You are on page 1of 3

GRADUAÇÃO EAD

AV2 2018.2A
SINTAXE DO PORTUGUÊS
20/10/2018

QUESTÃO 1.
“Eu andava satisfeito com o mundo e comigo mesmo”, o período é:

R: simples;

QUESTÃO 2.
Sobre a colocação pronominal estão corretas as seguintes proposições:

I. Diante de pronomes relativos, que, quem, qual, onde etc., o uso da próclise é facultativo.
II. Diante das conjunções subordinativas que, como, embora etc., o uso da próclise é obrigatório.
III. Quando o verbo não inicia a oração e quando o verbo estiver no infinitivo não flexionado precedido de
palavra negativa ou de preposição, pode-se usar, indiferentemente, próclise ou ênclise.
IV. A eufonia, isto é, a agradabilidade sonora da frase, não exerce influência sobre os fatores que regem a
colocação pronominal.
V. A mesóclise só é obrigatória quando se combinam dois fatores: verbo no futuro iniciando a oração e
ausência de palavra atrativa exigindo próclise.

R: II, III e V.

QUESTÃO 3.
Analise as alternativas e indique a correta sobre a Sintaxe:

R: Na sentença “Eu digo que o tomate é uma fruta”, há um sujeito da enunciação projetado e um sujeito da enunciação
pressuposto.

QUESTÃO 4.
Frase é um enunciado de sentido completo, a unidade mínima de comunicação. A frase pode ser oracional ou
não-oracional; à frase oracional damos o nome apenas de “oração”.Marque a alternativa que apresenta uma
frase não-oracional:

R: Socorro!

QUESTÃO 5.
Leia e analise.
Navegar é preciso.
Fumar faz mal à saúde.
Beber antes de dirigir pode provocar acidentes.
Nas orações acima, o sujeito é:

R: indeterminado.

QUESTÃO 6.
Enunciador e enunciatário têm uma relação que permite o uso de diversos recursos em seus discursos. A
ilustração e as figuras de pensamento são dois importantes métodos utilizados a fim de auxiliar nas intenções
discursivas do enunciador sobre o enunciatário.

Sobre o eufemismo, estão corretas:

Página 1 de 3
I. Figura de linguagem que consiste no emprego de uma palavra ou expressão cuja principal intenção é
expressar uma ideia com exagero.
II. Figura de linguagem que consiste no emprego de uma palavra ou expressão no lugar de outra palavra ou
expressão considerada desagradável ou chocante.
III. O eufemismo é uma figura de linguagem que, além de ser empregada para amenizar um discurso cujo
conteúdo semântico seja mais “pesado”, também pode ser utilizada com certa comicidade na intenção do
falante, denotando ironias e ideologias presentes no discurso.
IV. O eufemismo é a figura de linguagem mais adequada quando a intenção do falante é afirmar o contrário do
que se quer dizer.
V. O eufemismo é um importante recurso para a construção de sentidos de um texto, pois existem situações
em que é preciso substituir palavras que, historicamente, carregam em seu significado conotações
negativas.

R: II, III e V.

QUESTÃO 7.
Leia o texto a seguir.
Reescrever, editar e remixar na era digital: novos conteúdos?

Os historiadores da escrita defendem que ela passou por três grandes fases: manuscrita, livro impresso e
eletrônica, cada uma definida por diferentes materiais e instrumentos, também advertem que cada uma
sobrevive ilimitadamente nas seguintes, se adequando a diferentes áreas de uso. Ao mesmo tempo que
nascem novas práticas, nada desaparece, tudo se reorganiza.
Portanto, se apresentar as culturas escritas às crianças e aos jovens é fundamental, nos encontramos diante de
um desafio: a cultura escrita é diversa. Ela existe de um modo manual, tanto a impressa como a digital. A
questão não se reduz a deixar de escrever no papel para fazê-lo no computador. Quando se usam papel ou
computador, são mantidos, em parte, os conteúdos a ensinar, mas se impõem novos e isso nos faz reformular
o ensino. [...]
In: Revista Nova Escola, São Paulo: Abril, Ano XXVIII, n° 260, março de 2013, p. 71.
Em “Quando se usam papel ou computador, são mantidos, em parte, os conteúdos a ensinar, mas se impõem
novos e isso nos faz reformular o ensino” (ref. 4), pode-se afirmar que:

I. O termo “Quando” indica uma relação de temporalidade, que evidencia uma simultaneidade no que diz
respeito às ações subsequentes.
II. O uso das vírgulas está equivocado em “são mantidos”, tendo em vista separar sujeito e predicado.
III. O termo “mas” representa uma reiteração de ideias básicas do enunciado.

Analise as proposições e marque a alternativa que apresenta, apenas, a(s) correta(s).

R: I

QUESTÃO 8.
Leia o texto a seguir para responder à questão:

Troque o verbo ou feche a boca


Rita Lee cantava uma música que dizia "o resto que se exploda, feito Bomba H". Será que na língua culta existe
"exploda"? Explodir é verbo defectivo, ou seja, não tem conjugação completa. No presente do indicativo, deve-
se conjugá-lo a partir da segunda pessoa do singular (tu explodes, ele explode etc.). Muita gente não sabe da
existência dos defectivos e os "conjuga" em todas as pessoas.
(Pasquale Cipro Neto, /fsp/1996/10/10/fovest/8.html)

A alternativa que exemplifica o que foi expresso no último período é:

R: Empresário reavê judicialmente a posse de seu imóvel.

Página 2 de 3
QUESTÃO 9.
As conjunções sublinhadas nas frases abaixo expressam, respectivamente, relações de:

A sequência correta, de cima para baixo, é:

R: temporalidade / concessão / causalidade / proporcionalidade.

QUESTÃO 10.
Leia com atenção o fragmento de texto que segue.

Assinale a alternativa cujo número corresponde ao termo destacado que tem função de objeto direto nesse
fragmento.

R: 1