You are on page 1of 3

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

FACULDADE DE CEILÂNDIA

Terapia Ocupacional na Atenção de Média Complexidade: Avaliação

João Gabriel Steinkopf da Silva- 15/0160313

Brasília, 06 de dezembro de 2017.


Nome: Renato Rodrigues Gomes

Idade: 5 anos

Turma: 2º ano B

AVALIAÇÃO

A avaliação foi baseada no Guia Portage de Educação, analisando a socialização,


linguagem, cognição, autocuidado e desenvolvimento motor. No primeiro encontro a
proposta era de criar um vinculo com o Renato, a fim de ter mais interação e noção do
perfil dele.

A partir das atividades propostas, foi possível observar que o aluno tem alguns
problemas na socialização com outros alunos por usar meios físicos para alcançar aquilo
que deseja, mas, quando instruído, tem um bom relacionamento com os outros. Gosta de
trabalhar em equipe e segue as regras de jogos e atividades propostas apesar. Oferece
ajuda e pede quando precisa e se esforça para fazer atividades que são de seu interesse.
Reclama do tratamento agressivo de professoras.

Renato consegue construir um dialogo, perguntando e respondendo perguntas.


Tem dificuldade com definições temporais e com significado de algumas palavras.
Quando não conhece alguma palavra ou não entende alguma pergunta, pede ajuda para
identificar e entender. Utiliza-se de palavras pouco cordiais para repelir ou afrontar.

Nas atividades de cognição necessitou de ajuda na maioria das atividades.


Conseguiu cumprir a maioria das atividades que requeriam memória, mas teve
dificuldade de realizar as que tinham alguma lógica envolvida.

Não conseguimos muitas informações a respeito do autocuidado. O que notamos


com as atividades é que ele é bastante dependente nesta área, para se vestir, comer entre
outras coisas.
A parte motora é bem desenvolvida, tirando a parte de preensão fina. Usando
utensílios que necessitam desse tipo de preensão ele não possuía muita precisão. Nas
atividades de equilíbrio e precisão com objetos que são maiores, teve melhor
desempenho sem necessitar de apoio.

CONCLUSÃO

Percebemos que algumas coisas tem que ser mais trabalhadas para não gerarem
problemas nos próximos anos. Ele precisa de treino da preensão fina, pois estará usando
mais materiais que precisam desse tipo de preensão no próximo ano, estimulo na
linguagem e trabalhar sua agressividade com os colegas. O trato com o Renato deve ser
diferenciado por ser impulsivo, requerer bastante atenção e ser bastante dependente.