You are on page 1of 19

Disciplina - CET1221 Transformadores

Docente: Adjeferson Custódio Gomes

Discentes: Vanio Ferreira dos Santos Júnior


O Transformador de Potencial(TP)

 O Transformador de Potencial é um equipamento capaz de


reduzir a tensão do circuito para níveis compatíveis com a
máxima tensão suportável pelos instrumentos de medição.

Sistemas de
medição

Circuitos de
proteção

Circuitos de
controle

Figura 1 – Representação esquemática de um TP


O Transformador de Potencial(TP)

Figura 2 – Transformador de potencial em uma subestação


Características construtivas

A fabricação do TP deve
atender as especificações

Tipo de ligação

Tensões requeridas

Tipo de instalação

Figura 3 – Estrutura básica do transformador de potencial


Transformadores a óleo mineral e a seco

(a) (b)

Figura 4 - (a) TP 15kv , óleo mineral (b) TP 15kv, isolação a seco


Características: Tipos de ligação
 De acordo com o tipo de conexão e do aterramento do sistema onde o
TP será instalado, o mesmo pode ser classificado nos seguintes grupos de
ligação:

• O TP deve ser capaz • Sistemas com


de continuamente Grupo 2: aterramento deficiente.
suportar sobretensão Fase/Neutro
de 15%. • Deve suportar
continuamente 90% de
•A elevação de • Usado em sobretensão.
temperatura não deve sistemas diretament
exceder o limite de • A potência térmica
e aterrados. As
1,33 vezes maior a nominal máxima deve
exigências são as
maior carga nominal. ser 3,6 vezes a maior
mesmas do grupo
carga nominal
1.
Grupo 1: Fase/Fase Grupo 3:
Fase/Neutro
Transformadores de Potencial do Tipo Indutivo

O tipo indutivo

Utilização até
a tensão de 138 kV devido aos
limites físicos construtivos

TPs com classes de tensões


elevadas podem ser construídos
de partes acopladas

Figura 5 – Estrutura do transformador de potencial indutivo


Transformadores de Potencial do Tipo Capacitivo

O tipo capacitivo

São construídos normalmente


para tensões iguais ou superiores
a 138 kV

O TP capacitivo é constituído de
um divisor capacitivo

Figura 6 – Estrutura do transformador de potencial capacitivo


Circuito Equivalente do TP Capacitivo

Figura 7 – Circuito equivalente de um transformador de potencial capacitivo


Características elétricas
 Os transformadores de potencial são classificados de acordo com a classe de
exatidão e com o erro que introduzem nos valores medidos no secundário.
Esses erros são: o erro de relação de transformação e o erro do ângulo de fase.

Erro de Relação de
Transformação
• Este tipo de erro é registrado
na medição de tensão com TP.
𝑅𝑇𝑃𝑟
• 𝐹𝐶𝑅𝑟 =
𝑅𝑇𝑃

𝑅𝑇𝑃𝑥𝑉𝑠 −𝑉𝑝
• 𝜀𝑝 = 𝑥100%
𝑉𝑝

• 𝜀𝑝 = (100 − 𝐹𝐶𝑅𝑝 )(%)

Figura 8 – Gráficos de classe de exatidão dos transformadores de potencial


Exemplo de aplicação

Exemplo do capítulo 6, pg 222, do Livro Manual de Equipamentos Elétricos - Mamede


Erro de Ângulo de Fase e Classe de exatidão

Erro de Ângulo de Fase Classe de exatidão

• É o ângulo 𝛾 que mede a • Exprime nominalmente o erro


defasagem entre a tensão vetorial esperado
primária e a tensão vetorial • Considera-se dentro da classe de
secundária de um transformador exatidão, quando FCRp e ϒ estiverem
de potencial: dentro do paralelogramo de exatidão.
• 𝛾 = 26 𝑥 𝐹𝐶𝑇𝑝 − 𝐹𝐶𝑅𝑝 ′

(a) (b)
Figura 9 – Curvas de ensaio de exatidão. (a) erro de relação de transformação (b) erro de fase
Classe de exatidão
Para se determinar a classe de exatidão do TP, são realizados ensaios a vazio e em
carga com valores padronizados por norma (NBR 6855).

Ensaio sob tensão Ensaio a 90% da


nominal tensão nominal

Ensaio a 110% da
tensão nominal
Limites operacionais

Tensões Nominais Potência Térmica


Nominal

• Deve operar com • A soma das cargas • É a potência que o TP pode


tensões de serviço suprir continuamente.
de 10% acima de que são acopladas a
𝑉𝑠2
seu valor nominal, um transformador • 𝑃𝑡ℎ = 1,21 𝑥 𝐾 𝑥𝑍 𝑉𝐴
𝑐𝑛
em regime contínuo, de potencial deve • Onde:
sem nenhum ser compatível com • Vs - tensão secundária nominal;
prejuízo a sua a carga nominal • Zcn - carga nominal.
integridade. (NBR 6855) • K = 1,33 - para TPs dos grupos
1 e 2;
• K = 3,6 - para TPs do grupo 3.
Cargas
Nominais
Aplicação dos transformadores de potencial
Ensaios
Ensaios de rotina Ensaios de tipo

• Tensão induzida. • Todos os ensaios de rotina.


• Descargas parciais. • Resistência dos enrolamentos.
• Polaridade. • Corrente de excitação e perdas
• Tensão aplicada ao dielétrico. em vazio.
• Exatidão. • Tensão de curto-circuito e
• Resistência à pressão interna. perdas em carga.
• Fator de perdas do isolamento • Tensão suportável a impulso
atmosférico.
• Resistência de pressão interna a
Ensaios Especiais quente.
• Tensão suportável de impulso de
( Vp > 138 kV) manobra.
• Ensaio de radiointerferência. • Elevação de temperatura.
• Ensaio de estanqueidade a frio. • Curto-circuito.
Figura 10 - Estrutura de concreto de um conjunto polimérico de medição de
faturamento: TP/TC.
Especificações de uso

De modo geral, na especificação de


um transformador de potencial deve-
se explicitar:

• Uso: interior ou exterior.


• Classe de exatidão.
• Número de enrolamentos
secundários ou derivações.
• Grupo de ligação: 1, 2 ou 3.
• Potência térmica.
• Carga nominal.
• Relação de transformação.
• Nível de isolamento.
• Tensão suportável à frequência
industrial.
• Tipo: encapsulado em epóxi ou
imerso em líquido isolante.

Figura 11 – Conjunto polimérico de medição de faturamento: TP/TC


Referências
• MAMEDE, João. Manual de Equipamentos Elétricos, 4 ª ed., LTC, 2013.
ed., LTC

• Norma Técnica ABNT NBR 5458:2010 - Transformadores de


potência – Terminologia

• Norma Técnica ABNT NBR 6855:2009 - Transformadores de


Potencial Indutivos