You are on page 1of 15

“Quem sabe faz a hora não espera acontecer!


Geraldo Vandré

D
escalçar as chuteiras, enxugar as lágrimas, Projeto Ficha Limpa, que não permite a eleição de políticos
despertar de um sonho e voltar à realidade. processados, passou pelo Supremo, e isso traduz a
Diante do turbilhonamento por que passa o insatisfação do eleitor e o início de um “Basta”.
mundo, principalmente, com os insistentes alardes da Por outro lado, alguns Irmãos reclamam que,
natureza, reclamando os desmandos e descasos da atualmente, a Ordem Maçônica nada faz diante de tantos
humanidade, pedimos perdão aos nossos leitores, nesse escândalos. Precisam conhecer melhor os bastidores de sua
momento tristonho, por nossa ousadia, em acharmos que história, a fim de descobrirem que existiram, sim, valorosos
o desastre de nossa Seleção na Copa do Mundo foi, de Irmãos, isoladamente, ou, até mesmo, um pequeno grupo
certo modo, providencial. deles, que criaram Revoluções e derrubaram Bastilhas, e não
Um país que, apenas, começa suas atividades, de a Ordem em si. Vemos até, que, como Ordem, a Maçonaria
fato, no mês de março, após o Carnaval; que se faz atual, embora muito pouco tenha feito do que se espera, tem
recordista de feriados e pontos facultativos em seu sido mais atuante que outrora. A verdade é que a Maçonaria
calendário; que tem um povo “alegre”, mas sem somos todos nós! Se quisermos que ela mude sua postura,
consciência dos verdadeiros problemas que o rodeiam, temos que mudar a nossa e participarmos, de fato, como
pois, embora envolvido com os mesmos, por ser eleitor, na melhores cidadãos, pais, patrões, maridos, em resumo, como
verdade, em quase sua totalidade, permanece seres humanos.
descomprometido com o processo eleitoral; Aproveitemos que o sonho do Hexa
que recebe, mais uma vez, ao tropeçar em foi adiado para 2014 e volvamos nossas
suas próprias pernas, a oportunidade atenções para o que, de fato, interessa:
(quem sabe, até, concedida pela o exercício da cidadania!
Vontade Divina) de uma profunda Nosso povo sofre de “banzo”,
reflexão! com saudades dos grandes estadistas,
A desclassificação de nossa como Juscelino e Getúlio. Estamos
Seleção nos desperta de um ilusório longe, politicamente falando, de
sonho, embalado ao som “Wonder encontrarmos o remédio para esse mal.
World”, de Louis Armstrong, e nos Contudo, a fim de induzirmos a uma
chama para a realidade, convocando- reavaliação da situação atual de nossa
nos a assumirmos nossas política, na coluna Destaques,
responsabilidades como cidadão. Maquiavelicamente, publicamos a matéria sobre Getúlio Vargas, de nosso Irmão
nossos governantes “coincidiram” as eleições Edivaldo Ribeiro, no mês em que, há 56 anos, o Brasil chorou
presidenciais, de quatro em quatro anos, com o ano de sua obscura morte.
Copa do Mundo, estratégia, que desvia os olhos já poucos Há 30 anos, chegava ao Brasil a Ordem DeMolay e,
aguçados e desinteressados do eleitor, no momento do através da matéria do Irmão Juliano Braga, Grande Mestre
pleito eleitoral, em que deveríamos estar mais atentos. Estadual do Rio de Janeiro, prestamos nossa merecida
Como torcedor, estamos tristes e sofremos com os 190 homenagem, inaugurando a mais nova coluna de nossa
milhões de brasileiros, por termos provado a “azeda Revista, “Ordens ParaMaçônicas”, visando a trazer à luz a
laranja holandesa”, mas, como eleitor, vemos que valeu origem, a chegada ao Brasil e o excelente trabalho dessas
como um despertar. Ordens, em prol de um mundo melhor.
A mídia insiste em anunciar que existe um empate Convidamos a todos a lerem, refletidamente, a
técnico nas intenções de voto entre Dilma e Serra, matéria “Origem dos Mistérios”, a fim de entenderem a
exercendo uma pressão subliminar nos eleitores, excelsitude do trabalho da Divindade em prol da evolução
direcionando as atenções, apenas, para esses, como se não humana.
existissem outros candidatos em condições. Aproveita que Boa leitura! encontrar-nos-emos na próxima edição! ?
muitos estão acostumados a decidir com a opinião que a b
outros lhes impõem. Chega a chamar essa disputa eleitoral
de “Voto de Sophia”, em relação a um fato acontecido nos
campos de concentração nazista, conhecido como “A
Escolha de Sophia”, quando uma mãe judia foi obrigada a
escolher quem iria morrer, a filha ou o filho. Assim, quer
obrigar-nos a pensar que, apenas, teremos que votar em um
ou em outro.
Mas nem tudo está perdido! A aprovação do
Capa – Ordem DeMolay – 30 anos de Brasil.................Capa A Corde de 81 Nós..............................................................11
Editorial.....................................................................................2
Editorial.....................................................................................2 Ordens ParaMaçônicas
Destaques Há 30 Anos Liderando o Caminho...................................12
O Legado de Getúlio Vargas..................................................
Vargas...................................................3
.3 Reflexões
A Vontade para o Bem ou a Boa Vontade.....................5 Aos Que Têm Medo de Errar.............................................13
Informe Cultural – CPRS Cavaleiros do Santo Graal.........6 Lançamentos
Os Grandes Iniciados - A Origem dos Mistérios...............6 Da Perícia ao Perito / Palestra Maçônicas...............................14
Trabalhos Boas Dicas............................................................................................15
Dicas............................................................................................15
A Ordem dos Cavaleiros Teutônicos................................9
Teutônicos................................9 Ficha Técnica.......................................................................................15
Técnica.......................................................................................15

