You are on page 1of 1

1.

(Solução)
Seja n < m. Sabems que n < s(n) então daı́ concluı́mos que s(n) ≤ m, pois se não
fosse s(n) ≥ m e então s(n) ≥ s(m) o contradiz o fato de s(n) ser sucessor de n. Se
m = s(k) = s(n) então é verdade que n ≤ k. Então seja m = s(k) > s(n). Então
no mı́nimo teremos que s(n) = k < s(k) para algum k. Dessa maneira temos que se
m = s(k) para algum k então n ≤ k.

2. (Solução)
Se c ∈ N \ {1} então temos que c > 1 para todo c natural. Temos ainda que a = bc
e assim, tomando a desigualdade c > 1 e multiplicando-a por b obtemos bc > b, pois
b > 0. Como a = bc então concluı́mos que a > b.

3. (Solução)
Se a | a então existe f ∈ N tal que af = a, para todo a. Assim a expressão af = a é
verdadeira se f = 1 é o elemento neutro da multiplicação. Sejam a, b, c ∈ N. Se a | b
então existe f ∈ N tal que af = b e se b | c então existe g ∈ N tal que bg = c. Fazendo
f
b = g −1 c temos que af = g −1 c ⇔ a −1 = c ⇔ a(f g) = c. Chamando (f g) = h ∈ N
g
temos então que ah = c o que nos diz que a | c.

UEPA 1 Prof.Esp. Osmar Borges