custo (perda) não Valor de Custo (perda) não Valor de
nas demonstrações financeiras individuais somente a partir de 01 de janeiro de 2011. Títulos de renda fixa Vencimento atualizado realizado mercado atualizado realizado mercado
Adicionalmente, foram divulgadas pelo CPC outras normas contábeis e interpretações durante 2009 e Quotas e fundos de investimentos Indeterminado 56.054 – 56.054 18.068 – 18.068
primeiro semestre de 2010, que alteram as práticas contábeis adotadas no Brasil, decorrentes do 56.054 – 56.054 18.068 – 18.068
processo de convergência com as normas internacionais que, até a presente data não foram aprovadas
pela SUSEP. Títulos disponíveis para venda
Por meio da Circular nº 408/10, a SUSEP esclarece que continuará acompanhando os pronunciamentos 2010 2009
emitidos pelo CPC e as decorrentes ações a serem promovidas serão divulgadas por meio da Comissão Ganho Ganho
Contábil criada pela Resolução CNSP 86/2002. A referida Circular estabelece, ainda, que as Custo (perda) não Valor de Custo (perda) não Valor de
demonstrações financeiras consolidadas a partir do exercício findo em 31 de dezembro de 2010 sejam Títulos de renda fixa Vencimento atualizado realizado mercado atualizado realizado mercado
elaboradas de acordo com os pronunciamentos emitidos pelo International Accounting Standarts Board Notas do Tesouro Nacional - NTNs 15 agosto 2010 46.980 87 47.067 43.340 1.991 45.331
- IASB, na forma homologada pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC. 46.980 87 47.067 43.340 1.991 45.331
A Administração, considerando a Circular 408/10 da SUSEP, vem trabalhando na implementação e Títulos mantidos até o vencimento
análise dos possíveis impactos dos novos Pronunciamentos, Interpretações e Orientações Técnicas 2010 2009
emitidos pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC, sendo o mais relevante o CPC11, e não Ganho Ganho
espera efeitos significativos, além dos requerimentos de divulgação para 2011. Custo (perda) não Valor de Custo (perda) não Valor de
(b) Apuração do resultado Títulos de renda fixa Vencimento atualizado realizado mercado atualizado realizado mercado
O resultado é apurado pelo regime de competência e considera a apropriação dos prêmios e comissões Notas do Tesouro Nacional - NTNs 15 agosto 2010 104.656 (78) 104.578 98.387 2.334 100.721
ao resultado, deduzidos, quando aplicável, dos cancelamentos, restituições e cessões em cosseguros e 104.656 (78) 104.578 98.387 2.334 100.721
resseguros, de acordo com o prazo de vigência das apólices.
(c) Caixa e equivalentes de caixa Conforme Circular nº 379/08, os títulos e valores mobiliários classificados na categoria “Negociação” (v) R$ 24.906, ocorrido em 17 de dezembro de 2007, mediante a emissão de 47.821.812 novas ações
Para fins de demonstração dos fluxos de caixa, incluem caixas e contas correntes em bancos e estão classificados no ativo circulante independente da data de vencimento das aplicações. ordinárias nominativas, sem valor nominal.
aplicações financeiras com prazo original ou inferior a 90 dias, quando aplicável. A Seguradora não possui operações envolvendo instrumentos financeiros derivativos em aberto. Através das Portarias SUSEP/CGERAT nº 1.086, de 26 de abril de 2010 e nº 1.095, de 18 de maio de
(d) Aplicações 4. Prêmios a receber 2010, foi aprovado pela SUSEP o aumento de capital no montante total de R$ 81.900, sendo:
As aplicações foram classificadas de acordo com as normas da SUSEP e com a intenção de negociação O montante de prêmios a receber de R$ 41.252 (2009 - R$ 36.110) inclue os prêmios de riscos (i) R$ 46.300, ocorrido em 29 de janeiro de 2010, mediante a emissão de 91.737.666 novas ações
definida pela administração, conforme demonstrado na Nota 3. decorridos e a decorrer, relacionados, principalmente, com os ramos prestamista e garantia estendida. ordinárias nominativas, sem valor nominal.