O Legado de Getúlio Vargas

A
Edivaldo Ribeiro
Revista Arte Real, comprometida com a território, e estabeleceu a infraestrutura para o
construção de um mundo melhor e, em desenvolvimento industrial. Criou as leis trabalhistas e
particular, com um Brasil justo e digno, palco da começou a redimir o povo brasileiro da servidão às
manifestação do Avatara da Era de Aquarius, profetizado oligarquias, a que vinha sendo submetido.
em Antigas Escrituras, jamais poderia, às vésperas de mais Seus herdeiros políticos mais diretos foram João
um pleito eleitoral, deixar de oferecer uma matéria com o Goulart, Leonel Brizola e o PTB - Partido Trabalhista
objetivo de levar nossos leitores, em tão importante Brasileiro (não confundir com o atual PTB), que falaram em
momento, a uma profunda reflexão. Socorremo-nos, seu nome após sua morte; citemos, também, vinculados ao
portanto, do estudioso Irmão Edivaldo Ribeiro, membro seu legado, Juscelino Kubitschek e Tancredo Neves.
da Sociedade Brasileira de Eubiose, que nos brindou com Entre 1937 e 1945, duração do Estado Novo, Getúlio
esse belíssimo trabalho de sua lavra: “O Legado de Vargas deu continuidade à estruturação do Estado,
Getúlio Vargas”. orientando-se cada vez mais para a intervenção estatal na
Usando uma abordagem inteligente e demonstrando economia e para o nacionalismo econômico. Em linhas
enorme poder de síntese, o autor traduziu, em poucas linhas, gerais, o regime propunha a criação das condições
a grande obra política de Vargas, de forma a nos chamar à consideradas necessárias para a modernização da nação: um
razão quanto à importância de se bem escolher um estadista Estado forte, centralizador, interventor, agente fundamental
e, consequentemente, da imensa responsabilidade que nos da produção e do desenvolvimento econômicos.
recai aos ombros em outubro próximo. Seguindo essa linha de pensamento nacionalista,
Desfrutemos dessa elucidativa aula sobre um dos Getúlio Vargas desenvolveu um sólido projeto para o Brasil,
maiores estadistas que esse país já conheceu. em cujo período foram criados vários órgãos e empresas,
“Getúlio Vargas governou o Brasil em dois dentre os quais destacamos: Companhia Siderúrgica
períodos: de 1930 a 1945 e de 1951 a 1954. Sua longa Nacional (CSN), Companhia Vale do Rio Doce, Fundação
permanência no poder tornou-o uma das personalidades Getúlio Vargas (FGV), Instituto Brasileiro de Geografia e
mais marcantes da vida política nacional no século XX e Estatística (IBGE), Universidade do Brasil (transformou-se
permitiu que se falasse em uma "Era Vargas". O Estado depois na UFRJ), Programa "Hora do Brasil", Consolidação
Brasileiro passou a desempenhar um papel central, tanto das Leis do Trabalho (CLT), BNDES (Banco Nacional de
no período de governo autoritário (de 1937 a 1945), quanto Desenvolvimento Econômico e Social), Usina de Volta
no período de democracia (de 1951 a 1954). Pode-se dizer Redonda, Hidrelétrica de Paulo Afonso e a Petrobrás. Nesse
que, em seu governo, o Estado cresceu em tamanho, em período, a expressão maior foi a luta para a implantação do
poder e se tornou o principal responsável pelo processo de monopólio estatal sobre o petróleo, com a criação da
modernização do Brasil. Abriu caminho à ocupação do Petrobras, e sob o lema “O Petróleo é nosso”.
O governo de Vargas sofreu muitos obstáculos para como uma de suas pautas ser favorável ao capital estrangeiro
criar e implementar reformas no país, pois enfrentou e à iniciativa privada. Assim, essa doutrina foi, literalmente,
oposição cerrada por parte dos políticos do antigo partido colocada em prática pelos partidos PSDB e PFL, durante o
UDN e da maioria da Imprensa. A UDN defendia o governo FHC, através das políticas neoliberais.
pensamento Liberal e congregava a elite brasileira, as Entretanto, o que restou da herança governamental
oligarquias, parte da classe média urbana e a maioria da de Getúlio Vargas permitiu que, no presente momento, o
imprensa. A oposição udenista, encabeçada por Carlos Brasil saísse da crise financeira internacional, iniciada em
Lacerda para combater o Presidente Getúlio Vargas, era 2008. O Ministério da Fazenda soube aproveitar, com muita
sustentada pela maioria da imprensa brasileira. Coube à habilidade, esses instrumentos de Estado, deixados pela Era
UDN provocar as mais graves crises institucionais, toda vez Vargas (empresas e bancos estatais, principalmente, o
que Getúlio Vargas pretendia instituir reformas na sociedade. BNDES e a Petrobrás), para reverter a crise, mover e
O estopim da crise, que levaria ao fim de Getúlio, recuperar a economia brasileira. Hoje, o Brasil é respeitado
começou quando seu Ministro do Trabalho, João Goulart pelo cenário internacional por esse sucesso econômico.
(Jango), propôs aumento de 100% para o salário mínimo. O projeto de desenvolvimento, implantado no Brasil
A UDN se agitou. A pressão foi tanta, que Jango perdeu o pelo Presidente Getúlio Vargas, é Nacionalista e bem nosso!
cargo. Assim, alguns meses depois, sofrendo forte pressão Getúlio lançou as bases para uma forma de Governo de que
durante reunião ministerial, realizada na madrugada de o Brasil precisava e, ainda, precisa, é só aperfeiçoá-la e
23 para 24 de agosto de 1954, Vargas se viu confrontado adequá-la aos tempos modernos. Getúlio abriu o caminho a
com a eminência da renúncia, ser seguido e deu o impulso
ou, então, ser deposto. Diante ...Meu
..Meu sacrifício ficará para sempre em sua inicial para o desenvolvimento
de situação tão conflitante, alma (povo) e meu sangue terá o preço do de um modelo, genuinamente,
suicidou-se com um tiro no meu resgate. Lutei contra a espoliação do brasileiro.
coração, deixando uma Carta- Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. É importante analisar a
Testamento, documento Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as concepção da forma de governo
histórico, onde acusa os infâmias, a calúnia não abateram meu de Getúlio à luz do modelo
inimigos da Nação, como os ânimo. Eu vos dei a minha vida, agora, Keynesiano, teoria econômica,
responsáveis por seu suicídio. ofereço a minha morte. Nada receio. consolidada pelo matemático e
Esse trágico acontecimento Serenamente, dou o primeiro passo no economista inglês John Maynard
concorreu para adiar, por 10 caminho da eternidade e saio da vida para Keynes em seu livro Teoria geral
anos, um golpe em curso, sob entrar na história. do emprego, do juro e da moeda, em
a liderança da UDN. Também, Getúlio Vargas (Carta-Testamento) 1936. O Keynesianismo consiste
foi graças a seu gesto que numa organização político-
Juscelino Kubitschek pôde eleger-se, assumir a econômica, oposta às concepções liberalistas e
Presidência e nos proporcionar o grande salto de neoliberalistas, fundamentada na afirmação do Estado como
desenvolvimento dos anos 50, apesar das constantes agente indispensável de controle da economia, com objetivo
ameaças de golpe por parte da UDN. de conduzir a um sistema de pleno emprego e bem-estar
Muitos anos depois, durante a década de 90, parte social.
do legado de Getúlio foi destruído pelas medidas Foi esse modelo que inspirou o nosso Irmão Maçom
neoliberais, implantadas, principalmente, no governo do Franklin Delano Roosevelt a criar o programa de
ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Quando recuperação econômica dos EUA, chamado “New Deal” ou
tomou posse pela primeira vez, em janeiro de 1995, FHC Novo Ajuste, após a depressão econômica dos EUA, iniciada
pronunciou um discurso dizendo que sua missão seria em 1929, com a quebra da Bolsa de Valores. Roosevelt
“acabar com a Era Vargas”. Seguindo a cartilha do governou os EUA de 1933 a 1945. No Brasil, Getúlio Vargas
Neoliberalismo, o governo FHC (1995 a 2002), juntamente adotou um modelo semelhante ao criar o Estado Novo. Toda
com alguns governos estaduais da época, privatizou a política econômica de Vargas, com concepção do papel do
empresas estatais brasileiras, muitas delas altamente Estado na economia, foi keynesiana, apesar de o seu modelo
lucrativas. A maioria foi vendida para grupos estrangeiros. ter sido criado antes de Keynes publicar seu trabalho. As
O desmonte do Estado foi o que se viu, assim como políticas de Getúlio Vargas tinham muito em comum com as
procurou dar abertura plena ao capital internacional, por de Roosevelt. Ambos colocaram o Estado no centro da vida
exemplo, através da quebra do monopólio do petróleo, econômica de seus respectivos países.”. ?
criado na “Era Vargas”. A doutrina liberal da UDN tinha
a b
A Vontade para o Bem ou a Boa Vontade

