You are on page 1of 2

A BÍBLIA: O LIVRO PROIBIDO?

5 ATIVIDADE SEMANAL DA IGREJA


Rev. David Estrada.
Fidelidade às Escrituras, Simplicidade no Culto, Santidade na Vida
Tradutor: Rev. João Ricardo Ferreira de França. DOMINGO – 09h:30m – Escola Dominical
DOMINGO – 19:00h – Culto Noturno Fundada em 05 de Junho de 2006
João de Valdés havia colocado em preciso e formoso
QUARTA – 19h:15m – Oração e Doutrina Rua João Mateus de Souza 319 –a Açudinho
castelhano o livro dos Salmos, a Epistola de São Paulo aos Ro- Sábado – 16:00h – Oração do “Projeto Ana”
Shabbath Cristão, 12 de maio de 2019
manos e a primeira carta aos Coríntios. Em 1543, Wittemberg,
Aniversariante do Mês ANO Iv- BOLETIM - 233
Francisco de Ezinas traduziu o Novo Testamento. João Pérez de
“Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos cora- O PROBLEMA DO ANTIGO TESTAMENTO
Pineda, que havia sido reitor da Faculdade de Doutrina Cristã de
ções sábios” (Sl 90.12). Conselho da Igreja
Sevilha, traduziu também o Novo Testamento e os Salmos – Introdução: Agora nos cabe considerar a razão
porque o Antigo Testamento é um problema Rev. João França
segundo Menédez e Pelayo: a melhor tradução que existe na 12/05 JOVIANE NERIS DOS SANTOS PINTO
para a igreja de hoje. Kaiser lembra-nos que em
26/ 05 - Pastor João vez da igreja agradecer pela grande benção do Presb. Luis Lima
língua castelhana -. Em 1569 se publicou a versão completa da
Antigo Testamento, vive questionando sobre Presb. José Adelino
Bíblia realizada por Casidoro de Reina – tradução que aparecia sua utilidade e rejeitando-o.[1] Qual é a proble-
ma do Antigo Testamento? Alguém já declarou: Junta Diaconal
revisada por Cipriano de Valera em 1602-. Estas traduções da
“O problema do Antigo Testamento, portanto,
é não apenas um entre muitos. É o problema Diác. Antônio Oliveira
Bíblia se converteram no alvo das proibições romanas*e em
principal da teologia.”[2] Ele assevera que o Diác. Antônio Souza.
motivos das iras piro romanas da Inquisição. Tão pouco se li- Antigo Testamento é o fundamental problema
Viste o site da IPB de Riachão: para seu estudo. Congregação
vrou da queima a tradução da Bíblia Vulgata ao valeciano lemo-
www.ipbderiachao.blogspot.com.br Sandro Rocha
sin dirigida por Bonifácio Ferrar – religioso cartuxo e irmão do I - A QUESTÃO DO MITTE[3] NO ANTI-
santo milagreiro – de 1478, e que foi destruída pela inquisição Visite o nosso canal no site da igreja. GO TESTAMENTO. Heldade Pinto

Presb. Joaquim
em 1498. Do êxito desta política repressiva da pagina impressa Diante de vários problemas no estudo do Anti-
dão fé as numerosas fogueiras acendidas em Sevilla, Valladolid e go Testamento há, entretanto, um que é funda- Programação:
Dízimos e ofertas mental – é a questão do mitte. Será que existe
Domingo: 9h 30min
outras cidades, nas que se queimaram grande quantidade de Bí- um tema que integre toda a revelação veterotes-
“Devolva ao Senhor os dízimos e as ofertas para que haja mantimento tamentária? Há diversas propostas. O problema Culto Solene
blias e livros reformados. pode ser colocado da seguinte forma: “existe na
na casa do Senhor” fé veterotestamentária um núcleo central, do Escola Dominical
Durante quase três séculos a Espanha viveu em total ignorância
qual tudo parte e em torno ao qual tudo se mo-
Domingo: 19h
das Escrituras. A Bíblia chegou a ser um livro desconhecido. Motivos de oração ve?”[4] Qual é a grande ideia que governa o
Antigo Testamento? Esta pergunta é feita por Culto Solene
Quando nos meados do século passado George Barrow, sob o cada estudioso que se aproxima do Antigo Tes-
1. pelos enfermos de nossa congregação
patrocínio da Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira, chega a tamento. Assim, ele precisa buscar o telos Quarta-feira: 19h
2. por nossa cidade (propósito, tema) do Antigo Testamento para
Oração e Doutrina
Espanha para distribuir a Bíblia, ao oferecer as Sagradas Escritu- entender toda a revelação de Deus. Para Von
Rad o “objeto da teologia veterotestamentária é
ras ao livreiro mais importante de Sevilla, este lhe esbravejou: 3. por nosso país.
o conjunto dos testemunhos da ação de Deus na
“Senhor, este livro não se conhece por estas terras; não se ven- história – tanto de acontecimentos que precede-
4. Pelas famílias de nossa congregação.
ram cronologicamente os testemunhos, como
derá”. no Hexateuco, como acontecimentos posterio-
res, como no caso dos profetas."[5]
Continua... Uma publicação da Igreja Presbiteriana de Conceição do Coité —BA

