You are on page 1of 4

1

Jesus Vintage – Mark Driscoll

Cap. Por que Jesus veio a Terra


Pg. 77-80

p. 77
JESUS, O SACERDOTE
No Antigo Testamento, o sacerdote se posicionava humildemente entre Deus e
as pessoas, como mediador. Ele colocava as esperanças, os sonhos, os medos
e pecados ias pessoas diante de Deus, como advogado e intercessor. Ouvia a
confissão dos recados das pessoas e orava por elas. Além disso, outro ponto
central do papel do

p.78
sacerdote era a oferta de sacrifícios a fim de mostrar que o pecado era bem real
e merecia a morte, enquanto pedia a Deus por seu gracioso perdão. Depois,
proferia a bênção de Deus sobre as pessoas. Todas as funções de um
sacerdote são cumpridas em Jesus.
Hebreus é o livro da Bíblia que trata do papel sacerdotal de Jesus mais detalha-
damente. Em Hebreus, ouvimos que Jesus é o nosso "sumo sacerdote".1 Com
humildade, embora sendo Deus, Jesus se fez ser humano para se identificar
conosco. Plenamente Deus e plenamente homem, somente Jesus está apto
para ser o mediador entre nós e Deus.2
Como nosso sacerdote, Jesus também ofereceu um sacrifício para pagar pelos
nossos pecados. Jesus não é apenas um sacerdote superior aos sacerdotes do
Antigo Testamento, mas também o seu sacrifício é superior ao deles — ele deu
a própria vida e derramou o próprio sangue pelo nosso pecado.3
O livro de Hebreus revela que o ministério de Jesus, como nosso sacerdote,
não terminou com sua ascensão ao céu. Ao contrário, Jesus está vivo hoje e é o
nosso sumo sacerdote, que intercede por nós diante de Deus, o Pai. 4 Isso
significa que Jesus nos conhece, nos ama, se importa com a nossa vida e cuida
de nós. Ele não faz isso porque somos grandes, mas porque ele é nosso
grande sumo sacerdote. Jesus é c sacerdote que conhece cada fio de cabelo
em nossa cabeça, cada dia da nossa vida. os desejos do nosso coração e os
1 Hebreus 3.1; 4.14
2 ITimóteo 2.5
3 Hebreus 9.26
4 Hebreus 7.25
POR QUE JESUS VEIO Ã TERRA? 2