O
Marcos José Santos da Silva*
ser humano é sempre responsável pelo seu O livre arbítrio exige do ser humano um esforço contínuo
destino. Sendo adulto e com saúde física e mental, de luta contra forças conhecidas e desconhecidas, dando-nos dá a
deve direcionar sua vida para o bem se desejar glória de optar pela virtude e pelo bem voluntariamente, agindo
encontrar a felicidade. no dia-a-dia com altruísmo e boa vontade em todas as
Existem duas condições a que estamos sujeitos ao circunstâncias, mas, também, dá-nos o tremendo poder de optar
longo da nossa vida: uma delas é o nosso próprio destino; a pelo mal e pelo vício, que, invariavelmente, conduz o ser humano
outra, a nossa predestinação. O destino, que nos está para a desgraça e para a infelicidade. É preciso, pois, ouvirmos a
reservado, vai depender da nossa vontade humana ou do voz da nossa consciência, o sentimento ou percepção do que se
nosso raciocínio lógico e analítico, enquanto a nossa passa em nós, ou a voz secreta da alma, aprovando ou reprovando
predestinação, a que estamos sujeitos antes mesmo do nosso as nossas ações.
nascimento, é ditada pela Vontade de Deus, O Supremo O livre arbítrio é, portanto, o meio para atingirmos a
Arquiteto (Criador) do Universo. liberdade moral, conduzindo-nos a um destino de paz e
A predestinação traz, com ela, a herança de toda a harmonia. Para que a nossa vontade para o bem se manifeste
carga cármica dos nossos antepassados dos dois ramos da continuamente, devemos, pois, procurar alcançar, sempre, a
nossa família e de nossas próprias vidas passadas, que liberdade moral, eliminando todos os obstáculos que nos
fornece à raça humana, a que pertencemos, o local onde impeçam de manifestar, plenamente, os impulsos da virtude
nasceremos, a família a que pertenceremos, as doenças a que nos nossos atos cotidianos.
estaremos sujeitos ao longo da nossa vida e outros fatores A Liberdade Moral é um dos fins supremos da Ordem
cujo controle não nos pertence. Maçônica, juntamente com a Igualdade e a Fraternidade,
Já o nosso destino depende porque entendemos que o homem
inteiramente de nós porque nossa livre e de bons costumes é imune a
vontade humana vai interagir com a qualquer coerção psicológica ou social
nossa predestinação, conduzindo-nos que o impeça de tender, através dos
para a felicidade ou para a seus atos, à materialização do bem e à
infelicidade, que pode ser na riqueza concretização, cada vez mais
ou na pobreza, dependendo de onde aperfeiçoada, da sua natureza humana,
a providência Divina nos colocou. constatando que todos os seres
A vontade humana é a humanos são iguais, procurando, por
manifestação da nossa liberdade de esse motivo, concretizar que a
agir no plano psicológico, sendo Fraternidade Universal se estabeleça
conhecida como Livre Arbítrio, que, por sua vez, é a nossa na face da terra, transformando em paraíso esse mundo infeliz
faculdade de julgar e resolver problemas ou, ainda, de e caótico em que estamos vivendo.
decidir o que devemos ou não devemos fazer. É através dele No Ensinamento “Concretização da Verdade”, o Líder
que vamos decidir como será a nossa vida, como levar uma Espiritual Messiânico, Meishu-Sama, assim se expressou:
vida virtuosa, evitando todos os tipos de vícios e de maus “... Deus concedeu ao homem a liberdade infinita. Eis a
costumes de uma vida tortuosa. Isso deve ser observado, Verdade. As outras criaturas, como os animais e os vegetais,
porque, mesmo reafirmando o livre arbítrio ou a liberdade gozam de liberdade limitada. Aqui se percebe a superioridade
psicológica, o ser humano vai tornando-se escravo dos vícios do homem. Falar da sua liberdade é dizer que ele ocupa o
e dos maus costumes, perdendo, consequentemente, a sua ponto médio entre os dois extremos – o animal e o Divino.
liberdade moral. Quando ele se eleva, torna-se Divino; quando se
Existe, ainda, o aspecto do comportamento em corrompe, equipara-se ao animal. Se desenvolvermos esse
relação às pessoas com quem nos relacionamos, porque o princípio, veremos que basta ao homem querer para que o
nosso livre arbítrio pode fazer com que nos comportemos mundo se converta em Paraíso. Caso contrário, ele faz do
egoisticamente, não nos importando com o bem-estar alheio, mundo um inferno. Essa é a Verdade...”. ?
ou agindo com avareza, vaidade, desprezo, discriminação, *O autor é membro fundador da Academia Niteroiense Maçônica de Letras,
preconceitos e excesso de apego a bens e coisas materiais. História, Ciências e Artes.

a b
Fundação do Consistório Cavaleiros do Santo Graal

O
Francisco Feitosa
Sul de Minas, que, nos últimos anos, vem respirando novos ares, no que se refere aos Graus
Filosóficos, com o soerguimento dos Altos Corpos, fundação de outros e a consequente
criação da 14ª Inspetoria Litúrgica, jurisdicionada ao Supremo Conselho do Grau 33º do
R∴E∴A∴A∴ da Maçonaria para a República Federativa do Brasil, tem mais um excelente motivo
para se encontrar em festa. No dia 22 de abril, próximo passado, um grupo de Irmãos reuniu-se e
fundou o Consistório de Príncipes do Real Segredo, que recebeu o nome de “Cavaleiros do Santo Graal” e
que funcionará no Oriente de São Lourenço, MG, sob a presidência do nosso querido Irmão João Geraldo de
Freitas Camanho, 33º.
A Instalação e Posse desse mais novo Alto Corpo se deu de forma memorável no dia 17 de julho, quando, na
oportunidade, foi realizada uma Iniciação do Grau 31º. A histórica Sessão foi prestigiada por vários Irmãos da Região Sul-
Mineira e de Belo Horizonte. Ressalta-se, também, a presença de uma Comitiva do Rio de Janeiro, composta por Irmãos da
Loja Maçônica Perfeita União 8 nº 70, Loja-Mãe do Presidente do Consistório, que fizeram
questão de prestigiar sua posse.
Como Grande Inspetor Litúrgico dessa Região, fico muitíssimo orgulhoso de vê-la, a
cada dia, mais pujante, fruto do trabalho coletivo e dedicação de valorosos Irmãos Grandes
Inspetores Gerais da Ordem, conscientes de suas atribuições e predispostos a trabalhar com
denodo, para que outros Irmãos possam ascender aos degraus dos excelsos ensinamentos do
R∴E∴A∴A∴, e, hoje, contemplemos esse imenso sucesso, além de fazer valer, na prática, os
versos de nosso Irmão e poeta lusitano Fernando Pessoa:
“Tudo vale a pena / se a Alma não é pequena!”
Que o Senhor dos Mundos continue, sempre, abençoando nossa Região! ?
a b

