You are on page 1of 1

  g1 globoesporte gshow vídeos RAFAEL CARLOS

BRASIL BUSCAR

PUBLICIDADE

Políticos profissionais
abocanham 67% das verbas
do fundo eleitoral
Dinheiro foi destinado por siglas a candidatos que buscam
reeleição ou foram senadores e deputados

POR NATÁLIA PORTINARI  


 
16/09/2018 4:30 / atualizado 16/09/2018 7:43

Senado aprovou a criação de fundo eleitoral em outubro de 2017 - Ailton de Freitas / Agência
O Globo 05-10-2017

PUBLICIDADE

BRASÍLIA — Aos 38 anos, Flávia Arruda é candidata a deputada


federal pela primeira vez e entrou no seleto grupo de dez
parlamentares que mais receberam recursos de seus partidos
para fazer campanha. No caso de Flávia, foram R$ 2,4 milhões
transferidos pelo PR do Distrito Federal até a semana passada —
total bem próximo do teto de R$ 2,5 milhões de gastos
estipulados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para os
candidatos à Câmara dos Deputados no DF.

LEIA:Novos candidatos reclamam de falta de verba para fazer


campanha

Numa campanha eleitoral que começou sob a expectativa do


surgimento de outsiders para mudar uma política abalada por
sucessivos escândalos, a candidata do PR é exemplo de como a
renovação, se depender da distribuição do fundo eleitoral feita pelos
partidos, dificilmente ocorrerá. Levantamento do GLOBO revela que,
dos R$ 843 milhões distribuídos pelos partidos para as campanhas ao
Congresso Nacional, R$ 563 milhões, 67%, foram para as mãos de
quem tem ou já teve mandato como senador ou deputado federal.

O grupo que ficou com os 33% restantes, porém, também está povoado por
figuras carimbadas, como a ex-presidente Dilma Rousseff (PT-MG, R$ 2,7
milhões), ou apadrinhadas por profissionais da política, como Flávia
Arruda e Danielle Cunha (MDB-RJ, R$ 2 milhões), filha de Eduardo
Cunha, ex-presidente da Câmara preso por corrupção e lavagem de
dinheiro.

RECURSOS DRENADOS

Dos R$ 843 milhões R$ 563 milhões (67%)


distribuídos pelos partidos para as
estão nas mãos de quem tem ou já teve
campanhas ao Congresso Nacional
mandato como senador ou deputado federal

Receberam dinheiro 736 candidatos


a deputado federal e senador que têm ou já tiveram cargos. Eles
representam 8% de todos os candidatos à Câmara e ao Senado (8.839).

Candidatos ao Congresso que mais


receberam recursos dos fundos

Em R$ milhões

Lúcia Vânia
Senadora candidata à 3,5
reeleição (PSB-GO)

Eunício Oliveira 3,3


Presidente do Senado
(MDB-CE)

Cesar Maia
Vereador do Rio de 3,0
Janeiro, pai de Rodrigo
Maia (DEM-RJ)

Leila do Vôlei
Candidata a senadora 3,0
(PSB-DF)

Jorginho Mello
Deputado candidato a 3,0
senador (PR-SC)

Mauricio Quintella
Deputado candidato a 2,8
senador (PR-AL)

Magno Malta
Senador candidato à 2,7
reeleição (PR-ES)

Dilma Rousseff
Ex-presidente candidata 2,7
a senadora (PT-MG)

Alfredo Nascimento
Deputado candidato a 2,5
senador (PR-AM)

Mara Gabrilli
Deputada candidata a 2,5
senadora (PSDB-SP)

Partidos distribuíram Partidos que mais concentraram


R$ 1,358 bilhão verba em quem já passou pela
para candidatos Câmara e pelo Senado

% dos recursos distribuídos


...por tipo de recurso Em R$ milhões Sigla a quem já teve mandato

Fundo eleitoral 1.230,6 MDB 88,2


Fundo partidário 128,4 DEM 84,4
PSDB 80,8

...por cargo Em R$ milhões Em % PC do B 75,1


PR 74,2
Deputado distrital 8 0,59
PODE 73,4
Deputado estadual 230,7 16,98
PPL 72,7
Deputado federal 691,6 50,90
PDT 70,5
Governador 184,6 13,59
PP 69,8
Presidente 91,6 6,74 PPS 69,4
Senador 152,2 11,2 PSL 69,2
Total 1.358,9 100 Média 67

