You are on page 1of 14

Fundado em 24 de fevereiro de 2007 Registro na ABIM – 005/JV

Editorial _____________________________________________________________________________________________

“Não te deixes arrebatar pela ira, quando te acontece algo desagradável,


nem percas o ânimo, quando a má sorte se aproxima de ti. Levanta
o teu pensamento à claridade límpida da esfera divina.
Imerge em Deus e procura nele viver.”
Professor Henrique José de Souza

M ais uma vez, temos o enorme prazer de nos dirigirmos a você, leitor, para apresentarmos nossa grata satisfação no
lançamento de mais uma edição da Revista Arte Real, a qual, com a sempre crescente e calorosa acolhida de nossos
Irmãos, tem sido motivo de muito orgulho para nós!
A edição de maio nos remete à reflexão sobre o Amor mais puro, o Materno. Aproveitamos este espaço para
homenagear todas as Mães, na figura da Excelsa Mãe Divina, a Mãe de todos nós!
Homenageamos, também, a Abolição da Escravatura, que, no próximo dia 13 de maio, completa 120 anos, quando,
também, uma mulher assinava a Lei Áurea, encerrando, no Brasil, a mais ridícula e injusta relação entre seres humanos, a
escravidão. Nossa homenagem vem através da belíssima matéria de autoria do nosso Irmão João Camanho, com o título
“Abolição dos Escravos: Liberdade ou Ilusão?”.
Sabemos que os grilhões, que nos impedem de ser livres, ainda, existem, e são bem outros. Na política, ostentamos um
rótulo, que, de democracia, nada tem. Um sistema totalmente político apodrecido, que permite, às claras, um desfile rotineiro
de descomposturas, de vergonhosas “jogadas”, de descasos com o dinheiro público e total desrespeito ao cidadão, enriquecendo
ilicitamente muitos de nossos políticos.
As eleições se aproximam e, mais uma vez, chamamos atenção de nossos leitores-eleitores, para acionarmos o gatilho,
mas na direção certa. Enquanto fizermos de nosso voto uma barganha, para atendermos favores pessoais, não temos o menor
direito de falarmos dos maus políticos. Eles são frutos de uma má escolha, do nosso descaso com a arma, que temos, para
modificarmos essa situação.
Ao votarmos, pensemos em nossos filhos, em nossos netos, pensemos no Brasil, que estamos deixando para futuras
gerações.
Nos últimos dias, o caso da menina Isabela, que revoltou a todos nós e que, estranhamente, ocupou enorme parte do
tempo dos noticiários diários, por vários dias, embora todos os casos policiais, e não apenas esse, mereçam ser,
exaustivamente, apurados, quase nos fez esquecer o escândalo dos Cartões Corporativos. Claro que o iremos esquecer, já
esquecemos tantos! Deixamos a pergunta: qual será o próximo caso policial, que alguns órgãos da imprensa, coincidentemente,
estarão dando tamanha cobertura, em paralelo, a um novo escândalo do governo?
As Olimpíadas da China estão chegando. No Brasil, ano, em que acontece as eleições, coincidentemente, temos a Copa
do Mundo de Futebol ou as Olimpíadas. Votemos, conscientemente!
Falando sobre esta edição, em contrapartida ao nosso querido Brasil subtraído, apresentamos, na coluna Trabalhos, a
matéria da escritora Zélia Scorza com o título “Brasil Lindo”; saciando a curiosidade de alguns de nossos leitores, que nos
perguntaram sobre o que é EUBIOSE, produzimos uma matéria explicativa: “Aos Que Têm Olhos de Ver!”.
Abrilhantando a coluna Os Grandes Iniciados, apresentamos um trabalho de compilação sobre a Vida e a Obra de
Sidarta Gautama, o Buda; a coluna Ritos Maçônicos traz “Os Conceitos Básicos do Rito Brasileiro”.
A coluna Trabalho destaca-se, também, pela matéria do ilustre e saudoso José Castellani, “O Círculo e Sua Simbologia
Maçônica”, enquanto a coluna Reflexões, com o intuito de levar nossos leitores a uma profunda introspecção sobre o objetivo
da Iniciação, apresenta uma bela matéria de nosso Irmão e Padre Aloísio Guerra, “Dentro da Pedra”, extraída de seu livro
“Religiosidade e Maçonaria”.
Aproveitamos para agradecer, mais uma vez, a enorme quantidade de mensagens
de incentivo e reconhecimento por esse trabalho, de Irmãos de todo o Brasil e do exterior.
Mês passado, registramos, dentre as mensagens vindas de leitores fora do país, uma do
outro lado do mundo, de parte do Irmão Gilmar, que reside na cidade de Iwata, no Japão.
Estamos muitíssimo orgulhosos; em menos de um ano e meio de vida, com a
rápida ascensão de nossa Revista, que computava, em seu lançamento, pouco mais de
2000 “e-mails”, e, hoje, atingiu a brilhante marca de 10.533 “e-mails” diretos, além de
estar disponibilizada, para “download”, em vários “sites” e redistribuída por diversas listas
de discussão maçônica.
Tudo isso mostra que a seriedade e o respeito, com que sempre tratamos nossos
leitores, se traduziram em Sucesso!
Desejamos a todos uma boa leitura! 

 
Nesta Edição ____________________________________________________________________________________

Texto da Capa – Os Cátaros.............................................Capa Os Grandes Iniciados – Sidarta Gautama - O Buda...........10


Editorial....................................................................................2 Trabalhos – Brasil Lindo!......................................................12
Matéria da Capa - Os Cátaros – Aurora da Maçonaria?......3 - O Círculo e Sua Simbologia Maçônica...........13
Destaque - Aos Que Têm Olhos de Ver.................................. .5 Reflexões – Dentro da Pedra................................................14
- Abolição dos Escravos: Liberdade ou Ilusão?.........7
Ritos Maçônicos – Conceitos Básicos do Rito Brasileiro.....9 Boas Dicas-E-book/Site /Livro /Edições Anteriores..14

Matéria da Capa ____________________________________________________________________

Os Cátaros – Aurora da Maçonaria?