A Origem dos Mistérios*

P
erde-se, na noite dos tempos, a existência da Doutrina Esotéricas, ou melhor, a mesma Sabedoria Infinita das Idades.
Esotérica. Conheciam-na todos os grandes povos da O Livro dos Mortos do antigo Egito contém a Doutrina
antiguidade, tanto na Ásia como na África, Europa, Esotérica do Egito; a Filosofia Yoga, o Esoterismo da Índia; a
América e Oceania, segundo demonstra a universalidade de Cabala, a dos hebreus. E assim por diante.
seus símbolos, gravados em caracteres indeléveis, nos Pela tradição, tem Ela vindo até os nossos dias, embora
respectivos templos. E quem houver penetrado nas com certas lacunas e erros, devido a falsas interpretações, pois,
profundezas dessa Ciência, lerá sempre as mesmas verdades, como já dizia o Mestre Jesus, "por baixo da letra que mata, deve
tanto nos muros de Palenque, como nos de Luxor; nos ser descoberto o Espírito, que vivifica".
pagodes lavrados na entranha das rochas, na Índia, como nos Os ensinamentos da Doutrina Arcaica, por sua vez, dizia
restos ciclópicos de toda a região mediterrânea, e nos colossos Blavatsky, têm uma origem divina, que se perde na noite dos
da existência de raças e continentes submersos. tempos. E "origem divina" não quer dizer uma revelação, feita por
Os brâmanes da Índia, do mesmo modo que os Ioguis um Deus antropomorfo, em cima de uma montanha, cercado de
do mesmo País; os hierofantes do Egito, os profetas de Israel, os raios e trovões, mas, segundo o compreendemos, uma linguagem
essênios cabalistas, os gnósticos, os druidas, os cristãos, como e sistema de ciência, comunicado à humanidade primitiva por
ainda, todos os filósofos e pensadores, possuíram Doutrinas outra tão adiantada, que parecia divina aos olhos daquela.
Diz-se que, no começo, não havia necessidade de paganismo aumentou, no homem, a luz da beleza, a largura e a
Mistérios Iniciáticos. O conhecimento (Vidya) era altura da vida, a tendência para uma perfeição multiforme. O
propriedade de todos e predominou universalmente durante Cristianismo deu-lhe uma visão de Caridade e Amor Divinos.
a Idade de Ouro ou Satya-Yuga. Segundo o comentário, "os O Budismo mostrou-lhe um nobre meio de ser mais Sábio, mais
homens não haviam, ainda, praticado o mal, naqueles dias doce, mais puro. O Judaísmo e o Islamismo, como ser
de felicidade e pureza, por serem justamente de natureza religiosamente fiel em ação, e zeloso na sua devoção por Deus.
mais divina do que terrena. Porém, ao se multiplicarem O Hinduísmo abriu-lhe as mais vastas e as mais profundas
rapidamente, múltiplas foram, também, as idiossincrasias do possibilidades espirituais. Seria uma grande coisa se todas essas
corpo e da mente. E o espírito encarnado manifestou-se em visões de Deus se pudessem abraçar (a Frente Única
debilidade. Nas mentes menos cultivadas e sãs, enraizaram- Espiritualista, pela qual vem batalhando a Sociedade Brasileira
se certos exageros contrários à natureza e consequentes de Eubiose desde o seu início) e se fundir uma na outra; porém,
superstições. Dos desejos e paixões, até então desconhecidos, o dogma intelectual e o egoísmo cultural barram o caminho.
nasceu o egoísmo, pelo qual abusaram os homens de seu Sim, todas as religiões salvaram um grande número de almas,
poder e sabedoria, até que, finalmente, foi preciso limitar o mas nenhuma foi, ainda, capaz de espiritualizar a
número dos conhecedores". Assim, teve lugar a Iniciação e Humanidade. Para isso, não é o culto e a crença o necessário,
seus Mistérios. englobando tudo que seja de desenvolvimento espiritual
Cada povo adotou próprio".
um sistema religioso de Blavatsky, por sua
acordo com a sua vez, corroborou as nossas
capacidade intelectual e palavras: "O Teósofo não crê
necessidades espirituais. em milagres divinos ou
Porém, como os sábios diabólicos, nem em bruxos,
prescindissem do culto e nem em profetas, nem em
das simples formas, augúrios, mas, tão somente,
restringiram a bem poucos em Adeptos (Iniciados),
o verdadeiro conhecimento capazes de realizar fatos de
("Muitos serão chamados e caráter fenomênico a quem
poucos os escolhidos"). A julgar "por palavras ou atos"
necessidade de encobrir a (isto é, aos que se fizerem
Verdade (donde o termo dignos de tamanha honra...).
"Ísis velada"), para E é a razão porque,
resguardá-la de possíveis profanações, fez-se sentir, cada vez para os não-iniciados nos referidos Mistérios, tais fenômenos
mais, em cada geração, e, assim, converteu-se em Mistério. não são mais do que "extravagâncias e fantasias". Mas, em
Foi Ele, então, adotado entre todos os povos e países, verdade, "fatos estranhos" para os que, com eles, jamais se
procurando-se, ao mesmo tempo, evitar discussão a respeito, preocuparam. Não se deve, pois, negar, seja o que for, sem
permitindo, entretanto, que, nas massas profanas (os conhecimento de causa... Ou melhor, sem investigação própria.
"impúberes-psíquicos"), fossem introduzidas crenças São, ainda, de Blavatsky, as seguintes palavras: "O
religiosas esotéricas inofensivas, adaptadas, no começo, às estudante de Ocultismo (ou Teosofia) não deve professar
inteligências vulgares - como "róseos contos infantis" - sem religião alguma, embora deva respeitar qualquer opinião ou
receio de que a fé popular prejudicasse as filosóficas e crença para chegar a ser um Adepto".
transcendentais verdades, ensinadas nos Santuários Seu único dogma, como "livre pensador" é o da
Iniciáticos, mesmo porque não devem cair, no domínio Fraternidade Universal da Humanidade, sem distinção de
público ("Margaritas ante porcos" ou "Não atireis pérolas aos crença, sexo, casta, cor, etc. Seu único e Supremo Mestre, o Eu-
porcos"), as observações lógicas e científicas dos fenômenos Interno ou Divino, o Espírito, cuja voz é da Consciência
naturais (tidos como milagres pelos ignorantes), condutoras emancipada.
do homem ao conhecimento das Eternas Verdades, Quanto à Ciência oficial, tudo quanto julga como seu -
destinadas a aproximá-lo dos umbrais da observação, livre do mesmo modo que as religiões, filosofias, línguas, seja o que
de prejuízos, mais capaz, por isso mesmo, de melhor for - já pertenceu à Teosofia (ou Ocultismo). Mas, infelizmente -
distinguir as coisas, não com os olhos físicos, mas, sim, com como foi dito em outros lugares - acha-se completamente
os espirituais. adulterado. Desse modo, a Teosofia começa onde a Ciência
O grande místico hindu Sri Aurobindo teve ocasião oficial termina.
de dizer, em seu maravilhoso livro “Aperçu et Pensées”, o
seguinte: "Cada religião ajudou a Humanidade. O
E é assim que a Astronomia de hoje é a Astrologia como foi dito anteriormente. Nasceu de pais cristãos e era
de outrora; a Química, a Alquimia; a Medicina, a Magia pobre. Possuía, entretanto, uma bondade tão grande, que o
Teúrgica, etc., etc. cognominaram, desde logo, "Theodidactus" ou "ensinado
Em resumo: se, no grego, tal Sabedoria tem o (guiado) por Deus", etc. Venerou a tudo quanto de bom
nome de Teosofia, no sânscrito, possui ela outros muitos; existia no Cristianismo, porém rompeu com o mesmo e com
chama-se Sanatama-Dhârma, Gupta-Vidya, Brahmâ- suas Igrejas, ainda jovem, por não ter encontrado, em seu
Vidya, respectivamente, Sabedoria da Lei, Ciência Secreta, seio, coisa alguma superior às antigas religiões, mas, apenas,
Sabedoria Divina, ou ainda, Iluminação, Conhecimento, cópias e adulterações suas. Seus Mestres foram Pitágoras e
etc. O mesmo termo Gnose não quer dizer outra coisa Platão.
senão Iluminação, Conhecimento Perfeito, donde, Ensinou ele que "a religião das multidões correu
Gnósticos, Iluminados, Sábios, etc. sempre “paripassu” com a filosofia e, com esta, foi
Teósofos ou Neoplatônicos, ecléticos ou corrompendo-se gradualmente, por vícios de conceitos,
harmonistas, eram chamados os filósofos alexandrinos, mentiras e superstições puramente humanos. Era necessário,
que, com Amônio Sacas, quiseram deduzir, da Gnose, o portanto, restituí-la à sua original pureza, por isso mesmo,
estudo comparado das religiões, normas científicas de expurgando-a da escória e interpretando-a filosoficamente, pois
conduta. o propósito de Jesus foi restabelecer, à sua prístina integridade,
O mesmo Amônio Sacas não conseguiu religião a Sabedoria da Antiguidade; reduzir o domínio da superstição
alguma concreta, e seus sucessores, embora de campos que prevalecia no mundo, corrigir os erros introduzidos nas
opostos, como Porfírio (o Mosaísmo), Jâmblico (a Teurgia diversas religiões e tudo quanto pudesse servir de obstáculo à
Egípcia), Proclo (o Ocidentalismo), Plotino (Gnose Cristã), rápida evolução do homem, na sua marcha para o divino". Pelo
etc., foram chamados "Filaléteos" ou "amantes da que se vê, era um verdadeiro Teósofo, sem deixar, por isso, de
Verdade", sem véu religioso. ser um cristão, budista, etc.
"Ecléticos ou Sincretistas", por seu espírito de Blavatsky, por sua vez, ensinou "que o Teósofo não
crítica; "Harmonistas", por buscarem a Suprema Síntese deve sujeitar-se às opiniões alheias, formando ele as suas
Filosófica; "Analogistas", por aplicarem a chave hermética próprias convicções, de acordo com as regras de evidência, que
de que "o que está em baixo é como o que está em cima"; e lhe proporciona a ciência a que se dedica, sem atender a
Teósofos, enfim, por buscarem para o homem vulgar a encômios de fanáticos sonhadores e a dogmatismos teológicos.
Suprema Ciência da “Superação”, que há de fazer dele um Jesus pregou uma doutrina secreta, e ”secretos“ (tanto naquele
rebelde, um Titã, um Prometeu, um Herói, um super- tempo como hoje) quer dizer “Mistérios da Iniciação".
homem, enfim, como diria o vulgo, mas, em verdade, um Voltaire caracterizou, em poucas palavras, os
Iluminado. benefícios dos Mistérios, ao dizer que, "entre o caos das
Os termos Buda e Cristo não pertencem a nenhum superstições populares, existia uma Instituição que evitou,
indivíduo, mas representam categorias a que podem sempre, a queda do homem na mais degradante
chegar os homens, porquanto Buda provém do Bodi animalidade: a dos ”Mistérios“.
sânscrito, que quer dizer Sábio, Iluminado, etc. Do mesmo E, justamente, por ser "Mistério", não pode chegar ao
modo que o Bod tibetano, com o mesmíssimo significado; domínio de todos, mas de uma elite (ou de "eleitos", na
como prova, o Tibete, chamado Bod-Yul, ou "País do razão, repetimos, de "muitos serão chamados, e poucos os
Conhecimento, da Sabedoria Perfeita", etc. Quanto ao escolhidos") capaz de conduzir a maioria pelo Caminho do
termo Cristo, provém do Krestus grego, que quer dizer Dever, da Honra, do Amor e da Justiça, até que não seja mais
Ungido, Iluminado. necessária a referida seleção, isto é, quando a Humanidade
Só o desconhecimento dessa mesma Sabedoria inteira (utopia para os pessimistas de todas as épocas) estiver
Eterna pode levar os prosélitos das várias religiões existentes equilibrada por tão elevados princípios, que, a bem dizer,
a se digladiarem mútua e estupidamente, como se todas elas representam os "eubióticos princípios", com que a mesma
não fossem "pálidos raios seus". Ou como disse o grande Humanidade, queira ou não, terá que se regular, sob pena de
Teósofo espanhol, Mario Roso de Luna, "embaciados continuar por muitos séculos, ainda, sacudida pelos terríveis
espelhos onde a mesma (Sabedoria Eterna) se reflete". vendavais, que, há tanto tempo, servem de obstáculo à sua
Amônio Sacas foi um grande e eminente filósofo, marcha evolucional para o Divino. Tais "vendavais" estão
que viveu em Alexandria, entre o segundo e terceiro muito bem simbolizados nos Quatro Cavaleiros do
séculos de nossa era. Foi o fundador da "Escola Apocalipse: Domínio, Guerra, Fome e Peste. ?
Neoplatônica" dos Filaléteos ou "Amantes da Verdade", *Publicado no site www.vidya.virtual.com
a b
A Ordem dos Cavaleiros Teutônicos