A administração da Seguradora classifica sua carteira de títulos em 3 categorias: (i) títulos para
Os valores referentes à Provisão para Prêmios de Riscos Vigentes mas Não Emitidos - RVNE no valor (ii) R$ 35.600, ocorrido em 19 de março de 2010, mediante a emissão de 69.653.689 novas ações
negociação cuja valorização é ajustada a valores de mercado computando-se a valorização ou ordinárias nominativas, sem valor nominal.
desvalorização financeira em contrapartida ao resultado; e (ii) títulos disponíveis para venda que são de R$ 7.763 (2009 - R$ 9.583) foram calculados conforme descrito na Nota 2(h). (c) Dividendos
ajustados contabilmente ao valor de mercado, computando-se a valorização ou desvalorização em 5. Ativo imobilizado, diferido e intangível O estatuto social da Seguradora assegura aos acionistas dividendos mínimos obrigatórios
contrapartida em conta do patrimônio liquido; e (iii) títulos mantidos até o vencimento, que são (a) Imobilizado
correspondente a 25% do lucro líquido de cada exercício, ajustado na forma do artigo 202 da Lei das
registrados contabilmente pelos respectivos custos de aquisição, acrescidos dos rendimentos auferidos 2010 2009
até a data das demonstrações financeiras. A administração possui a intenção e a capacidade financeira Contas Sociedades por Ações. Do resultado do exercício são deduzidos, antes de qualquer destinação,
Custo Depreciação Líquido Líquido
demonstrada por seus fluxos de caixa projetados para manter esses títulos até seu vencimento, tendo Equipamentos os prejuízos acumulados e a provisão para o Imposto de Renda e Contribuição Social. Como a
6.914 (4.536) 2.378 2.086
em vista as características das aplicações, seus respectivos indexadores, bem como os prazos de Móveis, máquinas e utensílios Seguradora possui prejuízos acumulados de exercícios anteriores, em montante superior ao resultado
1.189 (367) 822 884
vencimento de suas obrigações. do exercício, não houve saldo suficiente para a destinação de dividendos.
Veículos 328 (127) 201 266 7. Provisões técnicas e despesas de comercialização diferidas
O valor de mercado dos títulos públicos em “Negociação” e “Disponíveis para venda” foi calculado com
base na “Cotação de fechamento do último dia útil em que foram negociadas”, em 30 de junho de 2010 Benfeitoria em imóveis de terceiros 698 (460) 238 377 A composição e as movimentações das provisões técnicas e das despesas de comercialização diferidas
e de 2009, informado pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de 9.129 (5.490) 3.639 3.613 nos semestres findos em 30 de junho de 2010 e 2009 foram as seguintes:
Capitais - ANBIMA. (b) Intangível 2010
Os fundos de investimentos são avaliados pelo valor da quota informado pelos administradores, 2010 2009 Provisão de Provisão de Despesas de
na data do balanço. Contas Custo Amortização Líquido Líquido prêmios não Sinistros sinistros ocorridos Outras comercialização
(e) Ativos circulante e realizável a longo prazo Outros intangíveis (i) 90.631 (6.199) 84.432 24.914 Ramos ganhos a liquidar mas não avisados provisões (i) diferidas
A “Provisão para Riscos de Créditos” é o valor calculado pela Administração da Seguradora para cobrir 90.631 (6.199) 84.432 24.914 Extensão de garantia
as perdas esperadas na realização dos créditos, apurada com base na totalidade dos prêmios vencidos - patrimonial 64.431 1.875 1.233 89.270 109.417
acima de 60 dias e não liquidados, descontadas as cessões de prêmio, comissões e o Imposto sobre (i) Referem-se aos investimentos efetuados em canais de distribuição para promover, distribuir e Prestamista 31.480 3.004 9.597 994 14.681
Operações Financeiras - IOF, de acordo com o disposto na Circular SUSEP nº 379/08. comercializar produtos de seguro conforme mencionado na Nota 2(f).