Carlos Alberto Pires

N a Idade das Trevas , quando o espírito repressor


de quem detinha o poder podia atingir limites
inimagináveis, uma terrível Cruzada irrompeu no sul da
desprezando a soberba, a
arrogância e os valores
mundanos.
Europa. As vítimas foram membros de um pequeno Os integrantes
grupo religioso, conhecido posteriormente como desse movimento foram
"Catarismo". Tal movimento, cuja origem e evolução chamados, pelos
ainda não foram satisfatoriamente explicadas, deixou historiadores
como legado um grande exemplo de luta e coragem, eclesiásticos, de
raramente visto em outros momentos. "Cátaros" - derivação de
Vamos realizar, ao longo deste trabalho, uma breve "katharoi", puro, em
viagem no tempo. Voltaremos até o final do século XI e início Grego. Considerado uma
do XII, em uma área situada ao Sul da atual França. Essa heresia pela cúria
região, de grande beleza natural, era povoada por uma romana, tal movimento
comunidade feliz, tranqüila e extremamente avançada para a agregava integrantes de
época, em termos de bem-estar e harmonia social. Havia todas as classes sociais,
riqueza abundante e fartura material, raras na Europa sem distinção entre os
Medieval. Em termos políticos, era um oásis de liberdade, pois sexos. Uma vez que o
se tratava de um território praticamente independente de termo "heresia" deriva do
qualquer poder central. Alguns autores acreditam que ali os Latim "haeresistia", que,
Templários iriam fundar seu Estado, se não tivessem sofrido por sua vez, veio do
os reveses do início do século XIV. Grego "hairesis", que significa "capacidade de escolher",
Tudo caminhava em paz, até que a extrema arrogância "herege" tornou-se sinônimo de Cátaro.
de poucos acabou com esse paraíso na Terra. Disfarçados de Pregando o retorno ao Cristianismo primitivo,
defensores de Deus, os algozes, na verdade, queriam a desprezavam a intermediação de qualquer instituição terrena
incorporação política da região ao reino da França. Ao nas questões de fé, defendendo a ligação direta dos servos com
lançarmos luzes sobre os meandros, que envolveram esse o Divino. Argumentavam que não se apregoa, em nenhum
triste capítulo, uma certeza inquestionável nos é apresentada: momento, nos Evangelhos, a existência da Igreja ou de qualquer
os fundamentos doutrinários de nossa Ordem foram autoridade regulatória da espiritualidade das pessoas. A
fortemente influenciados por toda essa complexa situação e salvação viria em seguir o exemplo de Jesus, com uma vida
posteriores desdobramentos, advindos dessa experiência serena, livre de qualquer vaidade relativa ao mundo material.
histórica. Portanto, ao estudarmos esse assunto, estaremos De nada adiantaria a existência de uma Igreja, como forma de
entendendo, um pouco mais, o próprio fenômeno maçônico. canalização da vontade de Deus em relação às questões
Em meados do século XI, ao Sul da atual França, na seculares – esta, talvez, fosse a maior das heresias: afirmar que
região, antigamente, conhecida como "Ocitânia", hoje, não haveria justificativa para a existência da estrutura
denominada "Languedoc" – ambos os termos significando eclesiástica. A busca do divino através de experiências místicas
"terra da língua do sim" - surgiu um movimento diretas era uma das suas principais características.
fundamentalista cristão, pacífico, que via no exemplo de vida Desejavam uma comunhão direta com o Criador,
de Jesus, simples e sem luxo algum, a base de sua doutrina. transcendendo o campo pessoal. Para isso, teriam que atingir
Acima de tudo, a palavra de ordem era humildade - a sabedoria superior – a chamada "Gnose".
Como principal texto doutrinário, utilizavam o
Evangelho de São João e o chamado "Evangelho do Amor", texto
não-reconhecido pela Igreja. Realizavam obras sociais concretas,
ajudando os necessitados de diversas maneiras, pois acreditavam
que a fé só seria uma experiência válida se exercida na prática.
Investiam, por exemplo, em campanhas de promoção à saúde e
educação, sempre gratuitas. Nesse ponto, percebemos que a
preocupação com a filantropia, tão em voga atualmente, já existia
nesta época. Seria uma forma de busca da perfeição como ser
humano, ou de aproximação com o divino.
Por não exercerem nenhuma forma de hierarquia, indivíduos. Mulheres, idosos, crianças e deficientes não eram
respeitando os credos diversos e pela união sincera entre poupados. O ânimo dos guerreiros era estrondoso, pois
todos, podemos afirmar que exerciam fielmente os princípios sabiam que, se combatessem fervorosamente por quarenta
de liberdade, igualdade e fraternidade. Em relação à dias, teriam seus pecados perdoados e direitos legítimos às
Arquitetura, deixaram um grande legado. Construíram riquezas, originados dos saques.
castelos maravilhosos e abadias grandiosas em regiões de Há de se registrar a postura solene e tranqüila da
difícil acesso, nos cumes de montanha e perto de precipícios. maioria das vítimas ao se encaminharem para o sacrifício, sem
Além de proteger contra ataques, possibilitava aos fiéis lamúrias nem choros, com sua fé inabalável, servindo como
observarem vistas maravilhosas das paisagens, a partir de suas sustentáculo espiritual nesse momento de horror. Mesmo
sacadas. Hoje, tais obras são famosos pontos de turismo e quando a única certeza era queimar lentamente em uma
visitação. fogueira humana.
Revestido pelo caráter humanístico, aceitando todos Por volta de 1.224 o Rei Luís VIII, liderando os Barões
indistintamente e primando pelo exercício pleno da do Norte, empreendeu uma nova cruzada, após a morte de
filantropia, tal movimento crescia vertiginosamente e Montfort, em 1.218. Essa empreita durou cerca de três anos e
começava a incomodar as autoridades eclesiásticas. chegou até Avignon, onde terminou o cerco aos hereges. Em
Pelo conjunto de idéias em franca disseminação e 1.229, foi realizado um acordo, conhecido como tratado de
pelas ações junto às comunidades, os chamados heréticos se Meaux, entre o Rei da França e os senhores feudais das áreas
tornaram alvo da atenção do Papado e da Coroa da França. conquistadas, passando o domínio completo para a Coroa.
Em 1.165, houve a primeira condenação formal, realizada na Terminava oficialmente a guerra. A anexação plena da região
cidade de Albi, localizada no Languedoc. Desse fato, deriva o havia sido obtida.
termo "Albigense", utilizado para No curto espaço de tempo,
denominar a Cruzada e, também, o que durou o massacre, centenas
próprio movimento. de milhares tombaram. Os
O Papa Inocêncio III números são variados, e não
convocou os fiéis para uma ação muito confiáveis, pois a única
religioso-militar, conhecida como fonte de registro oficial pertence
Cruzada Albigense. Sob a liderança aos arquivos dos vencedores.
de Simon de Montfort, no período Alguns autores mencionam quase
de 1.209 a 1.224, e depois um milhão de vítimas, trucidados
comandada pelo Rei Luís VIII, de diretamente em combate, ou nas
1.226 a 1.229, foi a primeira a fogueiras acesas após as
combater, apenas, no continente conquistas das cidades. Os poucos
europeu. Outra particularidade era aprisionados terminavam
que o alvo se constituía não por mouros invasores da Terra agonizando em masmorras subterrâneas, caquéticos pela fome
Santa, mas por uma pacífica comunidade cristã. O absurdo da ou consumidos por doenças. A morte, nesses casos, era lenta e
situação espelhava o caos, que imperava nas colunas paulinas, terrivelmente cruel.
e o total desprezo à dignidade humana. Após arrefecer a fúria cruzada, os sobreviventes
No primeiro ano, um contingente de trinta mil passaram a pregar, como faziam os primeiros cristãos: em
cruzados se lançou rumo ao Languedoc, não apenas catacumbas, cavernas e nas florestas. Isso porque a Cruzada
combatendo os Cátaros, mas todos aqueles que se Albigense, apesar de sua brutalidade atroz, não fora suficiente
encontravam pela região. Quem surgisse pela frente, sofreria para exterminar todos os indivíduos nem tampouco os seus
as ações violentas, mesmo sendo católico fiel. Os "cavaleiros" ideais.
foram alistados dentre os piores tipos disponíveis, como O fortalecimento da Igreja e sua hegemonia, como
condenados, desordeiros e mercenários. A violência contra a "representante única de Deus na Terra", estavam garantidos,
população foi extremamente severa, e os registros da época mas ainda havia reminiscências, que deveriam ser resolvidas.
nos mostram um horror e uma carnificina sem igual na A perseguição deveria persistir, mas de forma pontual e
História Ocidental. A turba feroz e enlouquecida, fortemente constante. Alguns hereges haviam escapado e, juntamente,
armada, arrasava tudo que se mexesse perante os sabres. A com outros, que maquinavam contra a Fé Sagrada,
Ordem do Dia era ataque primeiro, e pergunte – ou ore – necessitavam ser "corrigidos". Não mais seria possível nem
depois. interessante empreitar uma nova cruzada. Estava indicado o
Apenas, na cidade de Bèziers, em 1.209, mais de uso de métodos mais "inteligentes", sem grande estardalhaço,
sessenta mil sucumbiram queimados ou esquartejados. Existe mas com a mesma crueldade dos anteriores, marcando com
a lenda de que, às portas da cidade, os cruzados relutaram por sangue a vontade soberana do poder.
um momento antes do confronto, ao perceberem que havia
muitos católicos e pessoas comuns pela cidade. Mas foram
incentivados ao massacre pelo Prelado do Vaticano, ali
presente, o Arcebispo de Narbonne. Arnaud Amaury
tranqüilizou os atacantes afirmando que matassem todos,
"pois Deus iria cuidar dos seus, posteriormente".
Arrasada a cidade de Bèziers, os cruzados marcharam
triunfalmente para Carcassone, onde Simon de Montfort se
apossou dos Condados de Trencavel, Alzonne, Franjeaux,
Castres, Mirepox, Pamiera e Albi. Em todos, a matança foi
maciça e cruel. A área, ao redor das cidades de Carcassone e
Toulouse, foi completamente arrasada. Muitos eram
queimados vivos, em fogueiras coletivas com até quinhentos
Em 1.231, já refletindo esse novo “modus operandi”, o esses bravos partiram para a
Papa Gregório IX lança a Bula "Excomunicamus". Tal prática. Reunidos em associações
documento estabelecia a nova forma de ação, buscando as secretas, começavam o trabalho de
confissões dos hereges em julgamentos eclesiásticos. resgate dos mais nobres valores,
Encarregados de tais missões, surgiam as "cortes", chamadas como integridade física, liberdade e
genericamente de Tribunal do Santo Ofício. Os que pensavam igualdade. Nessas entidades, seria
de forma contrária ao "bom senso" reinante, estariam sujeitos essencial a escolha criteriosa dos
à perda de propriedades, da liberdade e da própria vida - sua e membros, para evitar que maus
daqueles que os protegessem. A nova diretriz aproveitava para elementos ou espiões se
proibir a manutenção de bíblias nas casas de pessoas comuns. infiltrassem. Os segredos, que
Em 20 de abril de 1.233, o mesmo Gregório IX lançou porventura existissem, deveriam ser garantidos mediante
duas Bulas, que efetivaram as ações do Tribunal do Santo juramentos severos. A fraternidade tinha que ser perfeita entre
Ofício. Destaca-se a Bula "Licet et Capiendos", dirigida aos todos, como se fossem irmãos de sangue. O objetivo,
Dominicanos. Determinava que estes seriam os responsáveis inicialmente, seria proteger os perseguidos pelos tiranos.
pelas ações contra os suspeitos. Ordenava que não poupassem Passada a fase mais sangrenta, as metas seriam ampliadas. A
métodos para obter as confissões. Exigia apoio do poder busca pela evolução geral da humanidade, até mesmo para
secular, privando os pecadores dos benefícios espirituais com evitar que catástrofes, como essas, se repitam, passaria a ser a
severas censuras eclesiásticas. razão de existir dessas sociedades esotéricas, cercadas de
No ano de 1.252, o Papa Inocêncio IV publicou o símbolos e mistérios iniciáticos.
Documento "Ad Extirpanda", autorizando o uso de tortura Para a maioria dos estudiosos, as origens da
física para se obterem as confissões. Além de trazer uma Maçonaria se dispersam nos registros formais da
série de orientações aos inquisidores, continha uma frase, historiografia. Não temos uma única e definitiva versão desse
que resumia bem os ânimos da época: "os hereges devem processo. Os dados oficiais, em grande parte, se perderam ao
ser esmagados como serpentes venenosas". O conjunto de longo do tempo. Devido à perseguição visceral, os antigos
ações direcionadas a inquirir, ou questionar o Irmãos se viam obrigados a, maciça e eficientemente,
comportamento dos desgarrados, ficou conhecido como destruírem atas, livros e todos os documentos, que seriam tão
"Santa Inquisição", nome que se tornou sinônimo de valiosos aos estudiosos contemporâneos.
tortura, horror e irracionalidade. O que existe de real e inconteste é que, no início,
O mundo ocidental atravessava uma fase de trevas. éramos uma sociedade que visava proteger homens
Para nós, em pleno século XXI, é quase impossível imaginar o perseguidos por qualquer forma de tirania. Os riscos, a que
grau de terror a que a população, em geral, estava sujeita. todos estavam sujeitos, eram tão terríveis, que juramentos e
Qualquer denúncia podia gerar os mais dilacerantes códigos severos de conduta se tornavam essenciais.
sofrimentos. Milhares foram torturados. A criatividade Certamente, a aproximação entre os Cátaros e nossa
humana projetava os mais engenhosos instrumentos, Sublime Ordem se estabelece de forma direta, em uma relação
construídos exclusivamente para causar dor. A confissão era simples de causa e efeito. Sem a existência de todos os eventos
essencial para que os bens do infiel escoassem, diretamente, aqui estudados, talvez, faltasse motivação, para que os Irmãos
para os cofres do Clero. O medo se espalhava nas pequenas do passado se dedicassem tanto à criação e fortalecimento das
comunidades. À chegada das comitivas da Inquisição, Colunas seminais da Loja. Os germes das escolas iniciáticas,
seguiam-se as cenas de brutalidade, que culminavam com formadas por homens livres, que necessitavam de proteção
fogueiras humanas em locais públicos. Os "julgamentos" eram mútua, se lançavam ao custo de muito trabalho, sangue e
aberrações jurídicas. Enquadrado por heresia, bruxaria, ou dedicação, nesse alvorecer da humanidade.
qualquer outro comportamento não muito cristão, o infeliz Podemos afirmar que, se o Catarismo não tivesse
não tinha qualquer chance de escapar. ocorrido - assim como sua aniquilação sangrenta posterior –
Essas manifestações tenebrosas de autoritarismo talvez, a mais perfeita das associações humanas nunca tivesse
teriam efeitos nas almas daqueles que não aceitavam esse existido. Foi tese, perturbadora e fascinante, que nos levou a
desrespeito flagrante aos direitos humanos. Do campo teórico, pesquisar sobre o assunto.

