You are on page 1of 12

29/01/2011

Programa de doação de seus próprios corpos em benefício da ciência e da educação.


“Corpo Humano: Real e Fascinante”.
ORGANISMO HUMANO

Funções/Sistemas que influem no desempenho do


trabalho
 Neuromuscular;
 Coluna Vertebral; Sistema Neromuscular
 Metabolismo;
 Visão;
 Audição; e
 Senso cinestésico.

Sistema Nervoso

 Sistema Nervoso
Central:
 Encéfalo (Cérebro,
Cerebelo e Tronco
Encefálico)
 Medula Espinhal;

1
29/01/2011

Video

Sistema Nervoso
 Neurônios:
 Estrutura: Corpo Celular, Dendritos e Axônio
Dentritos

Corpo

Axônio

2
29/01/2011

Sistema Nervoso Sistema Nervoso


 Neurônios:  Sinapses:
 Características:
 Irritabilidade
 sensibilidade a estímulos
 Condutibilidade
 condução de sinais elétricos

Sistema Nervoso Sistema Nervoso


 As células nervosas conectam-se entre si, para  Propriedades:
formar uma cadeia de transmissão de sinais. Essas  Sentido único:
conexões chamam-se sinapses.  Os sinais são sempre conduzidos em um só sentido. Entra
 Sentido único; pelas dendrites e sai pelo axônio.
 Fadiga:
 Fadiga;
 Quando utilizadas com muita frequência, as sinapses
 Efeitoresidual;
reduzem a sua capacidade de transmissão.
 Desenvolvimento; e

 Acidez.

Sistema Nervoso Sistema Nervoso


 Propriedades:  Propriedades:
 Efeito residual:  Acidez:
 Quando o mesmo estímulo repete-se rapidamente, o  Um aumento do teor alcalino no sangue aumenta a
segundo transmite-se mais facilmente que o primeiro (supõe- excitabilidade, enquanto o aumento da acidez tende a
se que os neurônios são capazes de armazenar diminuir consideravelmente a atividade neuronal. Por
informações). exemplo, a cafeína ajuda a aumentar a excitabilidade
 Desenvolvimento: neuronal, enquanto os anestésicos a diminuem.
A estimulação repetida e prolongada durante vários dias
pode levar a uma alteração física da sinapse, de modo que
ela passa a ser estimulada com mais facilidade. Acredita-se
que isso seja responsável pela memória e a aprendizagem.

3
29/01/2011

Sistema Muscular
Músculos
 Responsáveis por todos os movimentos do corpo

Tipos de músculos Músculos Estriados


 Lisos  40% dos músculos do corpo;
 Nas paredes dos intestinos, nos vasos  434 músculos;
sanguíneos, na bexiga, no aparelho
respiratório e em outras vísceras Involuntários  Apenas 75 pares estão envolvidos na postura e nos
 Cardíaco movimentos corporais.
 No coração
 Estriados APENAS O
 Estão sob o controle consciente e é ESTUDO DESTES
ÉVoluntário
IMPORTANTE
através deles que o organismo realiza
PARA A
trabalhos externos. ERGONOMIA.

Estrutura Microscópica Estrutura Microscópica


 Apresentam estrias; formados por fibras paralelas,  As fibras são formadas por centenas de miofibrilas
longas e cilíndricas (diâmetro de 10 a 100 mícrons, (1 a 3 microns), onde residem as unidades
e comprimento de até 30cm); funcionais “sarcômeros”
 Filamentos de proteína: actina e miosina

4
29/01/2011

Contração Muscular Contração Muscular


 Cada músculo recebe suprimento de oxigênio,  Quando um músculo se contrai estrangula as
glicogênio e outras substâncias, pelo sistema paredes dos capilares, e o sangue deixa de
circulatório. circular, causando rapidamente a fadiga muscular.
 Este é constituído de artérias, que vão se  A circulação é restabelecida com o relaxamento do
ramificando sucessivamente até se transformarem músculo.
em vasos capilares.  Para permitir a circulação sanguínea, o músculo
deve se contrair e relaxar com alguma
frequência, funcionando corno urna bomba
hidráulica.

Sistema de alavancas
 Tipos de Contração:
 Concêntrica: Tensão com encurtamento muscular;
 Excêntrica: Tensão com alongamento muscular;
 Isométrica: Tensão sem movimento articular.

5
29/01/2011

Tipos de alavancas
 Interfixa: O apoio situa-se entre a força e a
resistência. Produz > velocidade e pouca força.
Ex.: Tríceps.
 Interpotente: A força é aplicada entre o ponto de
apoio e a resistência. Ex.:Bíceps.
 Inter-resistente: A resistência situa-se entre o ponto
de apoio e a força. Produz > força e pouca
velocidade. Ex.: Mm. posteriores da perna.

Coluna Vertebral

Coluna Vertebral Disco Intervertebral


 33 vértebras
7 cervicais
 12 dorsais
 5 lombares

 5 sacrais

 4 coccígenas

 Entre uma vértebra e outra existe um disco


cartilaginoso
 E se conectam entre si por ligamentos.

6
29/01/2011

Coluna Vertebral Deformidades da Coluna Vertebral


 Propriedades  Congênitas
 Rigidez  Adquiridas
 Sustentação do corpo  esforço físico
 Postura ereta
 má postura de trabalho
 Mobilidade
 deficiência na musculatura
 Permite rotação para os lados
 Infecções
 Movimentos:
 Para frente e para trás  etc
 Da cabeça
 Dos membros superiores.

