You are on page 1of 4

A igreja de Cristo

Colossenses 1.1-8

“A secularização do mundo moderno é forte”, advertiu o Papa Francis durante o encontro


com os bispos da Polônia, no dia 27 de julho de 2016, durante Jornada Mundial da Juventude
(JMJ) na Cracóvia. Mas, assinalou que existe também outro perigo na sociedade de hoje: o
da “espiritualidade gnóstica”.

Ele também afirmou que os cristãos da Europa, pouco a pouco, são uma minoria na cultura
contemporânea ateu-liberal, e que na Polónia há “uma enorme luta entre a fé em Deus” e
um “pensamento e estilos de vida como se Deus não existisse”.

E é verdade, a descristianização, a secularização do mundo moderno é forte. É muito forte.


Mas qualquer um diz: Sim, é forte, mas se veem fenômenos de religiosidade, como se o
sentido religioso se despertasse. E isso pode ser também um perigo”.

“Creio que nós, neste mundo assim secularizado, também temos outro perigo, o da
espiritualidade gnóstica: esta secularização nos dá a oportunidade de fazer crescer uma vida
espiritual um pouco gnóstica”.

Hoje há uma espiritualidade subjetiva, sem Cristo. O problema mais grave dessa
secularização é a descristianização: remover Cristo, remover o Filho. Este é o agnosticismo.
Encontrar Deus sem Cristo: um Deus sem Cristo, um povo sem Igreja”.

Este problema a que se refere o Papa Francisco, começou a ser enfrentado pela igreja desde
o primeiro século.

1. Paulo provavelmente escreve esta carta da prisão como escreveu no capítulo 4.18,
“lembrem-se das minhas algemas”. Paulo era preso político e ficou 2 anos detido na
cidade de Roma.
2. Epafras era da cidade de Colossos, convertido em Éfeso, voltou para sua cidade e
implantou as igrejas de Hierápolis, Laodiceia e Colossos.
3. Os habitantes de colossos eram a maioria gregos que seguiam a religião helênica clássica,
as chamadas religiões de mistério – crenças místicas e esotéricas oriundas da Frigia e da
Pérsia, e ainda tinha o culto ao imperador.
4. Por várias fontes é possível inferir que a heresia de Colossos tem origem judaica, e
sincretiza outras praticas de outras religiões, isto tudo com os novos elementos cristãos,
elementos de crenças pagãs especialmente as religiões de mistério. Isso tudo deu origem
mais tarde ao gnosticismo.
5. É fácil enxergar, portanto que havia nessa heresia uma salada de vários conceitos.

Este é o cenário que Epafras descreve, e o apostolo Paulo considera essa religião sincrética
extremamente perigosa e foi para combate-la que escreveu a carta aos colossenses.

Hoje vamos nos ater ao capítulo 1 versos 1 a 8 e conhecer algumas das características da
Igreja de Cristo

A Igreja de Cristo profere a benção.

O texto inicia com uma benção proferida aos destinatários que no caso é “graça e paz”. Os
gregos saudavam-se com a “graça”, os judeus saudavam-se com Shalom (traduzido em
português como “paz”. Paulo combina os dois elementos, “graça e paz”, uma saudação que
geralmente costumava usar. Pra mim, o primeiro ensinamento é o de saudar e abençoar,
porque não saudarmos uns aos outros, e ao mesmo tempo nos abençoar com “ a graça
e paz” ou “ a paz do Senhor” ou qualquer coisa do tipo. Tomar a benção de seus pais,
avós, demonstrar respeito, submissão. Abençoar uns aos outros com o que nos traz
esperança.

A Igreja de Cristo está debaixo da oração de seus líderes

Paulo diz no versículo 4 que sempre ora por eles. Paulo não cessava de dar graças a Deus por
eles, apesar de não os conhecer pessoalmente. Paulo não orava somente pelos que
conhecia, mas também pelos que não conhecia.

A Igreja de Cristo tem a fé e o amor


Paulo ainda no versículo 4 diz que agradece a Deus pela fé da igreja de Colossos na pessoa
de Cristo e o amor que tinham por todos os santos. A fé sem obras é morta. Amar a Deus é
amar ao irmão e se importar com ele. Precisamos ser neste aspecto como os colossenses.

Que estou fazendo se sou cristão, Milhões não sabem como escrever,
Se Cristo deu-me o seu perdão? Milhões de pobres não sabem ler:
Há muitos pobres sem lar, sem pão, Nas trevas vivem sem perceber
Há muitas vidas sem salvação. Que são escravos de um outro ser.
Mas Cristo veio pra nos remir,
O homem todo, sem dividir: Que estou fazendo se sou cristão,
Não só a alma do mal salvar, Se Cristo deu-me o seu perdão?
Também o corpo ressuscitar. Há muitos pobres sem lar, sem pão,
Há muitas vidas sem salvação.
Há muita fome no meu país, Aos poderosos eu vou pregar,
Há tanta gente que é infeliz, Aos homens ricos vou proclamar
Há criancinhas que vão morrer, Que a injustiça é contra Deus
Há tantos velhos a padecer. E a vil miséria insulta os céus.

A igreja de Cristo tem Esperança

A igreja de Cristo tem esperança de que o que acabo de ler não acontecerá conosco. Nos
temos a fé e amamos os irmãos em Cristo. No versículo 5 Paulo diz que eles tinham
esperança, porque escutaram a verdade. A palavra de Deus é a verdade. O evangelho/ as
boas novas são a de salvação em Cristo Jesus. É o encontro com Jesus e o desejo de estar
com ele que permeia todas as exortações para uma vida terrena santa e fiel: por causa
daquilo que está reservado nos céus aos que o recebem como Senhor e Salvador.

A bíblia diz com frequência que os cristãos estão no mundo, mas não são do mundo.

Por isso importa que os cristãos amem uns aos outros, vivam de maneira digna, creiam
no Senhor Jesus, façam o que tem de ser feito nessa vida e preguem o evangelho. Esta
é a grande motivação, a esperança proposta a igreja.

A igreja de Cristo Frutifica


No versículo 6 Paulo usa uma hipérbole para dizer que o mesmo evangelho que chegou aos
colossenses estava frutificando e crescendo por todo o mundo. O mundo que ele se referia
era o mundo conhecido da época, mas não demoraria muito para o cristianismo ser
reconhecido pelos imperadores como a religião oficial do império romano.

Rogo aos irmãos que atentem para esses pontos:

 Abençoem uns aos outros;


 Orem pelos seus lideres;
 Orem por aqueles que o Senhor resgatou das trevas e nos deu para congregar;
 Tenham fé e esperança de que um dia estaremos no paraiso com o Senhor Jesus;
 Amem uns aos outros, como Cristo nos amou;
 Frutifiquem;