Destaques _________________________________________________________________________________

Aos Que Têm Olhos de Ver


Francisco Feitosa

A o longo da história de nossa Revista, pouco mais de um ano ininterrupto de edições mensais, temos brindado nossos
leitores com matérias oriundas de diversos segmentos espiritualistas, pois entendemos que, por sermos Livres Pensadores,
devemos respeitar e, principalmente, sorver os ensinamentos de todas as Teogonias e Escolas
Iniciáticas, que, assim como a Nossa Ordem, servem de caminho para evolução da espécie
humana.
Foi através dessa postura que, por causa e efeito, fomos intuídos a criar a coluna “Os
Grandes Iniciados”, a fim de expor, à luz da compreensão de nossos leitores, o excelso trabalho
desses Seres, pertencentes à Grande Fraternidade Branca, que, ciclicamente, em “sacro-ofício”,
surgem no plano terreno, trazendo as Boas Novas.
Esse procedimento de levar ao leitor o que de melhor esses segmentos nos oferecem, nos
fez, por diversas vezes, publicarmos matérias e pensamentos do insigne Professor Henrique José
de Souza (1883-1963), fundador da Sociedade Brasileira de Eubiose. Com isso, despertou em
muitos a curiosidade de saber o que vem a ser EUBIOSE.
Para definirmos Eubiose, tentaremos nos utilizar de Eubiose – Instituição
uma forma sintética, devido à amplitude do tema e, a fim de
facilitar a compreensão, abordaremos o termo por duas óticas A Sociedade Brasileira de Eubiose (SBE) é uma Escola
distintas: Eubiose como Ciência e a Eubiose Instituição. de Iniciação, uma Instituição cultural e espiritualista
genuinamente brasileira, sem fins lucrativos, existente desde
Eubiose – Ciência 1924, que se propõe, através do estudo e da prática, promover
a evolução individual e, conseqüentemente, do planeta, a fim
A humanidade, ao longo da sua existência, foi de atingirmos um estado de consciência mais elevado e
orientada por Seres de Alta Hierarquia Espiritual, que, compatível com a etapa que se inicia no século 21. Tem como
ciclicamente, surgiram na face da Terra, a fim de trazer novos objetivo principal o preparo dos seres humanos para a vinda
conceitos e ensinamentos, para alavancar o processo do Avatara da Era de Aquário, em terras brasileiras.
evolucional da espécie humana. Esses Seres, “Mestres da Fundada pelo eminente brasileiro, Professor Henrique
Sabedoria”, conhecidos como Avataras, são a manifestação José de Souza e sua esposa, Dona Helena Jefferson de Souza,
física da Consciência da Divindade, surgindo em diferentes espiritualmente, em São Lourenço, em 1921, e, materialmente,
épocas e locais, trazendo em Niterói, no ano de
ensinamentos 1924, tem sua sede na
transcendentais, baseados cidade sul-mineira de São
na Ciência Iniciática das Lourenço. Conta com
Idades. A origem dessa Departamentos e
Ciência, trazida pelos Representações em quase
Avataras, se perde na noite todo o Brasil e em diversos
insondável dos tempos e, países, com a finalidade de
em cada ciclo de auxiliar na construção de
manifestação avatárica, uma humanidade
recebeu um rótulo: os equilibrada, com seus
gregos a denominaram de integrantes
Gnosis; os egípcios, de conscientemente
Kaibalion; no Tibet, harmonizados com o ritmo
chamou-se Gupta-Vidya; cósmico, sobretudo no
na Índia, Dharma-Vydia, Brasil, que tem o relevante
Brahma-Vydia, Sanatana- papel de ser o atual centro
Dharma; Amônio Sacas irradiador e anunciador da
(séc. III d.C.) a chamou de nova etapa evolutiva.
Teosofia; assim, também, A SBE acredita
chamou-a Helena Petrovna que, somente pela
Blavatsky, enquanto os alquimistas a denominaram de evolução consciente, que implica, necessariamente, uma
Sabedoria Iniciática das Idades. Essa mesma Ciência, hoje, transformação interna, obedecida à Lei que a tudo e a todos
recebe o nome de Eubiose. rege, poderá o ser humano melhorar-se e melhorar o mundo
Eubiose é a Ciência da Vida; como tal, é aquela que em que vive.
ensina os meios de se viver em harmonia com as Leis da A Iniciação Eubiótica aborda, simultaneamente,
Natureza e, conseqüentemente, com as Leis Universais, das Escola, Teatro e Templo, que é uma forma alegórica de se
quais as primeiras derivam. É a filosofia que visa à referir ao desenvolvimento global do indivíduo, através de
harmonização da criatura com o Criador, a fim de que o seus três atributos básicos, que são a razão, a emoção e a
homem venha compor a fração consciente da humanidade, vontade.
precursora do Novo Ciclo, a Era de Aquário. Na SBE, não se estuda somente o conhecimento
Eubiose é uma palavra de origem grega, composta por: Eu esotérico tradicional, ela amplia o conhecimento e o projeta
(Bem, Bom e Belo), significa, também, o nosso Eu Interno, ou a para o futuro, baseada nas revelações do seu Fundador. É uma
Nossa Consciência Espiritual; e Biós (vida), significando, assim, Escola completa, abordando aspectos filosóficos, místicos,
viver em harmonia e equilíbrio com o nosso Eu Interno, ou a Nossa científicos, artísticos e éticos, visando à expansão da
Consciência Superior. A vida Eubiótica é a arte de viver o bem, o consciência humana, transformando o ser humano num
bom e o belo em harmonia com as Leis da Natureza. participante ativo e consciente da evolução planetária e
cósmica.
O trecho abaixo, de autoria de seu Fundador, define, ou a esperança da colheita reside na semente, relacionada
sinteticamente, o objetivo dessa nobre Instituição, no com a brasileira, que não deveria, de modo algum,
primoroso momento da evolução da humanidade. permanecer na superstição e no erro! Seu escopo principal é
o combate intensivo ao analfabetismo e a tudo quanto já foi
“A Sociedade Brasileira de Eubiose não surgiu no apontado e que contrarie ou impeça a evolução humana!...
Brasil como um fenômeno comum religioso, de que tão No Brasil, pelo Brasil e para o mundo é o trabalho da
pródigo tem sido o nosso século. Como a flor do Loto Sociedade Brasileira de Eubiose, sediada na cidade de
que, em cem anos, floresce apenas uma vez ela é a São Lourenço (MG), por força de Lei, no presente
pétala augusta de um Movimento, cuja origem ciclo! E, dessa cidade, bem como das terras
se estende com as idades e para o qual os sagradas da Ilha de Itaparica (BA) e da Serra
milênios são partículas infinitesimais do do Roncador (MT), são emanadas irradiações
tempo divino... Não veio trazer aos homens espirituais, que, devidamente aceitas e
o consolo da piedade, mas o consolo da compreendidas, trarão para a Terra uma
VERDADE e da JUSTIÇA! Surgiu como Era de Paz e Felicidade que todos
surgem - ao longo da História Humana - os almejamos, marcada pela manifestação, no
Movimentos destinados a libertar o Espírito início do Terceiro Milênio, do Excelso
da degradação, a Alma das paixões e o Avatara MAITRÉIA-BUDA, e para a qual
Corpo das enfermidades. A SBE é um elo da todos devemos, sem exceção, colaborar.”
corrente da evolução, um anel da grande A Essência Divina, em um hercúleo
cadeia que, partindo do LOGOS manifestado, a trabalho em prol da evolução da espécie humana,
ELE voltará pelos caminhos da experiência, manifesta-se na face da Terra, em cada ciclo, e traz
subindo e descendo, palmilhando a espiral da Seus Excelsos Ensinamentos, em cada momento da
travessia humana na face da Terra. Seu papel história, utilizando-se de um nome, hoje, EUBIOSE,
principal é o preparo do campo - sáfaro ainda - onde há de mas, no passado, tantos outros, que lhe serviram de rótulo.
florescer a nova civilização portadora de melhores dias para Aos que têm olhos de ver, auguramos, com essa singela
o mundo. Sim, porque, de fato, o Brasil é o Santuário da matéria, elucidar a essência desse tema, além de enfatizar
Iniciação do gênero humano a caminho da sociedade aquilo que, já, em algumas edições, através da coluna “Os
futura... Daí seu glorioso lema: “SPES MESSIS IN SEMINE”, Grandes Iniciados”, viemos publicando.