A principal credencial eleitoral de Flavia Arruda é ser mulher do ex-


governador José Roberto Arruda, que a lançou como candidata por estar
impossibilitado de concorrer pela Lei da Ficha Lima — ele foi condenado
em segunda instância por improbidade administrativa.
PUBLICIDADE

— Realmente, tem que investir em pessoas que nunca tiveram


cargo. Por ter que destinar 30% do fundo às mulheres, o partido
mandou essa verba para mim — afirmou Flávia, que disse ter
sido surpreendida pelo valor recebido. — É a única forma de
fazer campanha, já que não somos empresários, mas talvez a
gente nem utilize o valor inteiro.

AO GOSTO DO FREGUÊS

A lei que criou o fundo eleitoral de R$ 1,7 bilhão, em outubro de 2017, não
especificou como o dinheiro do Tesouro Nacional seria distribuído. Os
critérios foram elaborados por cada sigla e entregues ao Tribunal Superior
Eleitoral (TSE) em julho deste ano. À exceção de algumas campanhas
presidenciais, a maioria dos partidos privilegiou a transferência de
dinheiro para deputados federais e senadores que tentam a reeleição e não
estipulou um mínimo para os demais candidatos. Pelas vias oblíquas da
distribuição de dinheiro, os partidos acabaram criando uma versão do voto
em lista.

LEIA:Partidos atrasam repasses de fundo eleitoral, e candidatos


reclamam

Até a última quinta-feira, 2,8 mil de 8,8 mil candidatos ao Congresso


haviam recebido verba dos partidos, segundo o TSE. Desses, 736 já foram
senadores ou deputados; 367 têm mandato hoje e concentram 40% do
dinheiro público. Quem não faz parte desta lista de agraciados não tem
dinheiro para imprimir panfletos ou produzir programas de TV. Dessa
verba, 91% são oriundos do fundo eleitoral. Os restantes 9% saíram do
fundo partidário, que existe para manter as atividades dos partidos
durante todo o ano.

A distribuição mais desigual ocorre no MDB, DEM e PSDB, que


destinaram mais de 80% da verba para quem já teve mandato no
Congresso Nacional. Eunício Oliveira, presidente do Senado, concorre à
reeleição com uma doação de R$ 3,3 milhões. A verba do senador, que está
no MDB desde 1972, quase corresponde ao teto de gastos de campanhas ao
Senado no Ceará, R$ 3,5 milhões. O presidente do partido, Romero Jucá,
que já foi ministro dos governos Lula e Temer e governador de Roraima,
recebeu R$ 2 milhões para tentar se reeleger ao Senado Federal.
PUBLICIDADE

VÍDEO: Assista às sabatinas do GLOBO com candidatos a


presidente

— Quem tem mandato é que tem influência no partido para ter


acesso a essa verba, já que a decisão cabe à cúpula — analisa o
cientista político Carlos Melo. — Precisava haver uma regra em
que a distribuição não passasse pela direção partidária. Ou,
então, precisamos discutir se é justo poder ficar vários mandatos
no mesmo cargo. Precisamos institucionalizar mecanismos que
favoreçam a renovação.

O fundo eleitoral é só uma de diversas medidas da reforma política de 2017


que dificultam a renovação, segundo Leandro Machado, cofundador do
Agora, grupo que lançou 17 candidatos neste ano. A redução do tempo de
TV para nanicos e o calendário eleitoral reduzido de 90 dias para 45
também são apontados como fatores que impedem a divulgação de novos
nomes.

— A reforma foi feita para alcançar esse objetivo mesmo, fechar as portas
para o novo — diz Machado. — Os partidos fizeram uma lei bem feita para
proteger os interesses da velha política e empoderar os seus caciques.

