You are on page 1of 15

MODELO DE AUTO AVALIAÇÃO

DA BIBLIOTECA ESCOLAR
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ARMAMAR
PROFESSORA BIBLIOTECÁRIA
FERNANDA ROCHA
PLANFICAÇÃO DO WORKSHOP
OBJECTIVOS: •Reflectir sobre o papel da biblioteca escolar;
• Compreender o modelo de auto avaliação e
necessidade de o aplicar;
• Sensibilizar para a colaboração na aplicação do
modelo.
METODOLOGIA: • Apresentação de um PowerPoint;
• Discussão dos temas apresentados;

PÚBLICO ALVO: Conselho Pedagógico (estrutura representativa de


toda a comunidade escolar).

DURAÇÃO: 3 horas.

CALENDARIZAÇÃO Novembro de 2009.


QUESTÕES INICIAIS A DEBATER:
•A educação precisa de mudar?

• Que aprendizagens são necessárias?

• Como se aprende?

• Quem deve intervir?

• Qual o papel da Biblioteca escolar?

•Que metodologias usar?


Espaço de
apoio à
leitura e à
literacia

Espaço
privilegiado BIBLIOTECA Espaço de
em termos ESCOLAR apoio ao
de desenvolvim
condições ento
humanas e curricular
de
prestação
de serviços.

Espaço
privilegiado de
conhecimento e
aprendizagem.
1- PORQUÊ AVALIAR A
BIBLIOTECA ESCOLAR?
2- O MODELO ENQUANTO
INSTRUMENTO PEDAGÓGICO E DE
MELHORIA
- Conceitos implicados -
A auto-avaliação é um processo pedagógico e regulador que
procura a melhoria contínua da Biblioteca;

O modelo permite às bibliotecas analisarem os seus pontos


fortes e fracos;

O modelo baseia-se no conceito de evidência. Esta prática


garante que o esforço diário é colocado na avaliação da
eficácia das actividades desenvolvidas.

Origina mudanças concretas na prática ao permitir


reestruturar acções futuras;

O modelo é flexível e permite a adaptação à realidade de


cada escola e BE;
3- ORGANIZAÇÃO ESTRUTURAL E
FUNCIONAL DO MODELO
O modelo está organizado em quatro domínios essenciais e
respectivos subdomínios:

A – APOIO AO DESENVOLVIMENTO CURRICULAR:


A.1. Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os
docentes.
A.2. Desenvolvimento da literacia da informação.

B. LEITURAS E LITERACIAS.

C –PROJECTOS, PARCERIAS E ACTIVIDADES LIVRES E DE ABERTURA À


COMUNIDADE:
C.1. Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento
curricular.
C.2. Projectos e parcerias.

D – GESTÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR


D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços
QUADRO DE
DOMINÍOS/SUBDOMÍNIOS
Cada domínio/ subdomínio é apresentado num
quadro com:

Indicadores Factores Recolha de Acções para


Críticos de Evidências Melhoria
Sucesso
Apontam as Apresentam Dão exemplos de Dão sugestões
zonas nucleares exemplos de instrumentos de com vista à
de intervenção situações e recolha de melhoria.
em cada acções que evidências para o
Domínio. operacionalizam indicador em
o indicador. questão.
São um guia
orientador
para a recolha de
evidências.
PERFIL DE DESEMPENHO
O modelo de auto avaliação apresenta, para cada domínio e
subdomínio, perfis de desempenho da BE:

Nível Descrição
4 (Excelente) A BE é bastante forte neste domínio. O trabalho
desenvolvido é de grande qualidade e com um impacto
bastante positivo
3 (Bom) A BE desenvolve um trabalho de qualidade neste domínio
mas ainda é possível melhorar alguns aspectos.
2 A BE começou a desenvolver trabalho neste domínio, sendo
(Satisfatório) necessário melhorar o desempenho para que o seu impacto
seja mais efectivo.

1 (Fraco) A BE desenvolve pouco ou nenhum trabalho neste domínio,


o seu impacto é bastante reduzido, sendo necessário intervir
com urgência
4- APLICAÇÃO À REALIDADE DA
ESCOLA/BE
O processo de auto avaliação deve seguir, anualmente, as
seguintes etapas:

Identificação do perfil da Biblioteca Preenchimento de documento


escolar. referente ao perfil da BE.
Selecção de, no mínimo, um Ao fim de três anos todos os
domínio a avaliar. domínios têm que estar avaliados.

Recolha de evidências. Utilização de instrumentos de


recolha de evidências.
Identificação do perfil de Os resultados da análise
desempenho. efectuada são confrontados com
os níveis de desempenho
esperados para cada domínio.
Registo da auto-avaliação no Essencial para equacionar
quadro síntese. estratégias de melhoramento do
desempenho da BE.
4- APLICAÇÃO À REALIDADE DA
ESCOLA/BE
4- APLICAÇÃO À REALIDADE DA
ESCOLA/BE
Recolha de Evidências:
4- APLICAÇÃO À REALIDADE DA
ESCOLA/BE
BIBLIOGRAFIA
 Eisenberg, Michael & Miller, Danielle (2002) “
This Man Wants to Change Your Job”, School Library Journal. 9/1/2002 <
http://www.schoollibraryjournal.com/article/CA240047.html>
[13/10/2009].
 Todd, Ross (2002) “School librarian as teachers: learning outcomes and
evidence-based practice”. 68th IFLA Council and General Conference
August. <http://www.ifla.org/IV/ifla68/papers/084-119e.pdf>
[13/10/2009].
  
 Todd, Ross (2008) “The Evidence-Based Manifesto for School Librarians”.
School Library Journal. 4/1/2008. <
http://www.schoollibraryjournal.com/article/CA6545434.html>
[13/10/2009].
 Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares. Modelo de Auto-Avaliação
TRABALHO ELABORADO POR
Maria Fernanda Alves Rocha
Novembro de 2009