You are on page 1of 7

Caros irmãos, irmãs, amigos, amigas e simpatizantes.

Tecerei um breve artigo sobre a relação do Aprendiz com a sua Coluna.

A Coluna onde o Aprendiz maçom senta-se é chamada em alguns Ritos de Coluna


B*** e em outros como a Coluna da Lua.

No Primitivo Rito Umbandista da Afro-maçonaria a Coluna do Aprendiz possui as duas


interpretações, propriedades e qualidades.

Deixaremos para as instruções em Loja a interpretação mais detalhada e completa


sobre a Coluna B*** . Teceremos apenas uma breve instrução sobre a Coluna da Lua
na visão iniciática umbandista.

Dentre tantos outros ensinamentos que o Afro-maçom obterá no seio da Afro-


Maçonaria referente a coluna do Aprendiz ou Coluna da Lua, um deles refere-se a
própria Lua. Como Aprendiz Afro-maçom, seu dever será o de compreender as
qualidades e influências da Lua sobre a matéria.

A Lua rege diretamente a matéria por intermédio do plano astral, plano este
designado pelos grandes mestres do passado como um plano regido pelo elemento
água e a tudo o que a este elemento esteja ligado (água, lágrima, seivas, sangue,
sentimento, emoções, etc).

Não entrando a fundo neste tema albergado pelas Ciências Ocultas, o qual será
melhor estudado dentro da Afro-maçonaria, descreveremos aqui neste artigo como as
fases da Lua influenciam diretamente o reino vegetal e assim, por analogia,
poderemos interpretar a sua influência nos outros reinos (animal, hominal e
espiritual).

Saiba que a influência Lunar sobre os vegetais é de suma importância para o Aprendiz
Afro-maçom Umbandista, pois disto resultará os dias propícios para realização dos
rituais, dias propícios para a colheita das ervas, dias propícios para operação com alta
magia, etc.
A energia Prana ou Prânica emanada pelo Sol é total ou parcialmente absorvido pela
Lua e por isto o ciclo lunar possui dias ativos ou positivos (primeira quinzena) e dias
passivos e negativos (segunda quinzena).

Estas fases de positividade e negatividade prânica podem ser subdivididas em quatro


períodos ou fases lunares já conhecidas:

 LUA NOVA E LUA CRESCENTE – Quando os Raios Solares ou Pranas são


absorvidos ou são parcialmente absorvidos pela Lua.

 LUA CHEIA e LUA MINGUANTE – Quando os Raios Solares ou Pranas são


refletidos ou parcialmente refletidos pela Lua.

Cada fase lunar possui duração de sete dias, sendo as duas primeiras fases lunares
positivas denominadas de Fase Quinzenal Branca. Esta fase quinzenal branca é
propícia para colheitas das ervas para banhos de purificação e energização, chás e
defumações, bem como para a realização de ritos e rituais, preparação de operações
magísticas, etc. Isto será melhor detalhado a frente.

Já as outras duas fases lunares negativas chamadas também de Fase Quinzenal Negra,
não será uma boa fase para colheitas ou ritos de Alta Magia.

LUA NOVA

A fase “Lua Nova” marca o período onde a Lua encontra-se posicionada entre a Terra e
o Sol.
Neste período o prana oriundo do Sol será completamente absorvido pela Lua. Nesta
fase a Lua esparrama os seus fluídos elétricos e eletromagnéticos revitalizadores e
purificadores sobre todas as coisas do planeta terra, em especial os vegetais.

A ação da lua sobre os vegetais na fase “Lua Nova” proporciona maior expansão e
maior mobilidade dos líquidos, das seivas vitais, aumentando ao máximo as suas
propriedades, qualidades e funções.

É nesta fase que devem ser colhidas as ervas, em especial as folhas e flores, bem
como é propício para a preparação dos banhos, amacys e defumadores.

Cabe salientar que devido as seivas estarem acumuladas nas extremidades das
plantas (Folhas, Flores e frutos), é indicado somente colher e preparar estes
elementos.

Esta fase também será propícia para a realização de ritos e rituais de alta magia,
rituais de recepção ou preparação de neófitos e novos médiuns, confirmações,
batismos, cruzamentos de Congá, oferendas aos Santos e Orixás, bem como
confecção de Guias e Patuás, pois nesta fase as energias astrais estão semelhantes as
seivas das plantas, mais ativas, expansivas e poderosas, localizadas mais próximas as
extremidades entre plano astral e material, ou seja, mais ativas e próximas do mago
operador.

