You are on page 1of 3

Iniciação à Prática Profissional II: Observação e Cooperação nos

Contextos Educativos
2010/11

Guião de observação: instituições de atendimento educativo formal


(Jardim de Infância)

OBJECTIVOS QUESTÕES-CHAVE
• As salas estão organizadas em áreas? Quais? Respeitam os
Caracterizar a organização
critérios pré-definidos para a estruturação de áreas?
de espaços e materiais
• Existe variedade de materiais de forma a assegurar
oportunidades para as crianças realizarem escolhas e
manipularem materiais? Estão em bom estado?
• Quais os domínios desenvolvidos em cada área de acordo
com o OCEP?
• O espaço respeita as condições de motivação e segurança?
• As áreas de interesse estão organizadas de forma a
assegurar a visibilidade dos objectos e materiais bem como
a locomoção entre as diferentes áreas?
• Os materiais existentes reflectem o tipo de vivências das
crianças?
• Existem rotinas que estimulem o ciclo “descobrir, brincar
arrumar”?
• As características do edifício respeitam as normas
regulamentares ideais para um bom funcionamento da
actividade lectiva?
• Existem nomes para as diferentes áreas e espaços de
arrumação?
• O espaço interior é acessível a crianças com NEE?
• Quais são os materiais/recursos exteriores existentes?
• Os espaços exteriores respeitam as condições de segurança
funcionamento, limpeza e valores ecológicos?
• O espaço exterior permite desenvolver algumas
competências?
• Há uma boa organização do espaço exterior? Está dividido
em áreas de interesse?

Caracterizar a organização • Existem rotinas para melhor compreensão da noção


do tempo temporal por parte das crianças?
• Como é regido o tempo de transição entre as várias rotinas
das diferentes áreas?
• A rotina diária inclui o processo “planear-fazer-rever”?
• A rotina diária inclui a presença de actividades de escolha
livre?
• Procede-se a uma organização do tempo de forma flexível e
diversificada porporcionando a apreensão das referencias
temporais por parte das crianças?(Decreto lei 241/2001)
• Existe uma boa relação entre espaço/tempo?

• A rotina diária está bem organizada e tem em consideração


as necessidades de todas as crianças?

Caracterizar a interacção • O adulto perceciona os sinais dados pelas crianças?


adulto-criança • A educadora interage com as crianças e aprende com elas?
• Existe varorização do trabalho cada criança?
• Existe empatia na interacção com as crianças?
• As intervenções e actividades desenvolvidas são
estimulantes? Estimulam o pensamento, a acção, a
comunicação da criança?
• O adulto percebe os interesses da criança e introduz
elementos que aumentam a implicação da criança nas
actividades?
• As relações do adulto com a criança caracterizam-se por
sensibilidade? O adulto percebe os sentimentos das crianças
e assegura a satisfação das suas necessidades (necessidade
de atenção, de afecto, de clareza e de afirmação, de
compreensão das suas emoções)?
• O adulto oferece autonomia às crianças?
• É dado espaço às crianças para se manifestarem, para
prosseguirem os seus interesses, para experimentar e
explorar, para decidir acerca do término de uma actividade,
para participar no estabelecimento de acordos, de regras e
para resolver conflitos?

Caracterizar a organização
• A organização dos grupos tem em conta as características
do grupo
individuais como idade, sexo e características sociais de
cada criança?

• As maiorias das actividades são desenvolvidas em grande


grupo, pequeno grupo, pares ou individual?

• A faixa etária do grupo é heterogénea? São promovidas


actividades de forma a esbater a diferença de idades e
desenvolver o interesse de todas as crianças?

• Existem alguns instrumentos (quadro de presenças ou


tarefas) que facilitam a organização?

• As crianças revelam normas e regras próprias de interacção


em grupo? (levantar o dedo, esperar pela sua vez, etc)

Liliana Nova / Marcelo Leão / Marlene Silva / Sónia Neto


Grupo 4, 2º ano licenciatura em educação básica