A
Ordem dos Cavaleiros Teutônicos, ou Ordo que saíssem.
Domus Hospitile Sanctae Mariae Teutonicorum, A Ordem foi, porém, particularmente, favorecida
foi fundada em 1190 para cuidar de cruzados pelo Sacro Império. Em 1214, os Grão-Mestres passaram a
feridos ou de necessitados de algum tipo de assistência. Oito ser membros da corte imperial. Em 1217, o Papa Honório III
anos depois, seguindo o exemplo de outras organizações de proclamou uma Cruzada contra os pagãos da Prússia, e, em
cruzados, como os Templários e os Hospitalários, foi 1225, o Duque Conrado da Masóvia, invadido pelos
transformada numa Ordem de Cavalaria e subordinada, prussianos, pediu a assistência dos Cavaleiros Teutônicos,
diretamente, ao Papa. Nos anos seguintes, cresceu prometendo ao Grão-Mestre Culm, Dobrzin e todos os
rapidamente e, por volta de 1300, possuía cerca de 300 territórios que os Cavaleiros viessem a conquistar.
comendas, devidas a cruzados piedosos que lhe doavam Em 1226, o Imperador da Alemanha lhes ofereceu a
dinheiro, terras, igrejas, mosteiros, conventos e hospitais. soberania sobre as terras que conquistassem, como feudos
O Grão-Mestre nomeava imediatos do Império, e a participação do
Comendadores Locais, chamados Grão-Mestre na Dieta Imperial, na
Landmeister (Mestres Provinciais) em qualidade de príncipe. Em 1237, os
algumas províncias. O Mestre Cavaleiros Teutônicos absorveram a
Provincial para a Alemanha recebeu, Ordem dos Cavaleiros da Espada, uma
mais tarde, o título de DeutschMeister irmandade menor, mas poderosa, que
(Mestre Teutônico). Inicialmente, eram controlava a Livônia e a Estônia, contudo
divididos em Cavaleiros, que havia sido enfraquecida por uma séria
precisavam demonstrar pertencer a derrota. Seu Mestre tornou-se Mestre
antigas famílias nobres, e sacerdotes, Provincial da Livônia e, mais tarde,
que não tinham essa obrigação, cuja recebeu, também, a distinção de Príncipe
função era administrar os sacramentos da Dieta Imperial, junto com o Mestre
aos Cavaleiros e aos doentes nos Teutônico. Em 50 anos, os Cavaleiros
hospitais. Mais tarde, foi acrescentada conquistaram toda a Prússia; em 160 anos,
a classe dos Irmãos Servidores ou consolidaram seu poder sobre todo o
Sargentos, que usavam uma cruz de, noroeste da Europa, incluindo as atuais
apenas, três ramos para mostrar que Estônia e Letônia.
não eram membros plenos da Ordem. Em 1262, foram autorizados pelo
Os principais cargos, abaixo do Papa a conservar suas propriedades
Grão-Mestre, eram o de Grande Comendador (seu hereditárias e participar do comércio,
imediato), Grande Marechal (Comandante dos Cavaleiros virtualmente, abandonando os votos de pobreza e, no ano
e das tropas ordinárias), Grande Hospitalário seguinte, ganhando o monopólio do comércio de grãos na
(encarregado dos doentes e dos pobres), Drapier Prússia. Os Cavaleiros, também, podiam escravizar os
(responsável pelas construções e vestimentas) e Tesoureiro pagãos capturados; quanto aos convertidos, eram
(administrador das propriedades). Os Cavaleiros eram dominados como servos feudais e podiam ser convocados a
recrutados, principalmente, na Westphalia. ajudá-los como tropas auxiliares, sujeitas aos maiores
Em 1211, o rei André da Hungria convidou-os a se perigos. Os Cavaleiros enfrentavam frequentes revoltas e,
estabelecerem na fronteira da Transilvânia. Os belicosos geralmente, passavam, apenas, alguns anos prestando
cumanos eram uma ameaça constante, e os húngaros serviço no Leste da Europa, antes de irem para as
esperavam que os Cavaleiros oferecessem proteção contra propriedades na Alemanha ou para a Palestina.
seus ataques. O rei dispôs-se a dar-lhes considerável Em 1291, com a derrota dos Cruzados, em Acre, e sua
autonomia sobre as terras que capturassem, com a missão expulsão total da Palestina, os Teutônicos retiraram-se para
de cristianizar seus habitantes, mas não aceitou sua Chipre, e, depois para Veneza. Em 1300, o Papa permitiu que se
exigência de total independência e, em 1215, ordenou-lhes dedicassem, exclusivamente, à luta contra os pagãos do Báltico.
Em 1309, sua sede foi homenagem ao rei da Polônia, mas sua posição foi
transferida para enfraquecida pela postura do Imperador Maximiliano, que,
Marienburg, na em 1515, assinou um tratado com a Polônia e exigiu que a
Prússia. Entretanto, o Ordem recuasse às suas posições de 1467. O Grão-Mestre,
rei cristão da Polônia, porém, não obedeceu. Em vez disso, assinou um tratado com
temendo o poder dos a Rússia e vendeu terras ao Brandemburgo para assegurar o
Cavaleiros, aliou-se de apoio de sua família.
1325 a 1343, com o A escalada do conflito chegou ao clímax em 1523,
Grão-Duque pagão da quando Martinho Lutero escreveu aos Cavaleiros
Lituânia, convidando-os a quebrar seus votos e se casarem. O Bispo de
interrompendo as Sambia, que era, também, governador da Prússia, em nome
conquistas da Ordem. da Ordem, aderiu ao protestantismo e exortou os Cavaleiros
Em 1370, a Lituânia sofreu uma grande derrota a segui-lo. Em 1524, o próprio Grão-Mestre decidiu
nas mãos dos Cavaleiros, mas, em 1386, seu Grão-Duque abandonar seus votos, casar-se e converter a Prússia num
casou-se com a herdeira do trono da Polônia e converteu- ducado secular luterano, feudo do reino da Polônia, cujo rei,
se ao cristianismo, tomando o nome de Vladislau. Com a em troca, reconheceu a mudança e o direito do novo duque
Lituânia cristianizada e unida à Polônia, a Ordem de fundar sua dinastia.
Teutônica perdeu sua principal razão de existir e começou Parte da Ordem permaneceu fiel à Igreja Católica, na
a perder o apoio da Igreja e dos príncipes europeus. O Livônia e no sul da Alemanha, estabelecendo uma nova sede
próprio Papa lhe ordenou que chegasse a um acordo com em Mergentheim, no Wurtemberg, e, em 1530, o Imperador
o novo reino da Polônia-Lituânia. Mesmo assim, as deu-lhes soberania formal sobre a Prússia, desafiando os
disputas cresceram, e, logo, os Cavaleiros Teutônicos Hohenzollern. Ao longo das guerras que se seguiram, os
estavam em guerra, também, com dois outros reinos protestantes do norte da Alemanha, valendo-se da rivalidade
cristãos, Dinamarca e Suécia. entre os reis católicos – os burbons da França e os
A Ordem, então, com 83 mil homens em armas, habsburgos da Espanha e Áustria – foram, inicialmente,
era um estado rico e poderoso, mas enfrentava o vitoriosos.
ressentimento de seus 2.140.000 súditos nativos e a Em 1590,
desconfiança de seus vizinhos. Em 1410, a Polônia- porém, o Papa e os
Lituânia, aliada a duques alemães do Mecklemburg e da reis católicos
Pomerânia, reuniu um exército de 160 mil homens e os conseguiram unir-se
derrotou. Os Cavaleiros conseguiram defender sua numa Santa Aliança
fortaleza em Marienburg e negociar um tratado de paz, contra os protestantes
endossado pelo Papa, que preservava suas fronteiras, mas e os sebastianistas
seu poder ficou enfraquecido. Em 1466, tendo de enfrentar luso-brasileiros, em
seus súditos e os poloneses ao mesmo tempo, perderam troca da promessa de
outra guerra e, com ela, a metade ocidental de suas terras partilha de suas
e, também, sua soberania; o Grão-Mestre teve de riquezas e colônias.
reconhecer o rei da Polônia como seu suserano. Os príncipes do norte
Em 1498, porém, a Ordem elegeu Grão-Mestre um da Alemanha
membro de uma poderosa família principesca alemã – o acabaram sendo
príncipe Frederico da Saxônia, terceiro filho do Duque da inteiramente
Saxônia. Com o respaldo da dieta do Sacro Império, derrotados. O
recuperou terras perdidas e recusou-se a prestar Brandemburgo foi
vassalagem aos reis da Polônia até sua morte, em 1510. A transformado num
Polônia, enfraquecida por problemas internos, não reagiu. ducado da casa da Áustria, como muitos outros principados
Convencidos de que estavam no rumo certo, em do norte da Alemanha, que haviam aderido ao luteranismo.
1511, os Cavaleiros decidiram, novamente, escolher um A Prússia foi reconquistada e voltou a ser administrada pela
poderoso nobre alemão como seu líder: o Margrave Ordem, mas, agora, relativamente enfraquecida e sob o firme
Alberto, da família Hohenzollern, Senhora do controle de um Império Alemão, firmemente, centralizado
Brandemburgo. Como seu antecessor, recusou-se a prestar sob o domínio dos habsburgos. ?
a b
A Corda 81 Nós