Ressalto que esta fase será a mais indicada para:

 Firmezas duradouras;
 Iniciar neófitos e médiuns numa loja ou casa espiritual;
 Fixar energias astrais positivas em guias e patuás;
 Realizar alta magia de proteção e prosperidade pessoal, bem como quebras de
demanda;

Para potencializar ainda mais esta fase e obter maior poder e eficácia, tais ações e
operações devem ser realizadas com a lua estando em conjunção com o Sol, ou seja,
no Primeiro e Segundo dia de Lua Nova.
LUA CRESCENTE

A fase “Lua Crescente” é uma fase complementar da Quinzena Branca, pois as seivas
ainda se encontram nas extremidades e iniciam sua descida para as raízes através dos
caules, talos e troncos.

O Prana nesta fase lunar não possui mais aquele estado de pureza original, pois as
irradiações solares que são refletidas da lua em direção a terra, estão temperadas ou
misturadas com suas influências mórbidas e cristalizadoras.

É indicado manipular nesta fase apenas os vegetais que possuem suas propriedades
magicas, místicas e terapêuticas nos seus galhos, caules, talos e troncos, pois a maior
concentração das seivas vitais sempre estará nestes membros vegetais.

Não é indicado preparar Amacys e nem iniciar neófitos ou preparar novos médiuns,
tampouco realizar rituais de firmação espiritual.

Esta fase continua sendo propícia para realizar cruzamentos de congás, inauguração
de lojas e terreiros, bem como preparação de guias e patuás.
LUA CHEIA

Esta fase “Lua Cheia” inicia a Quinzena Negra.

A Lua Cheia é uma fase totalmente oposta a Lua Nova e portanto, completamente
desfavorável aos aspectos espirituais.

Neste período a lua reflete completamente a luz ou prana solar, que estará
contaminado com as suas influências mórbidas e energias depreciativas ou
degenerativas.

Nesta fase a Lua exerce sua influência vampirizadora, pois seus fluídos
eletromagnéticos estarão sugando e absorvendo tudo o que existe sobre a superfície
da terra.

Nas plantas, tudo aquilo que é líquido e vital (seiva), desce para fugir da vampirização
Lunar, indo se concentrar na raiz no subsolo.

Por isto é proibido realizar nesta fase lunar qualquer colheita de vegetais, bem como
realizar operações de alta magia ou trabalhos de magia para firmar energias positivas.

É indicado realizar trabalhos de magia negativa usando energias de baixa frequência


vibratória, todavia com preparo antecedente de firmezas de energias na fase
quinzenal branca sob a tutela e orientação das entidades de luz.
LUA MINGUANTE

Após concentra-se nas raízes, a seiva se vitaliza com as energias telúricas do centro da
terra e com a diminuição do efeito vampirizador da lua, ela (seiva) com suas
propriedades vitais iniciam a querer ascender pelos caules e troncos em direção as
extremidades das plantas.

Esta fase continua senda mui desfavorável para a colheita de vegetais, devido
continuar sendo um período complementar dentro da quinzena negra, cuja qual as
influências mórbidas lunares são mais imperativas.

É uma excelente fase para a operação das chamadas “Magias Negras” ou “Magias
Negativas”.

Nesta fase os vegetais estarão carregados com elementos impuros, deletérios,


venenosos ou insalubres e negativos, sendo, portanto proibido o uso de vegetais para
amacys, para banhos e para defumações.

Os trabalhos de magia branca serão anulados nesta fase, pois as energfias positivas
são diluídas por tais vibrações deletérias. Por isto jamais realize algum tipo de magia
para fins positivos nesta fase.
COMPLEMENTO DA INSTRUÇÃO AO APRENDIZ AFROMAÇOM SOBRE A LUA E AS ERVAS

1. Leve a sério todas fases lunares durante sua vida iniciática;


2. Sempre colha as ervas no período da manhã, de preferência quando o sol
estiver a nascer.
3. Quando for colher as ervas, peça licença a Ossãe e a Oxosse;
4. Quando estiver colhendo as ervas, peça verbalmente ou mentalmente que seja
concedida aquela erva o poder para aquilo que ela será destinada.

Espero sinceramente que este pequeno artigo sirva de instrução e acrescente


conhecimentos àqueles que buscam sabedoria na senda iniciática, em especial aos
aprendizes afro-maçons do Soberano Santuário da Afro-maçonaria Brasileira.

Fraterno abraço

Ir.’. Welder