You are on page 1of 3

3º Bimestre

Nota:

2ºano EM
Aluno: N°: Prof.: Jader
aoao

O MUNDO DAS LUTAS


ABORDAGEM HISTORICA
Praticada desde o início da humanidade, a luta é o mais natural e primitivo meio de ataque e defesa.O homem passou a ter
conhecimento de que com suas habilidades poderia vencer adversários na luta pelas suas próprias mãos. Ao lado da corrida, a luta é
provavelmente o esporte de competição mais antigo do mundo. Os primeiros sistemas de luta evoluíram provavelmente junto com os
seres humanos, porque a humanidade sempre teve de se defender de animais ou mesmos de outros seres humanos.Sua origem
pode ser rastreada em desenhos de até 15 mil anos encontrados em grutas francesas.
Adotada na preparação física para provas mais importantes, a luta logo se transformou em esporte. Posteriormente surgiu a
luta combate, que incluía muitas vezes a morte de um dos contendores.
Com o tempo, adquiriu a condição de espetáculo em alguns países, como o Japão, onde chegou a ser um rito. É importante
ressaltar que até hoje é uma das formas mais utilizadas para o desenvolvimento físico da juventude.
Na antiga China, apesar de já existirem algumas formas de boxe, o templo de shaolim do norte foi o maior centro de ensino
de artes marciais do país. Porém, por ser um templo, seus integrantes eram todos monges e, como tais, praticavam a meditação, a
caligrafia, a pintura e, em último plano as artes marciais, que tinham como objetivo melhorar a saúde do corpo fortificando-o para que
pudesse dar moradia a um espírito em paz.
O termo "artes marciais" refere-se à arte da guerra, tendo origem ocidental e latina. Este termo é vinculado ao deus da guerra
romanoMarte que, na mitologia grega,era chamado Ares.Assim, as artes marciais, são as artes militares ensinadas aos homens. Hoje
em dia, o termo artes marciais é usado para todos os sistemas de combate de origem oriental e ocidental, com ou sem o uso das
tradicionais armas de artes marciais.
Dessa forma as artes marciais foram difundidas para o mundo. Surgiu o kung fu e outras artes. Os mestres passaram seus
ensinamentos para discípulos que adaptaram o estilo aprendido para suas maiores habilidades e necessidades. E assim foram
criados novos estilos e modalidades de luta, as artes marciais romperam os muros dos templos.

CONHECENDO AS LUTAS
As lutas são disputas em que os oponentes devem ser dominados por meio de técnicas e estratégias de desequilíbrio,
contusão, imobilização ou exclusão de um determinado espaço, por meio da combinação de ações de ataque e defesa.

Tipos de lutas
Boxe
O boxe é uma arte marcial que usa apenas os punhos, tanto para a defesa como para o ataque. A palavra deriva do inglês
tobox, que significa “bater com os punhos”, os lutadores são divididos em categorias, de acordo com o seu peso.Os principais golpes
do boxe são:

1) Direto: Golpe muito veloz, dado frontalmente pelo punho que se localiza atrás da guarda;
2) Cruzado: Visa sempre a lateral da cabeça. Também é forte e veloz, como o direto;
3) Jabe: Golpe comumente utilizado para manter a distância entre os lutadores, é caracterizado por ser um golpe frontal com
o punho localizado à frente da guarda;
4) Gancho: Movimento curvo de punho que atinge lateralmente o adversário;
5) Uppercut: Objetiva atingir o queixo do adversário, e por isso tem a direção de subida: o golpe é dado de baixo para cima.

A luta pode ser ganha pela quantidade de round vencidos ou por nocaute “knock out”. O nocaute ocorre quando um lutador
que recebeu o golpe fica visivelmente sem condições de continuar a luta. A decisão é sempre tomada pelo juiz do confronto.

Capoeira
Acapoeiraoucapoeiragemé umaexpressão culturalbrasileira que misturaarte marcial,esporte,cultura popularemúsica.
Desenvolvida noBrasilprincipalmente por descendentes deescravos africanos, é caracterizada por golpes e movimentos ágeis e
complexos, utilizando primariamente chutes e rasteiras, além de cabeçadas, joelhadas, cotoveladas,acrobaciasem solo ou aéreas.
Uma característica que distingue a capoeira da maioria das outrasartes marciaisé a sua musicalidade. Praticantes destaarte
marcial brasileiraaprendem não apenas a lutar e a jogar, mas também a tocar os instrumentos típicos e a cantar. Um capoeirista
experiente que ignora a musicalidade é considerado incompleto.Outras expressões culturais, como omaculelêe osamba de roda, são
muito associadas à capoeira, embora tenham origem e significados diferentes.

