You are on page 1of 2

POLO DE PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS – PPC / RUSSAS

POLÍCIA MILITAR DO RIO GRANDE DO NORTE


GEOGRAFIA – NATANAEL NUNES

AULA 02 - GEOGRAFIA DO BRASIL: ASPECTOS GERAIS E DEMOGRÁFICOS

ASPECTOS GERAIS quantitativo da população brasileira, no entanto,


esse crescimento vem diminuindo desde os anos
 Área do território brasileiro: 8.515.767 km². de 1960.
 47% da América do Sul. 5º maior do mundo. Dentre os motivos para essa redução
 Litoral: 7.367 km. podemos citar a migração campo-cidade, o
 Fronteira terrestre: 15.719 km. maior acesso à serviços básicos como
 Faz fronteira com nove países (Uruguai, educação, saúde, coleta de lixo e saneamento
Argentina, Paraguai, Bolívia, Peru, Colômbia, básico, a diminuição no número de filhos, o
Venezuela, Guiana e Suriname) e com a crescimento da participação das mulheres no
Guiana Francesa (pertencente à França). mercado de trabalho e o aumento do uso dos
métodos contraceptivos. (Urbanização).
Outra tendência demográfica do Brasil é a
redução das taxas de mortalidade e o aumento
Fonte: ADAS, M. 2015.

da expectativa de vida. Dentre os fatores que


explicam essa tendência pode-se citar os
progressos na medicina, as campanhas de
vacinação, as melhorias nas condições
sanitárias e uma maior conscientização da
população.

 Taxa de natalidade: nascidos vivos a cada


 População: 190.755.799 hab. (IBGE, 2010). 1.000 habitantes (N.V. : Pop x 1.000).
207.660.929 hab. (IBGE, 2017).  Taxa de mortalidade: número de óbitos a
 Expectativa de vida: 73,4 anos (IBGE, 2010). cada 1.000 habitantes. (N.O. : Pop x 1.000).
75,5 anos (IBGE, 2015).  Taxa de fecundidade: numero de filhos por
 Densidade demográfica: 23,8 hab./km². mulher.
 Taxa de urbanização: 85,1% (IBGE, 2014). Todos esses fatores estão ocasionando uma
 País populoso, porém, pouco povoado. grande mudança nas características
demográficas do Brasil.
A POPULAÇÃO BRASILEIRA
Pirâmide etária brasileira (2000 – 2010) IBGE.

Desde o século XVI, início da


colonização, os portugueses foram se fixando no
Brasil. A partir de 1870, aumentou a imigração
livre de europeus, asiáticos e latino-americanos,
que povoaram o território e se miscigenaram
entre si e com negros e indígenas. Os
descendentes de todos esses povos formam a
população brasileira atual.

A chegada dos imigrantes estrangeiros e  Base mais estreita: menos jovens.


o aumento do crescimento vegetativo (ou  Corpo e ápice mais largo: Mais adultos e
natural) são as principais causas do crescimento idosos.
populacional brasileiro.  Envelhecimento da população (previdência).
Atualmente, o crescimento natural da
população é a principal causa do crescimento
POLO DE PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS – PPC / RUSSAS
POLÍCIA MILITAR DO RIO GRANDE DO NORTE
GEOGRAFIA – NATANAEL NUNES

AS MIGRAÇÕES  Setor secundário: atividades industriais e


construção civil.
 Migração: deslocamento de pessoas de uma  Setor terciário: atividades prestadoras de
região ou país para outro com mudança serviços como comercio, bancos,
permanente ou duradoura de residência. administração pública, saúde, educação,
 Emigração: saída do país de origem. transporte, telefonia...
 Imigração: entrada em outro país.
 Migração interna (ou fluxos migratórios PEA: População Economicamente Ativa
internos): deslocamento de pessoas de uma  Conjunto de brasileiros com idades entre 14
região ou estado para outro. e 65 anos que trabalham ou que estão em
 Migração temporária: tempo determinado busca de emprego.
(quando se conclui o objetivo da mudança  Atuação da PEA em 1940: 70% no setor
volta-se aos locais de origem). primário; 20% no setor terciário; 10% no
 Migração pendular: deslocamento diário de setor secundário.
ida e volta (trabalho e estudo).  Atuação da PEA em 2013: 63,8% no setor
Migrações internas no Brasil (recentes) terciário; 22,8% no setor terciário; 13,4% no
setor primário.
De 1950 a 1970  Aposentados, estudantes, donas de casa
formam a População Não Economicamente
 Principal área de repulsão: Nordeste (baixa Ativa (PNEA).
oferta de emprego, seca).
 Principais áreas de atração: Sudeste As mulheres no mercado de trabalho
(industrialização) e Centro-Oeste (construção  Em 1972 as mulheres representavam 28,5%
de Brasília). brasileiros empregados. Em 2013 esse
De 1970 a 1990 número passou para 42,8%.
 39% das famílias são chefiadas por
 Principais áreas de repulsão: Nordeste, Sul e mulheres.
Sudeste (seca, menores oferta de emprego,  São maioria do ensino médio e superior.
novas oportunidades).  Redução da desigualdade salarial.
 Principais áreas de atração: Norte, Centro-
Oeste e Sudeste (industrialização, Trabalho Infantil
construção de rodovias, doação de terras,  Segundo o IBGE (2010) existem no Brasil
ouro e diamantes em Roraima, expansão da cerca de 840 mil crianças (entre 5 e 14 anos)
fronteira agropecuária) trabalhando. A maior parte desse número é
composta por crianças que vivem em
De 1990 a 2000
condições muito pobres e que trabalham
 Grande diminuição do fluxo migratório do para ajudar no sustento da família.
Nordeste para o Sudeste (Programas sociais,  Dentre outros problemas, o trabalho infantil é
crescimento econômico do Nordeste, responsável pelo abandono e a defasagem
desconcentração industrial no Sudeste). escolar, a inserção de jovens no mundo
 Migração de retorno (volta para o lugar de crime e ao uso de drogas.
origem).  Os números do trabalho infantil no Brasil vêm
reduzindo ao longo dos anos, no entanto
POPULAÇÃO E TRABALHO ainda representa um grave problema social
que deve ser combatido.
 Setor primário: atividades agropecuárias,
extrativistas, a pesca e a silvicultura.