You are on page 1of 13

Francicler Brito

Ingrid de Freitas
Karina Cirino
Luiz Eduardo
Mariana Ramalho
Tainá Melo
Tássio Barroso
 organização internacional católica que
começou como uma ordem beneditina,
fundada no século XI na Palestina, durante
as Cruzadas.
 Depois ela se torna uma ordem militar
cristã encarregada de assistir e proteger os
peregrinos e de exercer a caridade

 sujeito de direito internacional Público


reconhecido pela Santa Sé e 104 países

Sede
Século XVII Roma - Itália
 Ordem Soberana e Militar Hospitalária
de São João de Jerusalém, de Rodes e de
Malta
 Ordem do Hospital
 Ordem de São João de Jerusalém
 Ordem de São João de Rodes
 Ordem de Malta
Político

OBJETIVOS

Humanitário
Político

Funções
Diplomacia Internas do
Estado

Trata-se de um sujeito pleno de direito internacional com


capacidade para estabelecer relações diplomáticas com
outros sujeitos de direito internacional (jus legationis) e
para celebrar tratados (jus tractum).

Fontes
Fontes primárias
subsidiariamente

Carta
os acordos os costumes e
Constitucional (CC)
as leis canônicas internacionais privilégios que lhe o Código de Rohan
e o Código da
ratificados foram outorgados
Ordem (CO).
DUALISMO NO
SISTEMA DE GOVERNO

modelo de Exercido sob a supervisão


direta da Igreja Católica
governo religioso

embora independente é
exercido também de
outro laico acordo com os ditames da
religião católica
HUMANITÁRIORIO
Status: Observador
ESCAP – Comissão Econômica e Social das Nações Unidas para a Ásia e o Pacífico;
FAO – Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação;
IAEA – Agência Internacional de Energia Atômica;
IFAD – Fundo Internacional para o desenvolvimento da Agricultura;
UNEP797 – Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente;
UNESCO – Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura;
OHCHR798 – Escritório do Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos
Humanos;
ACNUR – Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados;
UNIDO – Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial;
WFP – Programa Alimentar Mundial;
OMS – Organização Mundial da Saúde
End.: Bloco B, Sepn 507 - Asa Norte,
Brasília - DF, 70740-522
CURIOSIDADES
Ordem conta com 12.500 membros oficiais

A Ordem de Malta não possui status de Estado nem tem território


próprio, mas, como organização internacional, possui soberania

Eles ainda possuem relações diplomáticas com 104 países (em


alguns, possui até embaixadas) e representação na ONU, como
observador internacional.

O Papa Francisco nomeou um homem para liderar temporariamente


a Ordem Soberana de Malta, depois de o grão-mestre ter se
demitido, no culminar de uma disputa com o Vaticano sobre a sua
soberania, mesmo sendo o cargo por costume, vitalício.

A Ordem de Malta é reconhecida como uma entidade soberana por


uma centena de países, e o Vaticano é um Estado, o que eleva o
nível deste confronto. A nomeação do “delegado pontifício” para
liderar a Ordem seria “temporária”, dizem fontes do Vaticano.
Registro da presença do Doutor Luiz Périssé, presidente da
Soberana Ordem de Malta no plenário da Câmara Municipal de Porto
Alegre/RS no dia 30/05/2017.

A história da Ordem de Malta no mundo e no Rio de Janeiro


Qual fonte abaixo não pode ser considera com fonte jurídica para a
Ordem de Malta?

a) Carta Constitucional
b) Código de Rohan
c) Código da Ordem
d) Leis canônicas
e) Acordos internacionais assinados
Fim