Destaques ________________________________________________________________________________

Abolição dos Escravos: Liberdade ou Ilusão?


João Geraldo Camanho

P ortugal navegava desde o início do século XV, com


a conquista do Norte da África e do Marrocos. As
necessidades econômicas faziam o comércio crescer com
Arrancados
de sua terra de
origem, uma vida
o avanço ao longo do litoral atlântico da África, com a penosa e amarga
procura do ouro, marfim e escravos. esperava esses
Para os nativos da África, a chegada dos portugueses homens na Colônia.
significava destruição. Eles, tidos como inferiores, foram O sofrimento era
capturados e forçados a trabalhar nos canaviais plantados nas tão grande, que um
ilhas do Atlântico. E, desde 1441, começaram a ser levados africano aqui
para Portugal, Espanha, França e Inglaterra. chegado durava de
7 a 10 anos em
“Depois vi minha prole desgraçada média. E
Pelas garras d’Europa – arrebatada – desembarcar no
Amestrado falcão!...” Brasil já era prova
(Castro Alves, in “VOZES D’ÁFRICA”.) de muita
resistência: 40%
A valorização mercantilista do negro, fonte riqueza dos negros
para quem traficava e para quem utilizava sua força de morriam durante a
trabalho, custou muito caro: “Em quatro séculos, do XV ao viagem nos
XIX, a África perdeu, entre escravizados e mortos, 65 a 75 tumbeiros – os
milhões de pessoas”. navios negreiros.
Nos séculos XVI, XVII e XVIII, respectivamente,
segundo estimativas, entraram 100.000, 600.000 e 1.300.000 “Hoje... o porão negro, fundo,
negros escravizados no Brasil. Infecto, apertado, imundo,
Tendo a peste por jaguar...
“Hoje em meu sangue a América se nutre E o sono sempre cortado
Condor que transformara-se em abutre, Pelo arranco de um finado,
Ave da escravidão.” E o baque de um corpo ao mar...”
(Castro Alves, in “VOZES D’ÁFRICA”.) (Castro Alves, in “O NAVIO NEGREIRO”.)
Os escravos internacional contra a escravidão. O movimento abolicionista
faziam de tudo, toma vulto a partir do século XIX. E não se pode omitir a
eram mãos e pés de participação da Maçonaria Brasileira, que, desde a fundação
seus senhores. A da Loja Maçônica Cavaleiros da Luz, em 1797, na Bahia – “a
riqueza produzida primeira Loja Maçônica do Brasil” - vem lutando brava e
no Brasil dependia heroicamente em prol da felicidade humana. Nesse
deles. É assim que o movimento, podemos citar alguns valorosos e destemidos
negro se integra na Irmãos, cujas participações foram decisivas para Abolição da
sociedade colonial: Escravidão: Rui Barbosa, que, com seu Projeto de 1870,
cultura dominada, antecipou, de quase um ano a Lei do ventre Livre, pois tal
esmagada. As justas Projeto, transformado em Lei Maçônica pelo G∴O∴B∴,
reações contra a obrigava os Maçons a lavrarem compromisso no sentido da
violência dessa emancipação de todas as crianças do sexo feminino, nascidas
ordem opressora de escravas suas, daí em diante; Quintino Bocaiúva, que, ao
eram punidas com mesmo tempo era um dos maiores propagandistas da Abolição
torturas variadas. e da República; Joaquim Nabuco, que, junto com outros
Os rebeldes eram abolicionistas fundou a Sociedade Brasileira contra a
colocados no tronco Escravidão, no Rio, em 1880, e teve o privilégio de comunicar
ou açoitadas com o a Lei Áurea à multidão postada em frente ao Palácio; José
bacalhau, tendo Maria da Silva Paranhos, Visconde do Rio Branco que, em
depois os 1871, com o 25º Gabinete, enviou a Câmara o Projeto da Lei do
ferimentos salgados. Casos considerados mais graves eram Ventre Livre, sancionado pela Princesa Isabel; Castro Alves,
punidos com a castração, a amputação de seios, a quebra de corajoso abolicionista e republicano, que, com seus inflamados
dentes a martelo e o emparedamento vivo. poemas, declamados nos salões e nas praças públicas,
Essa multidão de explorados sempre procurou vergastou a sociedade conservadora e escravocrata do seu
manifestar-se contra tantos tormentos: suicidando-se, tempo; José do Patrocínio, filho de escrava livre, formado em
evitando a reprodução, assassinando feitores, capitães-do- Direito, que se tornou um baluarte na propagação dos ideais
mato, proprietários, resistindo à dominação nos seus cultos. abolicionistas.
Na luta contra os holandeses, o “invasor infiel”, Numa escalada, medida de alcance vão acontecendo,
empurrados pela ideologia católico-cristã, escravos, índios em até que, no dia 13 de maio de 1888, a Princesa Isabel assinou a
processo de aculturação e brancos pobres se uniram e, lado a Lei Áurea.
lado com seus senhores, lutaram contra o “inimigo comum”.
“Será que já raiou a liberdade
“Aprendeu-se a liberdade Ou se foi pura ilusão?
Combatendo em Guararapes Será que a Lei Áurea tão sonhada,
Entre flechas e tacapes, facas, fuzis e canhões Há tanto tempo assinada,
Brasileiros irmanados, sem senhor e sem senzala.” Não foi o fim da escravidão?
(Martinho da Vila. “ONDE O BRASIL APRENDEU A Hoje, dentro da realidade
LIBERDADE”. Onde está a liberdade?
Samba Enredo da Vila Isabel, 1978.) Onde está, que ninguém viu?
(Hélio Turco/Jurandir/Alvinho. “100 ANOS DE
Naquela batalha, delineou-se o espírito de resistência LIBERDADE, REALIDADE OU ILUSÃO?”
dos oprimidos, que veio a consolidar-se com a formação dos Samba Enredo da Mangueira, 1988.)
quilombos. Um dos mais importantes foi o de Palmares,
constituído por alguns arraiais, no atual estado de Alagoas, Afinal, qual o significado da Abolição em termos
estendendo-se por 27 mil km2, com aproximadamente 20.000 sociais, mais especificamente para os libertos? Teria ela
negros foragidos das senzalas. Tornou-se, por suas lutas e pela significado, realmente, a libertação?
resistência heróica, uma ameaça à ordem colonial escravista.
O governo enviou várias expedições para destruí-lo,
cabendo a Domingos Jorge Velho exterminá-lo em 1695, após
um combate sangrento, no qual os negros, chefiados por
Zumbi, lutaram até a morte sem se renderem.

“Valeu, Zumbi!
O grito forte dos Palmares
Que correu terras, céus e mares
Influenciando a Abolição.
Zumbi, valeu!
(Rodolfo/Jonas. “KIZOMBA, A FESTA DA RAÇA”.
Samba Enredo da Vila Isabel, 1988.)

