You are on page 1of 33

Aula 6

A Era Atual

1
27

Prof. Mario Alencastro


Conversa Inicial

2
27
O futuro da Maçonaria

3
27

St. Nick/Shutterstock Jane0606/SHutterstock


Contextualizando

4
27
Maçonaria do século XXI

A dicotomia entre
tradição e modernidade
Secreta? Discreta? Visível?
(Kofes, 2015)
5
27

NOVAE SED
ANTIQUAE
Lima Junior/Shutterstock
Desafios

6
27
Alguns desafios

As relações interinstitucionais
As questões religiosas
(teísmo versus deísmo)
Igualdade de gênero
Deficientes
7

Preconceitos
27

Protagonismo político
(Oliveira, 2011; Koffes,
2015; Ismail, 2016)
As relações interinstitucionais

Reconhecimento, regularidade
e jurisdição entre obediências
e potências

Qual o alcance
da prerrogativa
8 histórica
27

da GLUI?

(Oliveira, 2011;
Peters, 1999)

Darryl Brooks/Shutterstock
9
27
Igualdade de gênero
Tema conflituoso dede
a institucionalização
da Maçonaria

Há pistas históricas sobre


a presença feminina nas
corporações de ofício da
10 Idade Média e de mulheres
27

iniciadas em lojas
maçônicas especulativas

(Oliveira, 2011);
Kofes, 2015) Boris15/Shutterstock
O caso emblemático
Marie Deraismes

Iniciada em 1882 na Loja


“Livres Pensadores”,
afiliada à Grande Loja
Simbólica da França
Em 1893, juntamente
com Georges Martin, inicia
11
27

16 mulheres e funda a
Obediência Mista Le Droit
Humain (Oliveira, 2011)
MarkauMark/Shutterstock
Considerações a favor

O avanço da participação
feminina em todos os
ramos de atividade
Liberdade e preconceito
não andam de mãos dadas
12
27
Anacronismo do LM
n. 18 e das Constituições
de Anderson Fidelis
(2000); Pinto (1981)
profartshop/Shutterstock
Justificativas para restrição
Cunho histórico
Cunho social
Cunho ocultista
Cunho sexual
13

Cunho legal
27

Cunho moral Gazlast/Shutterstock

(Ismail, 2016)
Algumas considerações

A Maçonaria é um campo de
ressocialização masculina
Reúne homens de segmentos
14
27
sociais distintos,
recriando-os
como irmãos
Algumas considerações

A iniciação sela o compromisso


humano (e masculino) de
superação da animalidade
e da força bruta
A iniciação maçônica tradicional
15
27 vale-se de uma simbologia
específica de “ação” e “atitude”
tipicamente masculinas
(Kofes, 2015; Hurtado, 2008)
Mais considerações

A validade da metodologia
maçônica para criar lojas
femininas

Uma loja feminina está à


margem dos Landmarks,
contudo elas existem e
prosperam
16
27

O que realmente se opõe à


tradição maçônica é a mistura
de gêneros dentro das lojas Boris15/Shutterstock
Mais considerações

Reconhecimento
das lojas femininas?

17 Convivência?
27

(Hurtado, 2008; Camino, 2005)


Pessoas com deficiência
física na Maçonaria

Destreza física para autodefesa


e defesa da corporação
Provas iniciáticas que “exigiam”
18
27
do candidato facilidade de
locomoção e habilidade para
transpor obstáculos
Capacidade física para realizar
as “marchas” e as “posturas”
exigidas no ritual
19
27
Camino (2005)
Pessoas com deficiência
física na Maçonaria
[Posição 10 grandes lojas estrangeiras*]

Proibição de caráter simbólico


Condição do candidato em
participar das reuniões
independente da sua deficiência
20
27
Condenação a qualquer
discriminação a candidatos
portadores de deficiência
Pessoas com deficiência
física na Maçonaria
[Posição 10 grandes lojas estrangeiras*]

Acessibilidade a pessoas com deficiências


auditivas, visuais e de locomoção
[*GL Estado de New York; Tennessee;
21
Michigan; Massachusetts; Maine; Kentucky;
Irlanda; Geórgia; Inglaterra; Carolina do
27

Norte. Citadas por Ismail (2016)]


Protagonismo político

22
27

Boris15/SHutterstock
Gays na Maçonaria

23
27

StunningArt/Shutterstock
DnDavis/Shutterstock
Perspectivas

24
27
Agenda para o século XXI

XXII Assembleia Maçônica


da CMI – Carta de Brasília (2012)
Cientistas e tecnólogos são
chamados a disponibilizar suas
descobertas e invenções para o
25
27 desenvolvimento da América Latina
Necessidade de políticas de
preservação do meio ambiente
(...)
Agenda para o século XXI

(...)
Importância da democracia, da
política e do sufrágio universal
Compromisso com os direitos
26
27 humanos e a condenação do
terrorismo, do narcotráfico,
dos fundamentalismos e do
“exercício ilimitado do poder”
Possibilidades

27
27

Global Goals. http://www.globalgoals.org/pt/


Referências

28
27
CAMINO, R. da. A Maçonaria e
o terceiro milênio. São Paulo:
Madras, 2005.
CASTELLANI, J.; RODRIGUES,
29
R. Análise da Constituição de
Anderson. Londrina: Ed.
27

Maçônica A Trolha, 1995.


FIDELIS, W. B. Maçonaria: o
portal do 3º milênio. São
Paulo: RG Editores, 2000.
ISMAIL, K. Debatendo tabus
maçônicos. Londrina: Ed.
Maçônica A Trolha, 2016
30
27

HURTATO, A. Nós, os maçons:


a Maçonaria vista de dentro.
Rio de Janeiro: ZIT, 2008.
OLIVEIRA, C. Maçonaria: passado,
presente e futuro. Londrina: Ed.
Maçônica A Trolha, 2011.
PETERS, A. Maçonaria: história e
filosofia. 2. ed. Curitiba: Academia
31
27 Paranaense de Letras Maçônicas;
Grande Oriente do Estado do
Paraná, 1999.
PINTO, H. G. A Maçonaria
e a mulher. In: Anais do I
Congresso Internacional de
História e Geografia. Rio de
32
27
Janeiro: Academia Brasileira
Maçônica de Letras, 1981.
33
27