Deformidades da Coluna Vertebral Deformidades da Coluna Vertebral

 Hiperlordose:  Hipercifose
 aumento da  aumento da
concavidade posterior convexidade da
da coluna na região coluna.
cervical e/ou lombar  Ex.: Corcunda, idosos.

Deformidades da Coluna Vertebral Lombalgias

 Escoliose  "dor na região


 desvio lateral da lombar“
coluna  provocada pela
fadiga da musculatura
das costas

7
29/01/2011

Metabolismo
 O homem pode ser comparado a uma complexa
Metabolismo máquina térmica.

Alimentação
 Energéticos e Construtivos
 Carboidratos e Gorduras  Glicogênio;
 Proteínas  Aminoácidos e hidrocarbonetos

 Metabolismo Basal
 Energianecessária apenas para manter uma pessoa
viva, sem realizar nenhum trabalho externo
(1800Kcal/dia).

Capacidade de Trabalho Capacidade para o trabalho


 Capacidade Muscular: depende diretamente da  Energia Gasta no trabalho:
quantidade de glicogênio armazenado no músculo.  Varia em função da atividade desenvolvida;
 Capacidade Respiratória: melhor troca metabólica,  Trabalho de escritório = 2.500Kcal;
devido a um melhor sistema cardio-respitório.  Trabalho industrial = até 4.000Kcal;

 Ex.: Esportistas.
 Idade, sexo, presença de patologias, etc...  Problemas de subnutrição:
 perda de peso e suscetibilidade a doenças.

8
29/01/2011

Visão

Visão
 Sentido mais importante para o trabalho como
para as atividades de vida diária;
 Funciona semelhante a uma câmara fotográfica;
 Principais Estruturas:
 Pupila
 Iris
 Cristalino
 Musculatura ciliar
 Retina
 Células fotossensíveis (cones e bastonetes).

Características da visão Movimentos dos olhos


 Acuidade visual: capacidade para discriminar  Rotações:
pequenos detalhes;  para direita e esquerda = 50o;
 para cima = 40o;
 Acomodação: capacidade de cada olho em
 baixo = 60o;
focalizar objetos a várias distâncias;  próprio eixo = 10o,
 Convergência: capacidade dos 2 olhos se moverem  realizados por 6 músculos;
coordenadamente para focalizar o mesmo objeto;  Voluntário e os Involuntários:
 Percepção das cores: radiações eletromagnéticas  Movimentos sacádicos;
na faixa de 400 a 750 nanômetros  Movimentos visuais de perseguição.
 A velocidade de movimentos dos olhos varia com o
indivíduo e a idade.

9
29/01/2011

Audição
 Função: captar e converter as ondas de pressão
Audição em sinais elétricos p/ o cérebro, para produzir
sensações sonoras.
 Principais Estruturas:
 Ouvido Externo: pavilhão e conduto auditivo, e termina
na membrana do tímpano;
 Ouvido Médio: 3 ossículos (martelo, bigorna e estribo),
terminando na janela oval
 Ouvido Interno: cóclea + receptores vestibulares

Percepção do som
 Frequência: é o número de flutuações ou vibrações
por segundo e é expressa em hertz (Hz),
subjetivamente percebida como altura do som;
 Sons Graves: freq. < 1.000Hz;
 Sons Agudos: freq. > 3.000Hz

Percepção do som
 Intensidade: depende da energia das oscilações e
é definida em termos de potência por unidade de
área deciBel (dB);
 Capacidade de percepção humana = 20 a 120 dB,
acima disso causa desconforto e dor;
 Duração: medida em segundos. Os de curta
duração (< 0,1s) dificultam a percepção e
aparentam ser diferentes daqueles de longa
duração (acima de 1s).

10
29/01/2011

Percepção da posição e movimento


 Informa sobre movimentos de partes do corpo, sem
Senso cinestésico auxílio visual;
 Percebe forças e tensões internas e externas
exercidas pelos músculos.
 O senso cinestésico é importante no trabalho, pois
muitos movimentos dos pés e mãos devem ser feitos
sem acompanhamento visual, enquanto a visão se
concentra em outras tarefas realizadas
simultaneamente.
 Ex. Motorista

 sinapse  subnutrição
Conceitos Introduzidos  contração muscular  células fotossensíveis
 fadiga muscular  acuidade visual
 nutrição da coluna  acomodação
 escoliose  convergência
 cifose lordose  movimentos sacádicos
 lombalgia  percepção do som
 metabolismo basal  senso cinestésico

Questões
 Conceitue sinapse e apresente as suas principais
Atividades características.
 Descreva o mecanismo da contração muscular.
 O que se entende por metabolismo basal?
 Descreva as características visuais da acuidade,
acomodação e convergência.
 Descreva as características sonoras da frequência,
intensidade e duração.
 Qual é a importância do senso cinestésico para o
trabalho?

11
29/01/2011

Atividade EXTRA
 Descreva algum tipo de tarefa que você costuma
realizar com frequência. FIM
 Analise as principais exigências físicas dessa
tarefa, em temos musculares, energéticas e
perceptuais.

12