Durante o Império, os negros continuaram a promover


muitas outras revoltas. A essas revoltas, sempre sufocadas
pelo aparelho repressivo, veio juntar-se o protesto de alguns
setores da classe dominante e as vozes da oposição
Na verdade, a situação do ex-escravo não melhorou, ao “Salve a mulatada brasileira!
contrário, tornou-se pior. A regra geral foi não-integração dos Salve! Salve!
negros na sociedade. Atirados nos mundos dos brancos, sem José do Patrocínio, Aleijadinho,
indenização, garantia ou assistência, sem condições de Machado de Assis,
concorrer com os imigrantes, mais qualificados tecnicamente, Que também era mulatinho.
muito s se deslocaram para as cidades, onde se encontrava os Salve a mulatada brasileira!
desempregos e uma vida marginal. “Livres do açoite da (Martinho da Vila. “SALVE A MULATADA
senzala”, mas “presos à miséria da favela”, viram, pouco a BRASILEIRA!”, 1978.)
pouco, o seu desajustamento transitório passar a estrutural,
reforçando, assim, o preconceito racial. Contudo, não se Só por puro preconceito – descabida herança da
deixaram abater; como os índios, organizaram-se e criaram o colonização é que alguns, desprovidos de olhos de ver, negam-
Movimento Negro Brasileiro, com suas Entidades Negras, se a reconhecer a riqueza da contribuição dos negros à cultura
atuando por todo o Brasil. Como conseqüência, galgaram brasileira. Para desespero desses indivíduos, Câmara Cascudo,
posições no cenário político e começaram a se destacar no em seu “DICIONÁRIO DO FOLCLORE BRASILEIRO”, através
mais variados setores da vida pública nacional. Aos nomes de de sérias e profundas pesquisas fez o levantamento das raízes
tantos negros famosos do passado, como Zumbi, Henrique negras na cultura brasileira. Tais raízes estão presentes nas
Dias, Antônio Francisco Lisboa – o Aleijadinho, Machado de lendas e superstições populares, nas danças e cantos, no
Assis, Cruz e Souza, juntam-se outros do presente: Mário de sincretismo religioso, na culinária, na Literatura de Cordel e
Andrade, Pinxiguinha, Luís Gonzaga, Gilberto Gil, Pelé, etc. no léxico do nosso idioma.

Ritos Maçônicos _____________________________________________________________________

Conceitos Básicos do Rito Brasileiro


Valdir Roberto Galdeano

P restigiar ou aderir a uma Loja do Rito Brasileiro


deve ser considerado uma legítima afirmação de
brasilidade e um autêntico ato de amor ao Brasil.
vários preceitos negativos, como, por exemplo: A admissão
somente de brasileiros natos, e, em seu artigo 4°, afirmava que
uma das finalidades do Rito era defender a Religião Católica e
Dos diversos ritos praticados pela Maçonaria Regular, sustentar a Monarquia Brasileira. Evidentemente, o Rito não
em todos os recantos da Terra, o Rito Brasileiro é um deles. O prosperou, pois era Irregular. Esta Constituição se encontra na
Rito Brasileiro, há muito tempo, é Regular, Legal e Legítimo. Biblioteca Nacional e, também, publicada nos livros “A
Acata os Landmarks e os demais princípios Maçonaria e o Rito Brasileiro”, de Hercules Pinto, Editora
tradicionais da Maçonaria, podendo ser Maçônica, 1981, e “Rito Brasileiro de Maçons Antigos
praticado em qualquer país. Livres e Aceitos”, de Mário Name, Editora A Trolha,
Teria sido o embrião do Rito 1992.
Brasileiro o apelo feito por um irmão Em 21 de dezembro de 1914, na reunião
Lusitano, um Cavaleiro Rosa Cruz, no do Conselho Geral da Ordem, presidida
ano de 1864, dirigido aos Orientes pelo Soberano Grão-Mestre Lauro
Lusitano e do Brasil, no sentido de Sodré, o Irmão Eugênio Pinto,
que fosse criado um Rito novo e Orador interino, fez a proposta
independente, mantendo os três para a criação do Rito Brasileiro,
graus simbólicos, de acordo com a quando foi aprovada sua criação.
tradição maçônica, comum a todos os ritos, e os Em 23 de dezembro de 1914,
demais, altos graus, diferenciados, com surgiu o decreto n° 500, que deu
características nacionais. Esse apelo vinha com a conhecimento aos Maçons e Oficinas da
seguinte afirmação: “Convimos em que semelhante Federação da aprovação, do
reforma é contrária ao cosmopolitismo e a tolerância reconhecimento e da adoção do Rito
Maçônica, mas, também, é verdade que, enquanto os Brasileiro. Kurt Prober, pesquisador
Maçons forem patriotas e os povos fisicamente desiguais, a maçônico, tece severas críticas à forma de
conservação de um Rito Universal, parece-nos impossível: criação do Rito, alegando que “o quorum da
talvez um tão gigantesco projeto só poderá ser possível no reunião era insuficiente, realizada ao apagar das
vigésimo século”. Essa idéia está na página 6, vol. I, da obra luzes, e que o Rito teria sido invenção dos militares”.
clássica em Maçonaria, intitulada “Biblioteca Maçônica ou Em 1916, Lauro Sodré afastou-se do 3° Mandato
Instrução Completa do Franco-Maçom”, publicada em Paris, de Soberano Grão-Mestre do GOB, assumindo, em seu
por Ailleaud Guillard. lugar, Veríssimo José da Costa, que encaminhou o decreto n°
Em 1878, em Recife, surgiu a Constituição da 500 para a aprovação da Soberana Assembléia Geral. Assim,
Maçonaria do Especial Rito Brasileiro com aval de 838 através de um novo Decreto, dessa vez, o de n° 536, de 17 de
obreiros, presidido pelo comerciante José Firmo Xavier, para outubro de 1916, reconheceu, consagrou e autorizou o Rito,
as Casas do Círculo do Grande Oriente de Pernambuco; Esta criado e incorporado ao GOB.
Constituição era totalmente irregular, pois a mesma, além de Em junho de 1917, o Conselho Geral da Ordem
se assentar sob os auspícios de sua Majestade Imperial Dom aprovou a constituição do Rito com seus regulamentos,
Pedro II, Imperador do Brasil, da Família Imperial e de sua estatutos e rituais. Mesmo assim, o Rito não prosperava por
Santidade, Sumo Pontífice, o Papa, nela estavam incluídos falta de uma Oficina Chefe e de rituais publicados.
Em agosto de 1921, através do decreto n° 680, o Dedicados aos estudos dos problemas nacionais e da
Soberano Grão-Mestre do GOB expulsou o Grão-Mestre e humanidade.
outros 45 Veneráveis de Lojas do Estado de São Paulo, 19° ao 22° - aspectos ligados à economia.
cassando as Cartas Constitutivas daquelas Oficinas, que 23° ao 26° - aspectos ligados à organização da
passaram a adotar o Rito Brasileiro. Publicaram Rituais para sociedade.
os três primeiros graus, cópias fiéis do R∴E∴A∴A∴. 27° ao 30° - aspectos ligados à arte, ciência, religião e
Em 1940, Álvaro Palmeira propõe a formação de uma filosofia.
comissão para analisar, estudar e atualizar o projeto do Rito ● Altos Colégios - 31° e 32° grau.
Brasileiro, que, naquela época, achava-se adormecido. Dedicados ao bem público e ao civismo, à abordagem
Em 1941, foi instalado o Supremo Conclave do Rito de assuntos políticos, tratados elevadamente, sem injunções
Brasileiro através do ato n° 1636. Este Supremo Conclave viria partidárias.
adormecer, pois havia pequenas diferenças entre o Grão- ● Sumo Grau – 33º.
Mestre Rodrigues Neves e o presidente do Supremo Máximo na hierarquia de caráter
Conclave, Otaviano Bastos. administrativo, com tendência em grau superior.
Em 1968, considerado o ano da Cada Rito possui modo próprio de
implantação do Rito Brasileiro, Álvaro realizar suas cerimônias, respeitados os
Palmeira, Soberano Grão-Mestre, assinou o limites bem conhecidos, sob pena de
decreto n° 2080, reativando o Supremo heresia maçônica. O importante é que
Conclave, determinando que 15 irmãos todos os Ritos têm o mesmo objetivo, qual
revissem a Constituição do Rito, adequando-a seja o de ordenar a prática dos estudos
às exigências internacionais de regularidade, maçônicos. Enumeramos algumas
fazendo um Rito Universal, separando o características do Rito:
Simbolismo dos Altos Graus, conciliando a · Uso de Bastões – É, por tradição, o
tradição com a evolução e publicando os uso de bastões pelo Mestre de Cerimônias e
Rituais necessários. Diáconos.
Atualmente, o Rito Brasileiro é uma O Retorno da Palavra Sagrada -
realidade vitoriosa. Possui organização e Peculiaridade do Rito, tem como objetivo
doutrina bem estruturadas, que muito se simbólico confirmar a boa condução dos
diferencia da organização e doutrina, trabalhos e sua conclusão. A palavra vai e
insipientemente, propostas ao longo de sua volta, imantando e desimantando;
história. Solidamente constituído, é praticado por · Sinais - Além dos sinais habituais, temos
mais de 150 Oficinas Simbólicas, distribuídas por quase os de obediência e do rito;
todas as unidades da Federação. É o segundo Rito mais · O Giro da Sacola (Bolsa) - no Oriente, na Coluna do
praticado no Brasil. O Supremo Conclave do Rito Brasileiro Norte e na Coluna do Sul, todos, iniciando pelas Luzes da
tem sede no Oriente do Rio de Janeiro, na Rua do Lavradio, n° Região;
100. · Cerimônia das Luzes - Realizada pelo Venerável
O Rito se estrutura em cinco segmentos: Mestre com o auxilio do 1° e 2° Vigilantes. Os três são as luzes
● Lojas Simbólicas - 1° ao 3° grau. que iluminam a Loja. As três luzes místicas representam e
1° Grau – consagrado à fraternidade dos irmãos, união evocam a Onisciência (Sabedoria – V∴M∴), a Onipotência
dos Irmãos. (Força – 1° Vig.) e a Onipresença divina (Beleza – 2° Vig∴);
2° Grau – consagrado à exaltação do trabalho e ao · Inversão das Colunas Maçônicas - É uma questão
estímulo da solidariedade. complexa, mas, caracteristicamente, o Rito inverte a Coluna
3° Grau – consagrando o princípio de que a vida nasce dentro do Templo. Coluna "J" à direita;
da morte. · Colunas Norte e Sul - Baseados no Hemisfério Sul,
● Capítulos - 4° ao 18° grau. com pouca luz, os Aprendizes sentam-se na Coluna do Sul e os
Dedicados ao estudo da Filosofia Moral, 14 virtudes Companheiros na do Norte;
culminando com o Grau Rosa Cruz, moral e espiritual, degrau · Aclamação e Bateria - Glória, Glória, Glória, o-oo.
capitular máximo.
● Grandes Conselhos - 19° ao 30° grau.