A
Nicola Aslan
Corda com Nós tem ligação direta com a Orla século XVIII e ser originário da França. Em princípios desse
Dentada, o Pavimento Mosaico, a Cadeia de União século, os Maçons reuniam-se em tavernas ou cervejarias, onde
e as Romãs, colocadas no topo das colunas B∴ e realizavam as sessões maçônicas. Dava-se ao local designado
J∴. Todos eles são símbolos equivalentes que a Corda com um caráter particular, ainda que passageiro. Qualquer local
Nós sintetiza e complementa. Eis o significado desses podia ser transformado em Loja. Terminados os trabalhos,
símbolos na interpretação do exegeta Plantagenet: “Cada um todos os traços da sessão maçônica eram apagados.
desses símbolos nos lembra que todos os Maçons, espalhados na “Traçou-se, de início, sobre o solo, com giz, um
superfície do globo, formam, entre eles, uma única família de paralelogramo, dentro do qual todos os assistentes tomavam lugar.
Irmãos. Conviria, entretanto, ressaltar que essa fraternidade não Figurou-se, a seguir, no meio desse paralelogramo, um quadrilátero
implica uma necessária identidade entre os inúmeros elos da cadeia. menor, em volta do qual se alinhavam os Irmãos; dentro dele, os
É o que faz o Pavimento Mosaico que – segundo os velhos rituais – instrumentos de arquitetura eram traçados sobre a areia ou
tem por significado a união estreita reinante entre os Iir∴MM∴, desenhados com giz no soalho.
ligados entre si pela verdade” (Edouard E. Plantagenet – As figuras traçadas dentro do pequeno paralelogramo
“Causeries Initiatiques pour le Travail en Loge d’Apprentis”, p. representavam duas colunas, B∴e J∴, que se erigiam, outrora, no
140). vestíbulo do Templo de Salomão, o Pavimento Mosaico, a Orla
A Corda de 81 Nós percorre o friso do Templo da Dentada, o Esquadro, a Régua, o Compasso, o Prumo, a Prancheta, a
Loja, formando, de distância em distância, nós, chamados Estrela Flamejante, etc. Supunha-se que a Loja possuía três janelas:
“laços de amor”. Fazem-se formando um anel (fêmea) no uma no leste, uma no sul e uma no oeste. Era iluminado por três velas
qual é introduzida a extremidade (macho) da corda. Trata-se colocadas sobre altos candelabros.
de um dos símbolos mais antigos da humanidade. O Mestre da Loja estava sentado no Oriente sobre uma
“Esquematicamente, esse símbolo figura a lemniscata, curva em poltrona, atrás de uma mesa sobre a qual estavam colocados uma Bíblia
formato de oito deitado que representa o infinito em matemática; o e o Malhete, do qual se servia para bater, sobre a mesa, as pancadas
sentido da corrente volta após uma dupla inversão ao seu sentido regulamentares. Os Irmãos alinhavam-se sobre duas “colunas” ao longo
primitivo, e a figura central ou laço perfaz uma cruz dupla. Esse nó do tapete: os Aprendizes do lado de J∴, os Companheiros do lado de
não foi escolhido arbitrariamente, por certo, entre todas as formas B∴. Na extremidade das duas fileiras, fazendo face ao Mestre, estavam
possíveis de nós.” (Jules Boucher – “La Symbolique colocados os dois Vigilantes.” (R. Le Forestier – “L’Occultisme et la
Maçonnique”, p. 172.) Franc-Maçonnerie Ècossaise”; p. 152.)
As extremidades da Corda têm uma borla e Esses fatos são confirmados por Leadbeater: “Diz-se-nos
alcançam, respectivamente, as duas colunas. Outras vezes, que, no começo do século dezoito, marcavam-se, no solo, com giz, os
pendem nos quatro pontos extremos da Loja e lembram símbolos da Ordem, e esse diagrama era circundado por uma corda
quatro Virtudes: Temperança, Justiça, Coragem e Prudência. pesada, ornamentada de borlas; era, por isso, chamada “borla
Segundo Leadbeater, as borlas podem, também, representar dentada”, posteriormente, corrompida em “borda marchetada”. Os
os quatro elementos: terra, água, ar e fogo. franceses a chamam “la houppe dentelée” e a descreveram como sendo
O mais certo, todavia, seria representar, nos Painéis, “uma corda com lindos nós que rodeia o quadro de traçar” (C. W.
somente a “Corda com Nós”, sem a Orla Dentada. Três Leadbeater – “A Vida Oculta na Maçonaria” p. 69).
“laços de amor” no grau de Aprendiz e cinco no grau de O pequeno paralelogramo, traçado no chão da sala onde
Companheiro, relembrando a idade simbólica desses graus. se reunia a Loja, foi, posteriormente, substituído por um tapete
“Deve-se notar que o laço de amor é um atributo assim pintado, sobre o qual eram desenhados os símbolos do Aprendiz
definido em heráldica: cordão entrelaçado cujas pontas atravessam o e do Companheiro, desenrolado por ocasião das reuniões. Vimos
centro, saindo por baixo à destra e à sinistra”. O cordão de seda um tapete semelhante na Loja Concórdia et Humanitas, do Rito
preta e branca, com que as viúvas circundam o seu escudo, é feito de de Schröeder, da Grande Loja da Guanabara.
laços de amor; da mesma forma, os brasões dos cardeais, dos bispos O tapete foi, por sua vez, substituído pelo painel das
e dos abades comportam, por baixo de um chapéu, o cordel formado Lojas. Nesse painel, no grau de Aprendiz, existia uma corda
por laços de amor e terminado por borlas.” (Jules Boucher – “La com três “laços de amor”, que subiam a cinco no grau de
Symbolique Maçonnique”, pp. 172 e 173.) Companheiro, circundando o painel.
É de se notar, porém, que o número de borlas é Essas cordas com “laços de amor” eram desenhadas
proporcional à dignidade. Esses nós simbólicos figuram, primitivamente no pequeno paralelogramo, traçado no chão
também, no cordel dos franciscanos e dos capuchinhos, com giz, e circundavam o painel que continha os símbolos dos
relembrando três votos: Castidade, Pobreza e Obediência. graus de Aprendiz e Companheiro: “Pode-se, portanto,
Segundo Octaviano de Menezes Bastos, a Corda com razoavelmente, pensar que os primeiros Maçons especulativos, tendo
Nós significa União e tem o mesmo significado da Cadeia de substituído o “cordel” operativo por um cordão ornamental, deram,
União. A Corda com 81 Nós deve ser, evidentemente, um muito naturalmente, a esse cordão nós, figurando, nos brasões, o
símbolo maçônico relativamente moderno e, portanto, Painel ou Tapete da Loja, que enfeixa os símbolos essenciais da
desconhecido nos primórdios da Maçonaria Especulativa. Maçonaria; pode ser considerado como o Armorial Maçônico” (Jules
Deve datar, como tantos outros, da segunda metade do Boucher – “La Symbolique Maçonnique”, p. 173). ?

