You are on page 1of 55

Aula 10

Detonando os CPCs - Pronunciamentos Contábeis Esquematizados, Resumidos e


Anotados

Professores: Gilmar Possati, Tiago Lucas


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

AULA 10: CPC 16 – Estoques

Sumário

1. Estoques 03
2. Questões comentadas 21
3. Resumo 43
4. Lista das Questões Apresentadas 44
5. Gabarito 54

01699177899

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Pessoal, hoje vamos estudar mais um Pronunciamento Contábil muito


explorado pelas diversas bancas. Trata-se do CPC 16 (R1) – Estoques.

Bons estudos!
Gilmar Possati
prof.possati@gmail.com

Curta a nossa página e fique ligado(a) em todas as nossas atividades.


www.facebook.com.br/profgilmarpossati

Inscreva-se no nosso canal no YouTube: Contabilizando e fique antenado(a)


com muitas dicas, análises, questões comentadas, promoções e muito mais.

Siga-me no Instagram: @profgilmarpossati

Siga-me no Periscope: @possati


01699177899

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

CPC 16 (R1) – Estoques

ASPECTOS INTRODUTÓRIOS

Objetivo e Alcance

Pessoal, o CPC 16 (R1) estabelece o tratamento contábil para os


estoques. Segundo o CPC 16, a questão fundamental na contabilização
dos estoques é quanto ao valor do custo a ser reconhecido como ativo e
mantido nos registros até que as respectivas receitas sejam reconhecidas.
Nesse sentido, o CPC 16 proporciona orientação sobre a determinação do
valor de custo dos estoques e sobre o seu subsequente reconhecimento
como despesa em resultado, incluindo qualquer redução ao valor realizável
líquido. Também proporciona orientação sobre o método e os critérios
usados para atribuir custos aos estoques.

Quanto ao alcance, o CPC aplica-se a todos os estoques, com exceção


dos seguintes:

a) produção em andamento proveniente de contratos de construção,


incluindo contratos de serviços diretamente relacionados;
b) instrumentos financeiros; e
c) ativos biológicos relacionados com a atividade agrícola e o produto
agrícola no ponto da colheita.

O CPC 16 não se aplica também à mensuração dos estoques mantidos por:


01699177899

a) produtores de produtos agrícolas e florestais, de produtos agrícolas após


colheita, de minerais e produtos minerais, na medida em que eles sejam
mensurados pelo valor realizável líquido de acordo com as práticas já
estabelecidas nesses setores. Quando tais estoques são mensurados pelo
valor realizável líquido, as alterações nesse valor devem ser reconhecidas
no resultado do período em que tenha sido verificada a alteração;

b) comerciantes de commodities (soja, arroz, café, etc) que mensurem


seus estoques pelo valor justo deduzido dos custos de venda. Nesse caso,
as alterações desse valor devem ser reconhecidas no resultado do período
em que tenha sido verificada a alteração.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Definições

O CPC 16 destaca os seguintes conceitos, os quais costumam ser exigidos


em prova:

 Estoques são ativos:

a) mantidos para venda no curso normal dos negócios;


b) em processo de produção para venda; ou
c) na forma de materiais ou suprimentos a serem consumidos ou
transformados no processo de produção ou na prestação de
serviços.

Pessoal, os estoques basicamente são ativos que a empresa mantém para


venda, como insumo na produção de outros bens para venda ou na
prestação de serviços.

Interessante notar que os requisitos acima são independentes, ou seja,


basta o ativo atender a qualquer um dos três requisitos para que seja
classificado como estoque. Vamos ver alguns exemplos para facilitar a
nossa visualização:

a) mantidos para venda no curso normal dos negócios.

Uma loja de autopeças comprou mercadorias de uma indústria de


rolamentos para revenda. Nesse caso, as mercadorias são consideradas
como estoque, pois são mantidas para venda no curso normal dos negócios.

b) em processo de produção para venda. 01699177899

Uma indústria de eletrônicos adquire matéria-prima para produção de


aparelhos telefônicos e posterior venda. Nesse caso, essa matéria-prima é
considerada como estoque, pois representa um ativo em processo de
produção para venda.

c) na forma de materiais ou suprimentos a serem consumidos ou


transformados no processo de produção ou na prestação de serviços.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Uma indústria cerealista adquire arroz com casca para beneficiamento,


embalagem e venda. Nesse caso, o arroz adquirido é um estoque, pois
representa um ativo a ser transformado no processo de produção.

Cabe destacar que os estoques não são somente bens tangíveis. Apesar de
ser mais comum esse tipo de estoque, existem estoques de bens
intangíveis e também estoques de serviços.

Nos termos do CPC 16,

Os estoques compreendem bens adquiridos e destinados à venda,


incluindo, por exemplo, mercadorias compradas por um varejista para
revenda ou terrenos e outros imóveis para revenda. Os estoques também
compreendem produtos acabados e produtos em processo de produção
pela entidade e incluem matérias-primas e materiais aguardando utilização
no processo de produção, tais como: componentes, embalagens e material
de consumo. No caso de prestador de serviços, os estoques devem incluir
os custos do serviço, [...] para o qual a entidade ainda não tenha
reconhecido a respectiva receita.

 Valor realizável líquido é o preço de venda estimado no curso


normal dos negócios deduzido dos custos estimados para sua
conclusão e dos gastos estimados necessários para se concretizar
a venda.

Exemplo: Uma indústria de televisores possui uma grande quantidade


estocada de TVs “Full HD” na qual possui a perspectiva de venda por R$
1.000,00. No entanto, sua concorrente lança uma TV com nova tecnologia
“4K”, vale dizer, com definição 4 vezes maior do que a “Full HD”. Nesse
sentido, com o surgimento da nova tecnologia, o valor esperado de venda
01699177899

cai para R$ 750,00, considerando-se todos os custos para concretizar a


venda. Nesse caso, o valor realizável líquido é de R$ 750,00.

 Valor justo é o preço que seria recebido pela venda de um ativo


ou que seria pago pela transferência de um passivo em uma
transação não forçada entre participantes do mercado na data de
mensuração.

Exemplo: vamos pegar a situação do exemplo anterior. Um cliente quer


aproveitar o surgimento da nova tecnologia “4K” para adquirir finalmente
uma TV “Full HD” (quem nunca fez isso, não é mesmo?), já que os preços

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 5 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

estão mais atraentes fruto da “torra de estoque”. Ao realizar uma pesquisa


de preços no mercado, chegou a um valor médio de R$ 700,00. Esse é o
valor justo (as partes são independentes e a transação não é compulsória...
o cliente compra se quiser!).

Observe que o valor realizável líquido não necessariamente é igual ao valor


justo.

O CPC 16 destaca que o valor realizável líquido refere-se à quantia


líquida que a entidade espera realizar com a venda do estoque no
curso normal dos negócios. O valor justo reflete o preço pelo qual
uma transação ordenada para a venda do mesmo estoque no
mercado principal (ou mais vantajoso) para esse estoque ocorreria
entre participantes do mercado na data de mensuração. O primeiro
é um valor específico para a entidade, ao passo que o segundo já não é.
Por isso, o valor realizável líquido dos estoques pode não ser
equivalente ao valor justo deduzido dos gastos necessários para a
respectiva venda.

Em suma, temos:

Valor realizável líquido  valor que a entidade espera receber pela


venda do estoque;

Valor Justo  preço pelo qual ocorreria a venda do estoque no mercado.

MENSURAÇÃO DE ESTOQUE

Antes de passarmos ao que estabelece o CPC 16, vamos ver o que dispõe
01699177899

a Lei 6.404/76:

Art. 183. No balanço, os elementos do ativo serão avaliados segundo os


seguintes critérios:
[...]
II - os direitos que tiverem por objeto mercadorias e produtos do comércio
da companhia, assim como matérias-primas, produtos em fabricação e
bens em almoxarifado, pelo custo de aquisição ou produção, deduzido
de provisão para ajustá-lo ao valor de mercado, quando este for
inferior;

O CPC 16 segue o mesmo raciocínio da Lei, senão vejamos:

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 6 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Os estoques objeto deste Pronunciamento devem ser mensurados pelo


valor de custo ou pelo valor realizável líquido, dos dois o menor.

Custos do estoque

Pessoal, esse é o ponto mais importante do CPC 16 para fins de prova.


A maioria das questões exigem o que estudaremos na sequência, portanto,
dê especial atenção a essa parte, ok?

Custo do Estoque  O valor de custo do estoque deve incluir todos os


custos de aquisição e de transformação, bem como outros custos
incorridos para trazer os estoques à sua condição e localização atuais.

E o que são custos de aquisição e transformação?

O custo de aquisição dos estoques compreende o preço de compra, os


impostos de importação e outros tributos (exceto os recuperáveis
junto ao fisco), bem como os custos de transporte, seguro, manuseio
e outros diretamente atribuíveis à aquisição de produtos acabados,
materiais e serviços. Descontos comerciais, abatimentos e outros itens
semelhantes devem ser deduzidos na determinação do custo de aquisição.

Os custos de transformação de estoques incluem os custos diretamente


01699177899

relacionados com as unidades produzidas ou com as linhas de produção,


como pode ser o caso da mão-de-obra direta. Também incluem a alocação
sistemática de custos indiretos de produção, fixos e variáveis, que sejam
incorridos para transformar os materiais em produtos acabados. Os custos
indiretos de produção fixos são aqueles que permanecem relativamente
constantes independentemente do volume de produção, tais como a
depreciação e a manutenção de edifícios e instalações fabris, máquinas e
equipamentos e os custos de administração da fábrica. Os custos indiretos
de produção variáveis são aqueles que variam diretamente, ou quase
diretamente, com o volume de produção, tais como materiais indiretos e
certos tipos de mão-de-obra indireta.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 7 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Para facilitar sua vida, elaborei uma tabela-resumo para que você imprima
e coloque em local de fácil visualização para ler quantas vezes forem
necessárias. Não podemos ir para a prova sem esse conhecimento!

Custos de Aquisição

Preço de Compra
(+) impostos não recuperáveis

(+) custos de transporte (frete), seguro, manuseio


(+) outros custos diretamente atribuíveis à aquisição de produtos
acabados, materiais e serviços
(-) Descontos comerciais, abatimentos e outros itens
semelhantes

(-) Impostos recuperáveis

Custos de Transformação

Custos diretamente relacionados com as unidades produzidas


(+) alocação sistemática de custos indiretos de produção, fixos e
variáveis, que sejam incorridos para transformar os materiais em
produtos acabados

O CPC 16 destaca que:


01699177899

 A alocação de custos fixos indiretos de fabricação às unidades produzidas


deve ser baseada na capacidade normal de produção.

 O nível real de produção pode ser usado se aproximar-se da capacidade


normal. Como consequência, o valor do custo fixo alocado a cada unidade
produzida não pode ser aumentado por causa de um baixo volume de
produção ou ociosidade.