Riscos diversos 1.038 161 428 79 374
As despesas de comercialização diferidas são constituídas pelas parcelas dos custos na obtenção de (c) Diferido Extensão de garantia
contratos de seguros, cujo período do risco ainda não decorreu e são apropriadas ao resultado em 2010 2009 - automóvel 1.246 19 154 5.433 2.331
função do prazo decorrido. Contas Custo Amortização Líquido Líquido Acidentes
Os demais ativos são demonstrados pelo custo de aquisição, incluindo, quando aplicável, os rendimentos Despesas de instalação 689 (422) 267 395
e as variações monetárias auferidos, líquido de eventual provisão ao valor de mercado ou de realização. Despesas de organização e implantação (i) pessoais coletivo 1 52 272 5 189
4.558 (4.186) 372 689 Renda de
(f) Imobilizado, intangível e diferido
5.247 (4.680) 639 1.084 eventos aleatórios – – 4 – –
Demonstrado ao custo, combinado com os seguintes aspectos:
(i) Imobilizado: depreciação calculada pelo método linear, com base em taxas que levam em (i) Refere-se, substancialmente, a gastos com desenvolvimento de novos produtos, sendo estes Vida em grupo – 188 31 – –
consideração a vida útil econômica dos bens, conforme as seguintes taxas anuais: equipamentos - 20%, amortizados pelo período de cinco anos. 98.196 5.299 11.719 95.781 126.992
móveis e utensílios - 10%, veículos - 20%. 6. Patrimônio líquido Circulante 82.476 5.299 11.719 41.410 77.467
(ii) Intangível: referem-se aos investimentos efetuados em canais de distribuição para promover, distri- (a) Capital social Longo prazo 15.720 – – 54.371 49.525
buir e comercializar produtos de seguros. Tais investimentos são amortizados de forma linear de acordo 2009
O capital social, subscrito e integralizado, encontra-se representado por 378.348.828 ações ordinárias Provisão de Provisão de Despesas de
com o período contratual não superior a 10 anos. Estes são divulgados de acordo com as determinações
estabelecidas na Circular SUSEP nº 379/08, que adotou o Pronunciamento CPC 04. A amortização é nominativas e sem valor nominal, já considerados os aumentos de capital aprovados pela SUSEP prêmios não Sinistros sinistros ocorridos Outras comercialização
contabilizada na rubrica “Outras receitas e despesas operacionais”, conforme mencionado na Nota 10(d). mencionados no item (b) a seguir. Ramos ganhos a liquidar mas não avisados provisões (i) diferidas
(iii) Diferido: refere-se a gastos com o estudo, desenvolvimento e divulgação de novos produtos pela Em atendimento à Resolução CNSP nº 178/07 e 200/08, a Seguradora encontra-se adequada quanto Extensão de garantia
Seguradora. Tais gastos estão sendo amortizados por período de 12 e 60 meses, considerando-se as ao capital mínimo requerido, conforme demonstrado na Nota 11. - patrimonial 46.297 1.023 269 84.696 78.067
projeções de resultados futuros a serem auferidos em cada produto. A partir de 31 de dezembro de (b) Aumentos de capital Prestamista 27.696 3.454 17.561 1.344 10.576
2008, essa conta não recebe mais adições, somente amortização de saldos remanescentes. Através das Portarias SUSEP/DECON nº 958, de 06 de abril de 2009 e nº 998, de 07 de julho de 2009, Riscos diversos 3.378 465 377 239 1.766
(g) Redução ao valor recuperável de ativos não financeiros Extensão de garantia
Os valores dos ativos não financeiros da Seguradora, exceto créditos tributários, são revistos no foi aprovado pela SUSEP o aumento de capital no montante total de R$ 84.992, sendo: - automóvel 43 – – 921 343
mínimo anualmente, para determinar se há alguma indicação de perda considerada permanente, (i) R$ 6.058, ocorrido em 10 de maio de 2007, mediante a emissão de 7.714.886 novas ações ordinárias Acidentes
que é reconhecida no resultado do exercício, se o valor de contabilização de um ativo ou de sua nominativas, sem valor nominal.
pessoais coletivo – 1 118 – –
unidade geradora de caixa exceder seu valor recuperável. Uma unidade geradora de caixa é o (ii) R$ 15.352, ocorrido em 29 de junho de 2007, mediante a emissão de 20.002.556 novas ações
menor grupo identificável de ativos que gera fluxos de caixa substancialmente independentes de outros ordinárias nominativas, sem valor nominal. Renda de
ativos e grupos. eventos aleatórios – 2 7 – –
(iii) R$ 11.726, ocorrido em 31 de agosto de 2007, mediante a emissão de 20.836.817 novas ações Vida em grupo – 81 39 – –
(h) Provisões técnicas
A Provisão de Prêmios Não Ganhos - PPNG é constituída segundo as normas fixadas pela Resolução ordinárias nominativas, sem valor nominal. 77.414 5.026 18.371 87.200 90.752
CNSP nº 162/06 alterada pelas Resoluções CNSP nºs 181/07 e 195/08 calculada “pro rata dia”, (iv) R$ 26.950, ocorrido em 25 de setembro de 2007, mediante a emissão de 46.528.466 novas ações Circulante 69.097 5.026 18.371 72.224 77.561
tomando por base as datas de início e fim do período de cobertura do risco, representando ordinárias nominativas, sem valor nominal. Longo prazo 8.317 – – 14.976 13.191