You are on page 1of 9

APLICAÇÃO DA TURBINA HIDRÁULICA TIPO WELLS COM DISTRIBUIDOR DE ÂNGULO VARIÁVEL EM CENTRAIS HIDRELÉTRICAS DE QUEDA ULTRA- BAIXA

Almir Luiz Rodrigues Universidade Federal de Itajubá.

almir.23@gmail.com

Antonio Carlos Barkett Botan Universidade Federal de Itajubá. acbotan@yahoo.com.br

Geraldo Lucio Tiago Filho Universidade Federal de Itajubá. tiago_unifei@hotmail.com

RESUMO:

Com o aumento dos estudos relacionados à energia renovável, onde novas técnicas, materiais

e equipamentos estão sendo desenvolvidos para melhorar o rendimento na geração dessa energia. Com base na dissertação de mestrado do Botan,A.C.B. com o título

“Desenvolvimento de uma turbina de fluxo reversível para uso em usina maremotriz com

operação em duplo efeito.“, onde foi desenvolvido uma turbina de fluxo reversível com rotor do tipo Wells. O projeto consiste no estudo e desenvolvimento de um modelo de distribuidor para a turbina hidráulica desenvolvida no CERPCH. Tal distribuidor tem como objetivo orientar o escoamento radialmente de forma que o ângulo de incidência na borda da pá do rotor ocorra com o mínimo de choque. O desenvolvimento do projeto está baseado em cálculos realizados para determinação da geometria e das características do distribuidor (diâmetro, número de pás, ângulos de incidência) e acompanhado de modelagens computacionais e simulações dinâmicas do projeto para analisar o comportamento do fluido durante sua passagem pelo distribuidor. O rotor projetado nos primeiros estudos realizados por BOTAN (2014) atingiu bons resultados, chegando a um rendimento máximo acima de 60%. Com o distribuidor, a estimativa é de que a eficiência do rotor chegue próximo aos 80%.

PALAVRAS CHAVE: Distribuidor, pá diretriz, turbina axial,

APPLICATION OF WELLS TYPE HYDRAULIC TURBINE WITH VARIABLE ANGLE DISTRIBUTOR IN ULTRA-LOW FALL HYDROELECTRIC POWER PLANTS

Almir Luiz Rodrigues Federal University of Itajubá.

almir.23@gmail.com

Antonio Carlos Barkett Botan Federal University of Itajubá. acbotan@yahoo.com.br

Geraldo Lucio Tiago Filho Federal University of Itajubá. tiago_unifei@hotmail.com

ABSTRACT:

With the increase of studies related to renewable energy, where new techniques, materials and equipment are being developed to improve the yield in the generation of this energy. Based on master's dissertation of Botan,A.C.B., with the title " Development of a reversible flow turbine for using in tidal power plant operating in double cycle ", where was developed a reversible flow turbine with Wells rotor. The project consists in the study and development of a model of distributor for the hydraulic turbine developed at CERPCH. This distributor has a porpose to guide the flow radially so that the angle of incidence at the edge of the rotor blade occurs with the minimum of shock. The development of the project is based on calculations made to determine the geometry and characteristics of the distributor (diameter, number of blades, angles of incidence) and accompanied by computational models and dynamic simulations of the project to analyze the behavior of the fluid during its passage through the distributor. The rotor designed in the first studies carried out by BOTAN (2014) achieved good results, reaching a maximum yield above 60%. With the distributor, the efficiency is estimated to be close to 80%.

KEY WORDS: Distributor, guide vane, axial turbine

1.

INTRODUÇÃO

O aumento da demanda energética e o protocolo de Kyoto, visando à redução da emissão de gases que causam o efeito estufa, tem aumentado o interesse pelo estudo de energias renováveis. Entre estas formas, a energia obtida a partir do movimento das ondas do mar apresenta um crescente interesse, principalmente devido ao seu elevado potencial energético. Estudos realizados mostram o aumento no interesse desse tipo de energia, que pode ser amplamente explorado pelo Brasil devido sua grande extensão litorânea. As turbinas Wells são as que mais se destacam na geração desse tipo de energia, porém sua eficiência ainda é

baixa comparada às turbinas clássicas (Kaplan, Francis, Pelton entre outras) devido a diversos fatores construtivos. Uma alternativa para melhorar o rendimento dessa turbina seria a implantação de um distribuidor com ângulo variável para controlar e direcionar a vazão de ar. O desenvolvimento desse item, até então pouco explorado, pode trazer resultados significativos para essa questão.

  • 2. MATERIAL E MÉTODOS

Este trabalho foi motivado pelos estudos de BOTAN (2014), onde foi projetado um rotor axial do tipo Wells. Com base em seus resultados e utilizando o modelo proposto por ele foi dimensionado um distribuidor para melhorar as características e resultados obtidos. Para esse estudo foi utilizado um modelo computacional em CFD (Computational Fluid Dynamics) desenvolvido usando o software ICEM CFD, do ANSYS® versão 17.2. Esse modelo é ensaiado no software ANSYS CFX 17.2®, alterando a rotação e vazão. A definição do tipo de malha depende da geometria e do grau de precisão exigidos. Os tipos de malhas tridimensionais existentes atualmente são o hexaedro, tetraedro, prisma e a pirâmide. A Figura 1 exemplifica os tipos de volumes de controle bidimensionais e tridimensionais existentes. Quanto ao grau de refinamento, um maior o refinamento da malha gera resultados mais precisos, porém necessita de mais tempo de processamento. Por este motivo é utilizado um grau de refinamento maior nas áreas mais complexas e nas demais são utilizadas um refinamento menor. Na simulação computacional foi utilizado um modelo de turbulência k-epsilon (k-ε), que é baseado nas equações de transporte de energia cinética turbulenta (k) e para a taxa de dissipação (ε). É um modelo do tipo RANS (Reynolds Averaged Navier Stokes) e por ser um modelo robusto, preciso e estável é considerado como padrão entre os demais modelos de turbulência existentes.