 Os custos fixos não alocados aos produtos devem ser reconhecidos


diretamente como despesa no período em que são incorridos.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 8 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

 Em períodos de anormal alto volume de produção, o montante de


custo fixo alocado a cada unidade produzida deve ser diminuído, de
maneira que os estoques não são mensurados acima do custo. Os custos
indiretos de produção variáveis devem ser alocados a cada unidade
produzida com base no uso real dos insumos variáveis de produção, ou
seja, na capacidade real utilizada.

 Outros custos que não de aquisição nem de transformação devem ser


incluídos nos custos dos estoques somente na medida em que sejam
incorridos para colocar os estoques no seu local e na sua condição atuais.
Por exemplo, pode ser apropriado incluir no custo dos estoques gastos
gerais que não sejam de produção ou os custos de desenho de produtos
para clientes específicos.

 Exemplos de itens não incluídos no custo dos estoques e


reconhecidos como despesa do período em que são incorridos:
a) valor anormal de desperdício de materiais, mão-de-obra ou outros
insumos de produção;
b) gastos com armazenamento, a menos que sejam necessários ao
processo produtivo entre uma e outra fase de produção;
c) despesas administrativas que não contribuem para trazer o estoque
ao seu local e condição atuais; e
d) despesas de comercialização, incluindo a venda e a entrega dos bens
e serviços aos clientes.

Itens não incluídos no custo dos estoques (reconhecidos como


despesa)

Valor anormal de desperdício


01699177899

Gastos com armazenamento, a menos que sejam necessários ao


processo produtivo
Despesas administrativas que não contribuem para trazer o estoque
ao seu local e condição atuais
Despesas de comercialização, incluindo a venda e a entrega dos bens
e serviços aos clientes.

Custos de estoque de prestador de serviços  Na medida em que os


prestadores de serviços tenham estoques de serviços em andamento,

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 9 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

devem mensurá-los pelos custos da sua produção. Esses custos


consistem principalmente em mão-de-obra e outros custos com o
pessoal diretamente envolvido na prestação dos serviços, incluindo
o pessoal de supervisão, o material utilizado e os custos indiretos
atribuíveis. Os salários e os outros gastos relacionados com as vendas e
com o pessoal geral administrativo não devem ser incluídos no custo, mas
reconhecidos como despesa do período em que são incorridos. O custo
dos estoques de prestador de serviços não inclui as margens de
lucro nem os gastos gerais não atribuíveis que são frequentemente
incluídos nos preços cobrados pelos prestadores de serviços.

Outras formas para mensuração do custo  Outras formas para


mensuração do custo de estoque, tais como o custo-padrão ou o método
de varejo, podem ser usadas por conveniência se os resultados se
aproximarem do custo.

O custo-padrão leva em consideração os níveis normais de utilização dos


materiais e bens de consumo, da mão-de-obra e da eficiência na utilização
da capacidade produtiva.

O método de varejo é muitas vezes usado no setor de varejo para mensurar


estoques de grande quantidade de itens que mudam rapidamente, itens
que têm margens semelhantes e para os quais não é praticável usar outros
métodos de custeio.

Camaradas, esses são os principais pontos que devemos saber sobre a


mensuração dos estoques. Vale reiterar que esses pontos acima são os
mais exigidos em provas.

Para finalizar esse tópico sobre a mensuração dos estoques, transcrevo


abaixo dispositivo da Lei nº 6.404/76 que às vezes é exigido de forma
literal: 01699177899

Art. 183, § 4° Os estoques de mercadorias fungíveis destinadas à venda


poderão ser avaliados pelo valor de mercado, quando esse for o costume
mercantil aceito pela técnica contábil.

Mercadorias fungíveis = commodities (soja, café, arroz, etc). Os preços


das commodities são estabelecidos pela cotação em bolsa de valores, por
isso são facilmente avaliadas pelo valor do mercado.

Vamos ver como esses pontos do CPC 16 são exigidos na prática?

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 10 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

1. (CESPE/Analista Judiciário/Contadoria/STJ/2015) Com relação aos


critérios de avaliação de ativos de companhias abertas, julgue o item a
seguir.

O imposto de importação e os impostos não recuperáveis junto ao fisco,


diretamente atribuíveis à aquisição de mercadorias destinadas à revenda,
devem compor o custo de aquisição desses estoques.

Trata-se de exigência do item mais importante do CPC 16, abaixo


descrito:

11. O custo de aquisição dos estoques compreende o preço de compra,


os impostos de importação e outros tributos (exceto os recuperáveis
junto ao fisco), bem como os custos de transporte, seguro, manuseio
e outros diretamente atribuíveis à aquisição de produtos acabados,
materiais e serviços. Descontos comerciais, abatimentos e outros itens
semelhantes devem ser deduzidos na determinação do custo de aquisição.

Gabarito: Certo

Vamos estudar agora uma questão mais complexa exigida pela FGV (para
variar!).

2. (FGV/Analista Legislativo/Contabilidade/CM Caruaru/2015) Em


31/12/2013, a Cia. Z adquiriu 60 unidades da boneca baby por R$
01699177899

1.800,00. Na compra, ela incorreu em R$ 120,00 de frete. Além disso,


adquiriu uma nova estante para expor as bonecas por R$ 240,00, contratou
um profissional para elaborar a publicidade das bonecas, cujos honorários
foram de R$ 480,00 e um vitrinista para arrumá-las, com honorários de R$
600,00.

Em 10/01/2014, as bonecas baby começaram a ser comercializadas por R$


60,00 cada.

Dois terços das bonecas foram vendidos no mês de janeiro. No entanto, em


01/02/2014, uma nova boneca foi introduzida no mercado, de modo que a

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 11 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

baby passou a ser vendida por R$ 35,00. Em fevereiro cinco bonecas baby
foram vendidas.

Em 28/02/2014 o estoque total de bonecas baby estava contabilizado a


a) R$ 450,00.
b) R$ 480,00.
c) R$ 525,00.
d) R$ 540,00.
e) R$ 810,00.

O primeiro passo para resolver a questão é verificar qual o custo inicial do


estoque a ser reconhecido em 31/12/2013. Assim, temos:

Valor da aquisição (60 bonecas) 1.800,00


(+) Frete 120,00
(=) Custo total 1.920,00  custo unitário = 32,00

O custo da estante para exposição, o custo com a publicidade e o custo


com a arrumação para exposição são reconhecidos como despesa.

Em janeiro/2014 foram vendidos 2/3 das bonecas, ou seja, 40 bonecas por


R$ 60,00 cada. Logo, temos que dar baixa do estoque pelo valor do custo,
o famoso CMV.

Estoque inicial  60 bonecas x 32,00 = 1.920,00


(-) vendas de janeiro  40 bonecas x 32,00 = 1.280,00
Estoque final (janeiro) = 640,00

Em fevereiro cinco bonecas baby foram vendidas. Atualizando o estoque,


temos: 01699177899

Estoque final (janeiro) = 640,00


(-) vendas de fevereiro  5 bonecas x 32,00 = 160,00
Estoque final (fevereiro) = 480,00

Sendo assim, em 28/02/2014 teremos 15 bonecas em estoque ao custo de


R$ 32,00 cada, totalizando R$ 480,00.

Cabe destacar que se o valor realizável líquido fosse menor que R$ 32,00,
deveríamos reconhecer esse valor, tendo em vista o que dispõe o CPC 16:

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 12 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

9. Os estoques objeto deste Pronunciamento devem ser mensurados


pelo valor de custo ou pelo valor realizável líquido, dos dois o
menor.

No entanto, pelas informações da questão conclui-se que o valor realizável


líquido é de R$ 35,00, o que totalizaria R$ 525,00 (observe que obviamente
há opção com esse valor!). No entanto, o custo final do estoque a ser
evidenciado no balanço é de R$ 480,00, pois representa o menor valor.

Gabarito: B

Critérios de valoração de estoque

Segundo o CPC 16, o custo dos estoques de itens que não são normalmente
intercambiáveis e de bens ou serviços produzidos e segregados para
projetos específicos deve ser atribuído pelo uso da identificação específica
dos seus custos individuais.

O CPC 16 informa que a identificação específica do custo significa que são


atribuídos custos específicos a itens identificados do estoque. Este é o
tratamento apropriado para itens que sejam segregados para um projeto
específico, independentemente de eles terem sido comprados ou
produzidos.

Uma indústria de motores nucleares para submarinos, por exemplo, pode


se enquadrar nesses dispositivos do CPC 16. Veja que um motor nuclear
representa um exemplo de bem produzido para um projeto específico.
Nesse caso, a indústria deve possuir um controle específico dos seus custos
individuais.
01699177899

Porém, o mais comum é a existência de grandes quantidades de itens de


estoque que sejam geralmente intercambiáveis. Nesse caso, a identificação
específica de custos não é apropriada. Em tais circunstâncias, o CPC 16
destaca que um critério de valoração dos itens que permanecem nos
estoques deve ser usado.

Nos termos do CPC 16, o custo dos estoques de itens de estoque que
sejam geralmente intercambiáveis (regra geral) deve ser atribuído pelo
uso do critério Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair (PEPS) ou pelo critério
do custo médio ponderado.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 13 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Critério PEPS (Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair)  pressupõe que os


itens de estoque que foram comprados ou produzidos primeiro sejam
vendidos em primeiro lugar e, consequentemente, os itens que
permanecerem em estoque no fim do período sejam os mais recentemente
comprados ou produzidos.

Critério do custo médio ponderado  o custo de cada item é


determinado a partir da média ponderada do custo de itens semelhantes
no começo de um período e do custo dos mesmos itens comprados ou
produzidos durante o período. A média pode ser determinada em base
periódica ou à medida que cada lote seja recebido, dependendo das
circunstâncias da entidade.

O CPC 16 destaca que a entidade deve usar o mesmo critério de


custeio para todos os estoques que tenham natureza e uso
semelhantes para a entidade. Para os estoques que tenham outra
natureza ou uso, podem justificar-se diferentes critérios de valoração.

Vale destacar que o critério UEPS (Último a Entrar, Primeiro a Sair) não é
previsto pelo CPC 16.

Valor Realizável Líquido

O CPC 16 destaca alguns pontos a serem considerados na mensuração pelo


valor realizável líquido.

Segundo o CPC 16, o custo dos estoques pode não ser recuperável se esses
estoques estiverem danificados, se se tornarem total ou parcialmente
obsoletos ou se os seus preços de venda tiverem diminuído (o exemplo da
01699177899

TV “Full HD” se enquadra nessa situação). O custo dos estoques pode


também não ser recuperável se os custos estimados de acabamento ou os
custos estimados a serem incorridos para realizar a venda tiverem
aumentado. A prática de reduzir o valor de custo dos estoques (write
down) para o valor realizável líquido é consistente com o ponto de
vista de que os ativos não devem ser escriturados por quantias
superiores àquelas que se espera que sejam realizadas com a sua
venda ou uso.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 14 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Nesse ponto o CPC 16 aplica o princípio da prudência, segundo o qual os


ativos devem figurar pelo menor valor quando estamos diante de duas
situações válidas.