Jiu-jitsu
Jiu-jítsué umaarte marcialjaponesa que utiliza como principais técnicasgolpesde alavancas, torções e pressões para derrubar
e dominar um oponente.Sua origem, como sucede com quase todas as artes marciais, não pode ser apontada com total certeza, o
que se sabe por certo é que seu principal ambiente de desenvolvimento e refino foi nas escolas desamurais, acastaguerreira do
Japão.
A finalidade reside na constatação de que, no campo de batalha ou durante qualquer enfrentamento, um samurai poderia
acabar sem suas espadas ou lanças, daí que ele precisava de um método de defesa desarmada. Assim, os golpes paulatinamente
tenderam para projeções, luxações e torções, haja vista que os golpestraumáticosnão se mostravam eficazes, pois, no ambiente de
luta, ossamuraisencaminhavam-se às batalhas usando dearmaduras. O guerreiro feudal japonês deveria estudar inúmeras
modalidades de combate, porquanto deveria estar preparado para quaisquer circunstâncias, sendo obrigado a defender não
somente sua vida, mas a de seu líder, umdaimiô.

Judô
Judôé umaarte marcial, praticada comoesporte de combate, fundado por Jigoro Kano em1882. Os seus principais objetivos
são fortalecer o físico, a mente e o espírito de forma integrada, além de desenvolver técnicas dedefesa pessoal.
O Judô teve uma grande aceitação em todo o mundo, pois Kano conseguiu reunir a essência dos principais estilos e
escolase fundi-las numa única e básica. O Judô foi consideradodesportooficial noJapãonos finais do século XIX e a polícia nipônica
introduziu-o nos seus treinos.
Sua técnica utiliza basicamente a força e equilíbrio do oponente contra ele. Palavras ditas por mestre Kano para definir a luta:
"arte em que se usa ao máximo a força física e espiritual". A vitória, ainda segundo seu mestre fundador, representa um fortalecimento
espiritual.

Karatê
Karatê é uma palavra japonesa que significa "mãos vazias". É uma arte altamente científica, fazendo o mais eficaz uso de
todas as partes do corpo para fins de autodefesa. O maior objetivo do karatê é a perfeição do caráter, através de árduo treinamento e
rigorosa disciplina da mente e do corpo. O karatê utiliza como armas, as mãos, os braços, as pernas, os pés, enfim, qualquer parte do
corpo.

A FILOSOFIA DAS LUTAS


A maioria das artes marciais orientais se difundiu através dos templos, sejam Budistas, Shintoístas, Hare Krishna, Taoísta
etc. Então a presença do contexto filosófico na maioria dos sistemas de luta torna-se bem clara. O sistema marcial é completamente
criado de acordo com as leis do sistema filosófico vigente.
Os sistemas marciais sempre estiveram ligados a um fim e não sendo a própria finalidade. Ou seja, os objetivos da prática
marcial eram outros que não marciais. Com o advento da prática marcial pelos monges, inicialmente a prática objetivava o
desenvolvimento espiritual. Isso porque a prática exige uma concentração e disciplina enormes e é, portanto muito semelhante à
meditação nesse sentido. É o exercício do corpo auxiliando a mente. Por isso a prática de filosofia se torna uma prática auxiliar e
coadjuvante no desenvolvimento pessoal.
A prática marcial é bastante pessoal, ou seja, não é coletiva. E isso gera um aperfeiçoamento pessoal dentro do artista,
obviamente o praticante que não objetivar tais aperfeiçoamentos não os atingirá. Quando o exercício marcial é executado com fins
meramente marciais o ser fica bastante alienado e geralmente se torna bem limitado no sistema. Isso se deve ao fato de desviar o
objeto da prática para outro que não o original.
As pessoas costumam desviar o objetivo inicial da prática marcial que durante séculos estava ligado ao desenvolvimento
pessoal e filosófico.
Além desses objetivos acredito que um praticante que não tiver um mínimo de filosofia na sua prática torna-se um assassino
com os punhos. Uma arte que é a arte de lutar tem que ter limites e esses limites são impostos pela Filosofia Marcial.
A filosofia marcial trata apenas de questões ligadas à arte e à sua execução, de modo geral organiza a mente do praticante
para agir de forma coerentemente. Concentração, Disciplina, Desenvolvimento de Habilidades, paciência, coragem, confiança e
compaixão, são apenas alguns exemplos do que podemos aprender com as lutas e que também podemos exercer em nosso dia-a-
dia.
A VIOLÊNCIA NAS LUTAS
Lutas são sistemas para treinamento de combate, geralmente sem uso de armas, com regras bem estabelecidas. Podem ser
praticadas como treinamento militar ou policial, como defesa pessoal ou como esporte. Observa-se sempre a presença do respeito
entre os praticantes e a disciplina.
Briga é ocombate corpo-a-corpoilegal. Ao contrário das lutas, uma briga pode envolver armas, vários adversários e não tem
regras. Está sempre presente a violência e muitas vezes resultam em ferimentos graves ou mesmo a morte.
Muitas pessoas temem as artes marciais e seus praticantes, porque acham que são eles responsáveis pela violência, já que
aprendem técnicas consideradas “mortais”. Muitos acreditam que os atletas são violentos e, sem exagero, perigosos. Então, pra que
aprender artes marciais? As artes marciais servem antes de tudo, pra modificar em tudo a vida de uma pessoa, contribuindo para a
formação da personalidade, ajudando a encarar a violência como um mal que pode ser combatido e não como uma arma a ser usada.
Para o leigo, nada é mais confuso do que separar as artes marciais da simples briga. Para o praticante, nada é mais injusto
do que ver sua arte confundida com delinquência e covardia. Qual é, portanto, o modo mais eficiente de entender (e fazer entender)
as diferenças cruciais entre uma e outra?
Um dos princípios básicos de todo atleta de artes marciais é que quem luta não briga. Isso significa que as técnicas que
aprendem para aplicar dentro dos ringues devem ficar somente lá. Brigar na rua é sinônimo de expulsão. Observem que depois da
luta, os adversários sempre se cumprimentam, conversam e se respeitam. Lutar e briga são assuntos muito diferentes e que devemos
entender essa diferença para valorizar a prática das diferentes modalidades esportivas de lutas e não aceitar jamais a violência,
buscando sempre o diálogo para resolver nossos problemas.
As brigas devem ser sempre evitadas, pois elas têm origem em situações que podemos resolver por meio do diálogo e do
bom-senso. As lutas são esportes e podem ser praticadas, desde que saibamos praticá-las. Jamais devemos usar o que aprendemos
com a prática das lutas nas ruas ou para tentar se prevalecer contra os colegas.
Existe um local específico para praticar lutas. Fora deste local não devemos aplicar o que aprendemos. Este é um trabalho
muito bem desenvolvido pelos mestres em suas academias, mas é sempre importante lembrar: violência jamais!