PUBLICIDADE

ANTERIOR PRÓXIMA
Mega-Sena acumula e pode Novos candidatos reclamam de
 pagar R$ 5 milhões falta de verba para fazer 
campanha

Recomendadas para você Recomendado por

LINK PATROCINADO LINK PATROCINADO

Faça o teste e veja se você está perdendo Calça 3/4 Adidas Condivo 18 Masculina
testosterona. NETSHOES

JOLIVI

LINK PATROCINADO LINK PATROCINADO

[Fotos] Essa foto não foi editada, olhe mais Casal americano adota 4 irmãos de Recife e
perto do buraco! isso é o que acontece 2 anos depois...
DESAFIOMUNDIAL DESAFIOMUNDIAL

LINK PATROCINADO LINK PATROCINADO

Comprar VALE3 pode ser melhor que Camiseta adidas Tokio Pinstripes Masculina
Bitcoin? Veja análise. ARTWALK

TORO INVESTIMENTOS

LINK PATROCINADO LINK PATROCINADO

Nike Air Max 90 - Cinza E Branco Camisa Xadrez


TENIS WEB ZATTINI BR

LINK PATROCINADO LINK PATROCINADO

Ex-padre revela método que desbloqueia o Compre na Dafiti!


Inglês e viraliza na internet DAFITI

MARCELO DA LUZ

O que se sabe sobre a investigação do Novo chefe da HBO diz que Netflix é o
ataque contra Bolsonaro até agora 'Walmart' das plataformas de streaming

Newsletter As principais notícias


do dia no seu e-mail. email@email.com.br RECEBER

Já recebe a newsletter diária? Veja mais opções.

PARA COMENTAR ESTA NOTÍCIA É NECESSÁRIO ENTRAR COM SEU LOGIN.


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes
para saber o que é impróprio ou ilegal.
PERGUNTAS MAIS FREQUENTES ∙ TERMOS DE USO

COMENTAR

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

EM DESTAQUE AGORA
BRASIL MUNDO ECONOMIA

Políticos Malas com Tecnologia


profissionais dólares e torna o pré-sal
abocanham relógios são a principal
67% das verbas apreendidas fronteira RIO

do fundo com filho de petrolífera do Um ano após invasão,


eleitoral ditador... mundo Rocinha tem ruas
mais vazias e
DINHEIRO FOI
DESTINADO POR SIGLAS
DINHEIRO E RELÓGIOS
AVALIADOS EM US$ 16,5
AVANÇOS NA INDÚSTRIA
PERMITIRAM REDUZIR
moradores acuados
A CANDIDATOS QUE MILHÕES ESTAVAM EM OS CUSTOS,
BUSCAM REELEIÇÃO OU AVIÃO PRIVADO DE VICE- AUMENTANDO A
FORAM SENADORES E PRESIDENTE DA GUINÉ COMPETITIVIDADE DOS
DEPUTADOS EQUATORIAL CAMPOS

Ofertas

Calça 3/4 Camiseta Puma Tênis Puma Jaqueta Reebok Calça Bayern de Calça Infantil Calça Adidas
Adidas Condi... Scuderia... Scuderia Fe... Quebra ... Muniqu... Adidas ... 3/4 Clima...
Compre agora! Compre agora! Compre agora! Compre agora! Compre agora! Compre agora! Compre agora!

R$ 134,99 R$ 85,49 R$ 284,99 R$ 299,99 R$ 179,99 R$ 116,99 R$ 144,99

MAIS LIDAS
01 Policial de UPP alertou
sobre risco de invasão
na Rocinha, no ano
02 Senadores
investigados pela
Lava-Jato são
03 A ciranda de sexo,
dinheiro e mentiras
de Prem Baba
04 Veja o que é #FATO
ou #FAKE na
entrevista de
05 Filho de ditador
africano tem fortuna
apreendida em SP
passado favoritos à reeleição Fernando Haddad
para o Jornal
Nacional

SHOPPING

MONITOR GAMER NOTEBOOK GAMER MONITOR LED LCD MONITOR NOTEBOOK


ENTUSIASTA AOC... ACER PREDATOR 15,6 ´ 16M38A - M. ULTRASHARP LCD SAMSUNG CORE I7 -

10 X R$440,88 12 X R$749,99 7 X R$72,75 10 X R$159,99 12 X R$266,58

INFORMÁTICA ELETRÔNICOS CELULARES ELETRODOMÉSTICOS JOGOS

Por ta l do Assinante • Agência O Globo • Fa le conosco • Expediente • Anuncie conosco • Traba lhe conosco • Política de privacidade • Termos de uso

© 1996 - 2018. Todos direitos reservados a Editora Globo S/A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.