O CPC 16 informa, ainda, que as estimativas do valor realizável líquido


devem ser baseadas nas evidências mais confiáveis disponíveis no
momento em que são feitas as estimativas do valor dos estoques que se
espera realizar. Essas estimativas devem levar em consideração variações
nos preços e nos custos diretamente relacionados com eventos que
ocorram após o fim do período, à medida que tais eventos confirmem as
condições existentes no fim do período.

Finalizando esse tópico, o CPC 16 estabelece que em cada período


subsequente deve ser feita uma nova avaliação do valor realizável líquido.

Quando as circunstâncias que anteriormente provocaram a redução dos


estoques abaixo do custo deixarem de existir ou quando houver uma clara
evidência de um aumento no valor realizável líquido devido à alteração nas
circunstâncias econômicas, a quantia da redução deve ser revertida (a
reversão é limitada à quantia da redução original) de modo a que o novo
montante registrado do estoque seja o menor valor entre o custo e o valor
realizável líquido revisto. Isso ocorre, por exemplo, com um item de
estoque registrado pelo valor realizável líquido quando o seu preço de
venda tiver sido reduzido e, enquanto ainda mantido em período posterior,
tiver o seu preço de venda aumentado.

Reconhecimento como despesa no resultado

Nos termos do CPC 16, quando os estoques são vendidos, o custo


escriturado desses itens deve ser reconhecido como despesa do período em
01699177899

que a respectiva receita é reconhecida. Trata-se da contabilização do Custo


da Mercadoria Vendida (CMV).

A quantia de qualquer redução dos estoques para o valor realizável


líquido e todas as perdas de estoques devem ser reconhecidas como
despesa do período em que a redução ou a perda ocorrerem.

Pessoal, esse dispositivo do CPC 16 é análogo ao que estudamos no CPC


01 – Redução ao Valor recuperável de Ativos. Na oportunidade, estudamos
que aquele CPC não se aplicava aos Estoques, pois havia um
pronunciamento específico para tanto (o CPC 16). É justamente nesse

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 15 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

ponto do CPC 16 que o assunto é tratado. Vale reiterar aqui o que dispõe o
CPC 16 sobre a redução ao valor realizável líquido que vimos
anteriormente:

A prática de reduzir o valor de custo dos estoques (write down)


para o valor realizável líquido é consistente com o ponto de vista
de que os ativos não devem ser escriturados por quantias
superiores àquelas que se espera que sejam realizadas com a sua
venda ou uso.

Veja que para os ativos em geral a redução toma por base o valor
recuperável. Já no caso dos estoques, o valor considerado é o valor
realizável líquido.

O CPC 16 informa, ainda, que a quantia de toda reversão de redução de


estoques, proveniente de aumento no valor realizável líquido, deve ser
registrada como redução do item em que for reconhecida a despesa ou a
perda, no período em que a reversão ocorrer.

Vamos ver um exemplo para facilitar nossa visualização desses


dispositivos.

Exemplo
A Cia. Cerealista Arrozal Ltda. adquiriu em 31/01/20X1 estoques no valor
de R$ 100.000,00, já incluso todos os custos de aquisição. Ao final do mês
de fevereiro, a Cia. estimou um valor realizável líquido de R$ 80.000,00.
Já ao final do mês de março esse valor era de R$ 90.000,00. Efetuar os
lançamentos necessários para a correta mensuração dos estoques em cada
uma das datas (31/01; 28/02; 31/03).
01699177899

Na data de aquisição (31/01)

D – Estoques
C – Disponível ... 100.000,00

Em 28/02 como houve uma redução no valor realizável líquido devemos


reconhecer uma perda por redução ao valor realizável líquido pelo valor da
diferença entre o custo de aquisição e o valor realizável líquido. Assim,
temos:

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 16 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

D – Despesas com Perdas por Redução ao Valor Realizável Líquido


C – Perdas Estimadas p/ Redução do Valor Realizável Líquido ... 20.000,00

Em 31/03 como houve um aumento do valor realizável líquido de


10.000,00, devemos efetuar uma reversão de parte da perda estimada.
Assim, temos:

D – Perdas Estimadas p/ Redução do Valor Realizável Líquido


C – Reversão de Perdas p/ Redução ao Valor Realizável Líquido (Receita)
... 10.000,00

Veja que não tem mistérios... bem tranquilo, não é mesmo? As bancas
ainda não entraram nesses detalhes de contabilização, mas como elas
estão cada vez mais exigentes, é bem provável que comece a ser exigido
algum detalhe nesse sentido. Vamos torcer que venha algo, pois
certamente detonaremos.

Reconhecimento como despesa no resultado

Nesse ponto o CPC 16 basicamente reforça o que já estudamos acima,


senão vejamos:

Quando os estoques são vendidos, o custo escriturado desses itens deve


ser reconhecido como despesa do período em que a respectiva receita é
reconhecida. A quantia de qualquer redução dos estoques para o valor
realizável líquido e todas as perdas de estoques devem ser reconhecidas
como despesa do período em que a redução ou a perda ocorrerem. A
quantia de toda reversão de redução de estoques, proveniente de aumento
01699177899

no valor realizável líquido, deve ser registrada como redução do item em


que for reconhecida a despesa ou a perda, no período em que a reversão
ocorrer.

Esquematicamente, temos:

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 17 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Custo escriturado dos estoques vendido Redução dos estoques para o valor
(Custo da Mercadoria Vendida) realizável líquido

Perda de Estoques

Reconhecimento como despesa no


resultado

O CPC 16 destaca, ainda, que alguns itens de estoques podem ser


transferidos para outras contas do ativo, como, por exemplo, estoques
usados como componentes de ativos imobilizados de construção própria.

Por fim, o Pronunciamento informa que os estoques alocados ao custo de


outro ativo devem ser reconhecidos como despesa durante a vida útil e na
proporção da baixa desse ativo.

Divulgação

Segundo o CPC 16, as demonstrações contábeis devem divulgar:

a) as políticas contábeis adotadas na mensuração dos estoques, incluindo


formas e critérios de valoração utilizados; 01699177899

b) o valor total escriturado em estoques e o valor registrado em outras


contas apropriadas para a entidade;

c) o valor de estoques escriturados pelo valor justo menos os custos de


venda;

d) o valor de estoques reconhecido como despesa durante o período;

e) o valor de qualquer redução de estoques reconhecida no resultado do


período;

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 18 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

f) o valor de toda reversão de qualquer redução do valor dos estoques


reconhecida no resultado do período;

g) as circunstâncias ou os acontecimentos que conduziram à reversão de


redução de estoques; e

h) o montante escriturado de estoques dados como penhor de garantia a


passivos.

O CPC 16 informa, ainda, que o valor do estoque baixado, reconhecido


como despesa durante o período, o qual é denominado frequentemente
como custo dos produtos, das mercadorias ou dos serviços vendidos,
consiste nos custos que estavam incluídos na mensuração do estoque que
agora é vendido. Os custos indiretos de produção eventualmente não
alocados aos produtos e os valores anormais de custos de produção
devem ser reconhecidos como despesa do período em que ocorrem,
sem transitar pelos estoques, dentro desse mesmo grupo, mas de forma
identificada. As circunstâncias da entidade também podem admitir a
inclusão de outros valores, tais como custos de distribuição.

Esse item do CPC 16 acima destacado costuma ser exigido em provas.


Vamos ver um exemplo para ajudar a fixar a ideia:

Uma indústria moveleira ao produzir mesas desperdiça normalmente 5%


da matéria-prima (as famosas “rebarbas”). Nesse caso, esses 5% de
desperdício irá ser apropriado aos estoques. No entanto, caso seja
identificado, por exemplo, um desperdício de 15% no processo produtivo,
incorrendo em desperdício anormal, esses 10% de desperdício a maior
identificado deverá ser reconhecido como despesa no resultado do período.
01699177899

Perdas Normais  apropriadas aos estoques (custo de produção)


Perdas Anormais  apropriadas ao resultado (despesa do exercício)

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 19 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Finalizando o CPC 16 (ufa!), o Pronunciamento destaca que algumas


entidades adotam um formato para a demonstração de resultados que
resulta na divulgação de valores que não sejam os custos dos estoques
reconhecidos como despesa durante o período. De acordo com esse
formato, a entidade deve apresentar a demonstração do custo das vendas
usando uma classificação baseada na natureza desses custos, elemento a
elemento. Nesse caso, a entidade deve divulgar os custos reconhecidos
como despesas item a item, por natureza: matérias-primas e outros
materiais, evidenciando o valor das compras e da alteração líquida nos
estoques iniciais e finais do período; mão-de-obra; outros custos de
transformação, etc.

01699177899

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 20 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

A seguir fizemos uma criteriosa seleção de questões, para que você fixe os
conhecimentos estudados na parte teórica da nossa aula.

Questões Comentadas

3. (FBC/Exame de Suficiência CFC/2016.1) De acordo com a NBC TG 16


(R1) – Estoques, julgue os itens quanto à inclusão no custo dos estoques
e, em seguida, assinale a alternativa CORRETA.

I. Despesas administrativas que não contribuem para trazer o estoque ao


seu local e condição atuais.

II. Despesas de comercialização, incluindo a venda e a entrega dos bens e


serviços aos clientes.

III. O preço de compra, os impostos de importação e outros tributos não


recuperáveis.

IV. Os custos de transporte, seguro, manuseio e outros diretamente


atribuíveis à aquisição de produtos acabados, materiais e serviços.

V. Valor anormal de desperdício de materiais, mão-de-obra ou outros


insumos de produção.

NÃO estão incluídos no custo dos estoques, porém são reconhecidos no


01699177899

resultado do período os itens:


a) II, IV e V, apenas.
b) II, III e IV, apenas.
c) I, III e IV, apenas.
d) I, II e V, apenas.

A questão exige conhecimentos do item 16 do CPC 16:

16. Exemplos de itens não incluídos no custo dos estoques e


reconhecidos como despesa do período em que são incorridos:

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 21 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

(a) valor anormal de desperdício de materiais, mão-de-obra ou outros


insumos de produção; [item V]

(b) gastos com armazenamento, a menos que sejam necessários ao


processo produtivo entre uma e outra fase de produção;

(c) despesas administrativas que não contribuem para trazer o esto


que ao seu local e condição atuais; e [item I]

(d) despesas de comercialização, incluindo a venda e a entrega dos bens e


serviços aos clientes. [item II]

Gabarito: D

4. (FBC/Exame de Suficiência CFC/2016.1) Uma Sociedade Empresária


comercial realizou aquisição de mercadorias para revenda.

Em seus registros constam os seguintes dados relacionados aos itens


adquiridos:

Descrição Valor
Fretes sobre a compra das mercadorias R$400,00
Gastos com divulgação R$100,00
Gastos estimados necessários p/ se concretizar a vendas R$300,00
Preço de venda R$1.600,00
Tributos adicionais decorrentes da aquisição das mercadorias, não
recuperáveis e não incluídos no valor de aquisição R$200,00
Tributos recuperáveis incluídos no valor de aquisição das mercadorias
R$170,00
Valor de aquisição das mercadorias R$1.000,00

De acordo com a NBC TG 16 (R1) – Estoques, o custo de aquisição dessas


01699177899

mercadorias é de:
a) R$1.300,00.
b) R$1.430,00.
c) R$1.530,00.
d) R$1.600,00.

