You are on page 1of 59

Análise

da Discrepância Dentária de
Bolton

Profa. Dra. Aline Levi Baratta


Monteiro
Objetivos
• Por meio de aula expositiva, associada à
prática de exercícios, teremos os objetivos
de:
• Aprender a importância, em Diagnóstico
Ortodôntico, da proporção entre os dentes
superiores de inferiores;
• Determinar planejamento ortodôntico,
considerando a Análise de Bolton, associada aos
outros dados; e
• Estabelecer considerações importantes do
tratamento Ortodôntico.
Desproporção do tamanho
dentários entre as arcadas
Uma discrepância de tamanho
dentário no arco superior ou
inferior, de valores significativos,
pode representar dificuldades
para o tratamento, interferindo na
correlação dos tamanhos dos
arcos entre si, podendo levar à
desarmonia entre eles.
Incidência da Desproporção dos
tamanhos dentários
 Epidemiologia:
Aproximadamente 5% da
população apresenta algum tipo de
desproporção no tamanho dos
dentes, segundo caracterizando
uma discrepância de tamanho
dentário.
• Profitt
Histórico
• ANÁLISE DE TAMANHO DENTÁRIO
– estabelece proporções ideais tanto para a
região anterior como total do arco dentário,
evidenciando as discrepâncias.
• Amostra:
– 55 casos com oclusões ótimas
• 44 tratados ortodonticamente; e
• 11 não tratados.
» BOLTON, 1958
Excesso Dentário Superior
• Situação Clínica:
– comprimentos
mesiodistais dos
incisivos superiores
> que os
correspondentes
inferiores
– Resultado
• tendência para:
– Sobremordida; e
– Sobressaliência.
Situações Clínicas
Excesso Superior
• Sobremordida
Profunda

Situação em que a tampa


é maior que a caixa!!!
Situações Clínicas
Excesso Superior
• Sobressaliência
Acentuada

Situação em que a tampa


corre para frente da caixa!!!
Situações Clínicas
Excesso Superior
• Sobremordida e
Sobressaliência
Acentuadas
Situação em que a tampa
corre para baixo e para frente da caixa!!!
Situações Clínicas
Excesso Superior
• Sobremordida e
Sobressaliência
normais
• Apinhamentos
Situação em que borda da tampa
fica amassada!!!
Situações Clínicas
Excesso Superior
• Sobremordida e
Sobressaliência normais
• Desoclusão posterior
• Classe III posterior

Sobra da tampa
na parte posterior!!!
Excesso Dentário Inferior
• Situação Clínica:
– Incisivos
inferiores >
Incisivos
superiores
• Resultados:
– tendência para
mordida topo-a-
topo.
Excesso Dentário Inferior
• Situação Clínica:
– Incisivos
Inferiores >
Incisivos
superiores
• Resultado:
– tendência
presença de
diastemas
superiores.
Situações Clínicas de Excesso
Inferior
• Oclusão tipo topo-a-topo
• Falta de encaixe anterior
• Dimensões iguais
anteriores
A tampa não
encaixa com
A caixa!!!
Situações Clínicas de Excesso
Inferior
• Diastemas da
região anterior

A tampa tem que ser picotada


para se encaixar com
A caixa!!!
Situações Clínicas de Excesso
Inferior
• Apinhamento na
região anterior
inferior
A caixa tem que ser amassada
para se encaixar com
a tampa!!!
Situações Clínicas de Excesso
Inferior
• Ajuste anterior
• Relação molar de
Classe II
A tampa se ajusta na parte
anterior mas sobra na parte
posterior da caixa!!!
Princípios da Discrepância de
Bolton
• Efeitos inter-arcos das
discrepâncias dos tamanhos
dentais.
– Conclusões:
• “Para que exista um correto
engrenamento entre os dentes
superiores e inferiores, é necessário
que haja uma proporção perfeita
entre a somatória do maior diâmetro
dos dentes do arco inferior em
relação aos dentes do arco
superior.”
?Pergunta?
• Existe
excesso de
material
dentário
entre os
dentes
inferiores em
relação aos Superiores Maiores
Sobremordida Acentuada
dentes
superiores? Proporção Normal Superiores menores
Sobremordida Normal Mordida topo-a-topo
Material Necessário
• Modelos de
Estudo Superior
e Inferior
• Compasso de
Pontas Secas
ou paquímetro
• Ficha de
Preenchimento
dos dados
• Tabela das
proporções
ideais de Bolton
Modus Operandi
• Cálculo da Proporção
Total dos Dentes
– 12 Inferiores/12Superiores X 100

