You are on page 1of 10

UFAM – UNIVERSIDADE FEDERAL DO

AMAZONAS

Alimentos transgênicos
INTRODUÇÃO
• Organismos geneticamente modificados
(OGM), mais conhecidos como transgênicos,
são artefatos tecnológicos. Boa parte dos
problemas que discutiremos neste ensaio gira
em torno desta difícil distinção entre esses
seres artificiais e os chamados seres naturais.
• A tradição filosófica ocidental legou,
principalmente a partir de Aristóteles, um
critério para distinguir estas duas modalidades
de seres. De forma simplificada, o critério é
aplicado essencialmente a sua origem ou
forma de produção:
• são naturais os seres que trazem em si
mesmos a causa de sua origem e de seu
desenvolvimento (ou, em termos aristotélicos,
a causa de sua mudança, o que inclui a
geração e a corrupção, o nascimento e a
morte) e são artificiais aqueles cuja existência
depende da ação humana.
DESENVOLVIMENTO
• O que são plantas geneticamente modificadas?

• Desde 1995 que se comercializam alimentos em


cuja constituição se encontram componentes de
plantas geneticamente modificadas (pGM). O
primeiro alimento com estas características a ser
comercializado foi o tomate FlavSavr, da Calgene,
modificado para retardar a velocidade de
amadurecimento
• Atualmente o milho, a soja, a colza e o
algodão são as culturas que ocupam a maior
área de cultivo. Os três tipos principais de
modificações introduzidas por esta tecnologia
são relativas à resistência a herbicidas, a
resistência a insetos e a resistência a vírus
O que são alimentos transgênicos e quais os
seus potenciais riscos?
• Os alimentos podem conter diferentes
derivados de pGM. A soja pode ser utilizada
para fazer óleo, farinha ou “leite”. O milho
pode ser utilizado para fazer xaropes de
glicose para adoçante ou para se obter amido
usado como espessaste. A colza é produzida
para se obter um óleo alimentar.
• Alimentos “transgênicos” são, geralmente,
alimentos processados que contêm, em
percentagens diversas, produtos de frutos ou
sementes de variedades vegetais
geneticamente modificadas. Eventualmente
frutos de pGM, como por exemplo a papaia
resistente ao papaia ringsopt vírus, podem ser
consumidos em fresco ou cozinhados sem
mais processamentos.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
• A Organização Mundial de Saúde (OMS, s. data)
refere: “Os alimentos contendo componentes de
plantas geneticamente modificadas atualmente
no mercado passaram os testes de avaliação de
risco e não se supõem apresentarem riscos para a
saúde humana. Adicionalmente não foi
encontrado até ao momento qualquer efeito na
saúde humana derivado do consumo de
alimentos transgênicos nos países em que os
mesmos foram aprovados”.
REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS
• SALUTIS SCIENTIA, Revista de Ciências da Saúde
ESSCVP. Disponível em:
• < file:///C:/Users/Discente/Desktop/SS-23-Opiniao-
Publicacao.pdf >
• Acesso em: 09/05/2018.

• SCIELO, THE SCIENTIST ELECTRONIC LIBRARY ONLINE,
Transgênicos e ética: A ameaça à imparcialidade
científica. Disponível em:
• < http://www.scielo.br/pdf/ss/v1n2/a08v1n2.pdf >
• Acesso em: 09/05/2018.