You are on page 1of 27

Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

o Hidrômetro Instalados
Situação Atual – Perspectivas

o Consumo Mínimo
Estrutura Tarifária – Critérios
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Sistema de Abastecimento de Água e Coleta de Esgotos


Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Estação de Tratamento de Água


ETA - Guandu
Inaugurada em 1955 – Maior do Mundo

Trata atualmente 43 mil litros por segundo

Abastece 80% do Município do Rio e 70% da Baixada


Fluminense – 9 milhões de habitantes
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Municípios Atendidos
TOTAL DE MUNICÍPIOS CONVENIADOS: 64;

POR CADA MUNÍCIPIO TEMOS O CONTROLE


TOTAL DOS CLIENTES QUANTO AO PAGAMENTO,
ATRASO DE PAGAMENTO, INADIMPLENCIA,
HIDRÔMETROS PARADOS, LIGAÇÕES
HIDROMETRADAS E LC, ETC.
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Índices de Acesso a Água - OMS


Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

250,00
214,66 Consumo por Habitante - RJ
189,63
C 183,36
o
n 173,03
163,82
200,00

158,22
s

152,93
152,43
149,53

147,23
u

134,90
m

134,10
132,37
131,66
131,49
131,28
126,27
o

119,54
(

L
150,00

105,74
p t
o s

96,41
95,28
r /

82,26
D
H i

69,71
100,00
a a
)

b
i
t
a 50,00
n
t
e

0,00
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Pirâmide de “Paretto” – Por Camadas


0,02 % (269) CLIENTES
ESPECIAIS GERAM 10,13%
(29,10 Milhoes) do Fatur.
Normal da CEDAE
( > R$ 50.000,00)
0,38 % (6.279) dos GRANDES
CLIENTES Geram 25,66%
(73,57 Milhoes) do Fatur.
Normal da CEDAE.
( R$ 5.000,00 ~ R$ 50.000,00)

1,71 % (28.066) dos MÉDIOS GRANDES


CLIENTES Geram 20,35 % (58,37 Milhoes) do
Fatur. Normal da CEDAE.
(R$ 1.000,00 ~ R$ 5.000,00)

19,93 % (326.908) dos MÉDIOS CLIENTES Geram 27,80


% (79,71 Milhoes) do Fatur. Normal da CEDAE.
(R$ 100,00 ~ R$ 1.000,00)

77,96 % (1.278.636) dos PEQUENOS CLIENTES Geram


16,06 % (46,04 Milhoes) do Fatur. Normal da CEDAE.
(>R$ 0,00 ~ R$ 100,00)
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

o Hidrômetro Instalados
Situação Atual – Perspectivas
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Departamento de Micromedição - Instalações


Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Hidrômetros – Utilização
Micromedição
Ações que permitam conhecer, os volumes
consumidos pelos usuários dos sistemas de
Macromedição
abastecimento de água
Ações que permitam
o conhecimento do
volume produzido e
distribuído nos
sistemas de Micromedição
abastecimento de
água.

Macromedição
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Aferição de Hidrômetros
 11.650 hidrômetros aferidos em 2010

Todos os hidrômetros que dão entrada no laboratório são


aferidos para verificar em bancada:

• Violação
• Desempenho
• Demanda Judicial
• Solicitações IPEM e INMETRO
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Gráfico de Consumo - Cliente


Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Ligações Hidrometradas – Volume Faturado (m3)


55.000.000

50.000.000

45.000.000

40.000.000

35.000.000

30.000.000
abr/07 nov/07 jun/08 dez/08 jul/09 jan/10 ago/10 fev/11
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Ligações Hidrometradas – Valor Faturado (R$)


R$ 290.000.000,00
EVOLUÇÃO AUMENTO DE FATURAMENTO
R$ 270.000.000,00

R$ 250.000.000,00

R$ 230.000.000,00

R$ 210.000.000,00

R$ 190.000.000,00

R$ 170.000.000,00

R$ 150.000.000,00
abr/07 nov/07 jun/08 dez/08 jul/09 jan/10 ago/10 fev/11
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

o Consumo Mínimo
Estrutura Tarifária – Critérios
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Cobrança Mínima – Estrutura Tarifária


Previsão Legal
o Constituição Federal (art. 175, III)
“Incumbe ao Poder Público, na forma da lei, diretamente ou sob o regime de
concessão ou permissão, sempre através de licitação, a prestação de serviços públicos.
Parágrafo único. A lei disporá sobre: (...) III – política tarifária; IV – a obrigação
de manter o serviço adequado.”

o Lei nº 11.445/2007 - Lei do Saneamento (art. 30)


“ ... a estrutura de remuneração e cobrança (...) poderá levar em consideração
os seguintes fatores:
I – categoria de usuários, distribuídas por faixas ou quantidades crescentes de
utilização ou de consumo; (...)
III – quantidade mínima de consumo ou de utilização do serviço, visando à
garantia de objetivos sociais, como a preservação da saúde pública, o adequado
atendimento dos usuários de menor renda e a proteção ao meio ambiente;
IV – custo mínimo necessário para disponibilidade do serviço em quantidade e
qualidade adequadas;
(...)
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Cobrança Mínima – Estrutura Tarifária


Previsão Legal

o Decreto nº 553/1976 – Regulamento dos Serviços Públicos de Abastecimento de


Água e Esgotamento Sanitário do Estado do Rio de Janeiro
o Decreto nº 7.297/1984 – Aprovou a estrutura tarifária
o Decreto nº 23.676/1997 – Últimas alterações na estrutura tarifária
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Cobrança Mínima – Estrutura Tarifária