100
Modus Operandi
• Cálculo da Proporção
Anterior dos Dentes
– 6Inferiores/6Superiores X 100

100
Cálculo da Proporção Total dos
Dentes
• 1º) Mede-se e soma-se o maior diâmetro mesio-
distal dos doze dentes inferiores (46 ao 36)
• 2º) Mede-se e soma-se o maior diâmetro
mesio-distal dos doze dentes Superiores (16 ao
26)
• 3º) Divide-se a soma do Diâmetro dos Inferiores
pela soma do Diâmetro dos Superiores
• 4º) Multiplica-se o resultado por 100
Diâmetro Mésio-Distal Superior
1ºMolar 2ºPré-Molar 1ºPré-Molar Canino Lateral Central

Central Lateral Canino 1ºPré-Molar 2ºPré-Molar 1ºMolar


Diâmetro Mésio-Distal Inferior
1ºMolar 2ºPré-Molar 1ºPré-Molar Canino Lateral Central

Central Lateral Canino 1ºPré-Molar 2ºPré-Molar 1ºMolar


Resultado
• Proporção Normal Relação
Centesimal
– Se o resultado for Média
igual ou estiver 91,3%

dentro do desvio Desvio Padrão

padrão 1,91%

• não existe desproporção 91,3% + 1,91%=93,21


entre os dentes
inferiores e superiores. 91,3% - 1,91%=89,39

De 89,39 até 93,21


Normal
Normal
Resultado
• Excesso de Relação
Centesimal
Material Superior Média Maior
91,3%
–Se o resultado for Desvio Padrão
menor que o 1,91%
desvio padrão, 91,3% - 1,91%=89,39
existe excesso de
dentes superiores.
Menor que 89,39
Excesso de Volume Dentário
Superior
Caso clínico
finalizado
apresentando 2
mm de
excesso
superior
anterior.
Provavelmente
a protrusão,
a forma do arco
e a espessura
vestíbulo
lingual maior
tenham
mascarado a
< 89,9
discrepância.
Fórmula
(Exemplo de Excesso Superior)
• Somatória dos 12 Dentes Superiores=
94mm
• Somatória dos 12 Dentes Inferiores=
83 mm
• Relação entre os arcos=
– ∑ 12Dentes Inferiores X 100= 83 x 100= 88,29
∑ 12 Dentes Superiores 94
Excesso Superior
Cálculo da Diferença
Valor da Discrepância do Paciente= 88,29%

• Valor dos dentes inferiores do paciente


– Exemplo: 83mm
• Valor correspondente para os superiores na
tabela
– 83 mm do inferior =91mm para os superiores
• Diferença entre a soma do pacientes pelo valor
ideal
– Exemplo: Diâmetro de 94mm do paciente
• Excesso de Material= Ideal (91) – Paciente(94)= -3mm
Tabela

pcfs
Resultado
• Excesso de Material Relação
Inferior Centesimal
Média Maior
• Se o resultado for 91,3%

maior que o desvio Desvio Padrão

padrão, existe excesso 1,91%

de dentes inferiores. 91,3% + 1,91%=93,21

Maior que 93,21


Caso Clínico
Excesso Inferior

> 93,1
Exemplo
• Somatória dos 12 Dentes Superiores=
87mm
• Somatória dos 12 Dentes Inferiores=
83,4mm
• Relação entre os arcos=
– ∑ 12Dentes Inferiores X 100= 83,4X x 100= 95,86
∑ 12 Dentes Superiores 87
Excesso Inferior
Cálculo da Diferença
Valor da Discrepância= 95,6%

