You are on page 1of 2

AVALIAÇÃO DE ESTOQUES

Todas as formas de registro de estoque sejam manuais ou informatizadas objetivam controlar


a quantidade de materiais em estoque, tanto o volume físico quanto o financeiro. Contudo, a
avaliação do estoque anua devera ser realizada em termos de preço, para proporcionar uma
avaliação exata do material e informações financeiras atualizadas. A avaliação de estoques inclui o
valor das mercadorias e dos produtos em fabricação ou produtos acabados. Para se fazer uma
avaliação desse material, tomamos por base o preço de custo ou de mercado, preferindo-se o menor
entre os dois. O preço de mercado é aquele pelo qual a matéria-prima é comprada e consta da nota
fiscal do fornecedor. No caso de materiais de fabricação da própria empresa, o preço de custo será
aquele da fabricação de produto.

Métodos para realização da avaliação de estoques:

1) CUSTO MÉDIO: A avaliação feita através do custo médio é a mais freqüente. Tem por base
o preço de todas as retiradas, ao preço médio do suprimento total do item em estoque. Age como um
estabilizador, pois equilibra as flutuações de preços; contudo a longo prazo reflete os custos reais
das compras de material. Analisando a ficha que se segue vamos compreender melhor uma
avaliação do custo médio. No exemplo o preço médio do estoque final é aquele obtido pela media do
saldo total após a ultima aquisição.

Histórico ENTRADAS SAÍDAS SALDO


Dia NF Qte Preço Total Qte Preço Total Qte Total Médio
Unitári Unitári
o o
7- 00 50 15,0 -- -- --
8 1 0 0
8- 00 20 20,0 -- -- --
8 2 0 0
23- -- -- -- 150
9

Simplificando o que já foi dito, vejamos a fórmula a seguir:

2) AVALIAÇÃO PELO MÉTODO PEPS (FIFO): Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair (First In, First
Out). A avaliação por este método é feita pela ordem cronológica das entradas. Sai o material que
primeiro integrou o estoque, sendo substituído pela mesma ordem cronológica em que foi recebido,
devendo seu custo real ser aplicado. Quando o giro real dos estoques ocorre de maneira rápida ou
quando as oscilações normais nos custos podem ser absorvidas no preço do produto, ou quando se
dispõe de material que esteja mantido por longo prazo, este tipo de avaliação serve tb para substituir
estoques. Em conseqüência, os estoques são mantidos com valores aproximados dos preços atuais
de mercado. Analisemos este exemplo em que no dia 7-8 entraram 100 unidades ao preço de 15,00;
no dia 08-08 entraram mais 150 unidades a 20,00 a unidade, e no dia 23-8 saíram do estoque 150
unidades.

Histórico Entradas Saídas Saldos


Dia NF Qte Preço Total Qte Preço Total Qte Total
Unitári Unitári
o o
7- 00
8 1
8- 00
8 2
23-
8
23-
8
3) AVALIAÇÃO PELO MÉTODO UEPS (LIFO): Último a entrar, Primeiro a Sair (Last in, First
Out). Este método de avaliação considera que devem em primeiro lugar sair as ultimas peças que
deram entrada no estoque, o que faz com que o saldo seja avaliado ao preço das ultimas entradas. E
o método mais adequado para períodos inflacionários, pois uniformiza o preço dos produtos em
estoque para venda no mercado. Baseia-se teoricamente na premissa de que o estoque de reserva é
economicamente o equivalente ao ativo fixo. No seguinte exemplo entram em estoque 150 e 100
unidades respectivamente e saem de estoque 150 unidades.
Histórico Entradas Saídas Saldos
Dia NF Qte Preço Total Qte Preço Total Qte Total
Unitári Unitári
o o
7- 00
8 1
8- 00
8 4
23-
8
23-
8

Seja qual for o método utilizado, seu emprego está condicionado ao tipo de empresa, já que a
avaliação do estoque final influi diretamente no custo dos bens vendidos ou das matérias-primas
utilizadas na produção. Qualquer variação no valor de estoque repercute de imediato nos custos
operacionais e consequentemente no lucro. Os métodos PEPS e do custo médio são aceitos pelo
Fisco.