A questão exige conhecimentos dos itens 10 e 11 do CPC 16:

10. O valor de custo do estoque deve incluir todos os custos de aquisição e


de transformação, bem como outros custos incorridos para trazer os
estoques à sua condição e localização atuais.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 22 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

11. O custo de aquisição dos estoques compreende o preço de compra, os


impostos de importação e outros tributos (exceto os recuperáveis perante
o fisco), bem como os custos de transporte, seguro, manuseio e outros
diretamente atribuíveis à aquisição de produtos acabados, materiais e
serviços. Descontos comerciais, abatimentos e outros itens semelhantes
devem ser deduzidos na determinação do custo de aquisição.

Efetuando o cálculo, temos:

Valor de Aquisição das Mercadorias 1.000,00


(+) Tributos adicionais não recuperáveis 200,00
(+) Fretes sobre a compra das mercadorias 400,00
(-) Tributos recuperáveis (170,00)
(=) Custo de aquisição 1.430,00

Gabarito: B

5. (FBC/Exame de Suficiência CFC/2015.2) Uma Sociedade Empresária


importou mercadoria por um valor equivalente a R$21.400,00. Foram
gastos mais R$2.421,00 com seguro e tarifas aduaneiras. Além dos valores
citados, a Sociedade Empresária incorreu nos seguintes tributos, dos quais
apenas o Imposto de Importação não é recuperável:

Tributo Valor
Imposto de Importação R$8.337,35
ICMS R$7.595,12
PIS R$393,05
Cofins R$2.048,61
Total dos Tributos R$18.374,13

Considerando-se os dados informados, o custo de aquisição das


mercadorias é igual a: 01699177899

a) R$29.737,35.
b) R$31.416,12.
c) R$32.158,35.
d) R$42.195,13.

Efetuando o cálculo, temos:

Preço de Compra 21.400,00


(+) Seguros e Tarifas Aduaneiras 2.421,00
(+) Imposto de Importação 8.337,35
(=) Custo de aquisição 32.158,35

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 23 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Gabarito: C

6. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Bacharel/2015.2) Um posto de


combustível comercializa, por mês, aproximadamente 100.000 litros de
etanol. Em determinado momento, constatou um índice de evaporação de
0,5% desse produto. O Conselho Nacional do Petróleo considera normal um
índice de até 0,6% de evaporação.

Segundo a NBC TG 16 (R1) – Estoques, o valor decorrente da evaporação


é considerado:

a) um desperdício e não pode ser contabilizado, exceto por determinação


judicial.
b) um passivo a ser reembolsado pelo fornecedor, visto que a evaporação
é conhecida até pelo Código Tributário Nacional.
c) uma perda de operações descontinuadas, e só pode ser contabilizada no
período em que for formalmente confirmada a evaporação, por meio de
medição.
d) uma redução no resultado do período, visto que a evaporação é
considerada normal e deve ser baixada do estoque periodicamente.

Vamos comentar item a item.

a. Errada. O desperdício é uma perda anormal, a evaporação é


considerada normal.

b. Errada. A questão informa que o Conselho Nacional do Petróleo


considera normal um índice de até 0,6% de evaporação. Assim, como o
índice de evaporação constatado foi de 0,5% do produto, não há que se
01699177899

falar em reembolso pelo fornecedor.

c. Errada. O Conselho Nacional do Petróleo considera normal um índice de


até 0,6% de evaporação. Trata-se de um valor presumido e, portanto, não
precisa ser formalmente confirmado.

d. Certa. Segundo a NBC TG 16, todas as perdas de estoques devem ser


reconhecidas como despesa do período em que a redução ou a perda
ocorrerem.

Gabarito: D

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 24 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

7. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Bacharel/2015.1) De acordo com as


definições constantes na NBC TG 16 (R1) — Estoques, julgue os itens
abaixo como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a opção
CORRETA.
I. Os estoques são ativos mantidos para venda no curso normal dos
negócios, em processo de produção para venda ou na forma de materiais
ou suprimentos a serem consumidos ou transformados no processo de
produção ou na prestação de serviços.
II. Valor Realizável Líquido do Estoque é o preço de venda estimado no
curso normal dos negócios deduzido dos custos estimados para sua
conclusão e dos gastos estimados necessários para se concretizar a venda.
III. Valor Justo é o preço que seria recebido pela venda de um ativo ou que
seria pago pela transferência de um passivo em uma transação não forçada
entre participantes do mercado na data da mensuração.
A sequência CORRETA é:

a) F, F, V.
b) F, V, F.
c) V, F, V.
d) V, V, V.

Vamos analisar os itens.

I – Verdadeiro. Segundo a NBC TG 16 – Estoques,

Estoques são ativos:


(a) mantidos para venda no curso normal dos negócios;
(b) em processo de produção para venda; ou
(c) na forma de materiais ou suprimentos a serem consumidos ou
01699177899

transformados no processo de produção ou na prestação de serviços.

II – Verdadeiro. Segundo a NBC TG 16 – Estoques,

Valor realizável líquido é o preço de venda estimado no curso normal dos


negócios deduzido dos custos estimados para sua conclusão e dos gastos
estimados necessários para se concretizar a venda.

III – Verdadeiro. Segundo a NBC TG 16 – Estoques,

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 25 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Valor justo é o preço que seria recebido pela venda de um ativo ou que
seria pago pela transferência de um passivo em uma transação não forçada
entre participantes do mercado na data de mensuração. (Alterada pela NBC
TG 16 (R1))

Gabarito: D

8. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Bacharel/2014.2) De acordo com o que


estabelece a NBC TG 16 (R1) Estoques, a respeito do custo dos estoques,
é CORRETO afirmar que:

a) o custo de aquisição compreende o preço de compra acrescido aos


impostos recuperáveis, descontos e abatimentos.
b) o custo dos estoques pode ser atribuído pelo uso dos critérios Primeiro
a Entrar, Primeiro a Sair – PEPS, ou Último a Entrar, Primeiro a Sair – UEPS.
c) o custo-padrão ou o método de varejo podem ser usados por
conveniência se os resultados se aproximarem do custo real.
d) o total dos custos fixos indiretos de fabricação deve ser atribuído às
unidades produzidas. Em nenhum caso, é admitido o registro de tais custos
como despesa do período em que foram incorridos.

a. Errada. Segundo a NBC TG 16 (R1) – Estoques,

11. O custo de aquisição dos estoques compreende o preço de compra, os


impostos de importação e outros tributos (exceto os recuperáveis
perante o fisco), bem como os custos de transporte, seguro, manuseio e
outros diretamente atribuíveis à aquisição de produtos acabados, materiais
e serviços. Descontos comerciais, abatimentos e outros itens semelhantes
devem ser deduzidos na determinação do custo de aquisição.
01699177899

b. Errada. Segundo a NBC TG 16 (R1) – Estoques,

25. O custo dos estoques, que não sejam os tratados nos itens 23 e 24,
deve ser atribuído pelo uso do critério primeiro a entrar, primeiro a
sair (PEPS) ou pelo critério do custo médio ponderado. A entidade
deve usar o mesmo critério de custeio para todos os estoques que tenham
natureza e uso semelhantes para a entidade. Para os estoques que tenham
outra natureza ou uso, podem justificar-se diferentes critérios de valoração.

c. Certa. Segundo a NBC TG 16 (R1) – Estoques,

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 26 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

21. Outras formas para mensuração do custo de estoque, tais como o


custo-padrão ou o método de varejo, podem ser usadas por conveniência
se os resultados se aproximarem do custo.

d. Errada. Segundo a NBC TG 16 (R1) – Estoques,

13. A alocação de custos fixos indiretos de fabricação às unidades


produzidas deve ser baseada na capacidade normal de produção. A
capacidade normal é a produção média que se espera atingir ao longo de
vários períodos em circunstâncias normais; com isso, leva-se em
consideração, para a determinação dessa capacidade normal, a parcela da
capacidade total não-utilizada por causa de manutenção preventiva, de
férias coletivas e de outros eventos semelhantes considerados normais
para a entidade. O nível real de produção pode ser usado se aproximar-se
da capacidade normal. Como consequência, o valor do custo fixo alocado a
cada unidade produzida não pode ser aumentado por causa de um baixo
volume de produção ou ociosidade. Os custos fixos não-alocados aos
produtos devem ser reconhecidos diretamente como despesa no
período em que são incorridos.

Gabarito: C

9. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Técnico/2013.1) Uma sociedade


empresária do ramo de agronegócios adquiriu 20 toneladas de soja ao
preço total de R$560.000,00 e incorreu nos seguintes gastos adicionais por
tonelada:

√√ Frete = R$200,00
√√ Seguro = R$46,00
01699177899

Com base nos dados acima e desconsiderando a incidência tributária, o


valor a ser registrado na conta de Estoque é de:
a) R$555.080,00.
b) R$560.000,00.
c) R$564.000,00.
d) R$564.920,00.

Efetuando o cálculo, temos:

Preço de Compra 560.000,00


(+) Seguro 920,00

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 27 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

(+) Frete 4.000,00


(=) Custo de aquisição 564.920,00

Gabarito: D

10. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Técnico/2013.1) De acordo com a NBC


TG 16 - Estoques, o estoque de mercadorias deverá ser mensurado:
a) pelo custo de aquisição ou custo corrente de reposição, dos dois o menor.
b) pelo custo de aquisição ou preço de mercado, dos dois o maior.
c) pelo custo de aquisição ou valor justo, dos dois o maior.
d) pelo custo de aquisição ou valor realizável líquido, dos dois o menor.

Exigência literal do CPC 16, item 9:

9. Os estoques objeto desta Norma devem ser mensurados pelo valor de


custo ou pelo valor realizável líquido, dos dois o menor.

Gabarito: D

11. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Técnico/2013.2) De acordo com o que


estabelece a NBC TG 16 – Estoques, devem ser acrescentados ao custo dos
estoques:
a) insumo de produção desperdiçado em quantidade acima do normal.
b) imposto de importação pago na aquisição de matéria-prima.
c) gastos com armazenamento de produtos acabados.
d) frete pago na venda de mercadorias.

Segundo o CPC 16,

11. O custo de aquisição dos estoques compreende o preço de


01699177899

compra, os impostos de importação e outros tributos (exceto os


recuperáveis perante o fisco), bem como os custos de transporte, seguro,
manuseio e outros diretamente atribuíveis à aquisição de produtos
acabados, materiais e serviços. Descontos comerciais, abatimentos e
outros itens semelhantes devem ser deduzidos na determinação do custo
de aquisição.

Assim, somente a opção “B” está certa. As demais opções indicam despesas
e, portanto, não devem ser incluídas no custo de aquisição dos estoques.