Os Grandes Iniciados __________________________________________________________

Sidarta Gautama – o Buda


Francisco Feitosa

E ssa coluna traz à Luz a Vida e Obra de mais um


Avatara, em sua manifestação terrena, em auxílio à
evolução da humanidade - Príncipe Sidarta, o Gautama,
A palavra Buda, também, significa iluminado,
portador consciente da Divindade, como a palavra Cristus
significa a mesma coisa – ungido ou iluminado – tanto que o
Buda. sacramento da Crisma é realizado com óleo santo, com que o
O termo Buda é um título e não um nome. Significa postulante é ungido. Por isso, é uma irreverência, indicadora
“aquele que sabe” ou “aquele que despertou” e se aplica a de ignorância crassa usar-se o nome de Buda para marcas de
alguém que atingiu um nível superior de entendimento e a farinha e motores de automóvel, como um sacrilégio é
plenitude da condição humana. Foi aplicado, e ainda o é, a denominar uma cerveja de Brahma, palavra que em Sânscrito,
pessoas excepcionais, que atingiram tal grau de elevação significa Deus. Isso tudo mostra o quanto nossa civilização se
moral e espiritual, que se transformaram em Mestres da vem amesquinhando na esfera espiritual, a despeito de sua
Sabedoria. hipertrofia realizadora.
Tentou abolir a escravidão, proclamando a igualdade
das castas, assim como a emancipação da mulher, afirmando
que ela poderia alcançar o grau superior de conhecimento da
mesma maneira que o homem, pois a “liberdade transcende
às formas e, por conseguinte, não depende do sexo”.
Gautama, etimologicamente, significa condutor de
gado, e, portanto, pastor. Ensinou que, em última análise, a
causa do sofrimento reside na Avydia – ignorância, no não-
Sidarta Gautama, o Buda, nasceu em 563 a.C., em conhecimento da Verdade; que o homem busca livrar-se da
Kapilavastu, aos pés do Himalaia, em uma região, que, hoje, dor, já que a vida é dor. Daí, deduziu uma prodigiosa série de
pertence ao Nepal, a cem milhas a Noroeste de Benares, em silogismo, apresentando aos seus Araths o edifício majestoso
um dia que se relaciona, no calendário atual, a uma quarta- da sua doutrina:
feira de maio, segundo os Livros Sagrados. Era um aristocrata A Conduta Ética, a Disciplina Mental e a Introspecção
da casta Ksatrya, a dos guerreiros e governantes. Seu pai, poderão ser entendidas como o Caminho do Meio ou Caminho
Shudodhana, era o rei do clã dos Sakyas. Vem daí o outro Óctuplo, que consiste de oito princípios de fatores relacionados
nome pelo qual Sidarta se tornaria conhecido: Sakyamuni, ou entre si e cada um contribuindo para o surgimento e
“o Sábio Silencioso dos Sakyas”. desenvolvimento de outros. São as poderosas forças morais e
Sua Mãe, a Divina Maya (em Português, Maria), de mentais, que, reunidas, nos ajudam a libertar-nos do desejo:
incomparável beleza, ainda era virgem, quando, em um sonho, 1. Abstenção da mentira, calúnia e todas as palavras
viu aquele que deveria ser o Buda, descer do céu sob a forma capazes de provocar o ódio e desarmonia;
de um elefante branco, trazendo, na tromba, um loto. 2. Conduta moral honrada e pacífica, e ajudar aos outros
Por que um elefante? Símbolo, já que, conforme as na mesma finalidade;
tradições, hábitos e ambiente de cada povo, tais são os seus 3. Meio de vida correto, evitando ganhar a vida em
símbolos; segundo eles, as coisas são compreendidas. profissões que possam ser nocivas aos outros;
Consultados os brâhmanes da Corte sobre tão misterioso 4. Esforço de evitar e destruir os pensamentos negativos,
sonho, prognosticaram: “o menino vai nascer e será o fazendo surgir os bons e sadios pensamentos,
monarca, o Rei do Mundo, Tacha Karavartin; se renunciar, mantendo, cultivando e desenvolvendo-os;
porém, aos bens transitórios, será bendita nele a Luz do 5. Plena atenção mental, realizando, através da
Universo, será o Buda”. meditação, a autodisciplina, o autocontrole e o
Um velho eremita brâmane, chamado Asita, descobriu autoconhecimento;
vários sinais no corpo do bebê e previu que o príncipe se 6. Concentração Correta como condição indispensável
tornaria um ser iluminado. A rainha Maya faleceu uma para todo e qualquer desenvolvimento espiritual;
semana depois de dar à luz, e a criança passou a ser cuidada 7. Pensamento puro e correto, é o pensar com sabedoria,
pela tia, Prajapati. com equanimidade e contemplação;
Cumpriu-se o prognóstico, e as Quatro Verdades, 8. Correta Compreensão através da contemplação pura,
descobertas e assinadas por Gautama, o Buda, constituem-se a através da penetração, que consiste em ver as coisas
tônica do conhecimento metafísico dessa Maha-Yuga, ou em sua verdadeira natureza.
Grande Idade do Mundo. Três séculos após a morte de Gautama, o Rei Açoca,
Gautama, o Buda, foi o “democrata da Verdade”. Naquela cujo reinado foi de 234 a 188 a.C., e seu filho Maedra
época, o clero brahmânico, uma das quatro castas, reservava para estabeleceram o Budismo como religião oficial na Índia e o
si o conhecimento superior, detendo-o como se fosse seu introduziram no Ceilão. Posteriormente, espalhou-se por toda
patrimônio exclusivo. Com Gautama, a salvação tornou-se a Ásia, China, Coréia e Japão. Mais tarde, apesar de
possível para todos, inclusive para os párias. Não fundou uma firmemente estabelecido em outros países, quase desapareceu
religião, mas sim seus sucessores, tal como tem acontecido com de seu berço natal. O ramo Sul da Ásia, principalmente em
todos os iluminados que têm vindo a esse mundo. Ele revelou Ceilão e Burna, conhecido como Hanayama ou “o pequeno
outros aspectos da Verdade eterna e deu novo impulso à evolução caminho”, conservou sua forma mais íntegra, deísta e
humana, como fizeram seus sucessores. espiritualista. No Norte, notadamente na China e no Japão,
Os princípios defendidos por ele em nada diferem do desenvolveu-se um sistema mais complexo e materialista, que
Brahmanismo, exceto no que se refere à segregação das castas, ficou conhecido como Mahayana, “o grande veículo”. Também
por constituir total negação das leis do amor e da caridade, na China, o dualismo do Universo, os dois fatores da natureza
consideradas nesta, como nas demais religiões, virtudes oposta: macho e fêmea, positivo e negativo, energia e matéria,
imprescindíveis para o alcance da perfeição, meta do ser foram apresentados como Yang e Ying.
humano.