pensamentos em nossa mente. Neste exato momento. Jesus está colocando


nossas dores, nossos sofrimentos, nossas necessidades e nossos pecados
diante do Pai, com amor e oração, como nosso sacerdote.
A intercessão sacerdotal deJesus torna possíveis nossa oração e adoração.
Oramos ao Pai e o adoramos por meio de Jesus, nosso sacerdote, e do poder
do Deus Espirite Santo, que fez do nosso corpo o novo templo no qual habita
aqui na terra.
Quando entendemos Jesus como nosso sacerdote, somos capazes de
compreende: que ele nos ama com carinho, de forma delicada e pessoal. Além
disso, Jesus deseja para nós somente o que é bom, e seu ministério resulta em
nada menos do que uma intimidade com Deus, o Pai, capaz de transformar
vidas. Tudo isso é proporcionado por Jesus, que, como nosso profeta, não
apenas nos diz o que fazer, mas também possibilita nova vida e obediência por
meio de seu serviço amoroso, compassivo e paciente para conosco como fiel
sacerdote.
Em seu papel como sacerdote, Jesus é diferente de todas as outras religiões
criadas pelo homem e de seus falsos retratos de Deus. Quase todas as
religiões vêem Deus de forma dura, mordaz e profética. Jesus é o único Deus
que levanta de seu trono para nos servir com humildade e nos conceder graça e
misericórdia.
3
p. 79
O tema do humilde serviço sacerdotal de Jesus é uma linha tecida ao longo do
Novo Testamento. Em Lucas 19.10, Jesus diz: "Pois o Filho do homem veio
buscar e salvar o que estava perdido". Com esta afirmação maravilhosa, Jesus,
nosso amoroso e zeloso sacerdote, diz, como a um filho tolo que fugiu da casa
do pai e que não consegue encontrar o caminho de volta, que nós, pecadores,
estamos perdidos. Mas Jesus nos busca com humildade, generosidade, graça
e paciência por causa de seu grande amor por nós.
Um exemplo da obra sacerdotal de Jesus na vida de uma pessoa está em
Mateus 9.9-13. Lá encontramos um homem chamado Mateus, um trapaceador
e cobrador de impostos desprezado por todos. Quando, certo dia, estava
sentado na coletoria extorquindo as pessoas, o próprio Jesus passa por ali. Em
vez de confrontar Mateus como profeta, Jesus surpreendentemente
estende-lhe a destra da amizade, convidando-se para jantar na casa de
Mateus. Mais tarde, quando Jesus foi à casa de Mateus, a festa não ficava nada
atrás de um videoclipe de hip-hop, com direito a mulheres rebolando e caras
com calças penduradas na altura do tornozelo e armas na cintura, muitos
dentes de ouro, correntes penduradas no pescoço, bebida barata e todos
dançando ao som de música muito alta e com forte batida. Quando os religiosos
souberam disso, ficaram perplexos ao ver como Jesus podia se misturar com
aquele tipo de gente. A resposta de Jesus foi puramente sacerdotal. Jesus
disse que eles estavam enfermos e precisavam de misericórdia.
Na época, de Jesus, e até nos dias de hoje, os religiosos ficavam à distância
para apontar o pecado na vida das pessoas de uma forma profética. Eles,
porém deixavam de tomar o próximo passo sacerdotal e fazer amizade com os
pecadores enfermos, a fim de expô-los à misericórdia paciente e amorosa de
Deus, já que somente ela pode ourar enfermidades e pecado.
Em outra ocasião, Jesus falou de seu papel sacerdotal em termos de servir ao
homem com humildade: "[...] o Filho do homem, que não veio para ser servido,
mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos".5 Vivemos em um
mundo onde todos querem ser servidos e quase ninguém quer servir. Qualquer
pessoa que questiona isso deveria simplesmente prestar atenção em como
trabalhadores, tais como baristas, caixas de banco e funcionários de
supermercado, recebem ordens de pessoas que pensam ser pequenos deuses
e senhores do café que se acham no direito de fazer pedidos cruelmente
detalhados para seus escravos. Diferentemente da maioria das pessoas, que
querem ser apenas servidas, Jesus é nosso grande e humilde sacerdote que

5 Mt 20:28
POR QUE JESUS VEIO Ã TERRA? 4

nos serve. Jesus nos serviu dando sua vida por nós e continua a nos servir até
os dias de hoje.
Talvez o texto das Escrituras que melhor reflita a importância do ministério sa-
cerdotal de Jesus seja Hebreus 4.15,16, que diz: "Porque não temos um sumo
sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que
como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado. Cheguemo-nos, pois,
confiadamente ao trono

p. 80
da graça, para que recebamos misericórdia e achemos graça, a fim de sermos
socorridos no momento oportuno". Por ter sido humano como nós, Jesus não
somente prega para nós como nosso profeta, mas também se compadece de
nós como nosso sacerdote. Jesus se solidariza com nossas tentações,
fraquezas, sofrimento, enfermidades, frustrações, dores, confusão, solidão,
traição, quebrantamento, pesares e tristeza. Jesus não fica de fora do nosso
mundo decaído, doente e contaminado pelo pecado; pelo contrário, com
humildade, veio ao mundo para sentir o que sentimos e enfrentar o que
enfrentamos, embora tenha permanecido sem pecado. Como resultado disso,
Jesus pode se compadecer de nós e nos libertar. Isso significa que em tempos
de aflição podemos correr em direção a Jesus, nosso sacerdote compassivo,
que vive para nos servir e nos conceder graça e misericórdia para tudo que a
vida trouxer.
Como nosso profeta, Jesus fala conosco com coragem. Como nosso
sacerdote, ele nos serve com humildade. Por ser também nosso rei, sua fala e
seu serviço se estendem a todos os aspectos da nossa vida.