You are on page 1of 18

 O francês Jean Nouvel recebeu o prêmio

Pritzker, o mais prestigiado da


arquitetura mundial, tornando-se o
segundo arquiteto francês a levar o
prêmio.

 Nascido em Fumel, uma cidade no


sudoeste da França, em 1945, de pais
professores de escola média, ele tornou-
se famoso profissionalmente já em 1981,
com somente 35 anos de idade.

 Nouvel, hoje com 62 anos, foi


homenageado pelo conjunto da carreira,
marcada por “sua valente busca de novas
idéias e o questionamento das normas
aceitas, para superar os limites em seu
campo de atividade”.
Torre Agbar
Jean Nouvel
Barcelona,Espanha
Execução:2001-2005
Inauguração 2 de setembro de 2005
Altura 142 m
Andares:38 (sendo 4 subterrâneos)
Superfície:50.693 m²
Estrutura:Concreto armado recoberto
por uma fachada de vidro
 Possui 4000 dispositivos luminosos
que permitem a geração de imagens
luminosas em sua fachada.Também
possui sensores de temperatura no
exterior da torre que regulam as
aberturas das persianas de vidro da
fachada do edifício,reduzindo o
consumo de energia necessária para
a climatização.
 Situada na Praça Glória dos Catalães, como
o próprio nome sugere, conquista e vitória,
a torre chama a atenção de visitantes e
moradores, ao longo do ano, seja pelo
formato inusitado para uma edificação ou
pela iluminação.
 Construída em forma de
bala, para alguns, ou
insinuação erótica, para
outros, a torre tem em seu
nome uma homenagem ao
grupo-proprietário,
Companhia de Águas de
Barcelona, Grupo Agbar.
Em sua estrutura, mais de
50 mil metros quadrados
de superfície, dos quais
mais de 30 mil destinados
a escritórios e espaços
comerciais.
 De acordo com dados da arquitetura
contemporânea, um dos diferenciais recai
na utilização de materiais distintos, já que
até o 26º andar, em forma de cilindro, foi
usado concreto e vidro. A partir do 27º
andar até a cúpula, aço e vidro.
 Toda a superfície é
constituída por placas de
alumínio coloridas, de
forma que, durante o dia, a
iluminação natural gera
tonalidades diferentes. À
noite, o espetáculo fica por
conta da iluminação
artificial, com mais de 4 mil
dispositivos luminosos, que
permitem geração de
imagens luminosas em sua
fachada.
 A Torre Agbar se constitui de dois cilindros ovais não
concêntricos coroados por uma cúpula de cristal e aço. No
cilindro interior há o núcleo de circulação vertical e as
instalações. Entre esta linha central e o exterior, 31 plantas
sem pilares internos.
Sua primeira camada, a que cobre o muro de concreto, é
uma chapa de alumínio laçada com tons azuis, verdes e
cinzas que se decompõem a medida que ganham altura. A
segunda é formada por 59.619 laminas de cristal
transparente e translúcida.
 O projeto da Torre Agbar previa a
implementação de soluções de arquitetura
sustentável. Assim, se verifica na torre a
arquitetura bioclimática, isto é, uma
arquitetura adaptada ao meio ambiente,
sensível ao impacto que provoca na
natureza e que minimiza a contaminação
ambiental.
 Ela aproveita o clima e as condições em torno a
fim de conseguir uma importante redução do
consumo energético e melhorar a qualidade de
vida dos usuários do edifício, o que exige uma
regulação da circulação de ar, um aproveitamento
da insolação e da posição do edifício, uma
utilização de materiais recicláveis e não
contaminantes, uma opção por equipamentos
energéticos mais eficientes e uma incorporação do
uso de energias renováveis ao projeto.
 Finalmente, vê-se a torre com 45mil janelas
para o maior aproveitamento de ventilação
e recepção de luz solar (resultando numa
economia de 25% de energia), uma cúpula
duplamente cristalizada que permite uma
circulação natural de ar, um sistema de
aproveitamento de águas pluviais para
atividades secundarias (limpeza de
pavimentos e ornamentação).