Sondagem Geotécnica - Estaqueamento


Projetos e Obras Civis – Laudos Periciais
Ir∴HAMILTON S. SILVEIRA
ENGENHEIRO CIVIL GEOTÉCNICO
CREA 35679/D-RJ
( (35) 3332-2353 / 8802-3116
conciv_hamilton@oi.com.br
Rua Andradas 240/12 – S. Lourenço - MG
A doutrina budista não determina uma crença ou analisa a “fisiologia” da mente humana. Para Ele, o homem
credo, mas um “venha e veja”; é uma filosofia viva, cujos deveria traçar a rota de seu próprio destino, não se atribuindo
ensinamentos não foram ultrapassados pela Ciência e a nenhuma inspiração divina ou qualquer poder sobrenatural.
Psicologia modernas. Ver por si mesmo, e não crer. Uma das Mais tarde, diferentes maneiras de interpretação
características essenciais dessa doutrina é a rejeição de de seus ensinamentos surgiram, através de seus
qualquer fé prévia. Crer é aceitar o que não sabemos se discípulos, que os adaptaram de acordo com o meio e
realmente existe. Ela é baseada na visão das coisas pelo país em que viviam, assim como aconteceu com o
conhecimento e compreensão, e não pela fé ou crença cega. A Cristianismo, Islamismo, etc. Hoje em dia, os países
crença surge quando não há visão – visão em todo sentido da budistas mantêm as cerimônias com costumes simples,
palavra. No momento em que vemos, a crença desaparece, e a entretanto, têm pouca relação com o verdadeiro
fé cede lugar à confiança, baseada no conhecimento. caminho que Buda ensinou, de ciências e filosofia de
Gautama, o Buda, sempre aparece como um Mestre, vida. Elas são, porém, válidas, até certo ponto, porque
um pensador, um sábio, um verdadeiro cientista, que estuda e cumprem o misticismo dos povos.

Trabalhos _________________________________________________________________________________

Brasil Lindo!
Zélia Scorza Pires

E is que os “Três Reis Solicitadores do Ciclo” estão em


franco desempenho, “arrancando as ervas daninha” do
mundo a fim de deixá-lo em melhores condições para receber
prejudicar, não é fácil. Mas como eles não amam e nem
odeiam, são, por isso mesmo, excelentes profissionais no que
fazem. O arrependimento das faltas cometidas, talvez, ajude,
uma plêiade de ilustres visitantes, sob a égide de um Visitante do contrário nem é bom pensar. Soubessem os homens que
Maior... Forças desequilibrantes tentam ofuscar o brilho vivem uma oportunidade única e definitiva, procurariam se
natural do Brasil, crentes que a lama, que atualmente desfazer da riqueza espúria, que acumularam e a que tanto se
derramam sobre o país - escondida apenas para os ingênuos - apegam, para ficar, apenas, com a riqueza, que a traça não
irá tirar o Brasil de sua trajetória rumo a um novo ciclo de corrói: a alma imortal.
esplendor. Sempre houve o lado perverso e corruptor do A família é o amparo de toda civilização; a Mulher, o
homem público, com exceções, que, se não houvesse, o que seu alicerce... Se a Mulher decai, leva de roldão a civilização
seria do mundo. Quem sabe o suborno venha ter seus dias inteira. Muito espremida no passado, sem nenhum poder de
contados? Utopia? Pode até ser... A Nova Civilização, em vias afirmação, hoje ela ainda não sabe dispor da liberdade que
de dar seus primeiros vagidos, pois, como disse José de conquistou... Claro, no Ocidente, porque no Oriente... Poucos
Vasconcelos, ela nascerá das dores de toda a humanidade, são os lares disponíveis em moral e espiritualidade, para
exige das humanas criaturas comportamento impecável. Não receber a elite de Seres que necessitam de reencarnar. Isso é
basta apenas ser justo e bom, é preciso mais, para fazer jus ao triste, e o Brasil, celeiro do mundo, não só no plantio, mas,
ilustre Visitante, há milênios esperado... Desses Seres de principalmente, porque é destinado a acolher essas almas, está
grande envergadura moral e espiritual, que estão vindo, sendo atacado no ponto fraco de seu povo pelas forças das
muitos deles vêm dos Mundos Subterrâneos, já crescidos, trevas, que, persistentes, teimam em não ceder ao último
talvez, para acelerar a entrada dos Novos Tempos, enquanto chamamento divino, que lhes daria nova chance...
outros estão reencarnando... Precisam encontrar lares Agradecemos ao ETERNO a oportunidade, que nos
equilibrados, famílias ajustadas, para que sejam tratados com concede, de fazer uma melhor reflexão sobre nós mesmos,
ternura, pois vêm para fortalecer a Nova Civilização, que fará nosso modo de ser e nossa conduta, para que possamos
do Brasil uma fortaleza de Homens de Valor. melhor servi-LHE. Que nossos olhos consigam divulgar a
Não agrada às grandes potências um país, tido como Presença do Cristo Universal, onde quer que esteja. Que não
pobre, começar a florescer... E há, ainda, como reforço, os sejamos imprudentes, a ponto de não merecermos perscrutar
maléficos magos negros. Eles não querem a transformação dos onde Ele está mais presente, onde atua e onde influencia...
acontecimentos, porque serão desalojados... As religiões Que os prejuízos causados à Obra do Eterno, por todos nós,
chamam toda essa balbúrdia mundial de Final dos Tempos, sejam, pelo PAI MAIOR, olhados com benevolência, pois bem
mas nós a consideramos como um novo recomeçar, a que a sabemos que não há inocentes... Trabalhar pelo Brasil é
Natureza já se antecipou, agindo implacavelmente por tantos trabalhar pelo mundo, façamos, então, o Brasil brilhar, tornar-
anos de desrespeito e maus tratos. Se um Sol verde-amarelo, passando otimismo aos nossos
Os brasileiros não se devem deixar abater. Moderação irmãos, a fim de ajudar o Anjo do Brasil a não ouvir o que
e paciência, espera de nós o Anjo do Brasil, protetor do ouvimos de uma pessoa, entrevistada na rua por um repórter
grandioso país que Lhe deu vida. Seres dos mundos internos e de televisão sobre os últimos acontecimentos: “Infelizmente
siderais trabalham para que, em poucas décadas, tudo fique, no Brasil não dá mais para acreditar”. Quê é isso?
como se costuma dizer, “nos conformes”. Aos que o borbulhar Nosso papel, como Iniciados, é levantar, nunca
dos acontecimentos causa lástima, a nós empolga, porque se derrubar; enaltecer, e não rebaixar; otimizar, e não desiludir.
vê a precipitação dos acontecimentos que o ano de 2005 em Maitréia precisa, urgentemente, de obreiros conscientes e
diante já provoca... Nossa mente e coração precisam estar valorosos! O trabalho sacrificial de elevados Seres, que O
limpos, livres de ressentimentos e de exageros devocionistas, antecederam, é que permitirá o Seu aparecimento. É
para que passemos ilesos essa onda avassaladora de limpeza importante ver Maitréia, o Cristo Universal? Claro que sim, é o
que varre o mundo, incluindo o Brasil. anseio de todos nós. Mas, o mais importante é servi-LHE
Os Anjos Registradores, talvez, nunca tenham tido dentro de nós; aí, sim, estaremos, verdadeiramente, vendo-O...
tanto trabalho como nos últimos tempos; fazer a seleção E, com Ele, elevar-nos-emos.
humana entre tantas formas de pensar e de agir, ver o que *Zélia Scorza Pires é escritora, poetisa e membro da
serve e o que não serve, o que vai contribuir e o que vai Sociedade Brasileira de Eubiose há mais de 40 anos.
Trabalhos _________________________________________________________________________________

