You are on page 1of 9

Química

Atividade avaliativa para obtenção

de nota parcial em Química.

Colégio Estadual Jardim Guanabara

Aluno: Max Kley Israel Moreira Ribeiro Bueno

Período: 4º B Matutino

Prof.:

Goiânia, dezembro de 2010.


Apresentação

A presente pesquisa visa demonstrar dentro da Química aspectos do


equilíbrio iônico da água, constante de equilíbrio da água e potencial
hidrogênico ( ph).
Equilíbrio iônico da água

A água é a molécula mais conhecida, é provável que a maioria das pessoas


saiba o que significa a fórmula H20. A água é formada pela ligação entre dois
átomos de hidrogênio e um de oxigênio, quando a ligação é quebrada dá
origem a íons com cargas de sinais contrários, para entender é só observar a
dissociação iônica da água.

H2O (l) → H+(aq) + OH-(aq)

A equação mostra que os íons H+ e OH- são provenientes da molécula H2O.


Estes íons estão em equilíbrio, logo a reação também está em equilíbrio.

As concentrações de íons H+ e OH- que estão no equilíbrio diversificam com


a temperatura, porém constantemente estarão iguais entre si:

água → [H+] = [OH-]

Em uma água pura a 25 ºC, as concentrações em mol/L de H+ e


OH- mostram um valor igual a 10-7 mol. L-1.

Água pura medindo 25 ºC → [H+] = [OH-] = 10-7 mol . L-1

A água é formada por moléculas de H2O, vamos considerar um recipiente


contendo água pura. Será que as moléculas de H2O sofrem alguma interação
iônica? A resposta a essa pergunta é sim, pois as moléculas nos líquidos estão
Em constante movimento, sendo assim, é lógico esperar que ocorram entre
elas vários tipos de colisões.Ocorre uma transferência de próton (H+) de uma
molécula para outra quando duas moléculas de H20 colidem ordenadamente e
com suficiente energia. Essa transferência é representada na equação abaixo:
H2O(ℓ) + H2O(ℓ) ↔ H3O+(aq) + OH-(aq)

Ou
Experimentos demonstram que quando a água, limpa ou misturada com
solvente, se ioniza num espaço pequeno origina o equilíbrio:
Observe que houve a formação dos íons: H3O+ (íon hidrônio) e OH- (íon
hidróxido). É por isso que esse processo é chamado de Ionização da água.
As concentrações de íons H+ e OH- que estão no equilíbrio diversificam com a
temperatura, porém constantemente estarão iguais entre si:
Água → [H+] = [OH-])

Em uma água pura a 25 ºC, as concentrações em mol/L de H+ e OH- mostram


Um valor igual a 10-7 L-1.
Água pura medindo 25 ºC → [H+] = [OH-] = 10-7 mol . L-1

Constante de equilíbrio da água

A constante de ionização da água é igual ao produto da concentração do


íon H3O+ pela concentração do íon OH-. A água não entra na expressão desta
constante, uma vez que possui um valor praticamente constante de 55,6
mol/dm3.
ácidos quando dissolvidos na água, dissociam-se quase que completamente
e íons, mostra a reação abaixo:

HNO3 ⇒ H+ + NO3
- (1)
Em uma verdadeira representação do que ocorre, diz-se que o ácido reage
completamente com a água, produzindo íons
Esta afirmação é representada pela equação de equilíbrio:
HNO3 (l) + H2O (l) ⇔ H3O+ (aq) + NO3
- (aq) (2)
Tanto a equação (1) como a equação (2) estão corretas. Geralmente a (1) é
usada por ser mais fácil de escrever.
A maioria dos ácidos, entretanto, dissocia-se na água somente de
uma maneira parcial, como representada pela equação (3) ou (4):
HCN ⇔ H+ + CN - (3)
HCN (aq) + H2O (l) ⇔ H3O+ (aq) + CN- (aq) (4)
Um ácido de acordo com a teoria de Bronsted-Lowry, é um doador de
prótons e uma base é um receptor de prótons.
As duas reações abaixo, representam a transferência de um
próton para a água, de um ácido forte (5) e a transferência para a água de um
próton, de um ácido fraco (6).
Neste caso, a água atua como uma base:
HNO3 + H2O ⇔ H3O+ + NO3
- (5)
HC2H3O2 + H2 ⇔ H3O+ + C2H3O2
- (6)
O íon NO3
- é chamado de base conjugada do HNO3 e o íon C2H3O2
- é chamado de base
conjugada do HC2H3O2. Ácidos conjugados são convertidos para suas bases
conjugadas pela perda de um próton.
A Tabela 1 mostra alguns pares de ácido-base conjugados:

Tabela 1: ácido e base conjugadas


ÁCIDO CONJUGADO BASE CONJUGADA
HCl Cl-
H2CO3 HCO3
HCN CN30
A reação (5) representa a ionização de um ácido forte no qual 100% das
moléculas do ácido são convertidos em espécies de bases conjugadas pela
transferência de próton.
Uma solução 0,1M de HNO3 apresenta um pH = 1 devido a completa ionização
do ácido.
A reação (6) representa a ionização parcial de um ácido fraco. O comprimento
da seta
indica que a base conjugada C2H3O2
- possui uma afinidade mais forte por prótons do que
o íon NO3
-.
Bases conjugadas de ácidos fracos têm afinidade mais forte por prótons do que
bases
conjugadas de ácidos fortes. Esta explicação mostra porque uma solução de
NaC2H3O2
tem um pH na faixa básica e uma solução de NaCl tem um pH = 7. O íon
acetato é
envolvido numa reação de hidrólise:
C2H3O2
- + H2O HC2H3O2 + OH- (7)
Cl- + H2O → não reage (8)
Potencial hidrogeniônico (ph)

Potencial Hidrogeniônico (pH) e Potencial Hidroxiliônico (pOH): escala para


as medidas de acidez e basicidade das soluções que evitam o uso dos
expoentes negativos das concentrações.

pH = ? log [H+] pOH = ? log [OH?]

pH + pOH = 14 (a 25 ºC)

Para soluções ácidas: pH < 7 e pOH > 7

Para soluções básicas: pH > 7 e pOH < 7

Para soluções neutras: pH = pOH = 7


Equilíbrio Iônico

Trata-se de um sistema em equilíbrio em que há pelo menos um íon no


equilíbrio.

Constante de equilíbrio iônico (Ki)

Dedução do Ki:

HNO3(l) +H2O(l) H+(aq) + NO-3(aq)

constante, pois é o meio onde a reação ocorre.

Sinônimos do Ki

a) Constante de equilíbrio para ácidos (Ka) ou constante de ionização para


ácidos (Ka).

b) Constante de equilíbrio iônico para base (Kb) ou constante de dissociação


para base (Kb).

c) Constante de equilíbrio iônico para água ou produto iônico da água (K w).

d) Constante de hidrólise (Kh).

Observação – Não se define equilíbrio iônico para compostos tipicamente


iônicos, ou seja, bases fortes e sais solúveis provenientes de reações de ácido
forte com base forte, pois sua dissociação é considerada 100% e, portanto, o
sistema é simples e não reversível, sendo assim, jamais entrará em equilíbrio.

Aplicações
01. Dado o sistema em equilíbrio, esquematize o Ki:

H2S H+ + HS–

= constante de ionização do

ácido H2S

HS– H+ + S2

= constante de ionização do

ácido HS–

Observação – Ki é de fundamental importância para medir a força de um


eletrólito (ácido ou base). Assim, quanto maior for o valor do K i, mais forte será
o eletrólito.

02. Os dados referem-se à temperatura de 25°C:

Potencial Hidrogeniônico (pH) e Potencial Hidroxiliônico (pOH): escala para as


medidas de acidez e basicidade das soluções que evitam o uso dos expoentes
negativos das concentrações.

pH = ? log [H+] pOH = ? log [OH?]

pH + pOH = 14 (a 25 ºC)
Para soluções ácidas: pH < 7 e pOH > 7

Para soluções básicas: pH > 7 e pOH < 7

Para soluções neutras: pH = pOH = 7