Principais Objetivos

• Universalização do acesso aos serviços


• Garantia dos objetivos sociais
• Preservação da saúde pública
• Adequado atendimento aos usuários de menor renda
• Uso Racional da água
• Proteção ao meio ambiente
• Equilíbrio Econômico-financeiro da Companhia
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Cobrança Mínima – Estrutura Tarifária

Critérios
Para o cálculo da cobrança das tarifas são observados os seguintes fatores
básicos:
• Localização geográfica (se na Regional Sul – SURSU – Centro, Zona Sul, Meier,
Penha, Ilha do Governador, Jacarepaguá e Barra da Tijuca – Tarifa “A”, ou em uma
das demais Regionais – Tarifa “B”);
• Tipo de consumidor (residencial, comercial, industrial ou público);
• Número de economias (unidades que compõe o imóvel);
• Número de dias de consumo; e
• Volume relativo ao faturamento (m3).
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Estrutura Tarifária
Estrutura Tarifária - SURSU TARIFA “A”

Categoria Faixa Multiplicadores Valor do m3 por Valor Mensal –


de Usuários de Consumo (m3/mês) de Tarifa Mínima (t) Faixa de Água (R$)
Consumo (R$)
Mínimo 15 1,00/m3 1,703051 25,54
Residencial 0 - 15 1,00/m3 1,951015 29,26
16 - 30 2,20/m3 4,292233 93,64
31 - 45 3,00/m3 5,853045 181,43
46 - 60 6,00/m3 11,706090 357,02
> 60 8,00/m3 15,608120
Comercial 0 - 20 3,40/m3 6,633451 132,66
21 - 30 5,99/m3 11,686579 249,52
> 30 6,40/m3 12,486496
Industrial 0 - 20 5,20/m3 10,145278 202,90
21 - 30 5,46/m3 10,652541 309,42
> 30 6,39/m3 12,466985
Pública 0 - 15 1,32/m3 2,575339 38,63
> 15 2,92/m3 5,696963
Pública Estadual 0 - 15 1,32/m3 2,248027 33,72
> 15 2,92/m3 4,972908
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Estrutura Tarifária
Estrutura Tarifária - DEMAIS SUPERINTENDÊNCIAS TARIFA “B”

Categoria Faixa Multiplicadores Valor do m3 por Valor Mensal –


de Usuários de Consumo (m3/mês) de Tarifa Mínima (t) Faixa de Água (R$)
Consumo (R$)
Mínimo 15 1,00/m3 1,493901 22,39
Residencial 0 - 15 1,00/m3 1,711412 25,66
16 - 30 2,20/m3 3,765106 82,13
31 - 45 3,00/m3 5,134236 159,14
46 - 60 6,00/m3 10,268472 313,16
> 60 8,00/m3 13,691296
Comercial 0 - 20 3,40/m3 5,818800 116,36
21 - 30 5,99/m3 10,251357 218,87
> 30 6,40/m3 10,953036
Industrial 0 - 20 4,70/m3 8,043636 160,86
21 - 30 4,70/m3 8,043636 241,29
31 - 130 5,40/m3 9,241624 1.165,39
> 130 5,70/m3 9,755048
Pública 0 - 15 1,32/m3 2,259063 33,88
> 15 2,92/m3 4,997323
Pública Estadual 0 - 15 1,32/m3 1,971949 29,56
> 15 2,92/m3 4,362190
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Cobrança Mínima Domiciliar


Remuneração pela Cobrança do Serviço ======= TARIFA
Tarifa mínima de água
1m³ = R$ 1,70
15m³ = 15 x 1,70 = R$ 25,50 (mês)

15m³ = 15.000 litros ÷ 30 dias = 500 litros por dia/família


R$ 25,50 ÷ 30 dias = R$ 0,85 (dia/família)

Considerando uma família de 4 pessoas, temos:


500 litros ÷ 4 = 125 litros por pessoa por dia
R$ 0,85 ÷ 4 = R$ 0,21 (dia/pessoa)

O valor de R$ 0,21, pago por 125 litros de água tratada por dia, por pessoa, supre
necessidades relativas à bebida, alimentação, higiene pessoal, limpeza, etc...
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Cobrança Mínima Comercial


Remuneração pela Cobrança do Serviço ======= TARIFA

Tarifa mínima de água


1m³ = R$ 6,63
20m³ = 20 x 6,63 = R$ 132,60 (mês)

20m³ = 20.000 litros ÷ 30 dias = 666 litros por dia/unidade


R$ 132,60 ÷ 30 dias = R$ 4,42 (dia/unidade)

O valor de R$ 4,42, pago por 666 litros de água tratada por dia,
por unidade, possibilita o condições favoráveis ao desenvolvimento da atividade
comercial ou profissional.
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

Curiosidade

Água tratada e 1 litro R$ 0,001


Entregue (Dom)

QUADRO COMPARATIVO
Água mineral 1 litro R$ 1,50
Leite 1 litro R$ 2,70
Refrigerante 1 litro R$ 2,00
Cerveja 600 ml R$ 3,00
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

IMPACTO DA TARIFA MÍNIMA COMERCIAL PARA 10m³


(CONSIDERAÇÕES)

Principais Consequências

• Necessidade da alteração proporcional dos subsídios direto


(tarifa social) e tarifário (Lei nº 11.445, art. 31, I e II);

• Maior volume faturado nas faixas excedentes;

• Aumento do valor faturado dos usuários das demais faixas de


consumo.
Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

TARIFA SOCIAL – Decreto nº 25.438/1999


Novembro de 2010.

Companhia Estadual de Águas e Esgotos — CEDAE


Diretoria de Projetos Estratégicos — DE
Gerência de Gestão Comercial — GGC-DE

o Hidrômetro Instalados
Situação Atual – Perspectivas

o Consumo Mínimo
Estrutura Tarifária – Critérios