Os parâmetros utilizados para a simulação computacional são os mesmos que foram utilizados por BOTAN (2014). Em posse dos resultados obtidos, foi feita uma comparação dos resultados das simulações. A simulação computacional feita utiliza os dados em que foi obtido o rendimento máximo (η), que é de 62%, para uma vazão (Q) de 0,012 m³/s e uma altura de queda (H) de 0,13 m com uma rotação (n) de 300 rpm.

  • 3. RESULTADOS E DISCUSSÃO

Ao analisar as pressões sobre a pá do rotor obtidas por BOTAN (2014), Figura 2, e as geradas pela simulação computacional, Figura 3, nota-se uma melhor distribuição da pressão ao longo da pá do rotor. Houve uma diminuição da área de pressão negativa gerada por uma melhor distribuição do fluxo de água nas pás. O valor da pressão máxima teve um aumento e a região onde ela ocorre teve uma redução. As pressões na aleta do distribuidor, Figura 4, foram semelhantes as da pá do rotor, demonstrando que as forças são praticamente constantes durante a passagem da água pelas pás do distribuidor e rotor. As linhas de corrente, Figura 6, mostram um aumento na velocidade na região entre a aleta do distribuidor e a pá do rotor, e também uma redução da mesma ao passar pelo rotor. O módulo da velocidade teve um aumento ao comparar com os resultados obtidos por BOTAN (2014), como mostra a Figura 5. Esse aumento da velocidade gera um aumento no trabalho realizado pelo rotor e, consequentemente, há um ganho de rendimento do grupo gerador. A Figura 7 mostra os vetores velocidade durante a passagem pelo distribuidor e rotor. Existe uma uniformidade nos vetores durante a passagem pelo distribuidor, porém ao encontrar a pá do rotor nota-se uma discordância nesses vetores. Uma das causas dessa turbulência pode ser a geometria do distribuidor.

  • 4. CONCLUSÃO

Este trabalho inicial apresentou resultados significativos e também mostrou pontos em que há

necessidade de melhorias na geometria do distribuidor. Existem alterações geométricas necessárias para diminuir a pressão exercida pela forçada

água nas aletas do distribuidor e pás do rotor e melhorar ainda mais o fluxo d’água entra o

distribuidor e rotor. Nota-se um aumento na velocidade da água ao passar pelo rotor, aumentando seu trabalho e seu rendimento, que é o objetivo deste trabalho.

Ainda há necessidade de ensaios físicos para poder averiguar os resultados obtidos pela simulação computacional.

5.

REFERÊNCIAS

BOTAN, A. C. B. “Desenvolvimento de uma turbina de fluxo reversível para uso em usina

maremotriz com operação em duplo efeito”. Itajubá, 123 p. Dissertação (Mestrado em

Engenharia da Energia) Instituto de Recursos Naturais, Universidade Federal de Itajubá.

2014.

FILHO, G. L.; BOTAN, A. C. B. “Turbine with rotor built with symmetrical profiles, like

Wells, for use in tidal power plant”. PCH notícias & SHP news, ano 6, nº22, Itajubá-MG,

2004.

NBR 6445 - “Turbinas Hidráulicas, Turbinas-Bombas e Bombas de Acumulação”, ANBR - Associação Brasileira de Normas Técnicas. Outubro de 1987

SOUZA, Z. “Projeto de máquinas de fluxo: tomo I, base teórica e experimental”. 1 Ed. Rio de

Janeiro: Interciência/Acta, 2011.

SOUZA, Z. “Projeto de máquinas de fluxo: tomo IV, turbinas hidráulicas com rotores axiais”. 1 Ed. Rio de Janeiro: Interciência/Acta, 2011.

6.

FIGURAS

6. FIGURAS Figura 1 - Geometrias utilizadas para geração de malha em modelagens CFD. Fonte: BOTAN

Figura 1 - Geometrias utilizadas para geração de malha em modelagens CFD. Fonte:

BOTAN (2014)

Figure 1 - Geometries used for the generation of a mesh in modeling in CFD. Source:

BOTAN (2014)

6. FIGURAS Figura 1 - Geometrias utilizadas para geração de malha em modelagens CFD. Fonte: BOTAN

Figura 2 Pressões na aleta do rotor. Fonte: BOTAN (2014) Figure 2 - Pressures on the rotor vanes. Source: BOTAN (2014)

Figura 3 – Pressões na aleta do rotor com a atuação do distribuidor. Figure 3 –

Figura 3 Pressões na aleta do rotor com a atuação do distribuidor. Figure 3 Pressures in rotor vanes with distributor actuation.

Figura 3 – Pressões na aleta do rotor com a atuação do distribuidor. Figure 3 –

Figura 4 Pressões na aleta do distribuidor. Figure 4 - Pressures on the distributor vanes.

Figura 5 - Linhas de corrente. Fonte: BOTAN (2014) Figure 5 – Flow lines. Source: BOTAN

Figura 5 - Linhas de corrente. Fonte: BOTAN (2014) Figure 5 Flow lines. Source: BOTAN (2014)

Figura 5 - Linhas de corrente. Fonte: BOTAN (2014) Figure 5 – Flow lines. Source: BOTAN

Figura 6 - Velocidades e linha de correntes. Figure 6 Speed and flow lines.

Figura 7 – Vetores de velocidades entre o distribuidor e o rotor. Figure 7 – Speed

Figura 7 Vetores de velocidades entre o distribuidor e o rotor. Figure 7 Speed vectors between distributor and rotor.