O Círculo e Sua Simbologia Maçônica


José Castellani

O s chamados Símbolos Gráficos são sinais gravados, pintados ou


desenhados e que se destinam a representar idéias,
sentimentos, atitudes. Existem alguns símbolos gráficos aceitos,
opostas complementares: uma ativa (masculina); e outra passiva
(feminina).
O Círculo, também, está presente num importante Símbolo
universalmente, como arquétipos, básicos e elementares no estudo da da Alquimia, o da Pedra Filosofal. Neste, há as figuras de um homem
simbologia. e de uma mulher, representando a eternidade, dentro de um Círculo,
Há, inclusive, autores que consideram os símbolos gráficos inscrito num Quadrado, que, por sua vez, inscreve-se num Triângulo,
como os mais importantes, já que, neles, é cristalina a intenção de estando, todo o conjunto, incluído num Círculo maior. O Símbolo,
exprimir um significado bem determinado. Além disso, é por para a Alquimia Oculta, simboliza a transmutação do Quaternário
intermédio dos símbolos gráficos que se pode, mais facilmente, Inferior (Quadrado) no Ternário Divino (Triângulo), superior ao
transmitir os ensinamentos a distância, no espaço e no tempo, pois, Homem.
através deles o homem se comunica, fazendo a linguagem simbólica e Não se considera como um símbolo o chamado "Círculo
o seu estudo estarem presentes em todos os ramos do conhecimento Mágico", usado, obviamente, em operações de magia. Essa figura é
humano, seja ele científico, artístico, ou religioso. Nesse caso, avulta, formada por um Círculo, no qual se inscrevem um Triângulo, um
entre os principais símbolos, o Círculo, com significado bem definido Quadrado e uma Estrela de Cinco Pontas, sendo traçado no solo e
e aceito, tanto simples, ou "limpo", quanto com a inscrição de outras tendo, como finalidade, proteger o evocador dos ataques das
figuras no seu interior. potências malignas invocadas.
O Círculo é o símbolo universal Em Maçonaria, o Círculo é
do infinito, do universo, do todo. um símbolo muito importante e,
Conhecido, também, como "o olho também, representa o Universo, o
fechado de Deus". Cosmo, a Totalidade. Mas, nele,
Uma observação muito existem as variações, ou as figuras
importante nos coloca o Amado Irmão compostas:
Orlando Soares da Costa: “toda a O Círculo entre Paralelas
decoração do Oriente é a representação Tangenciais e Verticais é, também,
da Quadratura do Círculo, onde o importante Símbolo Maçônico. Como
círculo do espaço cósmico se faz essas paralelas representam os
presente no Altar do Venerável, dentro Trópicos de Câncer e de Capricórnio,
do quadrado do mundo físico”. a figura mostra que o Sol não transpõe
A Quadratura se faz os Trópicos e recorda ao maçom que
representar a partir da Unidade, que é o as concepções metafísicas e a
Todo. O Círculo que se manifesta no consciência religiosa de cada obreiro
ponto. O Ponto que se expande de volta são de foro íntimo, portanto,
ao Círculo, o "Olho Que Tudo Vê". invioláveis.
Há que se observar, também, O Círculo com Ponto no
outras considerações: Meio, também, é, como ensinamento
O Círculo com Ponto no maçônico, importantíssimo, pois o
Centro, conhecido como "o olho aberto ponto no centro do círculo representa
de Deus", é a representação simbólica um local estático: quando uma roda
da primeira manifestação divina, ou do princípio criador. (círculo) gira, todas as suas partes movem-se, com exceção do ponto
O Círculo com Triângulo em seu Interior, simboliza o central, que fica estático. Ele é, assim, o local de menor turbulência,
ternário divino, ou o princípio espiritual dentro do todo, do universo de menor agitação (alguns o assimilam, inclusive, à Câmara do Meio).
(que é o círculo). É o centro, onde a inteligência é iluminada pela Luz da Verdade e
O Círculo com Quadrado em seu Interior, simboliza o onde se encontram os verdadeiros Mestres, que, depois do estudo e
princípio material, ou quaternário, dentro da totalidade, do universo. da profunda meditação, podem melhor compreender os mistérios da
O Círculo com Cruz no seu Interior, a formação do Natureza. Sendo o ponto de nula turbulência, onde, simbolicamente,
Quaternário, formado pelo círculo e por duas retas, uma vertical e não reinam as paixões humanas, é onde o Mestre tem a lucidez
outra horizontal, que se cruzam, dividindo o círculo em quatro partes necessária para evitar os erros e as falhas humanas.
iguais; é o símbolo do momento inicial da criação, quando o princípio O Círculo com o Triângulo no centro, que simboliza o
masculino impregna o feminino. Outra observação: A Cruz se realiza princípio espiritual dentro da totalidade, e o Círculo com o Quadrado
fora do Círculo que nela se interioriza. A Cruz, ao se pôr em no centro, simbolizando o princípio material dentro do todo,
movimento, forma a Cruz Jaina ou a "swastika", que, no seu, giro também, podem ser encontrados em alguns Altos Graus Maçônicos.
constitui a quadratura do Círculo. Deve-se considerar, também, o Círculo, onde se inscreve o
Círculo Dividido, formado pelo Círculo, cortado, Triplo Tau, próprio do Real Arco do Emulation, onde alguns autores
horizontalmente, por uma reta, que o divide em duas partes iguais, vêem o símbolo da cruz, segundo o Esoterismo Cristão.
simboliza a primeira divisão do princípio divino, em duas polaridades
Reflexões __________________________________________________________________________________

Dentro da Pedra
Aloísio Guerra

A creditamos ser conhecida de todos a famosa resposta de


Michelangelo ao ser perguntado como era criar uma obra de
arte: “Dentro da pedra já existe uma obra de arte, eu tiro apenas o
Diante das dificuldades, temos que nos superar. Escutemos o
espírito ou a voz do G∴A∴D∴U∴ em nosso coração e teremos a
orientação sobre o caminho a seguir.
excesso do mármore”. Se alguém os bloquear a porta, não gastemos energia com o
Assim, amados Irmãos, dentro de nós, já existe uma linda confronto, procuremos as janelas. Notemos a sabedoria da água: a
obra de arte, a mais bela do universo! Nosso grande desafio é água corrente nunca discute com seus obstáculos, elas os contorna.
retirarmos o excesso de mármore e a completarmos, quer dizer, Amados Irmãos, todo obstáculo, que encontramos em nossa
tirarmos de nós tudo aquilo que nos impede de crescer caminhada maçônica, contém uma oportunidade para melhorarmos
espiritualmente. Extirparmos os defeitos, as mazelas, etc. nossa condição. Firmemo-nos nessa convicção: “Tudo podemos,
Na verdade, somos os artistas de nossa contínua criação. A n’Aquele que nos fortalece” (Fil 4,13).
grande verdade é que decidimos a pessoa que escolhemos ser. Aproveitemos a força que vem de Deus para sermos sempre
Potencialmente, somos perfeitos. Está em nós, particularmente no Maçons vencedores, com as bênçãos de nosso Grande Arquiteto do
Maçom, caminharmos para a perfeição. Cada dia, decidimos Universo.
continuar do jeito que somos ou mudar. Deveríamos considerar a
grande glória que é o poder de participarmos de nossa autocriação.
Devemos perguntar-nos: o que estamos fazendo neste
planeta?
Parece que a grande resposta será: evoluirmos
espiritualmente e aprendermos a melhor amar.
Conta-se que um menino, filho único, contemplando a casa
maravilhosa, a fazenda, o gado e tanto outros bens materiais,
perguntou:
- Papai, tudo isso um dia será meu?
- Na verdade, todos os nossos bens não são nossos. Meu
filho, ninguém é dono de nada. Somos meros administradores.
Amados Irmãos, apesar de alguns casos em contrário,
ninguém veio a essa vida com a missão de ajuntar dinheiro, comer do
bom e do melhor. Claro, ganhar dinheiro e alimentar-se faz parte da
vida, mas não pode ser a razão dela.
Grande exemplo nos deram pessoas, que iluminaram o
mundo, como Thereza de Calcutá, Mahatma Ghandi, Betinho, Chico
Xavier, Dom Helder e tantos outros.
*Extraído do livro “Religiosidade e Maçonaria,” de autoria
Meus Irmãos, somos essencialmente espíritos e, por isso,
do Irmão e Padre Aloísio Guerra, editado pela Editora Maçônica “A
devemos aproveitar todas as oportunidades para nos aprimorarmos
Trolha”.
como pessoas, como “pedras polidas”.

BoasDicas _________________________________________________________________________________________
 E-book 
Neste mês em que comemoramos a Abolição dos Escravos, estamos disponibilizando, de autoria de José Castellani - “A Maçonaria Brasileira na
Década da Abolição e da República” , Clique no link abaixo e baixe grátis http://www.culturabrasil.org/zip/maconarianobrasil.pdf
 Sites 
Conheça os sites: www.guiamaconicors.com.br - Artigos maçônicos e www.entreirmaos.net - o site da Família Maçônica.
 Livros 
Indico o livro “Reflexões Maçônicas” de autoria do Irmão Jorge Tavares Vicente, editado pela editora Marques Saraiva.
 Arte Real – Edições Anteriores 
Já se encontram disponíveis para download as edições anteriores do Arte Real no site www.entreirmaos.net
Obrigado por prestigiar nosso trabalho. Temos um encontro marcado na próxima edição!!!

Arte Real _______________________________________________________________________________________________________

A rte Real é uma Revista maçônica virtual , de publicação mensal, que se apresenta como mais um canal de informação, integração e
incentivo à cultura maçônica, sendo distribuída, diretamente, via Internet, para mais de 10.533 e-mail´s de Irmãos de todo o Brasil e,
também, do exterior, além de uma vasta redistribuição em listas de discussões, sites maçônicos e listas particulares de nossos leitores.
Editor Responsável, Diagramação e Editoração Gráfica: Francisco Feitosa da Fonseca.
Revisão: João Geraldo de Freitas Camanho
Texto da Capa: Extraído da matéria “Os Cátaros – Aurora da Maçonaria?”, de Carlos Alberto Pires.
Colaboradores nesta edição: Aloísio Guerra - Carlos Alberto Pires – João Geraldo Camanho – José Castellani – Valdir Roberto
Galdeano – Zélia Scorza Pires
Empresas Patrocinadoras: Arte Real Software – CH Dedetizadora – CONCIV Construções Civis - CFC Objetiva Auto Escola - Flávio
Vasques – Jorge Vicente - Maqtem – Maurílio Advocacia – Santana Pneus – Sul Minas Laboratório Fotográfico.
Contatos: feitosa@entreirmaos.net - Distribuição gratuita via Internet.
Os textos editados são de inteira responsabilidade dos signatários.