You are on page 1of 18

Primeiros Socorros

O que fazer e o que não fazer


em caso de acidentes
CÓDIGO PENAL:

Art. 135 - Deixar de prestar assistência, quando possível fazê-lo sem risco
pessoal, à criança abandonada ou extraviada, ou à pessoa inválida ou ferida,
ao desamparo ou em grave e iminente perigo; ou não pedir, nesses casos, o
socorro da autoridade pública:
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
Parágrafo único - A pena é aumentada de metade, se da omissão
resulta lesão corporal de natureza grave, e triplicada, se resulta a morte.

Importante: O fato de chamar o socorro especializado, nos casos em que a


pessoa não possui um treinamento específico ou não se sente confiante para
atuar, já descaracteriza a ocorrência de omissão de socorro.
Primeiros passos

Mantenha a calma. Você deve organizar a situação.

Identifique o problema
Avalia a sua própria segurança antes de qualquer ação
Chame ajuda ou peça para que alguém faça isso
• Não discuta com a vítima;

• Não questione suas razões, principalmente


se elas forem baseadas em
crenças religiosas;

• Não toque na vítima, isso poderá ser


considerado como violação dos
seus direitos;

• Converse com a vítima. Informe a ela que você possui treinamento em


primeiros socorros, que irá respeitar o direito dela de recusar o
atendimento, mas que está pronto para auxiliá-la no que for necessário;

• Arrole testemunhas de que o atendimento foi recusado por parte da


vítima.
Avaliar a situação:
● Inteirar-se do ocorrido com tranquilidade e rapidez;

● Verificar os riscos para si próprio, para a vítima e terceiros;

● Criar um rápido plano de ação para administrar os recursos

materiais e humanos visando garantir a eficiência do


atendimento.

Manter a segurança da área:


Proteger a vítima do perigo mantendo a segurança da cena;
Não tentar fazer sozinho mais do que o possível.
Chamar por socorro especializado:
Assegurar-se que a ajuda especializada foi providenciada e
está a caminho.
Chame ajuda especializada.

● Corpo de Bombeiros (193) – Acidentes automobilísticos, vitima presa a


ferragens
● SAMU (192) – Vitimas múltiplas, infartos e urgências médicas

●Polícia Militar (190) – Caso em que haja mortes

● Polícia Civil (147) – Caso em que haja assaltos e mortes

●Defesa Civil (199) – Desastres naturais

O que informar ao atendente:

• Tipo do acidente (carro, motocicleta, colisão,


atropelamento, etc.);
• Gravidade aparente do acidente;
• Nome da rua e número próximo;
• Número aproximado de vítimas envolvidas;
• Pessoas presas nas ferragens;
• Vazamento de combustível ou produtos químicos;
• Ônibus ou caminhões envolvidos.
SEQUÊNCIA DAS FASES DO SOCORRO

AVALIAÇÃO DA CENA
01 - Segurança da cena (sua e das vitimas);
02 - Solicitação de Recursos Adicionais
AVALIAÇÃO INICIAL
04 - Impressão geral da vítima (clínica ou trauma);
05 - Nível de consciência: Alerta, Verbaliza, Doloroso ou Inconsciente
06 - Abrir vias aéreas sem comprometer a coluna cervical;
07 - Avaliar a respiração: Ver, Ouvir e Sentir - VOS;
08 - Avaliar circulação: presença de pulso carotídeo;
09 - Pesquisar e controlar hemorragias;
Vias aéreas

Verificar se pessoa esta respirando


Se respiração esta rápida ou lenta
Se há algo impedindo a passagem do ar.

Colocar vitima com leve tração de


pescoço para traz

Em caso de acidente automobilístico NÃO MEXA


NA VÌTIMA
Circulação

Você consegue sentir o pulso?

Primeiro radial (Braço)

Carotídeo (pescoço)

Femural (virilha)
FRATURAS
Foco principal: Controlar hemorragia
NUNCA TOQUE EM NINGUEM SEM LUVAS
Não mexer na vitima nem na fratura.
HEMORRAGIA

Objetivo principal: Estancar sangramento


Eleve membro afetado para que hemorragia diminua
DESMAIOS
Nunca dê nada via oral para
alguém inconsciente

As causas podem ser:

● doença cérebro-vascular, convulsões


● de origem cardíaca, tais como: arritmias, doença cardíaca estrutural ou isquêmica
● embolia pulmonar, hipertensão pulmonar
● metabólicas, tais como hipoglicemias, intoxicações
● neurogênica/vascular, como hipotensão postural, síncope situacional ou vasodepressora
● infecciosas
● psicogênicas
● desconhecidas, ao redor de 40%
Hipoglicemia: Se estiver consciente oferecer suco, fruta ou bolacha para reparar hipoglicemia

Ataque epilético: Lateralizar vitima. Colocar pano entre os dentes para proteger de
mordedura,. Proteger cabeça. Aguardar que ataque cesse

Ataque cardíaco: realizar compressões imediatamente e aguardar SAMU

Outras causa: Chamar socorro médico (SAMU)


QUEIMADURA

- Afastar a vítima da origem da queimadura;


- Nunca retire as vestes
- Lave a região afetada com água fria e abundante (1ºgrau);
- Não esfregue a região atingida, evitando o rompimento das
bolhas;
- Aplique compressas úmidas e frias utilizando panos limpos;
- Faça um curativo protetor com bandagens úmidas;
- Mantenha o curativo e as compressas úmidas com soro fisiológico;
- Não aplique unguentos, graxas, óleos, pasta de dente, margarina, etc.
sobre a área queimada;
- Mantenha a vítima em repouso e evite o estado de choque;

IMPORTANTE: Nas queimaduras por soda cáustica, devemos limpar as


áreas atingidas com uma toalha ou pano antes da lavagem, pois o contato
destas substâncias com a água cria uma reação química que produz
enorme quantidade de calor.
ASFIXIA E ENGASGAMENTO

"manobra de Heimlich"
AFOGAMENTO

Nunca tente salvar alguem afogado se não


souber nadar

Nunca aborde a vitima pela frente. Vá sempre


pelas costas dela
RCP (RESSUSCITAÇÃO CARDIOPULMONAR)

32 compressão para cada 2 respiração.

Se não houver equipamento de respiração (AMBU) faça


apenas as compressões até chegada de ajuda
especializada
INFARTO

Sintomas mais comuns

● Dor no peito ou desconforto torácico:


Geralmente, a dor pode durar por vários
minutos ou parar e voltar novamente. Em
alguns casos, a dor do infarto pode parecer
com um tipo de indigestão, queimação no
estômago ou azia.

● Sensação de desconforto nos ombros,


braços, dorso (costas), pescoço, mandíbula ou
no estômago. Algumas pessoas podem ainda
sentir uma sensação de dor tipo aperto nos
braços e sensação de incômodo na língua ou
no queixo.

● Palidez da pele, suor frio pelo corpo,


inquietação, palpitações e respiração curta
também podem ocorrer.

● Pode haver também náuseas, vômitos,


tonturas, confusão mental e desmaios.