MÍDIA E LUTAS
Atualmente, a mídia em geral fornece um grande espaço sobre lutas esportivas e artes marciais em suas publicações e
transmissões. Portanto, torna-se muito interessante analisar e compreender no que pode resultar essa grande divulgação.
As transmissões esportivas são uma forte vertente da mídia, na qual recentemente, agregou eventos específicos de combate
dando um maior espaço nas programações do que em tempos passados.
O MMA é exemplo disso. As artes marciais mistas, (do inglês: mixedmartialarts) são artes marciais que incluem tanto
golpes de combate em pé quanto técnicas de luta no chão. As artes marciais mistas podem ser praticadas como esporte de contato
em uma maneira regular ou em um torneio no qual dois concorrentes tentam derrotar um ao outro. É utilizada uma grande variedade
de técnicas permitidas de artes marciais, tais como golpes utilizando os punhos, pés, cotovelos, joelhos, além de técnicas de
imobilização. Dentre as organizações responsáveis pelos torneios de artes marciais mistas, as principais são o Ultimate Fighting
Championship (UFC) e o extinto PRIDE Fighting Championships.
O evento que envolve a competição dessa modalidade de luta é um show/espetáculo pronto que gera muito interesse do
público, proporcionando fantásticas batalhas exibidas mundialmente. Com exceção do futebol, no Brasil o único esporte que vende
muitas cotas de pay-per-view é o MMA.
A grande popularização dos esportes é assunto de muitas pesquisas e debates. Desde que o esporte passou a ser exibido
na televisão, as lutas esportivas foram para as primeiras páginas dos jornais, apareceu nas capas de revista e infiltrou-se no mundo
das telenovelas.
Por trás de toda essa exibição estão milhões de reais. A primeira edição do Ultimate Fighting Championship (UFC) disputada
no Brasil, no Rio de Janeiro movimentou R$ 66,8 milhões. Mais de 400 itens/objetos de licenciamento passaram a integrar o rol da
marca do UFC deste então. A meta era atingir US$ 120 milhões da venda no varejo em um ano, mas o teto foi ultrapassado em US$
20 milhões, tornando o Brasil o maior vendedor de produtos originais fora dos Estados Unidos. Com as transmissões na TV aberta,
analistas afirmam que a previsão é que as vendas cresçam 100%, em todos os setores, em relação ao ano passado.
Mesmo com todas as inovações, a essência das artes maciais criadas pelos monges, ainda resistem, levando os seus
valores e seu estilo de vida para milhões de adeptos, longe dos holofotes e dos microfones sempre terá um mestre dedicado em
repassar aos seus alunos os verdadeiros princípios da vida.