Supervisão Final: Rev .João Ricardo Ferreira de França


www.ipbderiachao.blgospot.com.br
2 www.ipbderiachao.blogspot.com.br 4

O problema da abordagem de Von Rad é que ele faz a distinção Culto 9:30hs Liturgia do Culto Vespertino
entre a fé e os eventos históricos; assim, torna-se vazio o con-
Domingo de manhã
18:30h.
ceito de um centro unificador na Teologia Bíblica conforme I – SENHOR, A TI ADORAMOS [ L - Liturgo; # Congregação em Pé; C - Con-
proposta por ele; Kaiser nos alerta para o seguinte: # L - Leitura Bíblica: Salmos 15 gregação; * A igreja senta-se]
# L– oração de Adoração
Depois de um quarto de século, porém, Gerhard von Rad veio completar I – SENHOR, A TI ADORAMOS
# Novo Cântico: 03 - A Igreja em Adoração
quase um círculo completo e adotou a própria posição que merecera original- # L - LEITURA BÍBLICA ALTERNADA :
II – SENHOR, A TI CONFESSAMOS
mente a repressão de Eichrodt. Ao separar a intenção ‘querigmática’, ou Gênesis 2
*- Leitura para contrição: Lucas 5.1-10 # L– oração de Adoração
propósitos homiléticos, dos vários escritores do A.T dos fatos da história de
*- Oração Silenciosa [a igreja em silêncio Confessante] # Novo Cântico 18 - Deus dos Antigos
Israel, Von Rad não somente negou qualquer fundamento genuíno para a L- Confissão de pecados [audível]: Confissão e Gratidão pelo per-
confissão da fé que Israel tinha em Javé, como também mudou o objeto do dão.
II – SENHOR, A TI CONFESSAMOS
estudo teológico de uma focalização sobre a Palavra de Deus e Sua obra, * Novo Cântico: 42 - O grande amor de Deus
*- Leitura para contrição:
para os conceitos religiosos do povo de Deus. Para von Rad não havia a III – SENHOR, A TI LOUVAMOS 1ª João 1.5-9
necessidade de fundamentar o querigma da crença em qualquer realidade #; L - Leitura Bíblica Alternada : Atos 1.
*- Oração Silenciosa [a igreja em silêncio
#. - Oração de louvor a Deus.
objetiva, ou qualquer história como evento. A Bíblia não é tanto a fonte da Confessante]
# Louvores a Deus.
fé dos homens do A.T como uma expressão da sua fé [...] conforme a opini- L- Confissão de pecados [audível].
IV – SENHOR, TU QUE FALAS A TUA IGREJA Novo Cântico 74—Sinceridade
ão dele, cada época histórica tinha uma teologia sem igual a ela, com tensões
ESTUDO DA PALAVRA III – SENHOR, A TI LOUVAMOS
internas, diversidade e contradições à teologia das demais épocas do A.T.
#; L - LEITURA BÍBLICA ALTERNADA:
De fato, não havia, para ele, nenhuma síntese na mente dos autores bíblicos # Oração final
1ª Coríntios 3.10-22
ou nos textos, mas apenas a possibilidade de uma ‘tendência para a unifi- # Oração de louvor a Deus.
{Santa Ceia}
cação’. O historicismo voltara! O A.T não possuía qualquer eixo central # Entoação de louvores a Deus (Durante o último
ou continuidade de um plano divino; pelo contrário, continua uma narrativa cântico a Igreja entregará seus dízimos e ofertas ao Senhor).
de como o povo lia religiosamente a sua própria história, sua tentativa de # Oração de Gratidão pelo Ofertório.
Obs: Existe uma legenda para a Liturgia logo acima, observem ela
para que o culto seja feito como ordem. IV – SENHOR, TU QUE FALAS A TUA IGREJA
tornar reais e apresentar eventos e narrativas mais antigos.[6] Leitura do texto que será pregado
P.e. o L = Liturgo; # Indica a congregação em pé etc...
A resposta de Kaiser a Von Rad é verdadeira e legítima, pois, se Exposição da Palavra:
abordarmos o texto dentro desta perspectiva não poderemos ter
um centro unificador. E não existe uma Teologia Bíblica, mas V – DOXOLOGIA
várias formas confessionais, a fé não tem elementos históricos
dentro deste esquema. Oração final

Continua....