You are on page 1of 6

ATP, a moeda energética da célula

A respiração celular tem o objetivo de produção de ATPs, molécula energética utilizada nos
processos biológicos ativos. Ocorre, assim, um acoplamento entre reações exotérmicas (de
liberação de energia), com a reação endotérmicas de formação de ATP.

Moeda energética da célula

Processos biológicos como contração muscular e transporte ativo de substancias não utilizam,
diretamente, glicose como fonte de energia, mas sim uma molécula menor, o ATP. É como se a
glicose fosse uma nota grande de 100 reais, e é necessário trocá-la por moedas menores, para
"pagar" certos processos. O ATP é chamado de moeda energética porque ele é um
intermediario, assim como o dinheiro. Você trabalha, mas não recebe em contas pagas, roupa,
comida. Você recebe dinheiro e , com ele, contas, roupas e comida são pagas. O dinheiro é um
intermediário entre o processo de obtenção (o seu trabalho) e aquilo que voce quer comprar.
Da mesma forma, o ATP é um intermediário entre a oxidação das moléculas orgânicas (como
glicose) e os processos biológicos que demandam energia (como a contração muscular).

O ATP é um nucleotídeo trifosfatado


Nucleosídeos são compostos de pentoses (carboidrados de 5 carbonos) e uma base
nitrogenada. Abaixo, o nucleosídeo adenosina, que tem efeito vasodilatador:
Nucleotídeos são nucleosídeos fosfatados, ou seja, são constituidos de pentose, base
nitrogenada,e fosfato, como a adenosina monofosfato (AMP):

A fosforilação do AMP gera a Adenosina Difosfato (ADP)

E a fosforilação do ADP forma a Adenosina Trifosfato (ATP):


Em resumo:

Formação e Hidrólise do ATP


Esses processos de fosforilação são endotérmicos, enquanto que a desfosforilação libera
energia. Assim, são necessários processos que liberem energia para formar o ATP, enquanto
que a sua hidrólise libera energia para os trabalhos biológicos:
A hidrólise do ATP libera energia:
via GIPHY

A energia liberada pela hidrolização é utilizada, por exemplo, na bomba de sódio e potássio...

...ou na contração muscular:


via GIPHY
Acima, um dos elementos da contração muscular: A hidrólise do ATP fornece energia para
cabeça de miosina deslocar o filamento de actina.

Assim, o ADP e ATP assemelham-se a uma pilha, que deve ser recarregada (ADP +P →ATP)
por alguma fonte de energia, e que libera a energia (ATP→ADP + P) para processos
endotérmicos.
Recarregando a pilha: três processos de fosforilação
Existem 3 processos que reciclam o ATP, um deles é exclusivo de autótrofos fotossintetizantes:

1) Fosforilação em nível do substrato, no qual um substrato mais energético transfere um


fosfato para o ADP.
2)Fosforilação oxidativa, que envolve uma cadeia transportadora de elétrons e uma ATP
sintase
3)Fotofosforilação, que é exclusiva dos fotossintetizantes, envolve também uma cadeia
transportadora de elétrons e ATP sintase, mas também clorofila que, estimulada pela luz, se
torna doadora de elétrons.

Saiba mais sobre esses três processos clicando AQUI.

Questões:
1)(UFRJ) Dentre os compostos que regulam o fluxo sangüíneo das artérias coronárias (vasos
que nutrem o músculo
cardíaco) está a adenosina. A adenosina é um produto de degradação do ATP e é formada
segundo a seguinte
seqüência de reações:

ATP → ADP → AMP →Adenosina

A adenosina promove a vasodilatação das artérias coronárias, o que aumenta o fluxo


sangüíneo através do
músculo cardíaco.

Explique por que em situações de exercício intenso é vantajoso que a regulação local da
vasodilatação
seja exercida pela adenosina, e não por outros vasodilatadores produzidos por outras vias
metabólicas
também presentes no organismo.
2)(UFV) Observe o esquema abaixo, em que foram atribuídos cinco processos (I, II,III, IV e V)
para os quais a energia deve ser distribuída. Entretanto, esses processos podem, ou não, estar
corretamente indicados conforme o “gasto” de energia.

Estão corretamente indicados apenas os seguintes processos:

a) I, II, III e V.

b) III, IV e V.

c) I, II, III e IV.

d) II, IV e V.

e) I, II e V.

.
.
.

Respostas:
1) A via de degradação do ATP é mais intensa durante o exercício. Desse modo, a formação
de adenosina fornece um sistema de auto-regulação em que, quanto mais ATP for consumido,
mais dilatação ocorrerá porque haverá mais adenosina.
2) c , pois o processo V ( difusão) é passivo e, por isso, não consome ATP.

Aprenda sobre ATP com o Goku