a b
Há 30 Anos Liderando o Caminho

C
Juliano Coelho Braga*
ertas iniciativas de nossas vidas podem não só aperfeiçoar sua personalidade e seu caráter, através da
mudar nossa história, como também influenciar prática de “Sete Virtudes Cardeais”: Amor Filial, Reverência
toda a humanidade. Tal pensamento, talvez, não pelas Coisas Sagradas, Cortesia, Companheirismo,
tenha passado pela cabeça do Ilustre Maçom Frank Fidelidade, Pureza e Patriotismo. Dessa forma, deseja formar
Sherman Land, a quem, carinhosamente, chamamos de líderes sérios e dinâmicos, preparados para assumir posições
“Dad”, quando, no intuito de acolher jovens de sua de importância em todos os setores da sociedade. Nos
comunidade e trazê-los para o convívio maçônico, Capítulos DeMolays, além de suas reuniões ordinárias,
juntamente, com mais nove jovens, fundou a Ordem realizam-se eventos culturais, esportivos, sociais e,
DeMolay. principalmente, filantrópicos. Os Capítulos, no contexto de
Fundada em 18 de Março de 1919, portanto, há 91 suas comunidades, tornam-se clubes de serviço, realizando
anos, nos Estados Unidos da América, rapidamente, campanhas de arrecadação de alimentos, agasalhos,
espalhou-se por outros países como: Canadá, Austrália, remédios; visitando e auxiliando, voluntariamente, asilos,
Brasil, Alemanha, Itália, Filipinas, Japão, Panamá, Bolívia, creches, orfanatos e escolas públicas. Sem sombra de dúvida,
Uruguai, etc... Hoje, sendo considerada tudo isso contribui, sobremaneira, para a construção do
internacionalmente como a maior Organização Fraternal caráter do jovem.
de Jovens do Mundo. Em nossos 30 anos
Quis o Pai de história, não podemos
Celestial que, em 16 de deixar de agradecer o apoio
Agosto de 1980, tão e o patrocínio da
prestigiosa Instituição Maçonaria, em especial do
chegasse ao nosso país, Órgão Patrocinador, que
por iniciativa de maçons proporcionou a vinda desse
valorosos do Supremo sonho ao Brasil, o Supremo
Conselho do Grau 33º do Conselho do Grau 33º do
Rio Escocês Antigo e REAA para a República
Aceito da Maçonaria para Federativa do Brasil,
a República Federativa do conosco em todos esses
Brasil, tendo, na época, anos, seja nos momentos de
como Soberano Grande alegria, que são muitos,
Comendador, o Poderoso graças ao Pai Celestial, e,
Irmão Alberto Mansur, essencialmente, nos de
33º, lançando, em solo brasileiro, a primeira semente, o tristeza, que, também, graças a Ele, têm sido poucos.
Capítulo “Rio de Janeiro” nº 001, considerado o “Mater” Agradecer, também, a todos os Maçons, que foram e são de
da América do Sul, localizado no bairro de Jacarepaguá, nossos Conselhos Consultivos, pela participação em nossas
na cidade do Rio de Janeiro, sob o patrocínio do Supremo reuniões aos sábados e em outras atividades importantes,
Conselho do Grau 33º do REAA da Maçonaria para a como nossos orientadores e verdadeiros amigos.
República Federativa do Brasil. Nesses 30 anos de Brasil, a Para os leitores desse artigo, especialmente, os
Ordem DeMolay está estabelecida em todas as unidades Maçons, fica clara a importância da Ordem Maçônica,
da Federação, do Amazonas ao Rio Grande do Sul, com atuando na condição de patrocinadora da Ordem DeMolay.
cerca de 800 Capítulos e mais de 80.000 jovens iniciados Uma parceria que já dura 91 anos e que vem dando muitos
em nossas fileiras. frutos à sociedade. Lembro aos Irmãos que os Jovens seguem
Não possuindo caráter religioso, político e sem exemplos, e vocês são um grande exemplo a ser seguido.
fins lucrativos, a Ordem DeMolay congrega jovens do Por isso, friso que é “indispensável” o apoio e a
sexo masculino na idade de 12 a 21 anos, que visam a orientação dos Maçons em todas as nossas atividades.
É bom ressaltar que a Ordem Maçônica vem ganhando e, Graças ao apoio de uns e a participação de outros,
muito, com esse apoio que nos oferece, pois centenas e hoje, podemos orgulhar-nos de grandes feitos de milhares de
centenas de Seniores DeMolays (os jovens de nossa Líderes e Cidadãos, que, em nossas fileiras, formamos. Com
Ordem que atingem a idade de 21 anos) já ingressaram em o amor e a dedicação de jovens e maçons brasileiros, em,
tão nobre Instituição e compõem as Colunas de muitas apenas, 30 anos de história, recebemos o reconhecimento do
Lojas em todo o Brasil e em todo o mundo. Nos Estados DeMolay Internacional, através do Supremo Conselho da
Unidos, berço da Ordem DeMolay, essa situação é mais do Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil,
que evidente: das 50 Grandes Lojas Americanas, pelo sendo considerado modelo de administração e expansão da
menos, 36 Seniores DeMolays ocupam a cadeira do Grão- Ordem, ganhando voz e voto nas decisões internacionais,
Mestrado, e, também, ambos os Soberanos Grandes através de três representantes, devidamente, empossados
Comendadores do REAA, Jurisdições Norte e Sul daquele pelo Irmão Greg Kimberling, Past Grão-Mestre
país, foram DeMolays em Internacional, em nosso
sua adolescência, e, onde Congresso Nacional em
viajam ou se apresentam, Brasília, realizado em 03 de
falam da importância dos julho de 2010, condecorando-
ensinamentos da Ordem os com o título de Membros
DeMolay em suas vidas. Honorários, os Past Grandes
Fechando o ciclo da Mestre Nacionais Sandro
“Família”, é óbvia a Romero Toledo Pedrosa,
importância da participação Guilherme Augusto Aguiar e o
de nossas queridas Mães em nosso atual Grande Mestre
todas as nossas atividades. Nacional Carlos Eduardo
Elas atuam junto aos Clubes Braga Farias.
de Mães, em nossas Finalizando, reforço uma
festividades, filantropias, mensagem já conhecida pelos
ações sociais, ágapes e outros amados DeMolays: “Irmãos,
eventos, auxiliando e vivenciando a importância da provemos a todos os homens que nossas cerimônias não são
Instituição, visando ao engrandecimento dos jovens e de fórmulas vazias...”. Contamos com o comprometimento de
seus filhos. cada um de vocês para levar essa história de sucesso a muitos
Para terminar, lembro aos Irmãos e amigos que a outros jovens, que, infelizmente, ainda, não tiveram a
Ordem DeMolay, jamais, pretende tomar o lugar do Lar, da oportunidade de conhecer nossas 7 Virtudes. Quem sabe,
Religião e da Escola dos jovens, muito pelo contrário, ela assim, tenhamos iniciativas como a de nosso Dad Land, que, ao
serve como complemento, dando a eles a oportunidade de tentar tornar melhor a vida do seu próximo, mudou o destino
desenvolver, nesses três outros espaços importantes de sua de milhões de pessoas. ?
vida, tudo aquilo que aprendem dentro de um Capítulo. Por *O autor é DeMolay Senior, iniciado no Capítulo Rio de Janeiro nº 001
isso, nós, jovens DeMolays, temos como lema: “Por Deus, e atual Grande Mestre Estadual do Rio de Janeiro, do Supremo
pela Pátria, Pela Família e Pela Causa da Ordem DeMolay!” Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil.
a b

Aos Que Têm Medo de Errar


“O verdadeiro homem é aquele que não fica radicado nas mesmas ideias!”
Professor Henrique José de Souza