Gabarito: B

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 28 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

12. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Técnico/2012.2) De acordo com a NBC


TG 16 – Estoques, analise os itens abaixo, em relação à apuração do custo
de aquisição dos estoques, e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
I. Despesas de comercialização.
II. Impostos de importação.
III. Preço de compra.
IV. Valor anormal de desperdício de materiais.
Integram o custo de aquisição dos estoques apenas o que está apresentado
nos itens:
a) II, III e IV.
b) II e III.
c) I, II e III.
d) I e III.

Segundo o CPC 16,

10. O valor de custo do estoque deve incluir todos os custos de aquisição


e de transformação, bem como outros custos incorridos para trazer os
estoques à sua condição e localização atuais.

11. O custo de aquisição dos estoques compreende o preço de compra,


os impostos de importação e outros tributos (exceto os recuperáveis
perante o fisco), bem como os custos de transporte, seguro, manuseio e
outros diretamente atribuíveis à aquisição de produtos acabados, materiais
e serviços. Descontos comerciais, abatimentos e outros itens
semelhantes devem ser deduzidos na determinação do custo de
aquisição.

Gabarito: B
01699177899

13. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Técnico/2012.2) Com relação a NBC


TG 16 - Estoques, são considerados custo de aquisição dos estoques,
EXCETO:
a) o imposto de importação e outros tributos não recuperáveis.
b) os custos de transporte, seguro e manuseio.
c) o preço de compra.
d) os descontos comerciais e os abatimentos.

Para fixar (se ainda não fixou rsrsrs)!

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 29 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

11. O custo de aquisição dos estoques compreende o preço de compra,


os impostos de importação e outros tributos (exceto os recuperáveis
perante o fisco), bem como os custos de transporte, seguro, manuseio e
outros diretamente atribuíveis à aquisição de produtos acabados, materiais
e serviços. Descontos comerciais, abatimentos e outros itens
semelhantes devem ser deduzidos na determinação do custo de
aquisição.

Gabarito: D

14. (FGV/Auditor Fiscal Tributário da Receita Municipal/Cuiabá/2016) Uma


empresa produz e vende mochilas. Em 01/01/2015 não havia estoque
inicial de mochilas.

No mês de janeiro de 2015 a empresa produziu 200 mochilas. Para isso,


consumiu R$ 1.200,00 de matéria prima, pagou os salários dos funcionários
diretamente envolvidos na produção no valor de R$ 2.200,00, incorreu em
custos indiretos de fabricação no valor de R$ 600,00 e depreciou a máquina
utilizada no processo em R$ 200,00.

No processo de transporte para o cliente, acidentalmente, houve a


danificação de 20 mochilas, que não poderão ser aproveitadas. As mochilas
começaram a ser vendidas no início de fevereiro por R$ 30,00. Em março,
com a volta às aulas, as mochilas passaram a ser vendidas por R$ 35,00.
Já em abril, as vendas diminuíram e as mochilas passaram a ser vendidas
por R$ 22,00.

Assinale a opção que indica o valor contábil unitário da mochila em


30/04/15.
a) R$ 20,00. 01699177899

b) R$ 21,00.
c) R$ 22,00.
d) R$ 23,00.
e) R$ 35,00.

Inicialmente vamos identificar qual o custo total. Assim, temos:

Matéria-Prima 1.200,00
Mão de Obra Direta 2.200,00
Custos Indiretos 600,00
Depreciação 200,00

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 30 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Custo Total 4.200,00

Como foram produzidas 200 mochilas, o custo unitário é de R$ 21,00


(4.200,00/200)

A questão informa que em abril as vendas diminuíram e as mochilas


passaram a ser vendidas por R$ 22,00.

Segundo o CPC 16, os estoques devem ser mensurados pelo valor de custo
ou pelo valor realizável líquido, dos dois o menor.

Sendo assim, o valor contábil unitário da mochila em 30/04/15 deverá ser


mensurado por R$ 21,00, pois representa o menor valor.

Observação: A questão informa que houve uma danificação de 20 mochilas. Nesse sentido,
devemos reconhecer uma perda (despesa) em contrapartida da baixa do estoque.
Destaca-se que essa perda não afeta o custo unitário das mochilas.

Gabarito: B

15. (FCC/Técnico em Contabilidade/DPE-RR/2015) Atenção: Para


responder à questão, considere as informações abaixo.

Uma empresa adquiriu, durante o ano de 2013, mercadorias para revenda


pelo valor total de R$ 4.000.000,00, sendo que está incluído neste total o
valor de R$ 600.000,00 de impostos que serão compensáveis com os
impostos incidentes sobre o valor das vendas efetuadas pela empresa. As
mercadorias foram retiradas no depósito do fornecedor e a empresa
compradora pagou o frete no valor total de R$ 100.000,00. Sabe-se que a
empresa não tinha estoque no início de 2013 e que vendeu 90% do total
das mercadorias adquiridas neste ano pelo valor total de R$ 6.000.000,00.
01699177899

No valor total das vendas está incluído o valor de R$ 900.000,00 de


impostos incidentes sobre vendas.

O valor do saldo de estoque remanescente evidenciado no Balanço


Patrimonial de 31/12/2013 foi, em reais,
a) 400.000,00.
b) 410.000,00.
c) 350.000,00.
d) 340.000,00.
e) 330.000,00.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 31 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Efetuando o cálculo, temos:

Preço de Compra 4.000.000,00


(+) Frete 100.000,00
(-) Impostos recuperáveis (600.000,00)
(=) Custo de aquisição 3.500.000,00

A questão informa que 90% das mercadorias adquiridas foram vendidas,


restando no estoque 10%. Assim, temos:

3.500.000,00 x 10% = 350.000,00

Gabarito: C

16. (FCC/Analista Judiciário/Contabilidade/TRT18/2013) A Cia. Vende Água


adquiriu mercadorias para serem revendidas, à vista, por R$ 80.000,00.
Neste valor estavam inclusos os tributos recuperáveis de R$ 13.000,00 e
os tributos não recuperáveis de R$ 8.000,00. Adicionalmente, a Cia. Vende
Água pagou seguro no valor de R$ 6.000,00 referente à aquisição dessas
mercadorias. Com base nestas informações, o valor reconhecido no
estoque de mercadorias referente a esta compra foi
a) R$ 59.000,00.
b) R$ 80.000,00.
c) R$ 67.000,00.
d) R$ 73.000,00.
e) R$ 65.000,00.

Efetuando o cálculo, temos:

Preço de Compra 80.000,00


(+) Seguro 6.000,00
01699177899

(-) Impostos recuperáveis (13.000,00)


(=) Custo de aquisição 73.000,00

Observação: o valor dos tributos recuperáveis já está incluído no preço das


compras, conforme informa o comando da questão.

Gabarito: D

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 32 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

17. (FCC/Agente Fiscal de Rendas/SEFAZ-SP/2013) Considere:

I. O valor anormal de desperdício de materiais, mão de obra ou outros


insumos de produção.

II. Gastos com armazenamento de produtos em fase de processo,


aguardando próxima etapa.

III. Despesas de comercialização, incluindo a venda e a entrega dos bens


e serviços aos clientes.

Deve compor os estoques das empresas o que consta em


a) I, II e III.
b) II, apenas.
c) III, apenas.
d) I, apenas.
e) II e III, apenas.

Segundo o CPC 16,

16. Exemplos de itens não-incluídos no custo dos estoques e reconhecidos


como despesa do período em que são incorridos:
(a) valor anormal de desperdício de materiais, mão-de-obra ou
outros insumos de produção;
(b) gastos com armazenamento, a menos que sejam necessários ao
processo produtivo entre uma e outra fase de produção;
(c) despesas administrativas que não contribuem para trazer o estoque ao
seu local e condição atuais; e
(d) despesas de comercialização, incluindo a venda e a entrega dos
01699177899

bens e serviços aos clientes.

Observe que os itens I e III não são incluídos no custo dos estoques. Já o
item II está de acordo com a alínea (b) acima descrita. Observe que, em
regra, os gastos com armazenamento não são incluídos no custo dos
estoques. A ressalva é quando esses gastos são necessários ao processo
produtivo entre uma e outra fase (item II da questão está certo). Quer um
exemplo?

No processo produtivo do vinho, existe uma etapa em que o vinho fica


maturando em barris de carvalho por um período (pelo menos os vinhos

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 33 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

melhorados é assim!). Obviamente que isso tem um gasto (alto por sinal!).
Esse tipo de gasto deve ser incluído no custo do estoque. É por isso que os
vinhos mais finos possuem um valor agregado gigante, pois ficam anos
armazenados, o que eleva o seu custo e, consequentemente, o valor final
ao consumidor. Deu vontade de tomar um vinhozinho não é mesmo?
Relaxa... agora é a hora da action. Moral aí, que a aula já está na reta final.

Gabarito: B

18. (VUNESP/Auditor Tributário Municipal/Tecnologia da Informação/Pref.


SJC-SP/2012) De acordo com o CPC 16 (R1), o custo dos estoques pode
não ser recuperável se esses estoques estiverem danificados, se tornarem-
se total ou parcialmente obsoletos ou se os seus preços de venda tiverem
diminuído. O custo dos estoques pode também não ser recuperável se os
custos estimados de acabamento ou os custos estimados a serem incorridos
para realizar a venda tiverem aumentado. Diante disso, o procedimento
correto do contador será:
a) obter descontos razoáveis no sentido de minimizar o impacto contábil
dos estoques elevados.
b) contabilizar uma reserva contingencial sob o valor não realizável.
c) elevar o valor da receita de vendas no sentido de cobrir o acréscimo dos
custos.
d) contabilizar um passivo, no sentido de mitigar o impacto na compra de
insumos com valor superior ao do mercado.
e) contabilizar uma provisão para perdas com os estoques não realizáveis.

Segundo o CPC 16,

O custo dos estoques pode não ser recuperável se esses estoques


estiverem danificados, se se tornarem total ou parcialmente obsoletos ou
01699177899

se os seus preços de venda tiverem diminuído. O custo dos estoques pode


também não ser recuperável se os custos estimados de acabamento ou os
custos estimados a serem incorridos para realizar a venda tiverem
aumentado. A prática de reduzir o valor de custo dos estoques (write
down) para o valor realizável líquido é consistente com o ponto de vista
de que os ativos não devem ser escriturados por quantias superiores
àquelas que se espera que sejam realizadas com a sua venda ou uso.

Observe que nos casos em que o custo dos estoques não puder ser
recuperável, deve-se reduzir o valor de custo dos estoques para o valor
realizável líquido.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 34 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Logo, ao contabilizar uma provisão para (estimativa de) perdas com os


estoques não realizáveis, o contador estará reduzindo o valor de custo dos
estoques para o valor realizável líquido.