• Valor dos dentes superiores do paciente


– Exemplo: 87mm
• Valor correspondente para os inferiores na
tabela
– 87mm do superior =79,4mm para os inferiores
• Diferença entre a soma do pacientes pelo valor
ideal
– Exemplo: Diâmetro de 83,4mm do paciente
• Excesso de Material= Ideal (79,4) – Paciente(83,4)= -4mm
Tabela

pcfs
Cálculo da Proporção Anterior
dos Dentes
• 1º) Mede-se e soma-se o maior diâmetro mesio-
distal dos seis dentes inferiores (33 ao 43)
• 2º) Mede-se e soma-se o maior diâmetro
mesio-distal dos seis dentes Superiores (13 ao
23)
• 3º) Divide-se a soma do Diâmetro dos Inferiores
pela soma do Diâmetro dos Superiores
• 4º) Multiplica-se o resultado por 100
Proporção Anterior Superior
Canino Lateral Central

Central Lateral Canino


Proporção Anterior Inferior
Canino Lateral Central

Central Lateral Canino


Resultado
• Proporção Normal Relação
• Se o resultado for igual Centesimal
Média
ou estiver dentro do 77,2%

desvio padrão, não Desvio Padrão

existe desproporção 1,65%

entre os dentes 77,2% + 1,65%= 78,85


inferiores e superiores. 77,2% - 1,65%= 75,55

De 75,55% até 78,85%


Cálculo da Discrepância Anterior
Cálculo da Discrepância Anterior
Excesso Dentário Anterior Superior
Valor da Discrepância do Paciente= 68,2%
< 77,2% - 1,65%= 75,55
• Valor dos dentes do paciente
– Exemplo: 56mm superiores e 40,5mm inferiores
• Valor correspondente para os superiores na
tabela
– 40,5mm para os Inferiores = 52,5 mm do Superior
• Diferença entre a soma do pacientes pelo valor
ideal
– Exemplo: Diâmetro de 40mm do paciente
• Excesso de Material= Ideal (52,5) – Paciente(56)= -3,5mm
Tabela
Excesso Dentário Anterior Inferior
Valor da Discrepância do Paciente= 80,9%
> 77,2% + 1,65%= 78,85
• Valor dos dentes superiores do paciente
– Exemplo: 44mm
• Valor correspondente para os superiores na
tabela
– 44 mm do Superior =34mm para os Inferiores
• Diferença entre a soma do pacientes pelo valor
ideal
– Exemplo: Diâmetro de 40mm do paciente
• Excesso de Material= Ideal (34) – Paciente(40)= -6mm
Tabela
Interpretações
e Soluções
Clínicas
Interpretações e Soluções Clínicas
• Falta de Material
Dentário Superior
– Presença de
Diastemas
Superiores
– Solução:
• Dentística
Interpretações e Soluções Clínicas

• Excesso de volume
dentário superior
ou inferior
– Desgastes
Interproximais
– Até 4mm pode-se
remover esmalte
dos dentes
anteriores sem
prejuízo
Interpretações e Soluções Clínicas
• Na Maxila os desgastes
podem ser maiores nas
mesiais dos caninos,
podendo se estender até
os pré-molares!
• Os desgastes podem ser
feitos com tiras de lixa ou
discos de desgaste!
Interpretações e Soluções Clínicas
• Na Mandíbula, acima
de 4mm, pode-se
indicar a extração de
um incisivo inferior!
• O mais mal
posicionado
• O de mesmo tamanho
• O mais destruído!
Interpretações e Soluções Clínicas

PRÉ-REQUISITOS

• Classe I
• Sobremordida
adequada
Interpretações e Soluções Clínicas
• A extração de um
incisivo inferior pode
causar:
• Aprofundamento da
Mordida
• Perda de linha média
Interpretações e Soluções Clínicas
• Extrações de pré-
molares
• Podem ser confirmadas
de acordo com o
cálculo da discrepância
de Bolton
Considerações Finais
• Devemos considerar, além de outras
informações, a proporção entre os dentes
superiores e inferiores, tanto na região
anterior como a total.
• O cálculo da Discrepância de Bolton é
uma excelente ferramenta para
estabelecer:
– Diagnóstico ortodôntico
– Plano de tratamento ortodôntico
– Avaliação final do tratamento ortodôntico