C
Autor ignorado
ontam que, certa vez, duas moscas caíram num manteiga, onde a mosca tenaz conseguiu, com muito esforço,
copo de leite. A primeira era forte e valente, subir e dali levantar vôo para algum lugar seguro. Durante
assim, logo ao cair, nadou até a borda do copo, anos, ouvi esta primeira parte da história como um elogio à
mas, como a superfície era muito lisa e ela tinha suas asas persistência, sem dúvida, um hábito que nos leva ao sucesso,
molhadas, não conseguiu sair. Acreditando que não havia no entanto...
saída, a mosca desanimou, parou de nadar e de se debater Tempos depois, novamente, a mosca tenaz, por
e afundou. Sua companheira de infortúnio, apesar de não descuido ou acidente, caiu em um copo d’água. Como já
ser tão forte, era tenaz, e, por isso, continuou a se debater... havia aprendido em sua experiência anterior, começou a se
a se debater... a se debater por tanto tempo, que, aos debater, na esperança de que, no devido tempo, salvar-se-ia.
poucos, o leite, ao seu redor, com toda aquela agitação, foi Outra mosca, passando por ali e vendo a aflição da
transformando-se e formou um pequeno nódulo de companheira de espécie, pousou na beira do copo e gritou:
"Tem um canudo ali, nade até lá e suba por ele".
A mosca tenaz não lhe deu ouvidos; baseando-se na
sua experiência anterior de sucesso, continuou a se debater e a
se debater, até que, exausta, afundou no copo cheio de água.
Quantos de nós, baseados em experiências anteriores,
deixamos de notar as mudanças no ambiente e ficamos
esforçando-nos para alcançar os resultados esperados, até que
afundamos na nossa própria falta de visão?
Criamos uma confiança equivocada e perdemos a
oportunidade de repensar nossas experiências. Ficamos presos
a velhos hábitos que nos levaram ao sucesso e perdemos a
oportunidade de evoluir.
É por isso que os japoneses dizem que na garupa
do sucesso vem sempre o fracasso. Os dois estão tão
próximos que a arrogância pelo sucesso pode levar à
displicência que conduz ao fracasso.
Os donos do futuro sabem reconhecer essas
transformações e fazer as mudanças necessárias para tudo que já vivemos. "Reenquadrar" é buscar ver através de
acompanhar a nova situação. novos ângulos, de forma a perceber que, fracasso ou sucesso,
Se a única ferramenta que você conhece é o tudo pode ser encarado como aprendizagem. Dessa forma, todo
martelo, todo problema que aparece você pensa que é o medo se extingue, e toda experiência é como uma nova porta
prego. que nos pode levar à energia de que precisamos, à motivação de
Fazemos isso quando não conseguimos ouvir aquilo continuar buscando o que queremos, à autoestima que nos
que quem está fora da situação nos aponta como solução mais sustenta. Dizem que este artigo é dedicado a todos que têm medo
eficaz. Assim, perdemos a oportunidade de "reenquadrar" de errar e fracassar, portanto, a todos nós. Não acho que seja
nossa experiência e ficamos paralisados, presos aos velhos dedicado a todos que têm medo de errar, mas a todos que
hábitos, com medo de errar. "Reenquadrar" é permitir-se olhar querem vencer... ?
a situação atual como se ela fosse inteiramente diferente de
a b

O autor é Desembargador Titular da Quarta Câmara Cível do TJRJ,


Professor de Direito e Conferencista em cursos especializados em Perícias
Judiciais, Presidente da Banca de Monografia na Escola de Magistratura – RJ e
Membro da Academia de Letras, Ciências e Artes Ana Amélia – ALCAN-RJ.
“A Obra, como esclarece o próprio autor, está dividida em quatro partes, de
forma a permitir abordagem abrangente, sistêmica, prática e detalhada sobre o tema. Por
sua praticidade, clareza e objetividade, conjugadas ao seu ilustre valor didático e jurídico,
a obra não poderia ser mais oportuna. Com ela o seu ilustre autor preenche uma lacuna
que existia no tema enfrentado, coloca nas mãos dos operadores do Direito um valioso
instrumento profissional e presta mais um relevante serviço à Justiça”. ?
Sérgio Cavalieri Filho
Desembargador do TJ/RJ

O autor é nosso Confrade na Academia Maçônica de Letras, Ciências e Artes do Estado do


Rio de Janeiro, Mestre Instalado da ARLS Igualdade nº 93, Grande Inspetor Geral da
Ordem, ex-Presidente dos Altos Corpos, palestrante e profundo pesquisador maçônico.
Parceiro em várias empreitadas culturais, lança sua mais nova Obra, que, com certeza,
servirá de “livro de cabeceira” para o leitor ávido por conhecimento. Tive a honra e o
privilégio de prefaciar tão bela Obra e a recomendo, com empenho, aos nossos leitores. ?

a b
a Filme b
Conheça, através de um pequeno vídeo, disponibilizado no You Tube, a História da Ordem DeMolay, que completa
30 anos de sua chegada ao Brasil, neste mês de agosto. Clique em http://www.youtube.com/watch?v=7ssplOZLGUc

a Livro b
Indico, como livro de cabeceira, o livro “Palestras Maçônicas Para Loja de Estudos”, de autoria do meu querido
Confrade Denizart Silveira, 33º, editado pela Editora A Trolha, o qual, tive o privilégio e a honra de prefaciá-lo.

a Portal Maçônico b
O Portal Maçônico ENTRE IRMÃOS www.entreirmaos.net foi, totalmente, reformulado. Durante os próximos dias
estaremos apresentando várias novidades. Nele, você poderá encontrar nossa Revista Arte Real, para download, com todas
as edições já publicadas, Livros Virtuais, etc.
Paulatinamente, estaremos promovendo enquete com temas de interesse maçônico, assim como divulgando
eventos maçônicos de cunho cultural, links maçônicos e assuntos de interesse da Ordem. Acesse e desfrute do Portal,
especialmente, criado para a Família Maçônica.
O Portal tem espaço exclusivo para divulgação de empresas/produtos/serviços dos Irmãos e seus familiares. Basta
entrar em contato conosco, através do e-mail feitosa@entreirmaos.net que teremos o prazer de orientar como você poderá
divulgar sua marca para todo universo da Internet.
Acesse nosso Portal deixando seu comentário e nos ajude a chegar a excelência desse trabalho!

a b

A
rte Real é uma Revista maçônica virtual, de publicação mensal, fundada em 24 de fevereiro de
2007, com registro na ABIM – Associação Brasileira de Imprensa Maçônica – 005-JV, que se
apresenta como mais um canal de informação, integração e incentivo à cultura maçônica, sendo
distribuída, diretamente, via Internet, para 15.357 e-mails de Irmãos de todo o Brasil e, também, do
exterior, além de uma vasta redistribuição em listas de discussões, sites maçônicos e listas particulares de
nossos leitores. Sentimo-nos muitíssimo honrados em poder contribuir, de forma muito positiva, com a
cultura maçônica, incentivando o estudo e a pesquisa no seio das Lojas e fazendo muitos Irmãos
repensarem quanto à importância do momento a que chamamos de “¼ de Hora de Estudos”. Obrigado
por prestigiar esse altruístico trabalho.

Editor Responsável, Diagramação, Editoração Gráfica e Distribuição: Francisco Feitosa da Fonseca - M∴I∴ - 33º

Revisão Ortográfica: João Geraldo de Freitas Camanho - M∴I∴ - 33º

Colaboradores nesta edição: Edivaldo Ribeiro – Juliano Coelho Braga – Marcos José Santos da Silva – Nicola Aslan.

Empresas dos Irmãos Patrocinadores:


Adalberto Domingues Advocacia - Arte Real Software – Bisotto Imóveis - CFC Objetiva Auto Escola – CONCIV – Corrêa
de Souza Advocacia - Decisão Gestão Empresarial – Drogaria Americana - Gerson Muneron Advocacia – Igor Multimarcas
- López y López Advogados – Olheiros.com – Ótica Santa Clara - Perícias & Avaliações - Pousada Mantega - Qualizan –
Reinaldo Carbonieri Eventos – Reinaldo Pinto (livro) – Restaurante Oca dos Tapuias - Santana Pneus – Studio Allegro.
Seja você, também, nosso Parceiro Cultural!

Contatos:

MSN - entre-irmaos@hotmail.com
E-mail – revistaartereal@entreirmaos.net
Skype – francisco.feitosa.da.fonseca
( (35) 3331-1288 / 8806-7175

Temos um encontro marcado na próxima edição. Tenham todos uma boa leitura!
a b