Gabarito: E

19. (FUNCAB/Contador/CRF-RO/2015) De acordo com a NBC TG 16 –


Estoques, o valor de custo do estoque deve incluir todos os custos de
aquisição e de transformação, bem como outros custos incorridos para
trazer os estoques à sua condição e localização atuais. Na medida em que
os prestadores de serviços tenham estoques de serviço sem andamento,
eles devem mensurá-los:
a) incluindo-se as suas margens de lucro.
b) pelos custos da sua produção.
c) adicionando-se os gastos gerais não atribuíveis.
d) incluindo-se os salários e os outros gastos relacionados com as vendas.
e) incluindo-se os gastos como pessoal geral administrativo.

Trata-se de exigência do item 19 do CPC 16:

19. Na medida em que os prestadores de serviços tenham estoques


de serviços em andamento, devem mensurá-los pelos custos da sua
produção. Esses custos consistem principalmente em mão-de-obra e
outros custos com o pessoal diretamente envolvido na prestação dos
serviços, incluindo o pessoal de supervisão, o material utilizado e os custos
indiretos atribuíveis. Os salários e os outros gastos relacionados com as
vendas e com o pessoal geral administrativo não devem ser incluídos no
custo, mas reconhecidos como despesa do período em que são incorridos.
O custo dos estoques de prestador de serviços não inclui as margens de
lucro nem os gastos gerais não atribuíveis que são frequentemente
01699177899

incluídos nos preços cobrados pelos prestadores de serviços.

Gabarito: B

20. (AOCP/Analista Judiciário/Contabilidade/TRE-AC/2015) O valor de


custo do estoque deve incluir todos os custos de aquisição e de
transformação, bem como outros custos incorridos para trazer os estoques
à sua condição e localização atuais. Em relação ao assunto, analise as
assertivas e assinale a alternativa que aponta as corretas.

I. O custo de aquisição dos estoques compreende o preço de compra, os


impostos de importação e outros tributos (exceto os recuperáveis junto ao

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 35 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

fisco), bem como os custos de transporte, seguro, manuseio e outros


diretamente atribuíveis à aquisição de produtos acabados, materiais e
serviços.

II. O custo de aquisição dos estoques inclui as despesas administrativas


mesmo que não contribuam para trazer o estoque ao seu local e condição
atuais.

III. Os custos de transformação de estoques incluem os custos diretamente


relacionados com as unidades produzidas ou com as linhas de produção,
como pode ser o caso da mão de obra direta.

IV. Os custos de transformação de estoques compreendem despesas de


comercialização, incluindo a venda e a entrega dos bens e serviços aos
clientes.

V. Os custos de transformação de estoques incluem o valor anormal de


desperdício de materiais, mão de obra ou outros insumos de produção.

a) Apenas II e III.
b) Apenas I e IV.
c) Apenas II e IV.
d) Apenas I e III.
e) Apenas I e V.

Vamos analisar as assertivas.

I. Certo. Conforme item 11 do CPC 16:

11. O custo de aquisição dos estoques compreende o preço de compra, os


01699177899

impostos de importação e outros tributos (exceto os recuperáveis junto ao


fisco), bem como os custos de transporte, seguro, manuseio e outros
diretamente atribuíveis à aquisição de produtos acabados, materiais e
serviços. Descontos comerciais, abatimentos e outros itens semelhantes
devem ser deduzidos na determinação do custo de aquisição.

II. Errado. Nesse caso as despesas administrativas são lançadas no


resultado. Não são incluídas no custo do estoque.

III. Certo. Conforme item 12 do CPC 16:

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 36 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

12. Os custos de transformação de estoques incluem os custos


diretamente relacionados com as unidades produzidas ou com as
linhas de produção, como pode ser o caso da mão-de-obra direta.
Também incluem a alocação sistemática de custos indiretos de produção,
fixos e variáveis, que sejam incorridos para transformar os materiais em
produtos acabados. Os custos indiretos de produção fixos são aqueles que
permanecem relativamente constantes independentemente do volume de
produção, tais como a depreciação e a manutenção de edifícios e
instalações fabris, máquinas e equipamentos e os custos de administração
da fábrica. Os custos indiretos de produção variáveis são aqueles que
variam diretamente, ou quase diretamente, com o volume de produção,
tais como materiais indiretos e certos tipos de mão-de-obra indireta.

IV. Errado. Conforme vimos no item acima, os custos de transformação


não incluem as despesas de comercialização.

V. Errado. Os valores anormais de desperdício são considerados como


perdas, ou seja, reconhecidos como despesa no resultado. Veja o que
dispõe o CPC 16:

38. O valor do estoque baixado, reconhecido como despesa durante o


período, o qual é denominado frequentemente como custo dos produtos,
das mercadorias ou dos serviços vendidos, consiste nos custos que estavam
incluídos na mensuração do estoque que agora é vendido. Os custos
indiretos de produção eventualmente não alocados aos produtos e os
valores anormais de custos de produção devem ser reconhecidos
como despesa do período em que ocorrem, sem transitar pelos
estoques, dentro desse mesmo grupo, mas de forma identificada. As
circunstâncias da entidade também podem admitir a inclusão de outros
valores, tais como custos de distribuição.
01699177899

Gabarito: D

21. (CESPE/Analista Judiciário/Contadoria/STJ/2015) Com relação aos


critérios de avaliação de ativos de companhias abertas, julgue o item a
seguir.

Valores anormais de desperdício de matéria-prima não são considerados


custos de estoques e devem ser reconhecidos como despesas do período
em que ocorreu o desperdício.

Para fixar! Exigência do item 38 do CPC 16:

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 37 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

38. O valor do estoque baixado, reconhecido como despesa durante o


período, o qual é denominado frequentemente como custo dos produtos,
das mercadorias ou dos serviços vendidos, consiste nos custos que estavam
incluídos na mensuração do estoque que agora é vendido. Os custos
indiretos de produção eventualmente não alocados aos produtos e os
valores anormais de custos de produção devem ser reconhecidos
como despesa do período em que ocorrem, sem transitar pelos
estoques, dentro desse mesmo grupo, mas de forma identificada. As
circunstâncias da entidade também podem admitir a inclusão de outros
valores, tais como custos de distribuição.

Lembre-se:

Perdas Normais  apropriadas aos estoques (custo de produção)


Perdas Anormais  apropriadas ao resultado (despesa do exercício)

Gabarito: Certo

22. (CESPE/Contador/MJ/2013) Considerando os pronunciamentos


técnicos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), julgue o item
seguinte.

Os estoques devem ser avaliados pelo seu valor de custo — que inclui todos
os custos de aquisição e de transformação, assim como outros gastos
realizados para trazer os estoques à sua condição e à sua localização atuais
— ou pelo seu valor realizável líquido, dos dois, o menor.

Conforme vimos, segundo o CPC 16, os estoques devem ser mensurados


pelo valor de custo ou pelo valor realizável líquido, dos dois o
menor. 01699177899

Vimos, ainda, que:

Custo do Estoque  O valor de custo do estoque deve incluir todos os


custos de aquisição e de transformação, bem como outros custos
incorridos para trazer os estoques à sua condição e localização atuais.

Gabarito: Certo

23. (CESPE/Auditor/TCE-ES/2012) De acordo com a legislação societária e


os pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, julgue o
item a seguir.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 38 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Na mensuração de estoque, o valor realizável líquido refere-se à quantia


pela qual um ativo pode ser trocado entre compradores e vendedores
dispostos a isso, conhecedores do negócio e independentes entre si.

A questão exige conhecimentos das definições presentes no CPC 16:

6. Os seguintes termos são usados neste Pronunciamento, com os


significados especificados:

Estoques são ativos:


(a) mantidos para venda no curso normal dos negócios;
(b) em processo de produção para venda; ou
(c) na forma de materiais ou suprimentos a serem consumidos ou
transformados no processo de produção ou na prestação de serviços.

Valor realizável líquido é o preço de venda estimado no curso normal


dos negócios deduzido dos custos estimados para sua conclusão e dos
gastos estimados necessários para se concretizar a venda.

Valor justo é aquele pelo qual um ativo pode ser trocado ou um


passivo liquidado entre partes interessadas, conhecedoras do negócio
e independentes entre si, com ausência de fatores que pressionem para a
liquidação da transação ou que caracterizem uma transação compulsória.

7. O VALOR REALIZÁVEL LÍQUIDO refere-se à quantia líquida que a


entidade espera realizar com a venda do estoque no curso normal
dos negócios. O VALOR JUSTO reflete a quantia pela qual o mesmo
estoque pode ser trocado entre compradores e vendedores
conhecedores e dispostos a isso. O primeiro é um valor específico para
01699177899

a entidade, ao passo que o segundo já não é. Por isso, o valor realizável


líquido dos estoques pode não ser equivalente ao valor justo deduzido dos
gastos necessários para a respectiva venda.

Observe que a banca inverteu os conceitos de Valor Realizável Líquido e


Valor Justo, fato que tornou o item incorreto. Mais uma vez a banca utiliza
uma velha estratégia (inversão de conceitos) para tentar confundir o
candidato. Portanto, fique atento com possíveis inversões de conceitos.

Gabarito: Errado

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 39 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

24. (CESPE/Analista/Finanças e Controle/MPU/2015) Julgue o item que se


segue, relativo à contabilização dos itens do ativo e do passivo.

O valor de custo do estoque deve incluir todos os custos de aquisição e de


transformação bem como outros custos incorridos para trazer os estoques
à sua condição e à sua localização atuais.

Lembre-se:

Custo do Estoque  O valor de custo do estoque deve incluir todos os


custos de aquisição e de transformação, bem como outros custos
incorridos para trazer os estoques à sua condição e localização atuais.

E o que são custos de aquisição e transformação?

O custo de aquisição dos estoques compreende o preço de compra, os


impostos de importação e outros tributos (exceto os recuperáveis
junto ao fisco), bem como os custos de transporte, seguro, manuseio
e outros diretamente atribuíveis à aquisição de produtos acabados,
materiais e serviços. Descontos comerciais, abatimentos e outros itens
semelhantes devem ser deduzidos na determinação do custo de aquisição.

Os custos de transformação de estoques incluem os custos diretamente


relacionados com as unidades produzidas ou com as linhas de produção,
como pode ser o caso da mão-de-obra direta. Também incluem a alocação
sistemática de custos indiretos de produção, fixos e variáveis, que sejam
incorridos para transformar os materiais em produtos acabados. Os custos
indiretos de produção fixos são aqueles que permanecem relativamente
constantes independentemente do volume de produção, tais como a
depreciação e a manutenção de edifícios e instalações fabris, máquinas e
equipamentos e os custos de administração da fábrica. Os custos indiretos
de produção variáveis são aqueles que variam diretamente, ou quase
01699177899

diretamente, com o volume de produção, tais como materiais indiretos e


certos tipos de mão-de-obra indireta.

Gabarito: Certo

25. (CESPE/Analista/Atuarial/MPU/2015) Considerando que a mensuração,


o registro e a evidenciação dos fatos contábeis refletem diretamente no
patrimônio das empresas, julgue o item subsequente.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 40 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Se uma empresa adquirir estoques a prazo em condições normais de


crédito, o custo financeiro implícito será registrado como despesa financeira
e não como custo de aquisição.

