You are on page 1of 8

Miranda

Luiz Henrique Diniz Sousa


Sistemas de Informação - PUC Minas Betim
Prof.: Eustáquio S. J. Faria
Novembro - 2010
Miranda

“Uma linguagem potencial no ensino


de programação funcional”
Miranda
A Linguagem de Programação Miranda foi desenvolvida pelo
professor David Turner do Laboratório de Computação da
Universidade de Kent na Inglaterra.

Ela foi desenvolvida para sistemas baseados em Unix, mas é


adaptável a plataformas Windows, Mac e Solaris.

Hoje é uma marca registrada da empresa Researcher Software LTD.


Sua distribuição é gratuita através do website:
http://www.miranda.org.uk/ onde também há documentação.
Miranda

Seu objetivo era ser uma linguagem funcional mais atraente para o
mercado e o meio acadêmico. O projeto ocorreu entre os anos de
1985 e 1986.
Miranda
É uma linguagem pertencente ao paradigma funcional.

Como linguagem funcional, os programas, mais usualmente


chamados de Scripts, são constituídos por uma coleção de
definições de funções e estrutura de dados, geralmente formados
com menos palavras que linguagens usuais.

Fatores como polimorfismo, abstração, fortemente tipada, e


puramente funcional tornam o Miranda uma linguagem bastante
interessante para diversas aplicações.
Miranda
A programação funcional é mais usada no meio acadêmico do que
comercialmente. No entanto, há outras linguagens mais voltadas
para a indústria, como Erlang, Mathematica, Haskell e Lisp.

Miranda possui aplicações práticas principalmente no que diz


respeito a prototipação rápida, ensinar programação funcional, bem
como uma linguagem de especificação e uma ferramenta para
programação em geral.

Devido ao Miranda não ser uma linguagem muito usada no mercado


de Software, há poucas aplicações escritas que podem ser
encontradas nas Web.
Miranda
A programação funcional é mais usada no meio acadêmico do que
comercialmente. No entanto, há outras linguagens mais voltadas
para a indústria, como Erlang, Mathematica, Haskell e Lisp.

Miranda possui aplicações práticas principalmente no que diz


respeito a prototipação rápida, ensinar programação funcional, bem
como uma linguagem de especificação e uma ferramenta para
programação em geral.

Devido ao Miranda não ser uma linguagem muito usada no mercado


de Software, há poucas aplicações escritas que podem ser
encontradas nas Web.
Miranda
Prática...