Questão capciosa! O erro do item é sutil e difícil de identificar em uma


primeira análise. Típica questão que geral erra. Segundo o CPC 16,

18. A entidade geralmente compra estoques com condição para


pagamento a prazo. A negociação pode efetivamente conter um elemento
de financiamento, como, por exemplo, uma diferença entre o preço de
aquisição em condição normal de pagamento e o valor pago; essa
diferença deve ser reconhecida como despesa de juros durante o
período do financiamento.

O erro do item é que o custo financeiro implícito não é reconhecido como


despesa no momento da aquisição, mas como uma conta redutora de
passivo (juros passivos a transcorrer). Vamos ver um exemplo:

Determinada empresa adquire a prazo R$ 200.000,00 em mercadorias para


estoque para pagamento em 5 parcelas. Caso fossem compradas à vista
essas mercadorias custariam R$ 180.000,00.

Observe que temos 20.000,00 de juros embutidos na operação e, segundo


o CPC 16, esses juros devem ser reconhecidos como despesa durante o
período do financiamento.

Sendo assim, devemos efetuar o seguinte lançamento:

D – Estoques ... 180.000,00


D – Juros passivos a transcorrer ... 20.000,00
C – Fornecedores ... 200.000,00
01699177899

Veja, meus nobres, que não há reconhecimento algum de despesa no


momento da aquisição. Posteriormente, com o decorrer do período,
segundo o fato gerador, esses juros serão apropriados como despesa no
resultado do exercício.

Gabarito: Errado

26. (CESPE/Contador/FUB/2015) O item apresenta uma situação hipotética


seguida de uma assertiva a ser julgada em relação ao reconhecimento e à
mensuração contábil, de acordo com os pronunciamentos contábeis
emitidos pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 41 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Determinada indústria teve gastos extraordinários de estocagem no valor


de R$ 4.000 e perdas anormais de matérias-primas aplicadas na produção
no valor de R$ 5.000. Nessa situação, o valor de estoque desses produtos
será reduzido em R$ 1.000.

Tanto os gastos extraordinários de estocagem (armazenamento) como as


perdas anormais devem ser reconhecidas no resultado como despesas.
Logo, nessa situação, o valor do estoque desses produtos não sofrerá
alteração decorrente dos eventos citados no item. Lembre-se do que dispõe
o CPC 16:

16. Exemplos de itens não incluídos no custo dos estoques e


reconhecidos como despesa do período em que são incorridos:
a) valor anormal de desperdício de materiais, mão-de-obra ou
outros insumos de produção;
b) gastos com armazenamento, a menos que sejam necessários ao
processo produtivo entre uma e outra fase de produção;
c) despesas administrativas que não contribuem para trazer o estoque ao
seu local e condição atuais; e
d) despesas de comercialização, incluindo a venda e a entrega dos bens e
serviços aos clientes.

Gabarito: Errado

01699177899

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 42 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Resumo da Aula

 Estoques são ativos:

a) mantidos para venda no curso normal dos negócios;


b) em processo de produção para venda; ou
c) na forma de materiais ou suprimentos a serem consumidos ou transformados no processo de produção ou
na prestação de serviços.

Valor realizável líquido  valor que a entidade espera receber pela venda do estoque;
Valor Justo  preço pelo qual ocorreria a venda do estoque no mercado.

Os estoques devem ser mensurados pelo valor de custo ou pelo valor realizável líquido, dos dois o menor.

Custo do Estoque  O valor de custo do estoque deve incluir todos os custos de aquisição e de transformação,
bem como outros custos incorridos para trazer os estoques à sua condição e localização atuais.
ESTOQUES (CPC 016)

01699177899

Perdas Normais  apropriadas aos estoques (custo de produção)


Perdas Anormais  apropriadas ao resultado (despesa do exercício)

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 43 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Lista das questões apresentadas na aula

1. (CESPE/Analista Judiciário/Contadoria/STJ/2015) Com relação aos


critérios de avaliação de ativos de companhias abertas, julgue o item a
seguir.

O imposto de importação e os impostos não recuperáveis junto ao fisco,


diretamente atribuíveis à aquisição de mercadorias destinadas à revenda,
devem compor o custo de aquisição desses estoques.

2. (FGV/Analista Legislativo/Contabilidade/CM Caruaru/2015) Em


31/12/2013, a Cia. Z adquiriu 60 unidades da boneca baby por R$
1.800,00. Na compra, ela incorreu em R$ 120,00 de frete. Além disso,
adquiriu uma nova estante para expor as bonecas por R$ 240,00, contratou
um profissional para elaborar a publicidade das bonecas, cujos honorários
foram de R$ 480,00 e um vitrinista para arrumá-las, com honorários de R$
600,00.

Em 10/01/2014, as bonecas baby começaram a ser comercializadas por R$


60,00 cada.

Dois terços das bonecas foram vendidos no mês de janeiro. No entanto, em


01/02/2014, uma nova boneca foi introduzida no mercado, de modo que a
baby passou a ser vendida por R$ 35,00. Em fevereiro cinco bonecas baby
foram vendidas.

Em 28/02/2014 o estoque total de bonecas baby estava contabilizado a


a) R$ 450,00.
b) R$ 480,00. 01699177899

c) R$ 525,00.
d) R$ 540,00.
e) R$ 810,00.

3. (FBC/Exame de Suficiência CFC/2016.1) De acordo com a NBC TG 16


(R1) – Estoques, julgue os itens quanto à inclusão no custo dos estoques
e, em seguida, assinale a alternativa CORRETA.

I. Despesas administrativas que não contribuem para trazer o estoque ao


seu local e condição atuais.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 44 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

II. Despesas de comercialização, incluindo a venda e a entrega dos bens e


serviços aos clientes.

III. O preço de compra, os impostos de importação e outros tributos não


recuperáveis.

IV. Os custos de transporte, seguro, manuseio e outros diretamente


atribuíveis à aquisição de produtos acabados, materiais e serviços.

V. Valor anormal de desperdício de materiais, mão-de-obra ou outros


insumos de produção.

NÃO estão incluídos no custo dos estoques, porém são reconhecidos no


resultado do período os itens:
a) II, IV e V, apenas.
b) II, III e IV, apenas.
c) I, III e IV, apenas.
d) I, II e V, apenas.

4. (FBC/Exame de Suficiência CFC/2016.1) Uma Sociedade Empresária


comercial realizou aquisição de mercadorias para revenda.

Em seus registros constam os seguintes dados relacionados aos itens


adquiridos:

Descrição Valor
Fretes sobre a compra das mercadorias R$400,00
Gastos com divulgação R$100,00
Gastos estimados necessários p/ se concretizar a vendas R$300,00
Preço de venda 01699177899
R$1.600,00
Tributos adicionais decorrentes da aquisição das mercadorias, não
recuperáveis e não incluídos no valor de aquisição R$200,00
Tributos recuperáveis incluídos no valor de aquisição das mercadorias
R$170,00
Valor de aquisição das mercadorias R$1.000,00

De acordo com a NBC TG 16 (R1) – Estoques, o custo de aquisição dessas


mercadorias é de:
a) R$1.300,00.
b) R$1.430,00.
c) R$1.530,00.
d) R$1.600,00.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 45 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

5. (FBC/Exame de Suficiência CFC/2015.2) Uma Sociedade Empresária


importou mercadoria por um valor equivalente a R$21.400,00. Foram
gastos mais R$2.421,00 com seguro e tarifas aduaneiras. Além dos valores
citados, a Sociedade Empresária incorreu nos seguintes tributos, dos quais
apenas o Imposto de Importação não é recuperável:

Tributo Valor
Imposto de Importação R$8.337,35
ICMS R$7.595,12
PIS R$393,05
Cofins R$2.048,61
Total dos Tributos R$18.374,13

Considerando-se os dados informados, o custo de aquisição das


mercadorias é igual a:
a) R$29.737,35.
b) R$31.416,12.
c) R$32.158,35.
d) R$42.195,13.

6. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Bacharel/2015.2) Um posto de


combustível comercializa, por mês, aproximadamente 100.000 litros de
etanol. Em determinado momento, constatou um índice de evaporação de
0,5% desse produto. O Conselho Nacional do Petróleo considera normal um
índice de até 0,6% de evaporação.

Segundo a NBC TG 16 (R1) – Estoques, o valor decorrente da evaporação


é considerado:
01699177899

a) um desperdício e não pode ser contabilizado, exceto por determinação


judicial.
b) um passivo a ser reembolsado pelo fornecedor, visto que a evaporação
é conhecida até pelo Código Tributário Nacional.
c) uma perda de operações descontinuadas, e só pode ser contabilizada no
período em que for formalmente confirmada a evaporação, por meio de
medição.
d) uma redução no resultado do período, visto que a evaporação é
considerada normal e deve ser baixada do estoque periodicamente.

7. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Bacharel/2015.1) De acordo com as


definições constantes na NBC TG 16 (R1) — Estoques, julgue os itens

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 46 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

abaixo como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a opção


CORRETA.
I. Os estoques são ativos mantidos para venda no curso normal dos
negócios, em processo de produção para venda ou na forma de materiais
ou suprimentos a serem consumidos ou transformados no processo de
produção ou na prestação de serviços.
II. Valor Realizável Líquido do Estoque é o preço de venda estimado no
curso normal dos negócios deduzido dos custos estimados para sua
conclusão e dos gastos estimados necessários para se concretizar a venda.
III. Valor Justo é o preço que seria recebido pela venda de um ativo ou que
seria pago pela transferência de um passivo em uma transação não forçada
entre participantes do mercado na data da mensuração.
A sequência CORRETA é:

a) F, F, V.
b) F, V, F.
c) V, F, V.
d) V, V, V.

8. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Bacharel/2014.2) De acordo com o que


estabelece a NBC TG 16 (R1) Estoques, a respeito do custo dos estoques,
é CORRETO afirmar que:

a) o custo de aquisição compreende o preço de compra acrescido aos


impostos recuperáveis, descontos e abatimentos.
b) o custo dos estoques pode ser atribuído pelo uso dos critérios Primeiro
a Entrar, Primeiro a Sair – PEPS, ou Último a Entrar, Primeiro a Sair – UEPS.
c) o custo-padrão ou o método de varejo podem ser usados por
conveniência se os resultados se aproximarem do custo real.
d) o total dos custos fixos indiretos de fabricação deve ser atribuído às
01699177899

unidades produzidas. Em nenhum caso, é admitido o registro de tais custos


como despesa do período em que foram incorridos.

9. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Técnico/2013.1) Uma sociedade


empresária do ramo de agronegócios adquiriu 20 toneladas de soja ao
preço total de R$560.000,00 e incorreu nos seguintes gastos adicionais por
tonelada:

√√ Frete = R$200,00
√√ Seguro = R$46,00

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 47 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

Com base nos dados acima e desconsiderando a incidência tributária, o


valor a ser registrado na conta de Estoque é de:
a) R$555.080,00.
b) R$560.000,00.
c) R$564.000,00.
d) R$564.920,00.

10. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Técnico/2013.1) De acordo com a NBC


TG 16 - Estoques, o estoque de mercadorias deverá ser mensurado:
a) pelo custo de aquisição ou custo corrente de reposição, dos dois o menor.
b) pelo custo de aquisição ou preço de mercado, dos dois o maior.
c) pelo custo de aquisição ou valor justo, dos dois o maior.
d) pelo custo de aquisição ou valor realizável líquido, dos dois o menor.

11. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Técnico/2013.2) De acordo com o que


estabelece a NBC TG 16 – Estoques, devem ser acrescentados ao custo dos
estoques:
a) insumo de produção desperdiçado em quantidade acima do normal.
b) imposto de importação pago na aquisição de matéria-prima.
c) gastos com armazenamento de produtos acabados.
d) frete pago na venda de mercadorias.

12. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Técnico/2012.2) De acordo com a NBC


TG 16 – Estoques, analise os itens abaixo, em relação à apuração do custo
de aquisição dos estoques, e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
I. Despesas de comercialização.
II. Impostos de importação.
III. Preço de compra.
IV. Valor anormal de desperdício de materiais.
Integram o custo de aquisição dos estoques apenas o que está apresentado
nos itens:
01699177899

a) II, III e IV.


b) II e III.
c) I, II e III.
d) I e III.

13. (FBC/Exame de Suficiência CFC/Técnico/2012.2) Com relação a NBC


TG 16 - Estoques, são considerados custo de aquisição dos estoques,
EXCETO:
a) o imposto de importação e outros tributos não recuperáveis.
b) os custos de transporte, seguro e manuseio.
c) o preço de compra.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 48 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

d) os descontos comerciais e os abatimentos.

14. (FGV/Auditor Fiscal Tributário da Receita Municipal/Cuiabá/2016) Uma


empresa produz e vende mochilas. Em 01/01/2015 não havia estoque
inicial de mochilas.

No mês de janeiro de 2015 a empresa produziu 200 mochilas. Para isso,


consumiu R$ 1.200,00 de matéria prima, pagou os salários dos funcionários
diretamente envolvidos na produção no valor de R$ 2.200,00, incorreu em
custos indiretos de fabricação no valor de R$ 600,00 e depreciou a máquina
utilizada no processo em R$ 200,00.

No processo de transporte para o cliente, acidentalmente, houve a


danificação de 20 mochilas, que não poderão ser aproveitadas. As mochilas
começaram a ser vendidas no início de fevereiro por R$ 30,00. Em março,
com a volta às aulas, as mochilas passaram a ser vendidas por R$ 35,00.
Já em abril, as vendas diminuíram e as mochilas passaram a ser vendidas
por R$ 22,00.

Assinale a opção que indica o valor contábil unitário da mochila em


30/04/15.
a) R$ 20,00.
b) R$ 21,00.
c) R$ 22,00.
d) R$ 23,00.
e) R$ 35,00.

15. (FCC/Técnico em Contabilidade/DPE-RR/2015) Atenção: Para


responder à questão, considere as informações abaixo.
01699177899

Uma empresa adquiriu, durante o ano de 2013, mercadorias para revenda


pelo valor total de R$ 4.000.000,00, sendo que está incluído neste total o
valor de R$ 600.000,00 de impostos que serão compensáveis com os
impostos incidentes sobre o valor das vendas efetuadas pela empresa. As
mercadorias foram retiradas no depósito do fornecedor e a empresa
compradora pagou o frete no valor total de R$ 100.000,00. Sabe-se que a
empresa não tinha estoque no início de 2013 e que vendeu 90% do total
das mercadorias adquiridas neste ano pelo valor total de R$ 6.000.000,00.
No valor total das vendas está incluído o valor de R$ 900.000,00 de
impostos incidentes sobre vendas.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 49 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

O valor do saldo de estoque remanescente evidenciado no Balanço


Patrimonial de 31/12/2013 foi, em reais,
a) 400.000,00.
b) 410.000,00.
c) 350.000,00.
d) 340.000,00.
e) 330.000,00.

16. (FCC/Analista Judiciário/Contabilidade/TRT18/2013) A Cia. Vende Água


adquiriu mercadorias para serem revendidas, à vista, por R$ 80.000,00.
Neste valor estavam inclusos os tributos recuperáveis de R$ 13.000,00 e
os tributos não recuperáveis de R$ 8.000,00. Adicionalmente, a Cia. Vende
Água pagou seguro no valor de R$ 6.000,00 referente à aquisição dessas
mercadorias. Com base nestas informações, o valor reconhecido no
estoque de mercadorias referente a esta compra foi
a) R$ 59.000,00.
b) R$ 80.000,00.
c) R$ 67.000,00.
d) R$ 73.000,00.
e) R$ 65.000,00.

17. (FCC/Agente Fiscal de Rendas/SEFAZ-SP/2013) Considere:

I. O valor anormal de desperdício de materiais, mão de obra ou outros


insumos de produção.

II. Gastos com armazenamento de produtos em fase de processo,


aguardando próxima etapa.

III. Despesas de comercialização, incluindo a venda e a entrega dos bens


01699177899

e serviços aos clientes.

Deve compor os estoques das empresas o que consta em


a) I, II e III.
b) II, apenas.
c) III, apenas.
d) I, apenas.
e) II e III, apenas.

18. (VUNESP/Auditor Tributário Municipal/Tecnologia da Informação/Pref.


SJC-SP/2012) De acordo com o CPC 16 (R1), o custo dos estoques pode
não ser recuperável se esses estoques estiverem danificados, se tornarem-

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 50 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

se total ou parcialmente obsoletos ou se os seus preços de venda tiverem


diminuído. O custo dos estoques pode também não ser recuperável se os
custos estimados de acabamento ou os custos estimados a serem incorridos
para realizar a venda tiverem aumentado. Diante disso, o procedimento
correto do contador será:
a) obter descontos razoáveis no sentido de minimizar o impacto contábil
dos estoques elevados.
b) contabilizar uma reserva contingencial sob o valor não realizável.
c) elevar o valor da receita de vendas no sentido de cobrir o acréscimo dos
custos.
d) contabilizar um passivo, no sentido de mitigar o impacto na compra de
insumos com valor superior ao do mercado.
e) contabilizar uma provisão para perdas com os estoques não realizáveis.

19. (FUNCAB/Contador/CRF-RO/2015) De acordo com a NBC TG 16 –


Estoques, o valor de custo do estoque deve incluir todos os custos de
aquisição e de transformação, bem como outros custos incorridos para
trazer os estoques à sua condição e localização atuais. Na medida em que
os prestadores de serviços tenham estoques de serviço sem andamento,
eles devem mensurá-los:
a) incluindo-se as suas margens de lucro.
b) pelos custos da sua produção.
c) adicionando-se os gastos gerais não atribuíveis.
d) incluindo-se os salários e os outros gastos relacionados com as vendas.
e) incluindo-se os gastos como pessoal geral administrativo.

20. (AOCP/Analista Judiciário/Contabilidade/TRE-AC/2015) O valor de


custo do estoque deve incluir todos os custos de aquisição e de
transformação, bem como outros custos incorridos para trazer os estoques
à sua condição e localização atuais. Em relação ao assunto, analise as
01699177899

assertivas e assinale a alternativa que aponta as corretas.

I. O custo de aquisição dos estoques compreende o preço de compra, os


impostos de importação e outros tributos (exceto os recuperáveis junto ao
fisco), bem como os custos de transporte, seguro, manuseio e outros
diretamente atribuíveis à aquisição de produtos acabados, materiais e
serviços.

II. O custo de aquisição dos estoques inclui as despesas administrativas


mesmo que não contribuam para trazer o estoque ao seu local e condição
atuais.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 51 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

III. Os custos de transformação de estoques incluem os custos diretamente


relacionados com as unidades produzidas ou com as linhas de produção,
como pode ser o caso da mão de obra direta.

IV. Os custos de transformação de estoques compreendem despesas de


comercialização, incluindo a venda e a entrega dos bens e serviços aos
clientes.

V. Os custos de transformação de estoques incluem o valor anormal de


desperdício de materiais, mão de obra ou outros insumos de produção.

a) Apenas II e III.
b) Apenas I e IV.
c) Apenas II e IV.
d) Apenas I e III.
e) Apenas I e V.

21. (CESPE/Analista Judiciário/Contadoria/STJ/2015) Com relação aos


critérios de avaliação de ativos de companhias abertas, julgue o item a
seguir.

Valores anormais de desperdício de matéria-prima não são considerados


custos de estoques e devem ser reconhecidos como despesas do período
em que ocorreu o desperdício.

22. (CESPE/Contador/MJ/2013) Considerando os pronunciamentos


técnicos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), julgue o item
seguinte.

Os estoques devem ser avaliados pelo seu valor de custo — que inclui todos
os custos de aquisição e de transformação, assim como outros gastos
01699177899

realizados para trazer os estoques à sua condição e à sua localização atuais


— ou pelo seu valor realizável líquido, dos dois, o menor.

23. (CESPE/Auditor/TCE-ES/2012) De acordo com a legislação societária e


os pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, julgue o
item a seguir.

Na mensuração de estoque, o valor realizável líquido refere-se à quantia


pela qual um ativo pode ser trocado entre compradores e vendedores
dispostos a isso, conhecedores do negócio e independentes entre si.

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 52 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

24. (CESPE/Analista/Finanças e Controle/MPU/2015) Julgue o item que se


segue, relativo à contabilização dos itens do ativo e do passivo.

O valor de custo do estoque deve incluir todos os custos de aquisição e de


transformação bem como outros custos incorridos para trazer os estoques
à sua condição e à sua localização atuais.

25. (CESPE/Analista/Atuarial/MPU/2015) Considerando que a mensuração,


o registro e a evidenciação dos fatos contábeis refletem diretamente no
patrimônio das empresas, julgue o item subsequente.

Se uma empresa adquirir estoques a prazo em condições normais de


crédito, o custo financeiro implícito será registrado como despesa financeira
e não como custo de aquisição.

26. (CESPE/Contador/FUB/2015) O item apresenta uma situação hipotética


seguida de uma assertiva a ser julgada em relação ao reconhecimento e à
mensuração contábil, de acordo com os pronunciamentos contábeis
emitidos pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis.

Determinada indústria teve gastos extraordinários de estocagem no valor


de R$ 4.000 e perdas anormais de matérias-primas aplicadas na produção
no valor de R$ 5.000. Nessa situação, o valor de estoque desses produtos
será reduzido em R$ 1.000.

01699177899

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 53 de 54


# Detonando os CPCs: Pronunciamentos Contábeis esquematizados, resumidos e anotados #
Aula 10

1. C 2. B 3. D 4. B 5. C 6. D 7. D 8. C 9. D
10. D 11. B 12. B 13. D 14. B 15. C 16. D 17. B 18. E
19. B 20. D 21. C 22. C 23. E 24. C 25. E 26. E

01699177899

Prof. Gilmar Possati www.estrategiaconcursos.com.br 54 de 54